Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 61

Texto(s) da Bíblia

A cura de um paralítico em Cafarnaum

1Entrando num barco, Jesus passou para o outro lado do mar e foi para a sua própria cidade. 2E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Jesus, vendo a fé que eles tinham, disse ao paralítico:

— Coragem, filho; os seus pecados estão perdoados.

3Mas alguns escribas diziam entre si:

— Ele está blasfemando.

4Jesus, porém, conhecendo os pensamentos deles, disse:

— Por que vocês estão pensando o mal em seu coração? 5Pois o que é mais fácil? Dizer: “Os seus pecados estão perdoados”, ou dizer: “Levante-se e ande”? 6Mas isto é para que vocês saibam que o Filho do Homem tem autoridade sobre a terra para perdoar pecados.

Então disse ao paralítico:

— Levante-se, pegue o seu leito e vá para casa.

7E o homem se levantou e voltou para casa. 8Vendo isto, as multidões, possuídas de temor, deram glória a Deus, que tinha dado tal autoridade aos homens.

O chamado de Mateus

9Quando Jesus saiu dali, viu um homem chamado Mateus sentado na coletoria e lhe disse:

— Siga-me!

Ele se levantou e o seguiu.

10Estando Jesus à mesa, na casa de Mateus, muitos publicanos e pecadores vieram e tomaram lugares com Jesus e os seus discípulos. 11Vendo isto, os fariseus perguntavam aos discípulos de Jesus:

— Por que o Mestre de vocês come com os publicanos e pecadores?

12Mas Jesus, ouvindo, disse:

— Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. 13Vão e aprendam o que significa: “Quero misericórdia, e não sacrifício.” Pois não vim chamar justos, e sim pecadores.

A questão do jejum

14Vieram, depois, os discípulos de João e perguntaram a Jesus:

— Por que nós e os fariseus jejuamos muitas vezes, mas os seus discípulos não jejuam?

15Jesus respondeu:

— Como podem os convidados para o casamento estar tristes enquanto o noivo está com eles? No entanto, virão dias em que o noivo lhes será tirado, e então eles vão jejuar. 16Ninguém põe remendo de pano novo em roupa velha; porque o remendo tira um pedaço da roupa, e o buraco fica ainda maior. 17Nem se põe vinho novo em odres velhos, porque, se alguém fizer isso, os odres se rompem, o vinho se derrama, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.

Mateus 9:1-17NAAAbrir na Bíblia

Os sacrifícios pacíficos

1— Se a oferta de alguém for sacrifício pacífico, se a fizer de gado, seja macho ou fêmea, terá de oferecê-la sem defeito diante do Senhor. 2Porá a mão sobre a cabeça da sua oferta e matará o animal diante da porta da tenda do encontro; e os filhos de Arão, os sacerdotes, aspergirão o sangue sobre o altar, ao redor. 3Do sacrifício pacífico apresentará como oferta queimada ao Senhor a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura que fica no meio das entranhas, 4os dois rins, a gordura que está sobre eles e junto aos lombos, e a membrana sobre o fígado, que tirará junto com os rins. 5E os filhos de Arão queimarão tudo isso sobre o altar, em cima do holocausto, que estará sobre a lenha no fogo; é oferta queimada, de aroma agradável ao Senhor.

6— Se a oferta por sacrifício pacífico ao Senhor for de gado miúdo, seja macho ou fêmea, terá de oferecê-la sem defeito. 7Se trouxer um cordeiro por sua oferta, a pessoa deve oferecê-lo diante do Senhor. 8Porá a mão sobre a cabeça da sua oferta e matará o animal diante da tenda do encontro; e os filhos de Arão aspergirão o sangue sobre o altar, ao redor. 9Então do sacrifício pacífico trará ao Senhor por oferta queimada a sua gordura: a cauda toda, a qual tirará rente ao espinhaço, a gordura que cobre as entranhas, toda a gordura que está no meio das entranhas, 10os dois rins, a gordura que está sobre eles e junto aos lombos, e a membrana sobre o fígado, que tirará junto com os rins. 11E o sacerdote queimará tudo isso sobre o altar como oferta de alimento ao Senhor.

12— Se a oferta da pessoa for uma cabra, diante do Senhor a trará. 13Porá a mão sobre a cabeça da cabra e a matará diante da tenda do encontro; e os filhos de Arão aspergirão o sangue sobre o altar, ao redor. 14Depois, trará dela a sua oferta, por oferta queimada ao Senhor: a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura que está no meio das entranhas, 15os dois rins, a gordura que está sobre eles e junto aos lombos, e a membrana sobre o fígado, que tirará junto com os rins. 16E o sacerdote queimará tudo isso sobre o altar como oferta de alimento, de aroma agradável. Toda a gordura será do Senhor. 17Este é um estatuto perpétuo durante as gerações de vocês, onde quer que morarem: vocês não comerão nem a gordura nem o sangue.

Levítico 3NAAAbrir na Bíblia

O sacrifício pelos pecados dos sacerdotes

1O Senhor disse a Moisés:

2— Fale aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém cometer pecado involuntário contra qualquer dos mandamentos do Senhor, por fazer contra algum deles o que não se deve fazer, 3se o sacerdote ungido pecar, de tal maneira que o povo se torne culpado, oferecerá ao Senhor, como oferta pelo pecado, um novilho sem defeito. 4Trará o novilho à porta da tenda do encontro, diante do Senhor, porá a mão sobre a cabeça do novilho e o matará diante do Senhor. 5Então o sacerdote ungido pegará um pouco do sangue do novilho e o trará à tenda do encontro; 6e, molhando o dedo no sangue, o aspergirá sete vezes diante do Senhor, diante do véu do santuário. 7O sacerdote também porá um pouco daquele sangue sobre os chifres do altar do incenso aromático, diante do Senhor, altar que está na tenda do encontro. Todo o restante do sangue do novilho ele derramará na base do altar do holocausto, que está à porta da tenda do encontro. 8O sacerdote tirará toda a gordura do novilho da expiação: a gordura que cobre as entranhas e toda a gordura que está no meio das entranhas, 9os dois rins, a gordura que está sobre eles e junto aos lombos, e a membrana sobre o fígado, que tirará junto com os rins, 10assim como se tira isso do novilho do sacrifício pacífico. E o sacerdote queimará essas partes sobre o altar do holocausto. 11Mas o couro do novilho, toda a sua carne, a cabeça, as pernas, as entranhas e o excremento, 12a saber, o novilho todo, levará para fora do arraial, a um lugar puro, onde se lança a cinza, e o queimará sobre a lenha; será queimado onde se lança a cinza.

Os sacrifícios pelos pecados de toda a congregação

Nm 15.22-26

13— Mas, se toda a congregação de Israel cometer pecado involuntário, e isso for oculto aos olhos da coletividade, e se fizerem, contra algum dos mandamentos do Senhor, aquilo que não se deve fazer, e forem culpados, 14e o pecado que cometeram for notório, então a coletividade trará um novilho como oferta pelo pecado e o apresentará diante da tenda do encontro. 15Os anciãos da congregação porão as mãos sobre a cabeça do novilho diante do Senhor; e o novilho será morto diante do Senhor. 16Então o sacerdote ungido levará uma parte do sangue do novilho à tenda do encontro; 17molhará o dedo no sangue e o aspergirá sete vezes diante do Senhor, diante do véu. 18Depois, porá um pouco daquele sangue sobre os chifres do altar que está diante do Senhor, na tenda do encontro. Todo o restante do sangue ele derramará na base do altar do holocausto, que está à porta da tenda do encontro. 19Tirará do novilho toda a gordura e a queimará sobre o altar, 20e fará com este novilho como fez com o novilho da oferta pelo pecado. Assim, o sacerdote fará expiação por eles, e eles serão perdoados. 21Depois, levará o novilho para fora do arraial e o queimará como queimou o primeiro novilho; é oferta pelo pecado da coletividade.

Os sacrifícios pelos pecados de um chefe

22— Quando um chefe pecar, fazendo de forma involuntária alguma das coisas que o Senhor, seu Deus, ordenou que não se fizessem, e se tornar culpado; 23ou se o pecado em que ele caiu lhe for notificado, trará por sua oferta um bode sem defeito. 24Porá a mão sobre a cabeça do bode e o matará no lugar onde são mortos os animais oferecidos em holocausto, diante do Senhor; é oferta pelo pecado. 25Então o sacerdote, com o dedo, pegará um pouco do sangue da oferta pelo pecado e o porá sobre os chifres do altar do holocausto. Todo o restante do sangue derramará na base do altar do holocausto. 26Como no caso do sacrifício pacífico, queimará toda a gordura sobre o altar. Assim, o sacerdote fará expiação por ele, no que se refere ao pecado, e este lhe será perdoado.

Os sacrifícios pelos pecados de qualquer pessoa

27— Se qualquer pessoa do povo da terra cometer pecado involuntário, por fazer alguma das coisas que o Senhor ordenou que não se fizessem, e se tornar culpada; 28ou se o pecado em que ela caiu lhe for notificado, trará por sua oferta uma cabra sem defeito, pelo pecado que cometeu. 29Porá a mão sobre a cabeça da oferta pelo pecado e matará o animal no lugar do holocausto. 30Então o sacerdote, com o dedo, pegará um pouco do sangue da oferta e o porá sobre os chifres do altar do holocausto. Todo o restante do sangue derramará na base do altar. 31Tirará toda a gordura, como se tira a gordura do sacrifício pacífico; o sacerdote a queimará sobre o altar como aroma agradável ao Senhor. Assim, o sacerdote fará expiação pela pessoa, e o pecado lhe será perdoado.

32— Mas, se trouxer uma cordeira como oferta pelo pecado, deverá trazer uma fêmea sem defeito. 33Porá a mão sobre a cabeça da oferta pelo pecado e matará o animal como oferta pelo pecado, no lugar onde são mortos os animais oferecidos em holocausto. 34Então o sacerdote, com o dedo, pegará um pouco do sangue da oferta pelo pecado e o porá sobre os chifres do altar do holocausto. Todo o restante do sangue derramará na base do altar. 35O sacerdote tirará toda a gordura, como se tira a gordura do cordeiro do sacrifício pacífico, e a queimará sobre o altar, em cima das ofertas queimadas do Senhor. Assim, o sacerdote, por essa pessoa, fará expiação do pecado que ela cometeu, e o pecado lhe será perdoado.

Levítico 4NAAAbrir na Bíblia

1O vinho é zombador

e a bebida forte causa alvoroço;

todo aquele que é vencido por eles

não é sábio.

2A fúria do rei

é como o rugido do leão;

quem o provoca

peca contra a própria vida.

3É uma honra para alguém

ficar longe de conflitos,

mas os insensatos

envolvem-se neles.

4O preguiçoso não ara as terras

porque é inverno;

por isso, no tempo da colheita,

procura e não encontra nada.

5Os propósitos do coração humano

são como águas profundas,

mas quem é inteligente

sabe como trazê-los à tona.

6Muitos proclamam

a sua própria bondade,

mas alguém que é digno

de confiança, quem o achará?

7O justo anda na sua integridade;

felizes são os seus filhos

depois dele.

8Quando o rei se assenta

no trono para julgar,

com os seus olhos

dispersa todo mal.

9Quem pode dizer:

“Purifiquei o meu coração;

estou limpo do meu pecado”?

10O Senhor detesta o uso

de dois pesos e duas medidas;

ele detesta tanto uma coisa

quanto a outra.

11Até a criança se dá a conhecer

pelas suas ações,

se o que faz é puro e reto.

12O ouvido que ouve

e o olho que vê,

o Senhor os fez,

tanto um como o outro.

13Não ame o sono,

para que você não empobreça;

abra os olhos

e você terá pão de sobra.

14“Não presta! Não vale tanto!” —

diz o comprador;

mas, quando vai embora,

então se gaba do negócio que fez.

15Há ouro e abundância

de pérolas,

mas palavras que transmitem

conhecimento são joia preciosa.

16Que se tome a roupa

daquele que fica

por fiador de um estranho;

que ela sirva de penhor,

quando ele se compromete

por estrangeiros.

17O pão que se ganha com fraude

pode ser gostoso,

mas depois a boca

se encherá de areia.

18Os planos são estabelecidos

mediante os conselhos;

faça a guerra com prudência.

19O mexeriqueiro

revela os segredos;

portanto, não se meta

com quem fala demais.

20Se alguém amaldiçoa o seu pai

ou a sua mãe,

a sua lâmpada se apagará

na mais densa escuridão.

21A posse antecipada

de uma herança

no fim não será abençoada.

22Não diga:

“Vou me vingar do mal”;

espere no Senhor, e ele o livrará.

23O Senhor detesta

o uso de dois pesos,

e uma balança desonesta

não é boa.

24Os passos de cada pessoa

são dirigidos pelo Senhor;

como poderá alguém entender

o seu próprio caminho?

25É uma armadilha dizer

precipitadamente:

“Isto é santo!”,

e só refletir depois de fazer o voto.

26O rei sábio peneira os maus

e faz passar sobre eles a roda.

27O espírito do ser humano

é a lâmpada do Senhor,

a qual examina

o mais profundo do seu ser.

28Bondade e fidelidade

preservam o rei;

é com bondade que ele sustém

o seu trono.

29A glória dos jovens é a sua força,

e a beleza dos velhos

são os seus cabelos brancos.

30Os vergões das feridas

purificam do mal,

e os açoites limpam

o mais íntimo do corpo.

Provérbios 20NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: