Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 34

Texto(s) da Bíblia

A ressurreição de Jesus

1Mas, no primeiro dia da semana, alta madrugada, as mulheres foram ao túmulo, levando os óleos aromáticos que haviam preparado. 2Encontraram a pedra removida do túmulo, 3mas, ao entrar, não acharam o corpo do Senhor Jesus. 4Aconteceu que, perplexas a esse respeito, apareceram-lhes dois homens com roupas resplandecentes. 5Estando elas com muito medo e baixando os olhos para o chão, eles disseram:

— Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que vive? 6Ele não está aqui, mas ressuscitou. Lembrem-se do que ele falou para vocês, estando ainda na Galileia: 7“É necessário que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de pecadores, seja crucificado e ressuscite no terceiro dia.”

8Então elas se lembraram das palavras de Jesus. 9E, voltando do túmulo, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os outros que estavam com eles. 10Essas mulheres eram Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago; também as demais que estavam com elas confirmaram estas coisas aos apóstolos. 11Mas para eles tais palavras pareciam um delírio; eles não acreditaram no que as mulheres diziam. 12Pedro, porém, levantando-se, correu ao túmulo. E, abaixando-se, viu somente os lençóis de linho e nada mais; e retirou-se para casa, admirado com o que tinha acontecido.

Lucas 24:1-12NAAAbrir na Bíblia

Os irmãos de José voltam ao Egito

1A fome continuava gravíssima na terra. 2Quando eles acabaram de consumir o cereal que tinham trazido do Egito, Jacó disse aos filhos:

— Voltem e comprem mais um pouco de mantimento para nós.

3Mas Judá lhe disse:

— Aquele homem nos advertiu solenemente, dizendo: “Vocês não verão o meu rosto, se o outro irmão não vier com vocês.” 4Se o senhor resolver enviar conosco o nosso irmão, iremos e compraremos mantimento para o senhor. 5Mas, se o senhor não o enviar, não iremos, pois o homem nos disse: “Vocês não verão o meu rosto, se o outro irmão não vier com vocês.”

6Israel respondeu:

— Por que vocês me fizeram esse mal, dando a saber àquele homem que vocês tinham outro irmão?

7Eles responderam:

— O homem nos fez perguntas específicas a respeito de nós e de nossa parentela, dizendo: “O pai de vocês ainda é vivo? Vocês têm outro irmão?” Nós apenas respondemos o que ele nos perguntou. Como podíamos adivinhar que ele nos diria: “Tragam o outro irmão?”

8Então Judá disse a Israel, seu pai:

— Deixe o jovem ir comigo, e nos levantaremos e iremos, para que vivamos e não morramos, nem nós, nem o senhor, nem os nossos filhinhos. 9Eu serei responsável por ele; da minha mão o senhor poderá requerê-lo. Se eu não o trouxer de volta e não o puser diante do senhor, serei culpado para com o senhor pelo resto da minha vida. 10Se não nos tivéssemos demorado, já teríamos ido e voltado duas vezes.

11Então Israel, seu pai, disse:

— Se é assim, então façam o seguinte: peguem do mais precioso desta terra, ponham nos sacos para o mantimento e levem de presente a esse homem: um pouco de bálsamo e um pouco de mel, especiarias e mirra, nozes de pistácia e amêndoas. 12Levem dinheiro em dobro. E devolvam o dinheiro restituído na boca dos sacos de cereal; é possível que tenha havido algum engano. 13Levem também o irmão de vocês. Levantem-se e voltem àquele homem. 14Deus Todo-Poderoso lhes dê misericórdia diante do homem, para que restitua o outro irmão e deixe que Benjamim volte com vocês. Quanto a mim, se eu perder os filhos, sem filhos ficarei.

José hospeda seus irmãos

15Então os homens pegaram os presentes, o dinheiro em dobro e Benjamim; levantaram-se, foram ao Egito e se apresentaram diante de José. 16Quando José viu que Benjamim estava com eles, disse ao administrador de sua casa:

— Leve estes homens para casa, mate um animal e prepare tudo, pois estes homens comerão comigo ao meio-dia.

17Ele fez como José lhe havia ordenado e levou os homens para a casa de José. 18Os homens tiveram medo, porque foram levados à casa de José. E diziam:

— É por causa do dinheiro que da outra vez voltou nos sacos de cereal que nós fomos trazidos para cá, para que possa nos acusar e atacar, nos escravizar e tomar os nossos jumentos.

19E se aproximaram do administrador da casa de José, e lhe falaram à porta, 20e disseram:

— Meu senhor, já estivemos aqui uma vez para comprar mantimento. 21Mas, quando chegamos à estalagem, ao abrir os sacos de cereal, eis que o dinheiro de cada um estava na boca do saco de cereal, nosso dinheiro intacto. Por isso, trouxemos esse dinheiro de volta. 22Trouxemos também outro dinheiro conosco, para comprar mantimento. Não sabemos quem pôs o nosso dinheiro nos sacos de cereal.

23O administrador disse:

— Que a paz esteja com vocês! Não tenham medo. O seu Deus e o Deus do pai de vocês colocou esse tesouro nos sacos de cereal. Eu recebi o dinheiro que vocês trouxeram.

Então ele trouxe Simeão para fora. 24Depois, o administrador levou aqueles homens à casa de José e lhes deu água, e eles lavaram os pés. Também deu ração aos seus jumentos. 25Então prepararam o presente, para quando José viesse ao meio-dia, pois ouviram que ali haviam de comer.

26Quando José chegou à sua casa, trouxeram-lhe para dentro o presente que tinham em mãos e se inclinaram até o chão diante dele. 27Ele lhes perguntou como tinham passado e disse:

— O pai de vocês, aquele velho de quem me falaram, vai bem? Ainda vive?

28Responderam:

— O seu servo, nosso pai, vai bem e ainda vive.

E abaixaram a cabeça e se inclinaram. 29Quando José levantou os olhos, viu Benjamim, seu irmão, filho de sua mãe, e disse:

— É este o irmão mais novo de vocês, de quem me falaram?

E acrescentou:

— Deus lhe conceda a sua graça, meu filho.

30José, profundamente emocionado por causa do seu irmão, apressou-se e procurou um lugar onde chorar. Entrou no quarto e ali chorou. 31Depois, lavou o rosto e saiu; conteve-se e disse:

— Sirvam a refeição.

32Serviram a comida dele numa mesa à parte, e a comida deles também numa mesa à parte. Também os egípcios que comiam com ele foram servidos numa mesa à parte, porque os egípcios não podiam comer com os hebreus, pois isso é abominação para os egípcios. 33E sentaram-se diante dele por ordem de idade, desde o mais velho ao mais novo. Eles olhavam uns para os outros cheios de espanto. 34Então José lhes apresentou as porções que estavam diante dele, e a porção de Benjamim era cinco vezes maior do que a dos outros. E beberam com ele até ficarem alegres.

Gênesis 43NAAAbrir na Bíblia

O Senhor é bom!

Salmo de Davi, quando se fingiu de louco na presença de Aimeleque e, por este expulso, ele se foi

1Bendirei o Senhor

em todo o tempo,

o seu louvor estará sempre

nos meus lábios.

2A minha alma se gloriará

no Senhor;

os humildes ouvirão isso

e se alegrarão.

3Louvem comigo

a grandeza do Senhor,

e todos juntos

lhe exaltemos o nome.

4Busquei o Senhor,

e ele me acolheu;

livrou-me de todos

os meus temores.

5Os que olham para ele

ficarão radiantes;

o rosto deles jamais se cobrirá

de vexame.

6Clamou este aflito,

e o Senhor o ouviu

e o livrou de todas

as suas angústias.

7O anjo do Senhor acampa-se

ao redor dos que o temem

e os livra.

8Provem e vejam

que o Senhor é bom;

bem-aventurado é

quem nele se refugia.

9Temam o Senhor,

vocês que são os seus santos,

pois nada falta aos que o temem.

10Os leõezinhos

passam necessidade

e sentem fome,

porém aos que buscam o Senhor

bem nenhum lhes faltará.

11Venham, meus filhos, e escutem;

eu lhes ensinarei

o temor do Senhor.

12Quem de vocês

ama a vida

e quer longevidade

para ver o bem?

13Refreie a língua do mal

e os lábios de falarem

palavras enganosas.

14Afaste-se do mal

e pratique o bem;

procure a paz

e empenhe-se por alcançá-la.

15Os olhos do Senhor repousam

sobre os justos,

e os seus ouvidos estão abertos

ao seu clamor.

16O rosto do Senhor está contra

os que praticam o mal,

para extirpar da terra

a memória deles.

17Clamam os justos,

e o Senhor os escuta

e os livra

de todas as suas angústias.

18Perto está o Senhor dos que têm

o coração quebrantado;

ele salva os de espírito oprimido.

19Muitas são as aflições do justo,

mas o Senhor de todas o livra.

20Preserva-lhe todos os ossos,

nem um deles sequer

será quebrado.

21A desgraça matará o ímpio,

e os que odeiam o justo

serão condenados.

22O Senhor resgata a alma

dos seus servos,

e dos que nele confiam

nenhum será condenado.

Salmos 34NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: