Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 63

Texto(s) da Bíblia

Os seus nomes

1Tendo Jesus chamado os seus doze discípulos, deu-lhes autoridade sobre espíritos imundos para os expulsar e para curar todo tipo de doenças e enfermidades. 2Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi quem o traiu.

As instruções para os doze

5Jesus enviou esses doze, dando-lhes as seguintes instruções:

— Não tomem o caminho que leva aos gentios, nem entrem nas cidades dos samaritanos, 6mas, de preferência, procurem as ovelhas perdidas da casa de Israel. 7Pelo caminho, preguem que está próximo o Reino dos Céus. 8Curem enfermos, ressuscitem mortos, purifiquem leprosos, expulsem demônios. Vocês receberam de graça; portanto, deem de graça. 9Não levem ouro, nem prata, nem cobre em seus cintos; 10nem sacola para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem bordão; porque o trabalhador é digno do seu alimento.

11— E, em qualquer cidade ou aldeia em que vocês entrarem, perguntem quem nelas é digno; e fiquem ali até saírem daquele lugar. 12Ao entrarem na casa, saúdem-na. 13Se a casa for digna, que a paz de vocês venha sobre ela; se, porém, não for digna, a paz voltará para vocês. 14Se alguém não quiser recebê-los nem ouvir as palavras de vocês, ao saírem daquela casa ou daquela cidade, sacudam o pó dos pés. 15Em verdade lhes digo que haverá menos rigor para Sodoma e Gomorra, no Dia do Juízo, do que para aquela cidade.

As admoestações

16— Eis que eu os envio como ovelhas para o meio de lobos. Portanto, sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas. 17Tenham cuidado com os homens, porque eles os entregarão aos tribunais e os açoitarão nas suas sinagogas. 18Por minha causa vocês serão levados à presença de governadores e de reis, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios. 19E, quando entregarem vocês, não se preocupem quanto a como ou o que irão falar, porque, naquela hora, lhes será concedido o que vocês dirão. 20Afinal, não são vocês que estão falando, mas o Espírito do Pai de vocês é quem fala por meio de vocês.

21— Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai entregará o filho. Haverá filhos que se levantarão contra os seus pais e os matarão. 22Todos odiarão vocês por causa do meu nome; aquele, porém, que ficar firme até o fim, esse será salvo. 23Quando, porém, perseguirem vocês numa cidade, fujam para outra. Porque em verdade lhes digo que não terão percorrido as cidades de Israel, até que venha o Filho do Homem.

24— O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo está acima do seu senhor. 25Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e ao servo ser como o seu senhor. Se chamaram o dono da casa de Belzebu, quanto mais os membros da sua casa!

Mateus 10:1-25NAAAbrir na Bíblia

A lei a respeito da oferta pela culpa

1— Esta é a lei a respeito da oferta pela culpa; coisa santíssima é. 2O animal que é oferta pelo pecado será morto no lugar onde são mortos os animais oferecidos em holocausto, e o seu sangue será aspergido sobre o altar, ao redor. 3Dessa oferta se oferecerá toda a gordura, a cauda e a gordura que cobre as entranhas; 4também ambos os rins e a gordura que está sobre eles, junto aos lombos; e a membrana sobre o fígado, que deve ser tirada com os rins. 5O sacerdote o queimará sobre o altar em oferta queimada ao Senhor; é oferta pela culpa. 6Todos os homens da linhagem sacerdotal podem comer dela; no lugar santo, se comerá; coisa santíssima é.

7— Como a oferta pelo pecado, assim será a oferta pela culpa; uma única lei haverá para elas: será do sacerdote que, com ela, fizer expiação. 8O sacerdote que oferecer o holocausto de alguém terá o couro do holocausto que oferece. 9Também toda oferta de cereais que for assada no forno, ou que se preparar na frigideira e na assadeira, será do sacerdote que a oferece. 10Toda oferta de cereais amassada com azeite ou seca será de todos os filhos de Arão; cada um receberá a sua parte.

A lei a respeito das ofertas pacíficas

11— Esta é a lei a respeito das ofertas pacíficas que alguém pode oferecer ao Senhor. 12Se fizer por ação de graças, com a oferta de ação de graças trará bolos sem fermento amassados com azeite, pãezinhos sem fermento bem finos e untados com azeite e bolos feitos da melhor farinha bem amassados com azeite. 13Com os bolos trará, por sua oferta, pão levedado, com o sacrifício de sua oferta pacífica por ação de graças. 14E, de toda oferta, trará um bolo por oferta ao Senhor, que será do sacerdote que aspergir o sangue da oferta pacífica. 15Mas a carne do sacrifício de ação de graças da sua oferta pacífica se comerá no dia do seu oferecimento; nada se deixará dela até a manhã seguinte.

16— E, se o sacrifício da oferta de alguém for voto ou oferta voluntária, no dia em que oferecer o seu sacrifício se comerá; e o que dele ficar também poderá ser comido no dia seguinte. 17Porém o que ainda restar da carne do sacrifício ao terceiro dia, será queimado. 18Se da carne do sacrifício pacífico se comer ao terceiro dia, aquele que a ofereceu não será aceito, nem lhe será atribuído o sacrifício; coisa abominável será, e a pessoa que dela comer levará a sua iniquidade.

19— A carne que tocar alguma coisa impura não se comerá; será queimada. Quem estiver puro poderá comer a carne do sacrifício. 20Porém, se alguma pessoa, tendo sobre si impureza, comer a carne do sacrifício pacífico, que é do Senhor, será eliminada do meio do seu povo. 21Se uma pessoa tocar alguma coisa impura, como impureza humana, ou um animal impuro, ou qualquer impureza abominável, e comer da carne do sacrifício pacífico, que é do Senhor, será eliminada do meio do seu povo.

Deus proíbe comer gordura e sangue

22O Senhor disse a Moisés:

23— Fale aos filhos de Israel, dizendo: Não comam gordura de boi, nem de carneiro, nem de cabra. 24A gordura do animal que morre por si mesmo e a do animal que é dilacerado por feras podem servir para qualquer outro uso, mas de maneira nenhuma poderá ser comida. 25Quem comer a gordura do animal, do qual se trouxer ao Senhor oferta queimada, será eliminado do meio do seu povo.

26— Não comam sangue em qualquer das suas habitações, quer seja sangue de aves, quer seja sangue de gado. 27Toda pessoa que comer algum sangue será eliminada do meio do seu povo.

A porção dos sacerdotes

28O Senhor disse a Moisés:

29— Fale aos filhos de Israel, dizendo: Quem oferecer ao Senhor o seu sacrifício pacífico trará a sua oferta ao Senhor. Do seu sacrifício pacífico 30trará com suas próprias mãos as ofertas queimadas do Senhor. Trará a gordura do peito com o peito, para movê-lo por oferta movida diante do Senhor. 31O sacerdote queimará a gordura sobre o altar, porém o peito será de Arão e de seus filhos. 32Também a coxa direita vocês deverão dar ao sacerdote como oferta tirada dos sacrifícios pacíficos que vocês oferecem. 33Aquele dos filhos de Arão que oferecer o sangue do sacrifício pacífico e a gordura, esse terá a coxa direita por sua porção. 34Porque tomei dos filhos de Israel, dos seus sacrifícios pacíficos, o peito que é movido e a coxa da oferta e os dei a Arão, o sacerdote, e a seus filhos, por direito perpétuo dos filhos de Israel. 35Esta é a porção de Arão e a porção de seus filhos, das ofertas queimadas do Senhor, no dia em que foram apresentados para oficiarem como sacerdotes ao Senhor. 36Isto é o que o Senhor ordenou que os filhos de Israel dessem a eles, no dia em que os ungiu; estatuto perpétuo é de geração em geração.

37Esta é a lei a respeito do holocausto, da oferta de cereais, da oferta pelo pecado, da oferta pela culpa, da consagração e do sacrifício pacífico, 38que o Senhor ordenou a Moisés no monte Sinai, no dia em que ordenou aos filhos de Israel que oferecessem as suas ofertas ao Senhor, no deserto do Sinai.

Levítico 7NAAAbrir na Bíblia

A consagração de Arão e de seus filhos

Êx 29.1-37

1O Senhor disse a Moisés:

2— Leve Arão e os filhos dele, as vestes, o óleo da unção, o novilho da oferta pelo pecado, os dois carneiros e o cesto dos pães sem fermento 3e reúna toda a congregação à porta da tenda do encontro.

4Moisés fez como o Senhor lhe havia ordenado, e a congregação se reuniu à porta da tenda do encontro. 5Então Moisés disse à congregação:

— Isto é o que o Senhor ordenou que se fizesse.

6E fez com que Arão e os filhos dele se aproximassem e mandou que se lavassem com água. 7Vestiu Arão com a túnica, cingiu-o com o cinto e pôs sobre ele a sobrepeliz. Também pôs sobre ele a estola sacerdotal, cingiu-o com o cinto de obra esmerada da estola sacerdotal e o ajustou com esse cinto. 8Depois, colocou-lhe o peitoral, pondo no peitoral o Urim e o Tumim; 9e lhe pôs a mitra na cabeça e, na mitra, na sua parte dianteira, pôs a lâmina de ouro, a coroa sagrada, como o Senhor havia ordenado a Moisés.

10Então Moisés pegou o óleo da unção, ungiu o tabernáculo e tudo o que havia nele e o consagrou. 11Sete vezes ele aspergiu do óleo sobre o altar e ungiu o altar e todos os seus utensílios, bem como a bacia e o seu suporte, para os consagrar. 12Depois, derramou do óleo da unção sobre a cabeça de Arão e ungiu-o, para consagrá-lo. 13Também Moisés fez chegar os filhos de Arão, vestiu-lhes as túnicas, cingiu-os com o cinto e atou-lhes os turbantes, como o Senhor lhe havia ordenado.

14Então fez chegar o novilho da oferta pelo pecado; e Arão e os seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do novilho da oferta pelo pecado. 15Moisés matou o novilho, pegou um pouco do sangue, pôs isso, com o dedo, sobre os chifres do altar ao redor e purificou o altar. Depois, derramou o resto do sangue na base do altar e o consagrou, para fazer expiação por ele. 16Depois, pegou toda a gordura que está sobre as entranhas, a membrana do fígado, os dois rins e sua gordura; e Moisés os queimou sobre o altar. 17Mas queimou o novilho com o seu couro, a sua carne e o seu excremento fora do arraial, como o Senhor havia ordenado a Moisés.

18Depois, fez chegar o carneiro do holocausto; e Arão e seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do carneiro. 19Moisés matou o carneiro e aspergiu o sangue sobre o altar, ao redor. 20Cortou também o carneiro em pedaços; e Moisés queimou a cabeça, os pedaços e a gordura. 21Porém as entranhas e as pernas lavou com água; e Moisés queimou todo o carneiro sobre o altar; era holocausto de aroma agradável, oferta queimada ao Senhor, como o Senhor havia ordenado a Moisés.

22Então fez chegar o outro carneiro, o carneiro da consagração; e Arão e seus filhos puseram as mãos sobre a cabeça do carneiro. 23Moisés matou o carneiro, pegou um pouco do sangue e o pôs sobre a ponta da orelha direita de Arão, sobre o polegar da sua mão direita e sobre o polegar do seu pé direito. 24Também fez chegar os filhos de Arão; pôs daquele sangue sobre a ponta da orelha direita deles, sobre o polegar da mão direita e sobre o polegar do pé direito; e Moisés aspergiu o resto do sangue sobre o altar, ao redor. 25Pegou a gordura, a cauda, toda a gordura que está nas entranhas, a membrana do fígado, ambos os rins, a sua gordura e a coxa direita. 26Também do cesto dos pães sem fermento, que estava diante do Senhor, pegou um bolo sem fermento, um bolo de pão azeitado e um pãozinho achatado e os pôs sobre a gordura e sobre a coxa direita. 27E tudo isso pôs nas mãos de Arão e de seus filhos e o moveu por oferta movida diante do Senhor. 28Depois, Moisés o tomou das mãos deles e o queimou no altar sobre o holocausto; era uma oferta da consagração, por aroma agradável, oferta queimada ao Senhor. 29Moisés pegou o peito e moveu-o por oferta movida diante do Senhor; era a porção que cabia a Moisés, do carneiro da consagração, como o Senhor lhe havia ordenado.

30Moisés pegou também um pouco do óleo da unção e um pouco do sangue que estava sobre o altar e aspergiu sobre Arão e as suas vestes, bem como sobre os filhos de Arão e as suas vestes; e consagrou Arão e as vestes dele bem como os filhos de Arão e as vestes deles. 31Moisés disse a Arão e aos seus filhos:

— Cozinhem a carne diante da porta da tenda do encontro e a comam ali junto com o pão que está no cesto da consagração, como tenho ordenado, dizendo: “Arão e seus filhos a comerão. 32Mas o que restar da carne e do pão vocês devem queimar.” 33Não se afastem da porta da tenda do encontro por sete dias, até o dia em que se cumprirem os dias da consagração de vocês; porque o Senhor consagrará vocês durante sete dias. 34Como se fez neste dia, assim o Senhor ordenou que se fizesse, em expiação por vocês. 35Fiquem, pois, à porta da tenda do encontro dia e noite, por sete dias, e observem as prescrições do Senhor, para que não morram; porque assim me foi ordenado.

36E Arão e seus filhos fizeram todas as coisas que o Senhor havia ordenado por meio de Moisés.

Levítico 8NAAAbrir na Bíblia

1Mais vale o bom nome

do que as muitas riquezas;

ser estimado é melhor

do que a prata e o ouro.

2O rico e o pobre

têm algo em comum:

o Senhor fez

tanto um como o outro.

3O prudente vê o mal

e se esconde;

mas os ingênuos seguem em frente

e sofrem as consequências.

4A recompensa da humildade

e do temor do Senhor

são riquezas, honra e vida.

5No caminho do perverso

há espinhos e armadilhas;

quem quer guardar a sua vida

afasta-se deles.

6Ensine a criança no caminho

em que deve andar,

e ainda quando for velho

não se desviará dele.

7O rico domina sobre o pobre,

e o que pede emprestado

é servo de quem empresta.

8O que semeia a injustiça

colhe a desgraça,

e a vara da sua indignação

será destruída.

9O generoso será abençoado,

porque reparte o seu pão

com os pobres.

10Mande embora o zombador,

e com ele se irá a discórdia;

cessarão as discussões

e a vergonha.

11Quem ama a pureza do coração

e é habilidoso no falar

terá a amizade do rei.

12Os olhos do Senhor

preservam o conhecimento,

mas ele subverte

as palavras dos infiéis.

13O preguiçoso diz:

“Um leão está lá fora!

Serei morto no meio da rua!”

14Cova profunda

é a boca da mulher estranha;

aquele contra quem

o Senhor se irar cairá nela.

15A tolice está ligada

ao coração da criança,

mas a vara da disciplina

a afastará dela.

16Quem oprime o pobre

para enriquecer a si

ou o que dá presentes ao rico

certamente empobrecerá.

Trinta provérbios dos sábios

17Preste atenção e ouça

as palavras dos sábios;

aplique o coração

aos meus ensinamentos.

18Porque será agradável

se você os guardar

em seu coração

e se tiver todos eles presentes

nos seus lábios.

19Quero que a sua confiança

esteja no Senhor;

por isso, hoje dou esta instrução

a você — a você mesmo.

20Por acaso, não lhe escrevi

trinta provérbios

de conselhos e conhecimentos?

21Fiz isso para que você

tenha certeza

das palavras da verdade,

a fim de que possa responder

claramente aos que

lhe fizerem perguntas.

— 1 —

22Não roube o pobre,

porque é pobre,

nem oprima o necessitado

no tribunal,

23porque o Senhor defenderá

a causa deles

e tirará a vida

daqueles que os exploram.

— 2 —

24Não faça amizade com quem

facilmente fica irado,

nem ande na companhia

de quem é agressivo,

25para que você não aprenda

os seus caminhos

e, assim, fique preso

numa armadilha.

— 3 —

26Não esteja entre os que

se comprometem

e ficam por fiadores de dívidas,

27pois, se você não tiver

com que pagar,

vão acabar lhe tirando até mesmo

a cama em que costuma

se deitar!

— 4 —

28Não remova os marcos antigos

que os seus pais colocaram.

— 5 —

29Você está vendo alguém

que é habilidoso

naquilo que faz?

Ele será posto diante de reis;

não estará a serviço da plebe.

Provérbios 22NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: