Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Dia 67 na Palavra

Texto(s) da Bíblia

Conselhos contra a idolatria

1Ora, irmãos, não quero que vocês ignorem que os nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, 2e todos, em Moisés, foram batizados, tanto na nuvem como no mar. 3Todos eles comeram do mesmo alimento espiritual 4e beberam da mesma bebida espiritual. Porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo. 5Mas Deus não se agradou da maioria deles, razão pela qual ficaram prostrados no deserto. 6Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.

7Não sejam idólatras, como alguns deles foram, conforme está escrito: “O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para se divertir.” 8E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram e caíram mortos, num só dia, vinte e três mil. 9Não ponhamos Cristo à prova, como alguns deles fizeram e foram mortos pelas serpentes. 10Não fiquem murmurando, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador.

11Estas coisas aconteceram com eles para servir de exemplo e foram escritas como advertência a nós, para quem o fim dos tempos tem chegado.

12Por isso, aquele que pensa estar em pé veja que não caia. 13Não sobreveio a vocês nenhuma tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar; pelo contrário, juntamente com a tentação proverá livramento, para que vocês a possam suportar.

14Portanto, meus amados, fujam da idolatria. 15Falo como a pessoas sábias; julguem vocês mesmos o que digo. 16Não é fato que o cálice da bênção que abençoamos é a comunhão do sangue de Cristo? E não é fato que o pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo? 17Porque nós, embora muitos, somos unicamente um pão, um só corpo; porque todos participamos do único pão.

18Considerem o Israel segundo a carne. Não é verdade que aqueles que se alimentam dos sacrifícios são participantes do altar? 19O que quero dizer com isto? Que o que é sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor? 20Não! Digo que as coisas que eles sacrificam são sacrificadas a demônios e não a Deus; e eu não quero que vocês estejam em comunhão com os demônios. 21Vocês não podem beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podem ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. 22Ou provocaremos ciúmes no Senhor? Somos, por acaso, mais fortes do que ele?

Os limites da liberdade cristã

23“Todas as coisas são lícitas”, mas nem todas convêm; “todas as coisas são lícitas”, mas nem todas edificam. 24Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de seu próximo. 25Comam de tudo o que se vende no mercado, sem questionamento algum por motivo de consciência. 26Porque do Senhor é a terra e a sua plenitude. 27Se alguém que não é crente convidá-los para comer, e vocês quiserem ir, comam de tudo o que for posto diante de vocês, sem questionamento algum por motivo de consciência. 28Porém, se alguém disser a vocês: “Isto é coisa sacrificada a ídolo”, não comam, por causa daquele que deu a informação e por motivo de consciência; 29consciência, digo, não a sua propriamente, mas a do outro.

“Pois, por que a minha liberdade deve ser julgada pela consciência de outra pessoa? 30Se eu participo com gratidão, por que sou criticado por causa daquilo por que dou graças?”

31Portanto, se vocês comem, ou bebem ou fazem qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. 32Não se tornem motivo de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem para a igreja de Deus, 33assim como também eu procuro, em tudo, ser agradável a todos, não buscando o meu próprio interesse, mas o de muitos, para que sejam salvos.

1Coríntios 10NAAAbrir na Bíblia

Sobre os dons espirituais

1Irmãos, não quero que vocês estejam desinformados a respeito dos dons espirituais. 2Vocês sabem que, quando eram gentios, se deixavam conduzir aos ídolos mudos, conforme vocês eram guiados. 3Por isso, quero que entendam que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: “Anátema, Jesus!” Por outro lado, ninguém pode dizer: “Senhor Jesus!”, senão pelo Espírito Santo.

4Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. 5E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. 6E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. 7A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando um fim proveitoso. 8Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento. 9A um é dada, no mesmo Espírito, a fé; a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; 10a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos. A um é dada a variedade de línguas e a outro, capacidade para interpretá-las. 11Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas essas coisas, distribuindo-as a cada um, individualmente, conforme ele quer.

A unidade da igreja

12Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, constituem um só corpo, assim também é com respeito a Cristo. 13Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito.

14Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. 15Se o pé disser: “Porque não sou mão, não sou do corpo”, nem por isso deixa de ser do corpo. 16Se o ouvido disser: “Porque não sou olho, não sou do corpo”, nem por isso deixa de ser do corpo. 17Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo ele fosse ouvido, onde estaria o olfato? 18Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como ele quis. 19Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? 20O certo é que há muitos membros, mas um só corpo.

21Os olhos não podem dizer à mão: “Não precisamos de você.” E a cabeça não pode dizer aos pés: “Não preciso de vocês.” 22Pelo contrário, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários, 23e os que nos parecem menos dignos no corpo, a estes damos muito maior honra. Também os que em nós não são decorosos revestimos de especial honra, 24ao passo que os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, 25para que não haja divisão no corpo, mas para que os membros cooperem, com igual cuidado, em favor uns dos outros. 26De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, todos os outros se alegram com ele.

27Ora, vocês são o corpo de Cristo e, individualmente, membros desse corpo. 28A uns Deus estabeleceu na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, os que têm dons de curar, ou de ajudar, ou de administrar, ou de falar em variedade de línguas. 29Será que são todos apóstolos? Será que são todos profetas? Será que são todos mestres? São todos operadores de milagres? 30Todos têm dons de curar? Todos falam em línguas? Todos têm o dom de interpretar essas línguas? 31Entretanto, procurem, com zelo, os melhores dons.

O amor é o dom supremo

E eu passo a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente.

1Coríntios 12NAAAbrir na Bíblia

1Então Eliseu disse:

— Ouçam a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor: “Amanhã, a estas horas mais ou menos, junto ao portão de Samaria, uma medida da melhor farinha será vendida por uma moeda de prata, e duas medidas de cevada serão vendidas por uma moeda de prata.”

2Porém o capitão em cujo braço o rei se apoiava respondeu ao homem de Deus:

— Mesmo que o Senhor Deus fizesse janelas no céu, será que isso poderia acontecer?

O profeta respondeu:

— Eis que você verá isso com os seus próprios olhos, mas não comerá disso.

O exército dos sírios foge

3Quatro homens leprosos estavam à entrada do portão da cidade. Eles disseram uns aos outros:

— Para que vamos ficar aqui sentados até morrer? 4Se decidirmos entrar na cidade, há fome na cidade, e morreremos lá; se ficarmos sentados aqui, também morreremos. Vamos então para o arraial do sírios e nos entreguemos a eles. Se nos deixarem viver, viveremos; se nos matarem, apenas morreremos.

5Ao anoitecer, eles se levantaram para ir até o arraial dos sírios. Quando chegaram às imediações do arraial, eis que lá não havia ninguém. 6Porque o Senhor tinha feito com que no arraial dos sírios se ouvisse um ruído de carros de guerra e de cavalos e o ruído de um grande exército, de maneira que disseram uns aos outros:

— Eis que o rei de Israel contratou os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós.

7Por isso, ao anoitecer, eles se levantaram e fugiram, abandonando as suas tendas, os seus cavalos e os seus jumentos, e deixando o arraial como estava. Fugiram para salvar a sua vida.

8Assim, quando aqueles leprosos chegaram às imediações do arraial, entraram numa tenda, comeram e beberam; depois levaram dali prata, ouro e roupas; então se foram e esconderam tudo. Voltaram, entraram em outra tenda, e dali também levaram o que havia e esconderam.

9Então disseram uns aos outros:

— Não é certo o que estamos fazendo. Este dia é um dia de boas-novas, e nós nos calamos. Se esperarmos até a luz da manhã, seremos tidos por culpados. Vamos agora mesmo anunciar isto no palácio real.

10Assim, eles foram e gritaram para os porteiros da cidade, anunciando o seguinte:

— Fomos ao arraial dos sírios, e lá não vimos nem ouvimos ninguém. Encontramos apenas os cavalos e os jumentos amarrados, e as tendas como estavam.

11Então os porteiros gritaram e fizeram anunciar a notícia no interior do palácio real. 12O rei se levantou de noite e disse a seus servos:

— Deixem que eu explique a vocês o que os sírios nos fizeram. Eles sabem que nós estamos famintos. Por isso, saíram do arraial e se esconderam no campo, pensando assim: “Quando eles saírem da cidade, nós os apanharemos vivos e entraremos na cidade.”

13Então um dos servos do rei tomou a palavra e disse:

— Vamos enviar alguns homens com cinco dos cavalos que ainda restam na cidade e ver o que acontece. Se morrerem, apenas terão a mesma sorte da multidão dos israelitas que já morreram.

14Assim, pegaram dois carros de guerra com cavalos, e o rei enviou os homens atrás do exército dos sírios, dizendo:

— Vão ver o que está acontecendo.

15Eles foram atrás dos sírios até o Jordão, e eis que todo o caminho estava cheio de roupas e de armas que os sírios, na sua pressa, tinham jogado fora. Os mensageiros voltaram e anunciaram isto ao rei.

16Então o povo saiu e saqueou o arraial dos sírios. E assim uma medida da melhor farinha era vendida por uma moeda de prata, e duas medidas de cevada, por uma moeda de prata, segundo a palavra do Senhor.

17O capitão em cujo braço o rei tinha se apoiado foi encarregado pelo rei de guardar o portão da cidade, mas o povo o atropelou junto ao portão e ele morreu, como o homem de Deus tinha dito quando o rei foi falar com ele. 18Assim se cumpriu o que o homem de Deus tinha falado ao rei: “Amanhã, a estas horas mais ou menos, junto ao portão de Samaria, duas medidas de cevada serão vendidas por uma moeda de prata, e uma medida da melhor farinha será vendida por uma moeda de prata.” 19Aquele capitão havia respondido ao homem de Deus: “Mesmo que o Senhor Deus fizesse janelas no céu, será que isso poderia acontecer, segundo essa palavra?” Ao que o profeta havia respondido: “Eis que você verá isso com os seus próprios olhos, mas não comerá disso.” 20E assim aconteceu com ele, porque o povo o atropelou junto ao portão, e ele morreu.

2Reis 7NAAAbrir na Bíblia

Atalia usurpa o trono de Judá

2Cr 22.10-12

1Quando Atalia, mãe de Acazias, viu que seu filho era morto, levantou-se e destruiu toda a descendência real. 2Mas Jeoseba, filha do rei Jorão e irmã de Acazias, raptou Joás, filho de Acazias, do meio dos filhos do rei que seriam mortos e o pôs, juntamente com a sua babá, numa câmara interior; e, assim, o esconderam de Atalia, e ele não foi morto. 3Joás esteve com ela, escondido na Casa do Senhor, durante seis anos; e Atalia reinava no país.

Joás é ungido rei de Judá

2Cr 23.1-11

4No sétimo ano, Joiada mandou chamar os capitães dos cários e da guarda e reuniu-se com eles na Casa do Senhor. Fez uma aliança com eles, pedindo que jurassem na Casa do Senhor. Então lhes mostrou o filho do rei 5e lhes deu ordem, dizendo:

— Isto é o que vocês devem fazer: uma terça parte de vocês, que entram de serviço no sábado, fará a guarda do palácio real; 6outra terça parte estará ao portão Sur; e a outra terça parte, ao portão detrás da guarda; assim, vocês farão a guarda e a defesa deste palácio. 7Os dois grupos que saem de serviço no sábado, estes todos farão a guarda da Casa do Senhor, junto ao rei. 8Vocês devem rodear o rei, cada um de armas na mão. E, se alguém quiser entrar nas fileiras, que seja morto. Vocês devem acompanhar o rei aonde quer que ele for.

9Os capitães de cem fizeram tudo o que o sacerdote Joiada lhes havia ordenado. Cada um reuniu os seus soldados, tanto os que entravam de serviço no sábado como os que saíam de serviço no sábado, e os levou ao sacerdote Joiada. 10O sacerdote entregou aos capitães de cem as lanças e os escudos que haviam sido do rei Davi e que estavam na Casa do Senhor. 11Os guardas se puseram, cada um de armas na mão, desde o lado direito da casa real até o seu lado esquerdo, e até o altar, e até o templo, para rodear o rei. 12Então Joiada trouxe para fora Joás, o filho do rei, pôs a coroa na cabeça dele e lhe entregou o Livro do Testemunho. Eles o constituíram rei, o ungiram, bateram palmas e gritaram:

— Viva o rei!

A morte de Atalia

2Cr 23.12-15

13Quando Atalia ouviu o barulho dos guardas e do povo, veio para onde o povo estava, na Casa do Senhor. 14Olhou, e eis que o rei estava junto à coluna, segundo o costume. Os capitães e os tocadores de trombetas estavam ao lado do rei, e todo o povo da terra se alegrava e tocava trombetas. Então Atalia rasgou as suas roupas e gritou:

— Traição! Traição!

15Porém o sacerdote Joiada deu ordem aos capitães que comandavam as tropas, dizendo:

— Façam-na sair por entre as fileiras e, se alguém a seguir, matem-no à espada.

Porque o sacerdote tinha dito: “Não a matem na Casa do Senhor.”

16Então eles a prenderam; e ela, pelo caminho da entrada dos cavalos, foi para o palácio real, onde a mataram.

A aliança de Joiada

2Cr 23.16-21

17Joiada fez uma aliança entre o Senhor, o rei e o povo, para serem eles o povo do Senhor. Fez também uma aliança entre o rei e o povo. 18Então todo o povo da terra entrou no templo de Baal e o derrubaram, despedaçando os altares e as imagens de Baal. Matã, o sacerdote de Baal, foi morto diante dos altares.

O sacerdote Joiada pôs guardas sobre a Casa do Senhor. 19Reuniu os capitães dos cários, os da guarda e todo o povo da terra, e todos estes conduziram o rei desde a Casa do Senhor até o palácio real, passando pelo portão da guarda. E Joás sentou-se no trono dos reis. 20Todo o povo da terra se alegrou, e a cidade ficou tranquila, depois que mataram Atalia à espada, junto ao palácio real. 21Joás tinha sete anos de idade quando o fizeram rei.

2Reis 11NAAAbrir na Bíblia

O chamado de Jonas, a sua fuga e o seu castigo

1A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai, dizendo:

2— Levante-se, vá à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença.

3Jonas se levantou, mas para fugir da presença do Senhor, para Társis. Desceu a Jope, e encontrou um navio que ia para Társis. Pagou a passagem e embarcou no navio, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor.

4Mas o Senhor lançou sobre o mar um forte vento, e levantou-se uma tempestade tão violenta, que parecia que o navio estava a ponto de se despedaçar. 5Então os marinheiros ficaram com medo e clamavam cada um ao seu deus. Lançaram no mar a carga que estava no navio, para que ele ficasse mais leve. Jonas, porém, havia descido ao porão do navio; ali havia se deitado, e dormia profundamente.

6O capitão do navio se aproximou de Jonas e lhe disse:

— O que está acontecendo com você? Agarrado no sono? Levante-se, invoque o seu deus! Talvez assim esse deus se lembre de nós, para que não pereçamos.

7Os marinheiros diziam uns aos outros:

— Vamos lançar sortes para descobrir quem é o culpado desse mal que caiu sobre nós.

Lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. 8Então lhe disseram:

— Agora nos diga: Quem é o culpado por este mal que nos aconteceu? Qual é a sua ocupação? De onde você vem? Qual a sua terra? E de que povo você é?

9Jonas respondeu:

— Eu sou hebreu e temo o Senhor, o Deus do céu, que fez o mar e a terra.

10Então os homens ficaram com muito medo e lhe perguntaram:

— O que é isso que você fez?

Pois aqueles homens sabiam que Jonas estava fugindo da presença do Senhor, porque ele lhes havia contado.

11Então lhe perguntaram:

— O que devemos fazer com você, para que o mar se acalme?

Disseram isto porque o mar ia se tornando cada vez mais tempestuoso. 12Jonas respondeu:

— Peguem-me e me lancem no mar; então o mar ficará calmo. Porque eu sei que, por minha causa, esta grande tempestade caiu sobre vocês.

13Em vez disso, os homens remavam, esforçando-se por alcançar a terra, mas não podiam, porque o mar ia se tornando cada vez mais tempestuoso contra eles. 14Então clamaram ao Senhor e disseram:

— Ah! Senhor! Rogamos-te que não nos deixes perecer por causa da vida deste homem, e não faças cair sobre nós este sangue inocente. Porque tu, Senhor, fizeste o que foi do teu agrado.

15Em seguida, os marinheiros pegaram Jonas e o lançaram no mar; e a fúria do mar se acalmou. 16Então esses homens temeram muito o Senhor; ofereceram sacrifícios ao Senhor e fizeram votos.

17O Senhor ordenou que um grande peixe engolisse Jonas. E Jonas esteve três dias e três noites no ventre do peixe.

Jonas 1NAAAbrir na Bíblia

A raiva de Jonas e a misericórdia de Deus

1Mas Jonas ficou muito aborrecido e com raiva. 2Ele orou ao Senhor e disse:

— Ah! Senhor! Não foi isso que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me adiantei, fugindo para Társis, pois sabia que tu és Deus bondoso e compassivo, tardio em irar-se e grande em misericórdia, e que mudas de ideia quanto ao mal que anunciaste. 3Agora, Senhor, peço que me tires a vida, porque para mim é melhor morrer do que viver.

4E o Senhor disse:

— Você acha que é razoável essa sua raiva?

5Então Jonas saiu da cidade e sentou-se num lugar a leste da mesma. Ali construiu um abrigo, sentou-se na sombra, para ver o que aconteceria com a cidade.

6Então o Senhor Deus fez crescer uma planta por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu desconforto. E Jonas ficou muito contente por causa da planta. 7Mas no dia seguinte, ao amanhecer, Deus enviou um verme, que atacou a planta, e ela secou. 8Quando o sol nasceu, Deus fez soprar um vento leste muito quente. O sol bateu na cabeça de Jonas, de maneira que ele quase desmaiou. Então pediu para morrer, dizendo:

— Para mim é melhor morrer do que viver!

9Então Deus perguntou a Jonas:

— Você acha que é razoável essa sua raiva por causa da planta?

Jonas respondeu:

— É tão razoável que até quero morrer!

10E o Senhor disse:

— Você tem compaixão da planta que não lhe custou nenhum trabalho. Você não a fez crescer. Numa noite ela nasceu e na noite seguinte desapareceu. 11E você não acha que eu deveria ter muito mais compaixão da grande cidade de Nínive, em que há mais de cento e vinte mil pessoas, que não sabem distinguir entre a mão direita e a mão esquerda, e também muitos animais?

Jonas 4NAAAbrir na Bíblia

1Palavra do Senhor que em visão veio a Miqueias, de Moresete, a respeito de Samaria e Jerusalém. Isso aconteceu nos dias de Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.

Ameaças contra Samaria e Jerusalém

2“Escutem, todos os povos!

Prestem atenção, ó terra

e todos os seus moradores!

O Senhor Deus será testemunha

contra vocês;

do seu santo templo,

o Senhor falará.

3Porque eis que o Senhor

sai do seu lugar;

ele desce e anda

sobre os altos da terra.

4Os montes debaixo dele

se derretem,

e os vales se fendem;

são como a cera diante do fogo,

como as águas que se precipitam

num abismo.”

5“Tudo isso por causa

da transgressão de Jacó

e dos pecados da casa de Israel.

Qual é a transgressão de Jacó?

Será que não é Samaria?

E quais são os lugares altos

de Judá?

Será que não é Jerusalém?

6Por isso, farei de Samaria

um montão de pedras

no campo,

uma terra de plantar vinhas.

Farei com que as pedras rolem

para o vale

e deixarei descobertos

os seus alicerces.

7Todas as suas imagens

de escultura

serão despedaçadas,

e tudo o que ela ganhou

com a sua impureza

será queimado.

De todos os seus ídolos

eu farei uma ruína.

Visto que ela os ajuntou

com pagamento

por prostituição,

em pagamento por prostituição

eles serão transformados.”

8“Por isso, lamento e choro;

ando descalço e nu;

faço lamentações como os chacais

e pranteio como os avestruzes.

9Porque as feridas de Samaria

são incuráveis;

o mal chegou até Judá;

estendeu-se até a porta

do meu povo,

até Jerusalém.

10Não anunciem isso em Gate,

nem chorem;

rolem no pó, em Bete-Leafra.

11Moradores de Safir,

sigam para o exílio

em vergonhosa nudez.

Os moradores de Zaanã

não podem sair da cidade;

o pranto do povo de Bete-Ezel

tira de vocês

o lugar de refúgio.

12Os moradores de Marote

suspiram pelo bem,

porque o Senhor fez o mal chegar

até as portas de Jerusalém.

13Moradores de Laquis,

atrelem os ginetes aos carros!

Com vocês teve início

o pecado da filha de Sião;

entre vocês se encontraram

as transgressões de Israel.

14Portanto, vocês darão presentes

de despedida a Moresete-Gate;

as casas de Aczibe serão algo

enganoso para os reis de Israel.

15Enviarei ainda quem tomará

posse de vocês,

moradores de Maressa;

a glória de Israel chegará

até Adulão.

16Cortem os cabelos

e rapem a cabeça

por causa dos seus filhos queridos;

alarguem a sua calva como a águia,

porque esses filhos serão levados

para o cativeiro.”

Miqueias 1NAAAbrir na Bíblia

Ai dos opressores gananciosos

1“Ai daqueles que,

ainda no seu leito,

imaginam a iniquidade

e planejam o mal!

Ao amanhecer, eles o praticam,

porque têm poder para tanto.

2Cobiçam campos

e se apossam deles;

cobiçam casas e as tomam;

assim, fazem violência

a um homem e à sua casa,

a uma pessoa e à sua herança.”

3Portanto, assim diz o Senhor:

“Eis que estou forjando

uma calamidade

contra esta família,

da qual vocês não livrarão

o seu pescoço.

Vocês não andarão mais

de cabeça erguida,

porque será um tempo

de calamidade.

4Naquele dia, se criará

um provérbio

a respeito de vocês

e se entoará

a seguinte lamentação:

‘Estamos completamente

arruinados!

A porção do meu povo,

Deus a trocou!

Como ele tirou o que era nosso!

Entregou os nossos campos

aos rebeldes!’

5Portanto, na congregação

do Senhor,

quando a terra for dividida

por sorteio,

vocês não receberão

nem uma parte dela.”

Contra os falsos profetas

6“Eles dizem:

‘Não profetizem.

Não profetizem tais coisas,

porque a desgraça

não cairá sobre nós.

7Tais coisas anunciadas

não alcançarão a casa de Jacó.

Estaria o Espírito

do Senhor irritado?

Será que ele agiria assim?’”

“De fato, as minhas palavras

fazem o bem

ao que anda retamente.

8Mas, há pouco, o meu povo

se levantou como um inimigo.

Além da roupa,

vocês arrancam a capa

daqueles que passam seguros,

sem pensar em guerra.

9Vocês expulsam

do seu lar querido

as mulheres de meu povo;

dos filhinhos delas vocês tiram

a minha glória, para sempre.

10Levantem-se e vão embora!

Porque este não é

o lugar de descanso.

Vão embora

por causa da impureza

que traz destruição,

sim, destruição enorme.

11Se alguém, seguindo o vento

e a falsidade,

inventar uma mentira do tipo:

‘Eu lhes profetizarei

a respeito de vinho

e de bebida forte’,

esse tal será o profeta deste povo.”

O Senhor congrega o remanescente de Israel

12“Certamente eu ajuntarei

todos vocês, casa de Jacó;

certamente congregarei

o remanescente de Israel.

Eu os porei todos juntos,

como ovelhas no aprisco,

como rebanho

no meio de sua pastagem;

farão muito barulho,

por causa da multidão

de pessoas.

13Diante deles virá

o que abre caminho;

eles abrirão caminho,

entrarão pelo portão

e sairão por ele;

e o seu Rei irá adiante deles;

sim, o Senhor irá

à frente deles.”

Miqueias 2NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.20.14
SIGA A SBB: