Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 290

Texto(s) da Bíblia

A grande prostituta e a besta

1Um dos sete anjos que tinham as sete taças veio e falou comigo, dizendo:

— Venha! Vou lhe mostrar o julgamento da grande prostituta que está sentada sobre muitas águas. 2Os reis da terra se prostituíram com ela, e os que habitam na terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.

3O anjo me transportou, no Espírito, a um deserto, e vi uma mulher montada numa besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres. 4A mulher estava vestida de púrpura e de escarlate, enfeitada com ouro, pedras preciosas e pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e das imundícias da sua prostituição. 5Na sua testa estava escrito um nome, um mistério: “Babilônia, a Grande, a Mãe das Prostitutas e das Abominações da Terra”. 6Então vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus. E, quando a vi, admirei-me com grande espanto. 7O anjo, porém, me disse:

— Por que você ficou admirado? Vou lhe explicar o mistério da mulher e da besta que tem as sete cabeças e os dez chifres e que leva a mulher: 8a besta que você viu era e não é mais, e está para emergir do abismo, e caminha para a destruição. E aqueles que habitam sobre a terra, cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida desde a fundação do mundo, se admirarão, vendo a besta que era e não é mais, mas tornará a aparecer.

9— Aqui está a mente que tem sabedoria: as sete cabeças são sete montes, nos quais a mulher está sentada. São também sete reis, 10dos quais cinco caíram, um existe e o outro ainda não chegou; e, quando chegar, tem de durar pouco tempo. 11E a besta, que era e não é mais, é também o oitavo rei, mas faz parte dos sete, e caminha para a destruição.

12— Os dez chifres que você viu são dez reis, que ainda não receberam reino, mas recebem autoridade como reis, com a besta, durante uma hora. 13Estes têm um mesmo propósito e oferecem à besta o poder e a autoridade que possuem. 14Lutarão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; serão vencedores também os chamados, eleitos e fiéis que estão com o Cordeiro.

15O anjo disse ainda:

— As águas que você viu, onde a prostituta está sentada, são povos, multidões, nações e línguas. 16Os dez chifres que você viu e a besta, esses odiarão a prostituta. Eles a deixarão devastada e nua, comerão as carnes dela, e a queimarão no fogo. 17Porque Deus incutiu no coração deles que realizem o seu propósito, executem-no de comum acordo e deem à besta o reino que possuem, até que se cumpram as palavras de Deus.

18— A mulher que você viu é a grande cidade que domina sobre os reis da terra.

Apocalipse 17NAAAbrir na Bíblia

1Visão que Isaías, filho de Amoz, teve a respeito de Judá e Jerusalém, nos dias de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.

A nação pecadora

2Escutem, ó céus,

e ouça, ó terra,

porque o Senhor é quem fala:

“Criei filhos e os fiz crescer,

mas eles se revoltaram contra mim.

3O boi conhece o seu dono,

e o jumento, o lugar

onde lhe dão comida,

mas Israel não tem conhecimento,

o meu povo não entende.”

4Ai desta nação pecadora,

deste povo carregado de iniquidade!

São descendência de malfeitores,

filhos que praticam o mal.

Rejeitaram o Senhor,

desprezaram o Santo de Israel,

voltaram para trás.

5Por que vocês insistem

em ser castigados?

Por que continuam em rebeldia?

Toda a cabeça está doente,

e todo o coração está enfermo.

6Desde a planta do pé

até o alto da cabeça

não há nada são,

a não ser feridas, contusões

e chagas abertas,

umas e outras

que não foram limpas,

nem atadas, nem tratadas

com azeite.

7A terra de vocês está devastada,

as cidades foram consumidas

pelo fogo.

Quanto às lavouras, os estrangeiros

as devoraram

na presença de vocês,

e a terra se acha devastada

como numa destruição

feita por estrangeiros.

8A filha de Sião foi deixada

como cabana na vinha,

como choupana no pepinal,

como cidade sitiada.

9Se o Senhor dos Exércitos

não nos tivesse deixado

alguns sobreviventes,

já nos teríamos tornado

como Sodoma

e semelhantes a Gomorra.

O culto hipócrita é condenado

10Príncipes de Sodoma,

escutem a palavra do Senhor!

Povo de Gomorra,

dê ouvidos à lei do nosso Deus!

11O Senhor diz:

“De que me serve

a multidão dos sacrifícios

que vocês oferecem?

Estou farto dos holocaustos

de carneiros

e da gordura de animais cevados.

Não me agrado

do sangue de novilhos,

nem de cordeiros, nem de bodes.”

12“Quando comparecem

diante de mim,

quem requereu de vocês

esse pisotear dos meus átrios?

13Não me tragam mais ofertas vãs!

O incenso é para mim abominação,

e também as Festas da Lua Nova,

os sábados

e a convocação das assembleias.

Não posso suportar iniquidade

associada à reunião solene.

14As Festas da Lua Nova

e as solenidades,

a minha alma as odeia;

já são um peso para mim;

estou cansado de suportá-las.”

15“Quando vocês estendem

as mãos,

eu fecho os meus olhos;

sim, quando multiplicam

as suas orações,

não as ouço,

porque as mãos de vocês

estão cheias de sangue.

16Lavem-se e purifiquem-se!

Tirem da minha presença

a maldade dos seus atos;

parem de fazer o mal!

17Aprendam a fazer o bem;

busquem a justiça,

repreendam o opressor;

garantam o direito dos órfãos,

defendam a causa das viúvas.”

O convite da graça

18O Senhor diz:

“Venham, pois, e vamos discutir

a questão.

Ainda que os pecados de vocês

sejam como o escarlate,

eles se tornarão brancos

como a neve;

ainda que sejam vermelhos

como o carmesim,

eles se tornarão como a lã.

19Se estiverem dispostos

e me ouvirem,

vocês comerão o melhor desta terra.

20Mas, se recusarem

e forem rebeldes,

vocês serão devorados pela espada;

porque a boca do Senhor o disse.”

O julgamento e a redenção de Jerusalém

21Como se fez prostituta

a cidade fiel,

ela que estava cheia de justiça!

Nela habitava a retidão,

mas agora só restaram assassinos.

22Jerusalém, a sua prata

se tornou escória,

o seu licor se misturou com água.

23Os seus príncipes são rebeldes

e companheiros de ladrões.

Cada um deles ama o suborno

e corre atrás de recompensas.

Eles não defendem

o direito do órfão,

e a causa das viúvas

não chega diante deles.

24Por isso, o Senhor,

o Senhor dos Exércitos,

o Poderoso de Israel, diz:

“Ah! Acertarei as contas

com os meus adversários

e me vingarei dos meus inimigos.

25Voltarei a minha mão

contra você, Jerusalém,

purificando-a da sua escória

como se faz com potassa

e tirando de você

todo metal impuro.

26Eu lhe darei juízes

como você tinha antigamente,

e conselheiros, como no princípio.

Depois disso você será chamada

‘Cidade da Justiça’, ‘Cidade Fiel’.”

27Sião será redimida pelo direito,

e os que se arrependem,

pela justiça.

28Mas os transgressores

e os pecadores

serão juntamente destruídos,

e os que deixarem o Senhor

perecerão.

29Vocês terão vergonha

dos carvalhos que cobiçaram

e ficarão desiludidos

por causa dos jardins sagrados

que escolheram.

30Porque vocês serão

como o carvalho

cujas folhas murcham;

serão como um jardim

que não tem água.

31O forte se tornará como estopa,

e a sua obra, como faísca;

ambos serão queimados juntos,

e não haverá quem apague o fogo.

Isaías 1NAAAbrir na Bíblia

O monte do Senhor

Mq 4.1-5

1Palavra que, em visão, veio a Isaías, filho de Amoz, a respeito de Judá e Jerusalém.

2Nos últimos dias,

o monte do templo do Senhor

será estabelecido

no alto dos montes

e se elevará sobre as colinas,

e para ele afluirão todas as nações.

3Muitos povos virão e dirão:

“Venham, subamos

ao monte do Senhor

e ao templo do Deus de Jacó,

para que nos ensine

os seus caminhos,

e andemos nas suas veredas.”

Porque de Sião sairá a lei,

e a palavra do Senhor, de Jerusalém.

4Ele julgará entre as nações

e corrigirá muitos povos.

Estes transformarão as suas espadas

em lâminas de arados

e as suas lanças, em foices.

Nação não levantará a espada

contra nação,

nem aprenderão mais a guerra.

5Venham, ó casa de Jacó,

e andemos na luz do Senhor.

O Dia do Senhor

6Pois, tu, Senhor, abandonaste

o teu povo,

a casa de Jacó.

Porque eles se encheram

da corrupção do Oriente,

são adivinhos como os filisteus

e se associam com os filhos

dos estrangeiros.

7A terra de Israel está cheia

de prata e de ouro,

e não têm fim os seus tesouros.

Também está cheia de cavalos,

e são incontáveis

os seus carros de guerra.

8A terra de Israel também

está cheia de ídolos.

Eles adoram a obra das suas mãos,

aquilo que os seus próprios dedos

fizeram.

9Com isso, o povo se abate

e as pessoas se humilham.

Não os perdoes, ó Senhor!

10Entre no meio das rochas

e esconda-se no pó,

ante o terror do Senhor

e a glória da sua majestade.

11Os olhos arrogantes

serão abatidos,

e a soberba humana

será humilhada;

só o Senhor será exaltado

naquele dia.

12Porque o Dia do Senhor

dos Exércitos

será contra todos os orgulhosos

e arrogantes

e contra todos os que se exaltam,

para que sejam humilhados;

13contra todos os cedros do Líbano,

altos e imponentes;

e contra todos os carvalhos de Basã;

14contra todos os montes altos

e contra todas as colinas elevadas;

15contra toda torre alta

e contra toda muralha firme;

16contra todos os navios de Társis

e contra tudo o que é belo à vista.

17A arrogância das pessoas

será abatida,

e a soberba humana

será humilhada;

só o Senhor será exaltado

naquele dia.

18Os ídolos serão

totalmente destruídos.

19Então as pessoas se meterão

nas cavernas das rochas

e nos buracos da terra,

ante o terror do Senhor e

a glória da sua majestade,

quando ele se levantar

para encher a terra de espanto.

20Naquele dia, as pessoas

lançarão aos ratos

e aos morcegos

os seus ídolos de prata

e os seus ídolos de ouro,

que fizeram para adorar,

21e entrarão nas fendas das rochas

e nas cavernas dos penhascos,

para fugir do terror do Senhor

e da glória da sua majestade,

quando ele se levantar

para encher a terra de espanto.

22Afastem-se, pois, do ser humano,

que só tem vida enquanto respira.

Pois em que ele deve ser estimado?

Isaías 2NAAAbrir na Bíblia

Deus concede vitória ao seu povo

Sl 57.7-11

Cântico. Salmo de Davi

1Firme está o meu coração, ó Deus!

Cantarei e entoarei louvores

de toda a minha alma.

2Acordem, lira e harpa!

Quero acordar o alvorecer.

3Eu te darei graças entre os povos,

ó Senhor!

Cantarei louvores a ti

entre as nações.

4Porque a tua misericórdia

se eleva acima dos céus,

e a tua fidelidade,

até as nuvens.

5Sê exaltado, ó Deus,

acima dos céus;

e em toda a terra

brilhe a tua glória.

6Para que os teus amados

sejam livres,

salva-nos com a tua mão direita

e responde-nos.

7Deus falou na sua santidade:

“Exultarei; dividirei Siquém

e medirei o vale de Sucote.

8Gileade é meu

e meu é também Manassés;

Efraim é o meu capacete;

Judá é o meu cetro.

9Moabe, porém,

é a minha bacia de lavar;

sobre Edom

atirarei a minha sandália;

sobre a Filístia jubilarei.”

10Quem me conduzirá

à cidade fortificada?

Quem me guiará até Edom?

11Não nos rejeitaste, ó Deus?

Tu não sais, ó Deus,

com os nossos exércitos!

12Presta-nos auxílio na angústia,

pois vão é o socorro humano.

13Em Deus faremos proezas,

porque ele mesmo pisará

os nossos adversários.

Salmos 108NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: