Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 291

Texto(s) da Bíblia

O anúncio da queda da Babilônia

1Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória. 2Então exclamou com potente voz, dizendo:

— Caiu! Caiu a grande Babilônia! Ela se tornou morada de demônios, refúgio de toda espécie de espírito imundo e esconderijo de todo tipo de ave imunda e detestável, 3pois todas as nações beberam do vinho do furor da sua prostituição. Com ela se prostituíram os reis da terra. Também os mercadores da terra se enriqueceram à custa da sua luxúria.

4Ouvi outra voz do céu, dizendo:

“Saiam dela, povo meu,

para que vocês não sejam

cúmplices em seus pecados

e para que os seus flagelos

não caiam sobre vocês.

5Porque os pecados dela

se acumularam até o céu,

e Deus se lembrou das injustiças

que ela praticou.

6Retribuam-lhe

como também ela retribuiu,

paguem-lhe em dobro

segundo as suas obras

e, no cálice em que

ela misturou bebidas,

misturem dobrado para ela.

7O quanto a si mesma

glorificou e viveu em luxúria,

deem a ela em igual medida

tormento e pranto.

Porque ela pensa assim:

‘Estou sentada como rainha.

Não sou viúva.

Nunca saberei o que é pranto!’

8Por isso, em um só dia

sobrevirão os seus flagelos:

morte, pranto e fome;

e será queimada no fogo,

porque poderoso é o Senhor Deus,

que a julga.”

Os lamentos dos admiradores da Babilônia

9Os reis da terra, que com ela se prostituíram e viveram em luxúria, vão chorar e se lamentar por causa dela, quando virem a fumaça do seu incêndio. 10E, conservando-se de longe, com medo do seu tormento, dizem:

“Ai! Ai de você, grande cidade,

Babilônia, cidade poderosa!

Pois em uma só hora

chegou o seu juízo.”

11E, por causa dela, choram e pranteiam os mercadores da terra, porque ninguém mais compra a sua mercadoria, 12mercadoria de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho finíssimo, de púrpura, de seda, de escarlate; e toda espécie de madeira odorífera, todo gênero de objeto de marfim, toda qualidade de móvel de madeira cara, de bronze, de ferro e de mármore; 13e canela de cheiro, especiarias, incenso, perfume, mirra, vinho, azeite, boa farinha, trigo, gado e ovelhas; e de cavalos, de carruagens, de escravos e até almas humanas. 14Eles dizem:

“O fruto que tanto lhe apeteceu

se afastou de você,

e para você se extinguiu

tudo o que é delicado

e esplêndido,

e nunca mais serão achados.”

15Os mercadores destas coisas, que, por meio dela, se enriqueceram, ficarão de longe, com medo do seu tormento, chorando e pranteando, 16dizendo:

“Ai! Ai da grande cidade,

que estava vestida

de linho finíssimo,

de púrpura e de escarlate,

enfeitada com ouro,

pedras preciosas e pérolas,

17porque em uma só hora

ficou devastada

tamanha riqueza!”

E todos os pilotos, e todos aqueles que viajam pelo mar, e marinheiros, e os que ganham a vida no mar ficaram de longe. 18Então, vendo a fumaça do seu incêndio, gritavam:

— Que cidade se compara à grande cidade?

19Lançaram pó sobre a cabeça e, chorando e pranteando, gritavam:

“Ai! Ai da grande cidade,

na qual se enriqueceram todos

os que possuíam navios no mar,

à custa da sua riqueza,

porque em uma só hora

foi devastada!

20Alegrem-se por causa dela,

ó céus,

e também vocês, santos,

apóstolos e profetas,

porque Deus julgou

a causa de vocês contra ela.”

A ruína da Babilônia é completa e definitiva

21Então um anjo forte levantou uma pedra do tamanho de uma grande pedra de moinho e lançou-a no mar, dizendo:

“Assim, com ímpeto,

será lançada Babilônia,

a grande cidade,

e nunca mais será achada.

22Em você nunca mais será ouvido

o som de harpistas,

de músicos, de tocadores de flauta

e de trombeta.

Em você nunca mais se achará

artífice nenhum

de qualquer arte que seja,

e nunca jamais se ouvirá em você

o ruído de pedra de moinho.

23Também nunca mais brilhará

em você a luz

de uma lamparina,

e nunca mais se ouvirá em você

uma voz de noivo ou de noiva,

pois os seus mercadores

foram os grandes da terra,

porque com a sua feitiçaria

você seduziu todas as nações.

24E nela foi encontrado

sangue de profetas,

de santos e de todos os que

foram mortos sobre a terra.”

Apocalipse 18NAAAbrir na Bíblia

Julgamento de Judá e de Jerusalém

1Porque eis que o Senhor,

o Senhor dos Exércitos,

vai tirar de Jerusalém e de Judá

o sustento e o apoio,

todo sustento de pão

e todo sustento de água.

2Ele vai tirar também o valente,

o guerreiro e o juiz;

o profeta, o adivinho e o ancião;

3o capitão de cinquenta, o nobre,

o conselheiro, o hábil artífice

e o perito em encantamentos.

4O Senhor lhes dará meninos

por chefes,

e crianças governarão sobre eles.

5Entre o povo,

uns oprimirão os outros,

cada um o seu próximo.

Os jovens se levantarão

contra os velhos,

as pessoas desprezíveis

contra os nobres.

6Quando alguém for falar

com o seu irmão

na casa de seu pai, dizendo:

“Você ainda tem um manto;

venha ser o nosso chefe

e assuma o controle dessas ruínas”,

7naquele dia o outro

levantará a sua voz,

dizendo: “Não sou médico

e não há comida nem roupa

em minha casa;

não me ponham por chefe do povo.”

8Jerusalém tropeçou,

e a terra de Judá está caída;

porque as suas palavras

e as suas obras

são contra o Senhor,

para desafiarem

a sua gloriosa presença.

9O aspecto do rosto

testifica contra eles;

e, como Sodoma,

exibem o seu pecado

e não o encobrem.

Ai deles! Porque estão provocando

a sua própria desgraça.

10Digam ao justo

que tudo irá bem com ele;

porque comerá do fruto

das suas ações.

11Ai do ímpio! Tudo irá mal com ele;

porque o pagamento dele será

o que as próprias mãos fizeram.

12Os opressores do meu povo

são crianças,

e mulheres estão à frente

do seu governo.

Meu povo, os seus guias

enganam você

e destroem o caminho

por onde você deve seguir.

13O Senhor se levanta para

apresentar a sua causa;

ele se apresenta

para julgar os povos.

14O Senhor entra em juízo

contra os anciãos do seu povo

e contra os seus líderes.

Ele diz: “Foram vocês

que arruinaram esta vinha.

O que roubaram dos pobres

está na casa de vocês.

15Com que direito vocês esmagam

o meu povo

e moem a face dos pobres?”

O Senhor, o Senhor dos Exércitos,

é quem está falando.

Julgamento das filhas de Sião

16O Senhor disse:

“Visto que são orgulhosas

as filhas de Sião

e andam de pescoço erguido,

com olhar despudorado,

dando passos curtos

e fazendo tinir

os enfeites dos tornozelos,

17o Senhor fará com que

apareça sarna

na cabeça das filhas de Sião;

o Senhor fará com que se veja

a nudez delas.”

18Naquele dia, o Senhor tirará os enfeites que elas têm nos tornozelos, as toucas e os ornamentos em forma de meia-lua; 19os pendentes, os braceletes e os véus esvoaçantes; 20os turbantes, as correntinhas para os tornozelos, os cintos, as caixinhas de perfume e os amuletos; 21os anéis e as joias pendentes do nariz; 22os vestidos de festa, os mantos, os xales e as bolsas; 23os espelhos, as roupas finíssimas, os enfeites para a cabeça e os véus.

24Em vez de perfume

haverá cheiro podre;

em vez de cinto, uma corda;

em vez de belos penteados,

cabeça rapada;

em vez de vestidos luxuosos,

roupa feita de pano de saco;

e marca de fogo

em lugar de formosura.

25Os homens de Jerusalém

cairão à espada,

e os valentes

serão mortos na guerra.

26Os portões da cidade chorarão

e estarão de luto;

Sião, desolada,

se assentará no chão.

Isaías 3NAAAbrir na Bíblia

1Naquele dia, sete mulheres hão de agarrar um só homem, dizendo: “Nós providenciaremos a nossa comida e as nossas roupas; apenas queremos ser chamadas pelo seu nome; livre-nos da nossa vergonha.”

O reinado do Renovo do Senhor

2Naquele dia, o Renovo do Senhor será de beleza e de glória; e o fruto da terra será o orgulho e a glória para os de Israel que forem salvos. 3Os restantes de Sião e os que ficarem em Jerusalém serão chamados santos, isto é, todos os que estão inscritos em Jerusalém, para a vida. 4Naquele tempo, o Senhor lavará a impureza das filhas de Sião e limpará Jerusalém da culpa do sangue que há no meio dela, com o Espírito de justiça e com o Espírito purificador. 5Sobre todos os lugares do monte Sião e sobre todas as suas assembleias, o Senhor criará uma nuvem durante o dia e fumaça e um clarão de fogo aceso durante a noite. Porque sobre toda a glória se estenderá uma proteção. 6E haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia e para refúgio e esconderijo contra a tempestade e a chuva.

Isaías 4NAAAbrir na Bíblia

Oração de um homem perseguido

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1Ó Deus do meu louvor,

não te cales!

2Pois contra mim se abriram

lábios maldosos e fraudulentos;

com língua mentirosa

falam contra mim.

3Cercam-me com palavras odiosas

e me atacam sem motivo.

4Em paga do meu amor,

me hostilizam;

eu, porém, oro.

5Pagaram-me o bem com o mal;

o amor, com ódio.

6Suscita contra ele um ímpio,

e que à sua direita

esteja um acusador.

7Quando o julgarem,

que ele seja condenado;

e que a oração dele

seja tida como pecado.

8Sejam poucos os seus dias,

e outro tome o seu encargo.

9Fiquem órfãos os seus filhos,

e viúva, a sua esposa.

10Andem errantes os seus filhos

e mendiguem;

e sejam expulsos

das ruínas de suas casas.

11Que um credor se aposse de tudo

o que ele tem;

que estranhos saqueiem

o fruto do seu trabalho.

12Ninguém tenha

misericórdia dele,

nem haja quem se compadeça

dos seus filhos órfãos.

13Desapareça a sua posteridade,

e que o seu nome se extinga

na geração seguinte.

14Que a iniquidade

de seus pais fique viva

na memória do Senhor,

e não se apague o pecado

de sua mãe.

15Permaneçam

ante os olhos do Senhor,

para que faça desaparecer

da terra a sua memória.

16Porque ele não se lembrou

de usar de misericórdia,

mas perseguiu o pobre

e o necessitado,

bem como o quebrantado

de coração,

para os entregar à morte.

17Amou a maldição:

que ela o apanhe!

Não quis a bênção:

que ela se afaste dele.

18Vestiu-se de maldição

como de uma túnica:

que ela penetre, como água,

no seu interior,

e nos seus ossos, como azeite.

19Seja para ele

como a roupa que o cobre

e como o cinto

com que sempre se cinge.

Salmos 109:1-19NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: