Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 65

Texto(s) da Bíblia

Jesus prega nas cidades

1Quando Jesus acabou de dar estas instruções a seus doze discípulos, saiu dali para ir ensinar e pregar nas cidades deles.

Os mensageiros de João Batista

2Quando João, no cárcere, ouviu falar das obras de Cristo, mandou que seus discípulos fossem perguntar:

3— Você é aquele que estava para vir ou devemos esperar outro?

4Então Jesus lhes respondeu:

— Voltem e anunciem a João o que estão ouvindo e vendo: 5os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados e aos pobres está sendo pregado o evangelho. 6E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.

7Quando os discípulos de João foram embora, Jesus começou a dizer ao povo a respeito de João:

— O que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8O que vocês foram ver? Um homem vestido de roupas finas? Os que vestem roupas finas moram nos palácios reais. 9Sim, o que foram ver? Um profeta? Sim, eu lhes digo, e muito mais do que um profeta. 10Este é aquele de quem está escrito:

“Eis que eu envio adiante de você

o meu mensageiro,

que preparará o caminho

diante de você.”

11— Em verdade lhes digo: entre os nascidos de mulher, não apareceu ninguém maior do que João Batista; mas o menor no Reino dos Céus é maior do que ele. 12Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos Céus sofre violência, e os que usam de força se apoderam dele. 13Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. 14E, se vocês o querem reconhecer, ele mesmo é Elias, que estava para vir. 15Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

16— Mas a que compararei esta geração? É semelhante a meninos que, sentados nas praças, gritam aos companheiros:

17“Nós tocamos flauta,

mas vocês não dançaram;

entoamos lamentações,

mas vocês não prantearam.”

18— Pois veio João, que não comia nem bebia, e as pessoas dizem: “Ele tem demônio!” 19Veio o Filho do Homem, comendo e bebendo, e as pessoas dizem: “Eis aí um glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores!” Mas a sabedoria é justificada por suas obras.

Mateus 11:1-19NAAAbrir na Bíblia

Leis a respeito dos animais puros e impuros

Dt 14.3-20

1O Senhor falou a Moisés e a Arão, dizendo-lhes:

2— Digam aos filhos de Israel: De todos os animais que existem sobre a terra são estes que vocês podem comer: 3todos os que têm unhas fendidas, cujo casco se divide em dois e que ruminam, esses vocês podem comer. 4Mas dos que ruminam ou dos que têm casco dividido são estes que vocês não podem comer: o camelo, que rumina, mas não tem casco dividido; este será impuro para vocês; 5o arganaz, porque rumina, mas não tem casco dividido; este será impuro para vocês; 6a lebre, porque rumina, mas não tem casco dividido; esta será impura para vocês. 7Também o porco, porque tem unhas fendidas e o casco dividido, mas não rumina; este será impuro para vocês; 8não comam da sua carne, nem toquem no seu cadáver. Estes animais serão impuros para vocês.

9— De todos os animais que há nas águas vocês podem comer os seguintes: todo o que tem barbatanas e escamas, nos mares e nos rios; esses vocês podem comer. 10Porém todo o que não tem barbatanas nem escamas, nos mares e nos rios, todos os que enxameiam as águas e todo ser vivo que há nas águas, estes serão abominação para vocês. 11Vocês devem considerá-los uma abominação; não comam da sua carne e abominem o cadáver desses animais. 12Todo o que nas águas não tem barbatanas ou escamas será abominação para vocês.

13— Das aves, estas vocês abominarão; não se comerão, serão abominação: a águia, o urubu e a águia marinha; 14o milhano e o falcão, segundo a sua espécie; 15todo corvo, segundo a sua espécie; 16o avestruz, a coruja, a gaivota, o gavião, segundo a sua espécie; 17o mocho, o corvo marinho, a íbis, 18a gralha, o pelicano, o abutre, 19a cegonha, a garça, segundo a sua espécie; a poupa e o morcego.

20— Todo inseto que voa e que anda sobre quatro pés será abominação para vocês. 21Mas de todo inseto que voa, que anda sobre quatro pés, cujas pernas traseiras são mais compridas, para saltar com elas sobre a terra, estes vocês podem comer. 22Deles, vocês podem comer estes: a locusta, segundo a sua espécie; o gafanhoto devorador, segundo a sua espécie; o grilo, segundo a sua espécie; e o gafanhoto, segundo a sua espécie. 23Mas todos os outros insetos que voam e que têm quatro pés serão abominação para vocês.

24— E por estes vocês se tornam impuros; quem tocar o cadáver deles ficará impuro até a tarde. 25Quem levar o cadáver desses animais deverá lavar as suas roupas e ficará impuro até a tarde. 26Todo animal que tem unhas fendidas, mas o casco não dividido em dois e não rumina deve ser considerado impuro por vocês; quem tocar neles ficará impuro. 27Todo animal quadrúpede que anda na planta dos pés será impuro para vocês; quem tocar o cadáver desses animais ficará impuro até a tarde. 28E quem levar o cadáver desses animais deverá lavar as suas roupas e ficará impuro até a tarde; esses animais serão impuros para vocês.

29— Entre o enxame de criaturas que se movem sobre a terra, estas serão impuras para vocês: a doninha, o rato, o lagarto, segundo a sua espécie; 30o geco, o crocodilo da terra, a lagartixa, o lagarto da areia e o camaleão. 31Entre todas as criaturas que se movem sobre a terra, estas vocês devem considerar impuras; quem tocar nelas, estando elas mortas, ficará impuro até a tarde. 32E tudo aquilo sobre que cair qualquer um desses animais, estando eles mortos, ficará impuro, seja vaso de madeira, roupa, pele, pano de saco ou qualquer instrumento com que se faz alguma obra; deverá ser posto em água e ficará impuro até a tarde; depois, ficará puro. 33E todo vaso de barro, dentro do qual cair alguma coisa deles, tudo o que houver nele ficará impuro; o vaso deverá ser quebrado. 34Todo alimento que se come, preparado com aquela água, ficará impuro; e todo líquido que se bebe, se estiver naquele vaso, ficará impuro. 35E aquilo sobre o que cair alguma coisa do seu corpo morto ficará impuro; se for um forno ou um fogareiro de barro, serão quebrados; são impuros; portanto, vocês os devem considerar impuros. 36Porém a fonte ou cisterna, em que se recolhem águas, será pura; mas quem tocar no cadáver desses animais ficará impuro. 37Se do seu cadáver cair alguma coisa sobre alguma semente de semear, esta estará pura; 38mas, se alguém derramar água sobre a semente, e, se do cadáver cair alguma coisa sobre ela, será impura para vocês.

39— Se morrer algum dos animais que vocês podem comer, quem tocar no seu cadáver ficará impuro até a tarde. 40Quem comer do cadáver desse animal lavará as suas roupas e ficará impuro até a tarde; e quem levar o corpo morto desse animal deverá lavar as suas roupas e ficará impuro até a tarde.

41— Também dos que se movem sobre a terra, todo animal que rasteja sobre o chão será impuro; não se comerá. 42Tudo o que anda sobre o ventre, e tudo o que anda sobre quatro pés ou que tem muitos pés, entre todas as criaturas que se movem sobre a terra, não comam, porque são abominação. 43Não se façam abomináveis por nenhuma dessas criaturas, nem se contaminem por meio delas, para que vocês não fiquem impuros. 44Eu sou o Senhor, o Deus de vocês; portanto, consagrem-se e sejam santos, porque eu sou santo; e não se contaminem por nenhuma dessas criaturas que rastejam sobre o chão, entre todas as criaturas que se movem sobre a terra. 45Eu sou o Senhor, que os tirei da terra do Egito, para que eu seja o Deus de vocês; portanto, sejam santos, porque eu sou santo.

46— Esta é a lei a respeito dos animais, das aves, de todo ser vivo que se move nas águas e de toda criatura que rasteja sobre o chão, 47para fazer diferença entre o impuro e o puro e entre os animais que podem ser comidos e os animais que não podem ser comidos.

Levítico 11NAAAbrir na Bíblia

A purificação da mulher depois do parto

1O Senhor disse a Moisés:

2— Diga aos filhos de Israel: Se uma mulher conceber e tiver um menino, ficará impura durante sete dias; como nos dias da sua menstruação, ficará impura. 3E, no oitavo dia, o menino será circuncidado. 4Depois, ela ficará trinta e três dias a purificar-se do seu sangue; nenhuma coisa santa tocará, nem entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. 5Mas, se tiver uma menina, ficará impura durante duas semanas, como na sua menstruação; depois, ficará sessenta e seis dias a purificar-se do seu sangue.

6— E, cumpridos os dias da sua purificação pelo nascimento de um filho ou de uma filha, trará ao sacerdote, à porta da tenda do encontro, um cordeiro de um ano, por holocausto, e um pombinho ou uma rolinha, por oferta pelo pecado; 7o sacerdote oferecerá esse sacrifício diante do Senhor e, pela mulher, fará expiação; e ela será purificada do fluxo do seu sangue. Esta é a lei a respeito da que der à luz um menino ou uma menina. 8Mas, se as suas posses não lhe permitirem trazer um cordeiro, então a mulher trará duas rolinhas ou dois pombinhos, um para o holocausto e o outro para a oferta pelo pecado; assim, o sacerdote fará expiação pela mulher, e ela ficará pura.

Levítico 12NAAAbrir na Bíblia
— 19 —

1Não tenha inveja dos maus

nem queira estar com eles,

2porque o coração deles

planeja a violência,

e os seus lábios falam para ferir.

— 20 —

3Com a sabedoria

se constrói a casa,

e com a inteligência ela se firma;

4pelo conhecimento

os seus cômodos

se encherão

de todo tipo de bens,

preciosos e agradáveis.

— 21 —

5Quem é sábio é forte,

e aquele que tem conhecimento

consolida a sua força.

6Porque com prudência

você deve fazer a guerra;

na multidão de conselheiros

está a vitória.

— 22 —

7A sabedoria é elevada demais

para o insensato;

no tribunal, ele não abre a boca.

— 23 —

8Quem só pensa em fazer o mal

será chamado

“mestre de intrigas”.

9Os planos do tolo são pecado,

e o zombador é abominável

às pessoas.

— 24 —

10Se você se mostra fraco

no dia da angústia,

é porque a sua força é pequena.

— 25 —

11Liberte os que estão sendo

levados para a morte

e salve os que cambaleiam

ao ser levados para a matança.

12Você poderá dizer:

“Não sabíamos de nada!”

Mas será que aquele

que pesa os corações

não o perceberá?

Aquele que atenta para a sua alma

não ficará sabendo?

E não pagará ele a cada um

segundo as suas obras?

— 26 —

13Meu filho, coma mel,

porque é saudável,

e o favo, porque é doce

ao seu paladar.

14Saiba que assim é a sabedoria

para a sua alma.

Se você a encontrar,

haverá um futuro,

e a sua esperança

não será frustrada.

— 27 —

15Não espie a habitação do justo,

ó perverso,

nem destrua o lugar

do seu repouso,

16porque sete vezes cairá o justo

e se levantará;

mas os perversos são derrubados

pela calamidade.

— 28 —

17Quando o seu inimigo cair,

não se alegre,

nem se regozije o seu coração

quando ele tropeçar,

18para que o Senhor não veja isso

e se desagrade,

e desvie do inimigo a sua ira.

— 29 —

19Não se irrite

por causa dos malfeitores,

nem tenha inveja dos ímpios,

20porque os maus

não terão futuro,

e a lâmpada dos ímpios

se apagará.

— 30 —

21Meu filho,

tema o Senhor e o rei;

não se meta com os revoltosos,

22porque de repente

serão destruídos,

e a ruína que virá do Senhor

e do rei, quem a conhecerá?

Mais alguns provérbios dos sábios

23Estes também são provérbios dos sábios.

Parcialidade no julgamento

não é bom.

24Quem disser ao ímpio:

“Você é justo”

será amaldiçoado pelos povos

e detestado pelas nações.

25Mas haverá bem-estar

para os que repreenderem

o ímpio,

e sobre eles virão grandes bênçãos.

26Como beijo nos lábios,

assim é a resposta com palavras sinceras.

27Cuide dos seus negócios lá fora,

apronte a lavoura no campo

e, depois, edifique a sua casa.

28Não testemunhe sem motivo

contra o seu próximo,

nem o engane com os seus lábios.

29Não diga: “Vou fazer com ele

o mesmo que ele fez comigo;

pagarei a cada um

segundo as suas obras.”

30Passei pelo campo do preguiçoso

e junto à vinha do homem

sem juízo.

31Eis que tudo estava

cheio de espinhos

e coberto de urtigas;

e o muro de pedra

estava em ruínas.

32Ao contemplar aquilo,

eu fiquei pensando;

olhei, e tirei a seguinte lição:

33Um pouco de sono,

um breve cochilo,

braços cruzados para descansar,

34e a sua pobreza

virá como um ladrão,

a miséria atacará

como um homem armado.

Provérbios 24NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: