Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 360

Texto(s) da Bíblia

A circuncisão de Jesus

21E ao se completarem oito dias, quando o menino foi circuncidado, deram-lhe o nome de Jesus. Esse nome tinha sido dado pelo anjo, antes de o menino ser concebido.

A apresentação de Jesus no templo

22Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram o menino a Jerusalém para o apresentar ao Senhor, 23conforme o que está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito será consagrado ao Senhor.” 24E também foram para oferecer um sacrifício, segundo o que está escrito na referida Lei: “Um par de rolinhas ou dois pombinhos.”

O cântico de Simeão

25Em Jerusalém havia um homem chamado Simeão. Este homem era justo e piedoso e esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. 26Ele tinha recebido uma revelação do Espírito Santo de que não morreria antes de ver o Cristo do Senhor. 27Movido pelo Espírito, ele foi ao templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para fazerem com ele o que a Lei ordenava, 28Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo:

29“Agora, Senhor,

podes despedir

em paz o teu servo,

segundo a tua palavra;

30porque os meus olhos já viram

a tua salvação,

31a qual preparaste

diante de todos os povos:

32luz para revelação aos gentios,

e para glória do teu povo

de Israel.”

33E o pai e a mãe do menino estavam admirados com o que se dizia a respeito dele. 34Simeão os abençoou e disse a Maria, mãe do menino:

— Eis que este menino está destinado tanto para ruína como para elevação de muitos em Israel e para ser alvo de contradição, 35para que se manifestem os pensamentos de muitos corações. Quanto a você, Maria, uma espada atravessará a sua alma.

A profetisa Ana

36Havia uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Ela era bem idosa, tendo vivido com o marido sete anos desde que tinha se casado. 37Agora era viúva de oitenta e quatro anos. Ela não deixava o templo, mas adorava noite e dia, com jejuns e orações. 38E, chegando naquela hora, dava graças a Deus e falava a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.

A volta para Nazaré

39Depois de terem cumprido tudo conforme a Lei do Senhor, voltaram para a Galileia, para a sua cidade de Nazaré. 40O menino crescia e se fortalecia, enchendo-se de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.

O menino Jesus no templo

41Todos os anos os pais de Jesus iam a Jerusalém, para a Festa da Páscoa. 42Quando ele atingiu os doze anos, foram a Jerusalém, segundo o costume da festa. 43Terminados os dias da festa, ao regressarem, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais dele o soubessem. 44Pensando, porém, que ele estava entre os companheiros de viagem, andaram um dia inteiro e, então, começaram a procurá-lo entre os parentes e os conhecidos. 45E, como não o encontraram, voltaram a Jerusalém à sua procura. 46Três dias depois, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e fazendo-lhes perguntas. 47E todos os que ouviam o menino se admiravam muito da sua inteligência e das suas respostas. 48Logo que os pais o viram, ficaram maravilhados. E a sua mãe lhe disse:

— Filho, por que você fez isso conosco? Seu pai e eu estávamos aflitos à sua procura.

49Ele respondeu:

— Por que me procuravam? Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai?

50Não compreenderam, porém, as palavras que lhes disse. 51E voltou com eles para Nazaré e era submisso a eles. E a mãe dele guardava todas estas coisas no coração.

52E Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens.

Lucas 2:21-52NAAAbrir na Bíblia

Profecia contra Gogue

1A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, vire o seu rosto contra Gogue, da terra de Magogue, príncipe de Rôs, de Meseque e Tubal, e profetize contra ele, 3dizendo: Assim diz o Senhor Deus: “Eis que estou contra você, Gogue, príncipe de Rôs, de Meseque e Tubal. 4Eu o farei mudar de direção, porei anzóis em seu queixo e o levarei para longe, juntamente com todo o seu exército: cavalos e cavaleiros, todos vestidos de armamento completo, grande multidão, com escudos, todos empunhando a espada; 5persas e etíopes e Pute com eles, todos com escudo e capacete; 6Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do lado do Norte, e todas as suas tropas, muitos povos com você.”

7— “Prepare-se, sim, esteja preparado, você e toda a multidão de povo que se reuniu a você, e sirva-lhes de guarda. 8Depois de muitos dias, você será convocado; no fim dos anos, você invadirá a terra que se recuperou da espada, cujo povo foi reunido dentre muitos povos sobre os montes de Israel, que por muito tempo estavam desolados. Este povo foi tirado do meio dos povos, e todos eles habitarão em segurança. 9Então você subirá, virá como uma tempestade, será como uma nuvem que cobre a terra, você, e todas as suas tropas, e muitos povos com você.”

10— Assim diz o Senhor Deus: “Naquele dia, certos pensamentos virão à sua mente e você conceberá um plano perverso. 11Você dirá: ‘Vou invadir a terra das aldeias sem muralhas. Atacarei um povo pacífico que vive em segurança, todos em cidades sem muralhas, sem ferrolhos nem portões, 12para levar o despojo, arrebatar a presa e levantar a mão contra as terras desertas que agora se acham habitadas e contra o povo que se congregou dentre as nações, o qual tem gado e bens e habita no meio da terra.’ 13Sabá e Dedã e os mercadores de Társis, e todos os seus governadores lhe dirão: ‘Você veio para levar o despojo? Você reuniu o seu bando para arrebatar a presa, para levar a prata e o ouro, para pegar o gado e os bens, para saquear grandes despojos?’”

Gogue invadirá Israel

14— Portanto, profetize, filho do homem, e diga a Gogue: Assim diz o Senhor Deus: “Será que, naquele dia, quando o meu povo de Israel estiver vivendo em segurança, você não ficará sabendo? 15Você virá do seu lugar, dos lados do Norte, você e muitos povos com você, todos montados em cavalos, uma grande multidão e um poderoso exército. 16Você subirá contra o meu povo de Israel, como nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias, trarei você contra a minha terra, para que as nações me conheçam, quando eu tiver revelado a minha santidade em você, ó Gogue, diante das nações.”

17— Assim diz o Senhor Deus: “Por acaso você não é aquele de quem falei nos tempos antigos, por meio dos meus servos, os profetas de Israel, que naqueles dias profetizaram, durante anos, que eu faria com que você viesse e atacasse o meu povo? 18Naquele dia, quando Gogue vier contra a terra de Israel”, diz o Senhor Deus, “eu ficarei furioso. 19Pois, no meu zelo, no fogo do meu furor, eu disse que, naquele dia, haverá um grande terremoto na terra de Israel. 20Os peixes do mar, as aves do céu, os animais selvagens, todos os animais que rastejam sobre a terra e todas as pessoas que estão sobre a face da terra tremerão diante de mim. Os montes virão abaixo, os rochedos se desfarão, e todas as muralhas desabarão por terra. 21Convocarei a espada contra Gogue em todos os meus montes”, diz o Senhor Deus; “a espada de cada um se voltará contra o seu próximo. 22Eu o castigarei com peste e derramamento de sangue. Farei cair chuva torrencial, grandes pedras de granizo, fogo e enxofre sobre ele, sobre as suas tropas e sobre os muitos povos que estiverem com ele. 23Assim, revelarei a minha grandeza e a minha santidade e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações. E saberão que eu sou o Senhor.”

Ezequiel 38NAAAbrir na Bíblia

A queda de Gogue

1— Filho do homem, profetize contra Gogue e diga: Assim diz o Senhor Deus: “Eis que estou contra você, Gogue, príncipe de Rôs, de Meseque e Tubal. 2Eu o farei mudar de direção e o conduzirei. Farei com que você venha dos lados do Norte e o trarei aos montes de Israel. 3Então tirarei o arco da sua mão esquerda e farei cair as flechas que estão em sua mão direita. 4Nos montes de Israel, você cairá — você, todas as suas tropas e os povos que estão com você. Eu o entregarei a todo tipo de ave de rapina e aos animais selvagens, para que o devorem. 5Você cairá em campo aberto, porque eu falei”, diz o Senhor Deus. 6“Porei fogo em Magogue e nos que vivem em segurança nas terras do mar. Então eles saberão que eu sou o Senhor. 7Farei conhecido o meu santo nome no meio do meu povo de Israel e nunca mais deixarei que o meu santo nome seja profanado. Então as nações saberão que eu sou o Senhor, o Santo em Israel.”

8— Eis que vem e se cumprirá, diz o Senhor Deus; este é o dia de que tenho falado. 9Os moradores das cidades de Israel sairão e farão fogo com as armas, queimando as couraças e os escudos, os arcos e as flechas, os porretes e as lanças; farão fogo com tudo isso durante sete anos. 10Não terão de trazer lenha do campo, nem a cortarão dos bosques, mas com as armas acenderão fogo. Saquearão aqueles que os saquearam e despojarão aqueles que os despojaram, diz o Senhor Deus.

O sepultamento de Gogue

11— Naquele dia, darei a Gogue um lugar de sepultura em Israel, o vale dos Viajantes, a leste do mar, que fará parar os que passarem por esse lugar. Gogue e todo o seu exército serão sepultados ali, e aquele lugar será chamado de Hamom-Gogue. 12A casa de Israel levará sete meses para sepultá-los, a fim de purificar a terra. 13Sim, todo o povo da terra os sepultará. E o dia em que eu for glorificado será para eles um dia memorável, diz o Senhor Deus. 14Serão separados homens que, sem cessar, percorrerão a terra para sepultar os que tenham ficado nela, para a purificar; depois de sete meses, iniciarão a busca. 15Ao percorrerem a terra, se um deles encontrar um osso humano, porá ao lado um sinal, até que os coveiros o sepultem no vale do Exército de Gogue. 16Também haverá uma cidade com o nome de Hamoná. Assim, purificarão a terra.

17— Filho do homem, assim diz o Senhor Deus: Diga às aves de toda espécie e a todos os animais selvagens: “Reúnam-se e venham! Venham de toda parte para o sacrifício que eu estou oferecendo por vocês, um grande sacrifício nos montes de Israel. Vocês comerão carne e beberão sangue. 18Comerão a carne dos poderosos e beberão o sangue dos príncipes da terra — os carneiros e cordeiros, os bodes e novilhos, todos engordados em Basã. 19Vocês comerão gordura até se fartarem e beberão sangue até ficarem embriagados, no sacrifício que oferecerei por vocês. 20À minha mesa, vocês se fartarão de cavalos e de cavaleiros, de valentes e de todos os homens de guerra”, diz o Senhor Deus.

21— Manifestarei a minha glória entre as nações, e todas as nações verão o meu juízo, que eu tiver executado, e a minha mão, que eu tiver posto sobre elas. 22Desse dia em diante, a casa de Israel saberá que eu sou o Senhor, seu Deus. 23As nações saberão que a casa de Israel foi levada para o exílio por causa da sua iniquidade, porque foram infiéis a mim. Assim, escondi deles o meu rosto e os entreguei nas mãos dos seus adversários, e todos eles caíram à espada. 24Eu os tratei de acordo com a sua impureza e as suas transgressões, e escondi deles o meu rosto.

25— Portanto, assim diz o Senhor Deus: Agora, restaurarei a sorte de Jacó e me compadecerei de toda a casa de Israel; terei zelo pelo meu santo nome. 26Quando eles habitarem seguros na sua terra, sem haver quem os atemorize, esquecerão a sua vergonha e toda a infidelidade com que se rebelaram contra mim. 27Quando eu tornar a trazê-los do meio dos povos, e os houver ajuntado das terras de seus inimigos, revelarei neles a minha santidade diante de muitas nações. 28Saberão que eu sou o Senhor, seu Deus, quando virem que eu os enviei para o cativeiro entre as nações, e os tornei a ajuntar para voltarem à sua terra, e que não deixarei que nenhum deles fique no exílio. 29Nunca mais esconderei deles o meu rosto, pois derramarei o meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o Senhor Deus.

Ezequiel 39NAAAbrir na Bíblia

As boas-novas da salvação

1O Espírito do Senhor Deus

está sobre mim,

porque o Senhor me ungiu

para pregar boas-novas

aos pobres,

enviou-me a curar

os quebrantados de coração,

a proclamar libertação

aos cativos

e a pôr em liberdade

os algemados,

2a apregoar o ano aceitável

do Senhor

e o dia da vingança

do nosso Deus,

a consolar todos os que choram

3e a pôr sobre os que choram

em Sião

uma coroa em vez de cinzas,

óleo de alegria em vez de pranto,

manto de louvor

em vez de espírito angustiado.

Eles serão chamados

carvalhos de justiça,

plantados pelo Senhor

para a sua glória.

4Reconstruirão as antigas ruínas,

restaurarão os lugares

anteriormente destruídos

e renovarão as cidades arruinadas,

destruídas de geração

em geração.

5Estranhos se apresentarão

e apascentarão

os rebanhos de vocês;

estrangeiros serão os seus

lavradores e vinhateiros.

6Mas vocês serão chamados

sacerdotes do Senhor,

e serão conhecidos como

ministros do nosso Deus.

Comerão as riquezas das nações

e se orgulharão do que era

a glória delas.

7Em lugar de vergonha,

vocês terão dupla honra;

em lugar da afronta,

exultarão na herança recebida;

por isso, em sua terra

possuirão o dobro

e terão perpétua alegria.

8“Porque eu, o Senhor,

amo a justiça

e odeio a iniquidade do roubo;

em fidelidade lhes darei

a sua recompensa

e com eles farei aliança eterna.

9A posteridade deles

será conhecida entre as nações,

os seus descendentes,

no meio dos povos;

todos os que os virem

reconhecerão

que eles são família bendita

do Senhor.”

10Tenho grande alegria no Senhor!

A minha alma se alegra

no meu Deus,

porque me cobriu

de vestes de salvação

e me envolveu

com o manto de justiça,

como noivo que se adorna

de turbante,

como noiva que se enfeita

com as suas joias.

11Porque, como a terra produz

os seus renovos,

e como o jardim faz brotar

o que nele se semeia,

assim o Senhor Deus fará brotar

a justiça

e o louvor diante de

todas as nações.

Isaías 61NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: