Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 348

Texto(s) da Bíblia

Exortação ao amor fraternal e à humildade

1Portanto, se existe alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há profundo afeto e sentimento de compaixão, 2então completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor e sendo unidos de alma e mente. 3Não façam nada por interesse pessoal ou vaidade, mas por humildade, cada um considerando os outros superiores a si mesmo, 4não tendo em vista somente os seus próprios interesses, mas também os dos outros.

O exemplo de Cristo na humilhação

5Tenham entre vocês o mesmo modo de pensar de Cristo Jesus, 6que, mesmo existindo na forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus algo que deveria ser retido a qualquer custo. 7Pelo contrário, ele se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se semelhante aos seres humanos. E, reconhecido em figura humana, 8ele se humilhou, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. 9Por isso também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, 10para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, 11e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.

Filipenses 2:1-11NAAAbrir na Bíblia

As abominações da casa de Israel depois do êxodo

1No sétimo ano, no quinto mês, aos dez dias do mês, alguns dos anciãos de Israel vieram consultar o Senhor e se assentaram diante de mim. 2Então a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

3— Filho do homem, fale com os anciãos de Israel e diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “Por acaso vocês vieram para me consultar? Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, vocês não me consultarão.”

4— Você está pronto para julgá-los, filho do homem? Você está pronto para julgá-los? Mostre-lhes as abominações que os pais deles praticaram 5e diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “No dia em que escolhi Israel, levantando a mão, jurei à descendência da casa de Jacó e me dei a conhecer a eles na terra do Egito; levantei a mão e jurei, dizendo: ‘Eu sou o Senhor, seu Deus.’ 6Naquele dia, jurei tirá-los da terra do Egito e levá-los para uma terra que lhes tinha previsto, uma terra que mana leite e mel, coroa de todas as terras. 7Então eu lhes disse: ‘Cada um de vocês deve jogar fora as abominações de que se agradam os seus olhos. Não se contaminem com os ídolos do Egito; eu sou o Senhor, seu Deus.’ 8Mas eles se rebelaram contra mim e não quiseram me ouvir. Ninguém jogava fora as abominações de que se agradavam os seus olhos, nem abandonava os ídolos do Egito. Então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir a minha ira contra eles, no meio da terra do Egito. 9Mas agi por amor do meu nome, para que não fosse profanado diante das nações no meio das quais eles estavam, diante das quais eu me dei a conhecer a eles, para os tirar da terra do Egito.”

10— “Eu os tirei da terra do Egito e os levei para o deserto. 11Dei-lhes os meus estatutos e lhes fiz conhecer os meus juízos, pelos quais o ser humano viverá, se os cumprir. 12Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica. 13Mas a casa de Israel se rebelou contra mim no deserto, não andando nos meus estatutos e rejeitando os meus juízos, pelos quais viverá aquele que os cumprir; e profanaram grandemente os meus sábados. Então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor no deserto, para os consumir. 14Mas agi por amor do meu nome, para que não fosse profanado aos olhos das nações diante das quais os tirei do Egito.”

15— “Além disso, no deserto, jurei que não os levaria à terra que lhes tinha dado, uma terra que mana leite e mel, coroa de todas as terras. 16Porque rejeitaram os meus juízos, não andaram nos meus estatutos e profanaram os meus sábados, pois o seu coração se voltava para os seus ídolos. 17Mas os meus olhos tiveram piedade deles e eu não os destruí, nem os consumi totalmente no deserto.”

18— “Então eu disse aos seus filhos no deserto: ‘Não andem nos estatutos de seus pais, nem guardem os seus juízos, nem se contaminem com os seus ídolos. 19Eu sou o Senhor, seu Deus. Andem nos meus estatutos, guardem os meus juízos e coloquem-nos em prática. 20Santifiquem os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vocês, para que saibam que eu sou o Senhor, seu Deus.’ 21Mas também os filhos se rebelaram contra mim e não andaram nos meus estatutos, nem guardaram os meus juízos, pelos quais o ser humano viverá, se os cumprir; pelo contrário, eles profanaram os meus sábados. Então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir contra eles a minha ira no deserto. 22Mas contive a minha mão e agi por amor do meu nome, para que não fosse profanado aos olhos das nações diante das quais os tirei do Egito.”

23— “Mais uma vez, no deserto, jurei dispersá-los entre as nações e espalhá-los por outras terras, 24porque não executaram os meus juízos, rejeitaram os meus estatutos, profanaram os meus sábados, e os seus olhos se voltavam para os ídolos de seus pais. 25Por isso também lhes dei estatutos que não eram bons e juízos pelos quais não haviam de viver. 26Permiti que eles se contaminassem com as suas dádivas, como quando queimavam os seus filhos primogênitos. Fiz isso para que ficassem horrorizados e para que soubessem que eu sou o Senhor.”

27— Portanto, fale à casa de Israel, ó filho do homem, e diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “Ainda nisto os pais de vocês blasfemaram contra mim, na infidelidade que cometeram contra mim: 28quando eu os introduzi na terra que havia jurado dar-lhes, onde quer que viam um monte alto e uma árvore frondosa, aí ofereciam os seus sacrifícios, apresentavam suas ofertas provocantes, punham os seus aromas agradáveis e ofereciam as suas libações. 29Eu lhes perguntei: ‘Que lugar alto é esse, aonde vocês vão?’ Por isso, o seu nome tem sido Lugar Alto até o dia de hoje.”

30— Portanto, diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus: “Será que vocês não estão se contaminando a exemplo dos pais de vocês, e se prostituindo com as suas abominações? 31Quando oferecem as suas dádivas e queimam os seus filhos como sacrifício, vocês se contaminam com todos os seus ídolos, até o dia de hoje. Será que eu devo deixar que vocês me consultem, ó casa de Israel? Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, vocês não me consultarão. 32O que vocês têm em mente jamais acontecerá, ou seja, isso de dizer: ‘Seremos como as nações, como os povos de outras terras, adorando as árvores e as pedras.’”

Castigo e perdão

33— “Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, hei de reinar sobre vocês com mão poderosa, com braço estendido e derramado furor. 34Vou tirá-los do meio dos povos e congregá-los das terras por onde vocês foram espalhados, com mão forte, com braço estendido e derramado furor. 35Vou levá-los ao deserto dos povos e ali entrarei em juízo com vocês, face a face. 36Como entrei em juízo com os pais de vocês no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo com vocês”, diz o Senhor Deus. 37“Eu os farei passar debaixo do meu cajado e os farei entrar no vínculo da aliança. 38Tirarei do meio de vocês os rebeldes e os que transgrediram contra mim. Eu os farei sair da terra onde estão morando, mas eles não entrarão na terra de Israel. E vocês saberão que eu sou o Senhor.”

39— “Quanto a vocês, ó casa de Israel, assim diz o Senhor Deus: Que cada um vá e adore os seus ídolos, agora e mais tarde, já que vocês não querem me ouvir! Mas não profanem mais o meu santo nome com as suas dádivas e com os ídolos de vocês. 40Porque no meu santo monte, no monte alto de Israel, diz o Senhor Deus, ali toda a casa de Israel me adorará, toda a casa de Israel, naquela terra. Ali me agradarei deles. Ali requererei as ofertas de vocês, as primícias das dádivas e todas as coisas sagradas. 41Eu me agradarei de vocês como de aroma agradável, quando eu os tirar do meio dos povos e os congregar das terras por onde vocês foram espalhados; e serei santificado diante das nações por meio de vocês. 42Vocês saberão que eu sou o Senhor, quando eu os fizer entrar na terra de Israel, na terra que jurei dar aos pais de vocês. 43Ali, vocês se lembrarão dos seus caminhos e de todas as ações com que se contaminaram e terão nojo de vocês mesmos, por todas as maldades que fizeram. 44Saberão que eu sou o Senhor, quando eu agir com vocês por amor do meu nome, não segundo os seus maus caminhos, nem segundo as suas ações corruptas, ó casa de Israel”, diz o Senhor Deus.

A profecia contra o Sul

45A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

46— Filho do homem, vire o seu rosto para o Sul e fale contra ele. Profetize contra a floresta do campo do Sul 47e diga à floresta do Sul: “Ouça a palavra do Senhor! Assim diz o Senhor Deus: Eis que acenderei em você um fogo que consumirá todas as árvores, tanto as verdes como as secas. A chama desse fogo não se apagará e todos os rostos, desde o Sul até o Norte, se queimarão. 48E todos verão que eu, o Senhor, o acendi; não se apagará.”

49Então eu disse:

— Ah! Senhor Deus! Eles ficam dizendo que eu só sei contar parábolas!

Ezequiel 20NAAAbrir na Bíblia

O Servo do Senhor é a luz dos gentios

1Escutem, terras do mar,

e vocês, povos de longe,

prestem atenção!

O Senhor me chamou

desde o meu nascimento,

desde o ventre de minha mãe

fez menção do meu nome.

2Ele fez a minha boca

como uma espada aguda,

na sombra da sua mão

me escondeu.

Ele fez de mim uma flecha polida,

e me guardou na sua aljava.

3E me disse: “Você é o meu servo,

você é Israel, por meio de quem

hei de ser glorificado.”

4Mas eu disse:

“Tenho trabalhado em vão;

gastei as minhas forças

por nada e à toa.”

Todavia, o meu direito

está diante do Senhor,

a minha recompensa

está diante do meu Deus.

5Mas agora diz o Senhor,

que me formou desde o ventre

para ser o seu servo,

para trazer Jacó de volta

e reunir Israel a ele,

porque sou glorificado

diante do Senhor,

e o meu Deus é a minha força.

6Sim, ele diz:

“Para você, é muito pouco

ser o meu servo

para restaurar as tribos de Jacó

e trazer de volta

o remanescente de Israel.

Farei também com que você seja

uma luz para os gentios,

para que você seja

a minha salvação

até os confins da terra.”

7O Senhor, o Redentor

e Santo de Israel,

diz ao que é desprezado,

ao que é detestado pelas nações,

ao servo dos dominadores:

“Os reis o verão e se levantarão;

os príncipes se inclinarão

diante de você

por amor do Senhor, que é fiel,

e do Santo de Israel,

que o escolheu.”

A restauração de Israel

8Assim diz o Senhor:

“No tempo aceitável

eu escutei você

e no dia da salvação eu o socorri.

Eu o guardarei

e o farei mediador da aliança

com o povo,

para restaurar a terra

e repartir as propriedades

devastadas,

9para dizer aos presos:

‘Saiam da prisão!’,

e aos que estão em trevas:

‘Venham para fora!’”

“Eles pastarão

ao longo dos caminhos

e em todos os montes desertos

terão o seu pasto.

10Não terão fome nem sede,

o calor forte e o sol

não os afligirão,

porque o que se compadece deles

os guiará

e os conduzirá aos mananciais

das águas.

11Transformarei

todos os meus montes

em caminhos,

e as minhas estradas

serão levantadas.

12Eis que estes virão de longe,

e eis que aqueles virão

do Norte e do Ocidente;

outros virão da terra de Sinim.”

13Alegrem-se, ó céus,

exulte, ó terra,

e vocês, montes,

cantem de alegria,

porque o Senhor consolou

o seu povo

e se compadece dos seus aflitos.

14Mas Sião diz:

“O Senhor me abandonou,

o Senhor se esqueceu de mim.”

15O Senhor responde:

“Será que uma mulher

pode se esquecer

do filho que ainda mama,

de maneira que não se compadeça

do filho do seu ventre?

Mas ainda que esta viesse

a se esquecer dele,

eu, porém, não me esquecerei

de você.

16Eis que eu gravei você

nas palmas das minhas mãos;

as suas muralhas

estão continuamente

diante de mim.

17Os seus filhos virão depressa,

enquanto os que a destruíram

e devastaram

se afastam de você.

18Levante os olhos ao redor e veja:

todos se reúnem e vêm até você.

Tão certo como eu vivo”,

diz o Senhor,

“de todos eles você se vestirá

como de um enfeite

e deles se cingirá como noiva.”

19“Pois, quanto aos seus lugares

desertos e devastados

e à sua terra destruída,

agora você, ó Sião,

certamente será pequena demais

para os moradores;

e os que a devoravam

estarão bem longe.

20Os filhos que nasceram

nos seus dias de luto

dirão a você:

‘Este lugar é pequeno demais

para nós;

dê-nos mais espaço para morar.’

21Então você pensará assim:

‘Quem me gerou estes filhos?

Pois eu era uma mulher

sem filhos e estéril,

em exílio e abandonada.

Quem criou esses filhos para mim?

Fui deixada sozinha;

e estes onde estavam?’”

22Assim diz o Senhor Deus:

“Eis que acenarei para as nações

e diante dos povos

levantarei a minha bandeira;

eles trarão nos braços

os seus filhos, ó Sião,

e as suas filhas serão levadas

sobre os ombros.

23Reis serão os guardiões deles,

e rainhas serão as suas babás.

Eles se inclinarão diante de você

com o rosto em terra

e lamberão o pó dos seus pés.

Então você saberá

que eu sou o Senhor

e que os que esperam em mim

não serão envergonhados.”

24Será que alguém pode

tirar o despojo de um valente?

Será que os presos podem

fugir do tirano?

25Mas assim diz o Senhor:

“Certamente os presos

serão tirados do valente,

e o despojo do tirano

será resgatado,

porque eu lutarei

contra os que lutam contra você

e salvarei os seus filhos.

26Farei com que

os seus opressores

comam a sua própria carne

e se embriaguem

com o seu próprio sangue,

como se fosse vinho novo.

Então toda a humanidade saberá

que eu sou o Senhor,

o seu Salvador

e o seu Redentor,

o Poderoso de Jacó.”

Isaías 49NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: