Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 342

Texto(s) da Bíblia

A nova natureza

17Isto, portanto, digo e no Senhor testifico: não vivam mais como os gentios, que vivem na vaidade dos seus próprios pensamentos, 18tendo o seu entendimento obscurecido, separados da vida que Deus concede, por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração. 19Tendo-se tornado insensíveis, eles se entregaram à libertinagem para, de forma desenfreada, cometer todo tipo de impureza.

20Mas não foi assim que vocês aprenderam de Cristo, 21se é que, de fato, ouviram falar dele e nele foram instruídos, segundo é a verdade em Jesus. 22Quanto à maneira antiga de viver, vocês foram instruídos a deixar de lado a velha natureza, que se corrompe segundo desejos enganosos, 23a se deixar renovar no espírito do entendimento de vocês, 24e a se revestir da nova natureza, criada segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.

Exortações à santidade

25Por isso, deixando a mentira, que cada um fale a verdade com o seu próximo, porque somos membros do mesmo corpo. 26Fiquem irados e não pequem. Não deixem que o sol se ponha sobre a ira de vocês, 27nem deem lugar ao diabo.

28Aquele que roubava não roube mais; pelo contrário, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o necessitado.

29Não saia da boca de vocês nenhuma palavra suja, mas unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem. 30E não entristeçam o Espírito Santo de Deus, no qual vocês foram selados para o dia da redenção. 31Que não haja no meio de vocês qualquer amargura, indignação, ira, gritaria e blasfêmia, bem como qualquer maldade. 32Pelo contrário, sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou vocês.

Efésios 4:17-32NAAAbrir na Bíblia

O profeta descreve o cativeiro

1A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, você mora no meio da casa rebelde, que tem olhos para ver e não vê, tem ouvidos para ouvir e não ouve, porque é casa rebelde.

3— Filho do homem, prepare a bagagem de exílio e durante o dia, à vista deles, vá para o exílio. Do lugar onde você está, vá para outro lugar, à vista deles. Talvez eles entendam, embora sejam casa rebelde. 4À vista deles, durante o dia, traga para fora a sua bagagem de exílio. Depois, à tarde, saia, à vista deles, como se estivesse indo para o exílio. 5Abra um buraco na parede, à vista deles, e saia por ali. 6À vista deles, ponha a bagagem nos ombros e saia com ela quando já for escuro. Cubra o rosto para que você não possa ver o chão, porque eu fiz de você um sinal para a casa de Israel.

7Como me foi ordenado, assim eu fiz: de dia, levei para fora a minha bagagem de exílio. Depois, à tarde, com as minhas mãos abri um buraco na parede. Saí quando já era escuro, levando nos ombros a bagagem, à vista deles.

8Pela manhã, a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

9— Filho do homem, a casa de Israel, aquela casa rebelde, não lhe perguntou o que você estava fazendo? 10Pois diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “Esta sentença refere-se ao que governa em Jerusalém e a toda a casa de Israel, que está no meio dela.” 11Diga: “Eu sou um sinal para vocês. Como eu fiz, assim será feito com eles; irão para o exílio, para o cativeiro. 12O príncipe que está no meio deles levará nos ombros a bagagem e, no escuro, sairá. Abrirá um buraco na parede para sair por ele. Cobrirá o rosto para que os seus olhos não vejam o chão. 13Também estenderei a minha rede sobre ele, e será apanhado nas minhas malhas. Eu o levarei para a Babilônia, à terra dos caldeus, mas ele não a verá, ainda que venha a morrer ali. 14Espalharei aos quatro ventos todos os que, para o ajudarem, estão ao redor dele, e todas as suas tropas; irei atrás deles com a espada na mão. 15Saberão que eu sou o Senhor, quando eu os dispersar entre as nações e os espalhar por outras terras. 16Deixarei que alguns poucos escapem da espada, da fome e da peste, para que publiquem todas as suas coisas abomináveis entre as nações para onde forem; e saberão que eu sou o Senhor.”

17Então a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

18— Filho do homem, você comerá o seu pão com tremor e beberá a sua água com estremecimento e ansiedade. 19E você dirá ao povo da terra: Assim diz o Senhor Deus a respeito dos moradores de Jerusalém, na terra de Israel: “Eles comerão o seu pão com ansiedade e beberão a sua água com espanto, porque a terra deles será despojada de tudo o que contém, por causa da violência de todos os que nela habitam. 20As cidades habitadas cairão em ruínas, e a terra se tornará em desolação; e vocês saberão que eu sou o Senhor.”

Provérbios falsos a respeito da profecia verdadeira

21A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

22— Filho do homem, que provérbio é esse que vocês têm na terra de Israel: “Os dias passam, e as profecias fracassam”? 23Portanto, diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “Darei um basta nesse provérbio, e ele não será mais usado em Israel.” Mas diga-lhes: “Os dias vêm vindo, e as profecias vão se cumprindo.” 24Porque não haverá mais nenhuma profecia falsa nem adivinhação lisonjeira no meio da casa de Israel. 25Porque eu, o Senhor, falarei, e a palavra que eu falar se cumprirá e não será adiada. Porque falarei a palavra e a cumprirei, diz o Senhor Deus, enquanto vocês, que são casa rebelde, ainda estiverem vivos.

26A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

27— Filho do homem, eis que os da casa de Israel dizem: “As visões que esse homem tem se referem a dias futuros, e as suas profecias tratam de tempos distantes.” 28Portanto, diga-lhes: Assim diz o Senhor Deus: “Nenhuma das minhas palavras será adiada, e a palavra que eu falar se cumprirá”, diz o Senhor Deus.

Ezequiel 12NAAAbrir na Bíblia

Profecia contra os falsos profetas

1A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, profetize contra os profetas de Israel. A esses que profetizam o que lhes vem do coração, diga que ouçam a palavra do Senhor.

3— Assim diz o Senhor Deus: “Ai dos profetas insensatos, que seguem o seu próprio espírito sem nada terem visto! 4Os seus profetas, ó Israel, são como chacais entre as ruínas. 5Vocês não foram consertar as brechas, nem fizeram muralhas para a casa de Israel, para que ela permaneça firme na batalha do Dia do Senhor. 6As visões que eles tiveram são falsas e as adivinhações são mentirosas. Dizem: ‘O Senhor disse’, quando o Senhor não os enviou. E ainda esperam que a palavra se cumpra! 7Não é fato que vocês tiveram visões falsas e anunciaram adivinhações mentirosas, quando disseram: ‘O Senhor diz’, sendo que eu não disse nada?”

8— Portanto, assim diz o Senhor Deus: “Como vocês anunciam falsidades e têm visões mentirosas, por isso eu estou contra vocês”, diz o Senhor Deus. 9“Minha mão será contra os profetas que têm visões falsas e que adivinham mentiras. Não estarão no conselho do meu povo, não serão inscritos nos registros da casa de Israel, nem entrarão na terra de Israel. E vocês saberão que eu sou o Senhor Deus. 10Porque andam enganando, sim, enganando o meu povo, dizendo: ‘Paz’, quando não há paz. E, quando se constrói uma parede sem argamassa, os profetas a cobrem com cal. 11Diga aos que estão aplicando a cal que a parede ruirá. Haverá chuva torrencial. Vocês, pedras de granizo, cairão, e um vento tempestuoso irromperá. 12Quando a parede cair, certamente vão perguntar: ‘Onde está a cal com que vocês a caiaram?’”

13— Portanto, assim diz o Senhor Deus: “No meu furor, mandarei um vento tempestuoso; na minha ira, haverá chuva torrencial; e, na minha indignação, pedras de granizo, para a destruir. 14Derrubarei a parede que vocês cobriram com cal. Vou arrasá-la, para que apareçam os seus alicerces. Quando a parede cair, vocês serão destruídos no meio dela e saberão que eu sou o Senhor. 15Assim, cumprirei o meu furor contra a parede e contra os que a cobriram com cal. E direi a vocês: ‘Já não existe parede, como também não existem aqueles que a cobriram de cal, 16os profetas de Israel que profetizam a respeito de Jerusalém e para ela têm visões de paz, quando não há paz’”, diz o Senhor Deus.

Contra as falsas profetisas

17— Filho do homem, vire o seu rosto contra as filhas do seu povo que profetizam o que lhes vem do próprio coração. Profetize contra elas 18e diga: Assim diz o Senhor Deus: “Ai das que costuram fitinhas mágicas para serem usadas em todas as articulações das mãos e fazem véus para cabeças de todo tamanho, para enredarem as pessoas! Vocês querem enredar a vida do meu povo para preservar a própria vida? 19Vocês me profanaram no meio do meu povo por punhados de cevada e por pedaços de pão, para matarem pessoas que não deveriam morrer e para deixarem com vida aqueles que não deveriam viver, mentindo, assim, ao meu povo, que escuta mentiras.”

20— Portanto, assim diz o Senhor Deus: “Eis que eu sou contra as fitinhas mágicas que vocês usam para enredar as pessoas como se fossem pássaros. Eu as arrancarei dos seus braços, e deixarei livres aqueles que vocês enredaram como se fossem pássaros. 21Também rasgarei os véus e livrarei o meu povo das mãos de vocês. Ele nunca mais estará ao alcance de vocês para ser caçado. E vocês, mulheres, saberão que eu sou o Senhor.”

22— “Visto que com mentiras vocês desanimaram o coração do justo, não o havendo eu entristecido, e fortaleceram as mãos do ímpio para que não se desviasse do seu mau caminho e vivesse, 23por isso vocês não terão mais visões falsas, e nunca mais farão adivinhações. Livrarei o meu povo das mãos de vocês, e vocês, mulheres, saberão que eu sou o Senhor.”

Ezequiel 13NAAAbrir na Bíblia

Só Deus resgata Israel

1Mas agora, assim diz o Senhor,

que o criou, ó Jacó,

e que o formou, ó Israel:

“Não tenha medo,

porque eu o remi;

eu o chamei pelo seu nome;

você é meu.

2Quando você passar pelas águas,

eu estarei com você;

quando passar pelos rios,

eles não o submergirão;

quando passar pelo fogo,

você não se queimará;

as chamas não o atingirão.

3Porque eu sou o Senhor,

seu Deus,

o Santo de Israel, o seu Salvador;

dei o Egito em resgate por você,

e a Etiópia e Sebá

para que você fosse meu.

4Visto que você é

precioso aos meus olhos

e digno de honra,

e porque eu o amo,

darei homens por você

e povos em troca de sua vida.

5Não tenha medo,

porque eu estarei com você.”

“Trarei a sua descendência

desde o Oriente

e a ajuntarei desde o Ocidente.

6Direi ao Norte: ‘Entregue!’

E ao Sul: ‘Não os impeça de sair!’

Tragam os meus filhos de longe

e as minhas filhas

dos confins da terra,

7todos os que são chamados

pelo meu nome,

e os que criei para minha glória,

sim, aqueles que formei e fiz.”

8“Traga o povo que é cego,

ainda que tenha olhos,

e que é surdo,

ainda que tenha ouvidos.

9Todas as nações se congreguem,

e os povos se reúnam.

Quem dentre eles

pode anunciar isto

e mostrar-nos

as predições antigas?

Que apresentem

as suas testemunhas,

para que se justifiquem,

e para que se ouça e se diga:

‘É verdade!’”

10“Vocês são

as minhas testemunhas”,

diz o Senhor.

“Vocês são o meu servo

a quem escolhi,

para que vocês saibam,

creiam em mim

e entendam que eu sou,

e que antes de mim

deus nenhum se formou,

e depois de mim nenhum haverá.

11Eu, eu sou o Senhor,

e fora de mim não há salvador.

12Eu anunciei salvação,

eu a realizei e a fiz ouvir;

deus estranho não houve

entre vocês,

pois vocês são

as minhas testemunhas”,

diz o Senhor.

“Eu sou Deus.

13Ainda antes que houvesse dia,

eu sou;

e não há quem possa livrar alguém

das minhas mãos;

agindo eu, quem o impedirá?”

Libertação do jugo da Babilônia

14Assim diz o Senhor,

o seu Redentor, o Santo de Israel:

“Por causa de vocês,

enviarei inimigos

contra a Babilônia

e a todos os babilônios

farei embarcar

como fugitivos nos navios

de que se orgulhavam.

15Eu sou o Senhor,

o Santo Deus de vocês,

o Criador de Israel e o seu Rei.”

16Assim diz o Senhor,

que preparou um caminho no mar

e uma vereda

nas águas impetuosas;

17que fez sair os carros de guerra

e os cavalos,

o exército e a força,

e eles jazem ali

e jamais se levantarão;

estão extintos, apagados

como um pavio.

18“Não fiquem lembrando

das coisas passadas,

nem pensem nas coisas antigas.

19Eis que faço uma coisa nova.

Agora mesmo ela está saindo à luz.

Será que vocês não o percebem?

Eis que porei um caminho

no deserto

e rios nos lugares áridos.

20Os animais do campo

me glorificarão,

os chacais e os filhotes

de avestruzes,

porque porei águas no deserto

e rios nos lugares áridos,

para dar de beber ao meu povo,

ao meu escolhido,

21a este povo que formei

para mim,

para celebrar o meu louvor.”

A misericórdia do Senhor

22“Contudo, você não me invocou,

ó Jacó;

e você se cansou de mim, ó Israel.

23Você não me trouxe as ovelhas

para os holocaustos,

nem me honrou

com os seus sacrifícios.

Não lhe dei trabalho

com ofertas de cereais,

nem o cansei, pedindo incenso.

24Você não me comprou

cana aromática,

nem me satisfez com a gordura

dos seus sacrifícios.

Mas você me deu trabalho

com os seus pecados

e me cansou

com as suas iniquidades.”

25“Eu, eu mesmo, sou o que

apago as suas transgressões

por amor de mim;

dos pecados que você cometeu

não me lembro.

26Relembre-me o que aconteceu!

Vamos juntos ao tribunal!

Apresente as suas razões,

para que você possa se justificar.

27O seu primeiro pai pecou,

e os seus guias se revoltaram

contra mim.

28Por isso, profanarei

os líderes do santuário,

e entregarei Jacó à destruição

e Israel, à zombaria.”

Isaías 43NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: