Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 341

Texto(s) da Bíblia

A unidade da fé

1Por isso eu, o prisioneiro no Senhor, peço que vocês vivam de maneira digna da vocação a que foram chamados, 2com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando uns aos outros em amor, 3fazendo tudo para preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. 4Há somente um corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança para a qual vocês foram chamados. 5Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, 6um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.

O santo ministério e o serviço dos santos

7E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo. 8Por isso diz:

“Quando ele subiu às alturas,

levou cativo o cativeiro

e concedeu dons aos homens.”

9Ora, o que quer dizer “ele subiu”, senão que também havia descido até as regiões inferiores da terra? 10Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. 11E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, 13até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de pessoa madura, à medida da estatura da plenitude de Cristo, 14para que não mais sejamos como crianças, arrastados pelas ondas e levados de um lado para outro por qualquer vento de doutrina, pela artimanha das pessoas, pela astúcia com que induzem ao erro. 15Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, 16de quem todo o corpo, bem-ajustado e consolidado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio crescimento para a edificação de si mesmo em amor.

Efésios 4:1-16NAAAbrir na Bíblia

A visão das brasas de fogo

1Olhei, e eis que, no firmamento que estava por cima da cabeça dos querubins, havia algo como uma pedra de safira e que parecia ser um trono. 2E falou ao homem vestido de linho:

— Vá por entre as rodas até debaixo dos querubins e encha as mãos com brasas acesas que estão entre os querubins. Depois, espalhe as brasas sobre a cidade.

Ele entrou, enquanto eu observava. 3Os querubins estavam no lado sul do templo, quando o homem entrou; e uma nuvem encheu o átrio interior. 4Então a glória do Senhor se levantou de sobre o querubim e foi para a entrada do templo. O templo se encheu da nuvem, e o átrio ficou cheio do brilho da glória do Senhor. 5O ruído das asas dos querubins se ouviu até o átrio exterior, como a voz do Deus Todo-Poderoso, quando fala.

6Quando o Senhor ordenou ao homem vestido de linho que fosse tirar fogo do meio das rodas, do meio dos querubins, ele entrou e se pôs junto às rodas. 7Então um dos querubins estendeu a mão para o fogo que estava entre eles, pegou algumas brasas e as pôs nas mãos do homem que estava vestido de linho, o qual as pegou e saiu. 8Os querubins tinham debaixo das suas asas o que parecia ser mão humana.

A visão das quatro rodas

9Olhei, e eis quatro rodas junto aos querubins, uma roda junto a cada querubim; o aspecto das rodas era brilhante como pedra de berilo. 10Quanto ao seu aspecto, as quatro rodas tinham a mesma aparência; eram como se uma roda estivesse dentro da outra. 11Quando elas andavam, podiam ir em quatro direções e não se viravam quando se moviam. Para onde a primeira roda ia, as outras seguiam; e elas não se viravam quando se moviam. 12Todo o corpo dos querubins, suas costas, as mãos, as asas e também as rodas estavam cheias de olhos ao redor. 13Quanto às rodas, pude ouvir que foram chamadas de “giratórias”. 14Cada um dos seres viventes tinha quatro rostos: o primeiro era rosto de querubim, o segundo, rosto humano, o terceiro, rosto de leão, e o quarto, rosto de águia.

15Os querubins se elevaram. Estes eram os mesmos seres viventes que vi junto ao rio Quebar. 16Quando os querubins se moviam, as rodas se moviam ao lado deles; quando os querubins levantavam as suas asas, para se elevarem da terra, as rodas não se separavam deles. 17Quando eles paravam, as rodas paravam; e, quando eles se elevavam, as rodas também se elevavam; porque o espírito dos seres viventes estava nelas.

A glória de Deus abandona o templo

18Então a glória do Senhor saiu da entrada do templo e parou sobre os querubins. 19Os querubins levantaram as suas asas e se elevaram da terra à minha vista, quando saíram acompanhados pelas rodas. Pararam à entrada do portão leste da Casa do Senhor, e a glória do Deus de Israel estava no alto, sobre eles.

20Estes eram os mesmos seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar, e fiquei sabendo que eram querubins. 21Cada um tinha quatro rostos e quatro asas e, debaixo das asas, o que parecia mãos humanas. 22A aparência dos seus rostos era como a dos rostos que eu tinha visto junto ao rio Quebar; tinham o mesmo aspecto, eram os mesmos seres. Cada um andava para a sua frente.

Ezequiel 10NAAAbrir na Bíblia

O juízo de Deus contra os chefes do povo

1Então o Espírito me levantou e me levou ao portão leste da Casa do Senhor, a qual dá para o leste. À entrada do portão, estavam vinte e cinco homens. No meio deles, vi Jazanias, filho de Azur, e Pelatias, filho de Benaías, chefes do povo. 2E disse-me:

— Filho do homem, são estes os homens que planejam o mal e dão conselhos perversos nesta cidade. 3Eles dizem: “Não está próximo o tempo de construir casas. Esta cidade é a panela, e nós somos a carne.” 4Portanto, profetize contra eles, profetize, ó filho do homem.

5Então o Espírito do Senhor caiu sobre mim e me disse:

— Fale: Assim diz o Senhor: “É isso o que vocês estão dizendo, ó casa de Israel. Porque eu sei o que passa pela mente de vocês. 6Vocês multiplicaram os seus mortos nesta cidade e encheram as ruas de cadáveres. 7Portanto, assim diz o Senhor Deus: Os mortos que vocês largaram no meio da cidade são a carne, e a cidade é a panela; quanto a vocês, eu os expulsarei da cidade. 8Vocês ficaram com medo da espada, mas é a espada que trarei sobre vocês, diz o Senhor Deus. 9Levarei vocês para fora da cidade e os entregarei nas mãos de estrangeiros, e executarei juízos entre vocês. 10Vocês cairão à espada. Nos confins de Israel, eu os julgarei, e vocês saberão que eu sou o Senhor. 11Esta cidade não será uma panela para vocês, e vocês não serão a carne dentro dela. Nos confins de Israel, eu os julgarei, 12e vocês saberão que eu sou o Senhor. Pois vocês não andaram nos meus estatutos, nem executaram os meus juízos; pelo contrário, agiram segundo os juízos das nações que estão ao redor de vocês.”

13Enquanto eu profetizava, Pelatias, filho de Benaías, morreu. Então caí com o rosto em terra, clamei em alta voz e disse:

— Ah! Senhor Deus! Darás fim ao remanescente de Israel?

Promessa da restauração de Israel

14A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

15— Filho do homem, os seus irmãos, os seus próprios irmãos, os seus parentes e toda a casa de Israel, todos eles são aqueles a quem os moradores de Jerusalém disseram: “Afastem-se do Senhor! A nós é que esta terra foi dada como herança.”

16— Portanto, diga: Assim diz o Senhor Deus: “Embora eu os tenha expulsado para o meio das nações e embora eu os tenha espalhado por outras terras, eu lhes servirei de santuário, por um pouco de tempo, nas terras para onde foram.”

17— Por isso, diga: Assim diz o Senhor Deus: “Eu os ajuntarei do meio dos povos, e os recolherei das terras por onde foram espalhados, e lhes darei a terra de Israel. 18Voltarão para ali e tirarão dela todos os seus ídolos detestáveis e todas as suas abominações. 19Eu lhes darei um só coração, e porei um espírito novo dentro deles; tirarei deles o coração de pedra e lhes darei coração de carne, 20para que andem nos meus estatutos e guardem os meus juízos, e os executem. Eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus. 21Mas, quanto àqueles cujo coração segue os seus ídolos detestáveis e as suas abominações, eu lhes darei o que merecem por seus atos”, diz o Senhor Deus.

A glória de Deus se afasta de Jerusalém

22Então os querubins elevaram as suas asas, e as rodas os acompanhavam; e a glória do Deus de Israel estava no alto, sobre eles. 23A glória do Senhor subiu do meio da cidade e se pôs sobre o monte que está a leste da cidade. 24Depois, o Espírito me levantou e me levou à Caldeia, para junto dos exilados, numa visão pelo Espírito de Deus. E a visão que eu havia tido se afastou de mim. 25Então contei aos exilados todas as coisas que o Senhor me havia mostrado.

Ezequiel 11NAAAbrir na Bíblia

O Servo do Senhor

1“Eis aqui o meu servo,

a quem sustenho;

o meu escolhido, em quem

a minha alma se agrada.

Pus sobre ele o meu Espírito,

e ele promulgará o direito

para os gentios.

2Não clamará, não gritará,

nem fará ouvir na praça a sua voz.

3Não esmagará a cana quebrada,

nem apagará o pavio que fumega;

com fidelidade,

promulgará o direito.

4Não desanimará,

nem será esmagado

até que estabeleça na terra

a justiça;

e as terras do mar

aguardarão a sua doutrina.”

5Assim diz Deus, o Senhor,

que criou os céus e os estendeu;

que formou a terra

e tudo o que ela produz;

que dá fôlego de vida

ao povo que nela está

e o espírito aos que andam nela:

6“Eu, o Senhor, chamei você

em justiça;

eu o tomarei pela mão,

o guardarei,

e farei de você mediador da aliança

com o povo

e luz para os gentios;

7para abrir os olhos dos cegos,

para tirar da prisão os cativos,

e do cárcere,

os que jazem em trevas.

8Eu sou o Senhor:

este é o meu nome.

Não darei a mais ninguém

a minha glória,

nem a minha honra,

às imagens de escultura.”

9“Eis que as primeiras predições

já se cumpriram,

e agora eu lhes anuncio

coisas novas;

e, antes que se cumpram,

eu as revelo a vocês.”

Cântico de louvor pela salvação do povo

10Cantem ao Senhor

um cântico novo!

Que ele seja louvado

desde os confins da terra

pelos que navegam no mar,

por todas as criaturas

que vivem nele,

e pelas terras do mar

e os seus moradores.

11Ergam a voz o deserto,

as suas cidades

e as aldeias habitadas por Quedar;

exultem os que habitam em Sela

e clamem do alto dos montes;

12deem honra ao Senhor

e anunciem a sua glória

nas terras do mar.

13O Senhor sairá como valente,

despertará o seu zelo

como homem de guerra.

Clamará, lançará forte grito

de guerra

e mostrará sua força

contra os seus inimigos.

14“Por muito tempo me calei,

estive em silêncio e me contive;

mas agora darei gritos

como mulher

que está dando à luz,

e ao mesmo tempo ofegarei,

e estarei esbaforido.

15Devastarei os montes

e as colinas,

e farei secar toda a sua vegetação;

tornarei os rios em terra firme

e secarei os lagos.

16Guiarei os cegos

por um caminho

que não conhecem,

farei com que andem

por veredas desconhecidas;

tornarei as trevas em luz

diante deles

e aplanarei os caminhos ásperos.

Estas coisas lhes farei

e nunca os abandonarei.

17Retrocederão e ficarão

cobertos de vergonha

os que confiam em imagens

de escultura

e que dizem às imagens

de fundição:

‘Vocês são os nossos deuses.’”

Lamento sobre a cegueira de Israel

18“Escutem, surdos,

e vocês, cegos, olhem,

para que possam ver.

19Quem é tão cego

como o meu servo,

ou tão surdo

como o meu mensageiro,

a quem envio?

Quem é tão cego

como o meu amigo,

e tão cego

como o servo do Senhor?

20Você vê muitas coisas,

mas não as observa;

ainda que tenha

os ouvidos abertos,

não ouve nada.”

21Foi do agrado do Senhor,

por amor da sua própria justiça,

engrandecer a lei

e torná-la gloriosa.

22Mas este é um povo

roubado e saqueado.

Todos estão trancados em cavernas

e escondidos em cárceres;

foram feitos prisioneiros,

e não há ninguém que os livre;

foram levados como despojo,

e ninguém diz: “Devolva!”

23Quem de vocês dará ouvidos

a isto?

Quem dará atenção e ouvirá

o que há de ser depois?

24Quem entregou Jacó por despojo

e Israel aos roubadores?

Por acaso não foi o Senhor,

aquele contra quem pecaram

e nos caminhos do qual

não queriam andar,

não dando ouvidos à sua lei?

25Por isso derramou sobre eles

o furor da sua ira

e a violência da guerra;

ateou fogo em tudo

o que estava em volta deles,

mas eles não entenderam;

ele os queimou,

mas eles não fizeram caso.

Isaías 42NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: