Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 248

Texto(s) da Bíblia

A morte de Lázaro

1Um homem chamado Lázaro estava doente. Ele era de Betânia, da aldeia de Maria e de sua irmã Marta. 2Esta Maria, cujo irmão Lázaro estava doente, era a mesma que ungiu o Senhor com perfume e lhe enxugou os pés com os seus cabelos. 3Por isso, as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus:

— Aquele que o Senhor ama está doente.

4Ao receber a notícia, Jesus disse:

— Essa doença não é para morte, mas para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela.

5Ora, Jesus amava Marta e a irmã dela, e também Lázaro. 6Quando soube que Lázaro estava doente, ainda se demorou dois dias no lugar onde estava. 7Depois, disse aos seus discípulos:

— Vamos outra vez para a Judeia.

8Os discípulos disseram:

— Mestre, ainda há pouco os judeus queriam apedrejá-lo! E o senhor quer voltar para lá?

9Jesus respondeu:

— Não é verdade que o dia tem doze horas? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo. 10Mas, se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz.

11Tendo dito isso, acrescentou:

— Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo.

12Então os discípulos disseram:

— Senhor, se dorme, estará salvo.

13Jesus falava da morte de Lázaro, mas eles pensavam que tivesse falado do repouso do sono. 14Então Jesus lhes disse claramente:

— Lázaro morreu. 15Por causa de vocês me alegro de que não estivesse lá, para que vocês possam crer. Mas vamos até ele.

16Então Tomé, chamado Dídimo, disse aos outros discípulos:

— Vamos também nós para morrer com o Mestre!

Jesus é a ressurreição e a vida

17Quando Jesus chegou, encontrou Lázaro já sepultado havia quatro dias. 18Ora, Betânia ficava a mais ou menos três quilômetros de Jerusalém. 19Muitos dos judeus vieram visitar Marta e Maria, a fim de consolá-las por causa do irmão. 20Marta, quando soube que Jesus estava chegando, foi encontrar-se com ele; Maria, porém, ficou sentada em casa. 21Então Marta disse a Jesus:

— Se o Senhor estivesse aqui, o meu irmão não teria morrido. 22Mas também sei que, mesmo agora, tudo o que o senhor pedir a Deus, ele concederá.

23Jesus disse a ela:

— O seu irmão há de ressurgir.

24Ao que Marta respondeu:

— Eu sei que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia.

25Então Jesus declarou:

— Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá. 26E todo o que vive e crê em mim não morrerá eternamente. Você crê nisto?

27Marta respondeu:

— Sim, Senhor! Eu creio que o senhor é o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo.

João 11:1-27NAAAbrir na Bíblia

A revolta de dez tribos de Israel

1Rs 12.1-20

1Roboão foi a Siquém, porque todo o Israel se havia reunido ali, para o fazer rei. 2Jeroboão, filho de Nebate, que ainda estava no Egito, para onde havia fugido da presença do rei Salomão, ouviu isso e voltou do Egito. 3Mandaram chamá-lo, e ele veio com todo o Israel a Roboão, para lhe dizer:

4— O seu pai nos impôs um pesado jugo; alivie a dura servidão de seu pai e o pesado jugo que ele nos impôs, e nós o serviremos.

5Roboão respondeu:

— Voltem daqui a três dias.

E o povo se foi.

6O rei Roboão foi pedir conselho aos anciãos que haviam estado na presença de Salomão, seu pai, quando este ainda vivia, dizendo:

— Como vocês me aconselham a responder a este povo?

7Eles disseram:

— Se o senhor for bom com este povo, e lhes agradar, e lhes falar boas palavras, eles se farão seus servos para sempre.

8Mas Roboão desprezou o conselho que os anciãos lhe tinham dado e foi pedir conselho aos jovens que haviam crescido com ele e o serviam. 9Ele perguntou:

— O que vocês me aconselham? O que devo responder a este povo que me pediu para aliviar o jugo que o meu pai lhes impôs?

10E os jovens que haviam crescido com ele responderam:

— Diga o seguinte ao povo que se queixa do pesado jugo que o seu pai lhe impôs e que pede para que ele seja aliviado. Diga-lhe o seguinte: “O meu dedo mínimo é mais grosso do que a cintura do meu pai. 11Assim que, se o meu pai lhes impôs um jugo pesado, eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai castigou vocês com açoites; eu vou castigá-los com escorpiões.”

12No terceiro dia, Jeroboão e todo o povo foram falar com Roboão, como o rei lhes havia ordenado, dizendo que voltassem em três dias. 13O rei lhes deu uma resposta dura, porque o rei Roboão havia desprezado o conselho dos anciãos. 14Preferiu seguir o conselho dos jovens, dizendo:

— Meu pai lhes impôs um pesado jugo, mas eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai castigou vocês com açoites; eu vou castigá-los com escorpiões.

15Assim o rei não deu ouvidos ao povo, porque esta reviravolta vinha de Deus, para que o Senhor confirmasse a palavra que tinha dito a Jeroboão, filho de Nebate, por meio de Aías, o silonita.

16Quando todo o Israel viu que o rei não lhe dava ouvidos, reagiu, dizendo:

— Que parte temos nós em Davi? Não temos herança no filho de Jessé! Às suas tendas, ó Israel! Cuide, agora, de sua casa, ó Davi!

Então todo o Israel se foi às suas tendas. 17Quanto aos filhos de Israel, porém, que moravam nas cidades de Judá, sobre eles reinou Roboão.

18Então o rei Roboão enviou Adonirão, superintendente dos que realizavam trabalhos forçados, porém os filhos de Israel o apedrejaram, e ele morreu. Mas o rei Roboão conseguiu subir no seu carro e fugiu para Jerusalém. 19Assim, Israel se mantém rebelado contra a casa de Davi até o dia de hoje.

2Crônicas 10NAAAbrir na Bíblia

Deus proíbe fazer guerra contra as dez tribos

1Rs 12.21-24

1Quando Roboão chegou a Jerusalém, reuniu a casa de Judá e de Benjamim, cento e oitenta mil homens escolhidos, treinados para a guerra, para lutar contra Israel, a fim de restituir o reino a Roboão. 2Porém a palavra do Senhor veio a Semaías, homem de Deus, dizendo:

3— Diga a Roboão, filho de Salomão, rei de Judá, e a todo o Israel em Judá e Benjamim: 4Assim diz o Senhor: “Não subam, nem lutem contra os seus irmãos. Que cada um volte para a sua casa, porque eu é que fiz isto.”

E eles obedeceram à palavra do Senhor e desistiram de atacar Jeroboão.

As cidades fortificadas de Roboão

5Roboão morou em Jerusalém e, para defesa, fortificou várias cidades em Judá, a saber, 6Belém, Etã, Tecoa, 7Bete-Zur, Socó, Adulão, 8Gate, Maressa, Zife, 9Adoraim, Laquis, Azeca, 10Zorá, Aijalom e Hebrom. Todas estas cidades fortificadas estão em Judá e Benjamim. 11Assim, Roboão as tornou em fortalezas, pôs nelas comandantes e nelas armazenou mantimentos, azeite e vinho. 12E pôs em cada cidade um arsenal de escudos e lanças, tornando-as muito fortes. Judá e Benjamim ficaram sob o domínio de Roboão.

Sacerdotes e levitas vêm a Jerusalém

13Os sacerdotes e os levitas de todos os lugares de Israel apoiaram Roboão. 14Os levitas abandonaram os arredores das suas cidades e as suas propriedades e vieram para Judá e para Jerusalém, porque Jeroboão e seus filhos os expulsaram, para que não ministrassem ao Senhor. 15Jeroboão constituiu os seus próprios sacerdotes, para os lugares altos, para os ídolos em forma de bodes e de bezerros que tinha mandado fazer. 16Além destes, também de todas as tribos de Israel os que de coração resolveram buscar o Senhor, Deus de Israel, foram a Jerusalém, para oferecer sacrifícios ao Senhor, Deus de seus pais. 17Assim, fortaleceram o reino de Judá e firmaram o poder de Roboão, filho de Salomão, durante três anos. Porque durante três anos andaram no caminho de Davi e de Salomão.

A família de Roboão

18Roboão tomou por esposa Maalate, filha de Jerimote, filho de Davi, e filha de Abiail, filha de Eliabe, filho de Jessé. 19Maalate lhe deu três filhos: Jeús, Semarias e Zaão. 20Depois dela, Roboão casou com Maaca, filha de Absalão, que lhe deu quatro filhos: Abias, Atai, Ziza e Selomite. 21Roboão amava Maaca, filha de Absalão, mais do que todas as suas outras mulheres e concubinas. Porque ele havia tomado dezoito mulheres e sessenta concubinas; e gerou vinte e oito filhos e sessenta filhas. 22Roboão designou Abias, filho de Maaca, para ser chefe, príncipe entre os seus irmãos, porque queria fazê-lo rei. 23Procedeu com sabedoria e distribuiu todos os seus filhos por todas as terras de Judá e Benjamim, por todas as cidades fortificadas. Deu-lhes mantimentos em abundância e lhes arranjou muitas mulheres.

2Crônicas 11NAAAbrir na Bíblia

Deus é juiz

Ao mestre de canto, segundo a melodia “Não destruas”. Salmo de Asafe. Cântico

1Graças te rendemos, ó Deus,

graças te rendemos!

Invocamos o teu nome,

e declaramos

as tuas maravilhas.

2Pois disseste: “Quando chegar

o tempo determinado,

julgarei com retidão.

3Ainda que tremam a terra

e todos os seus moradores,

eu firmarei as suas colunas.

4Digo aos soberbos

que não sejam arrogantes;

e aos ímpios, que não fiquem

de nariz empinado.

5Não levantem orgulhosamente

o seu nariz,

nem falem com insolência.”

6Porque não é do Oriente,

não é do Ocidente,

nem do deserto que vem o auxílio.

7Deus é o juiz;

a um ele humilha,

a outro ele exalta.

8Porque na mão do Senhor

há um cálice

cujo vinho espumeja,

cheio de mistura;

dele dá a beber;

sorvem-no, até a última gota,

todos os ímpios da terra.

9Quanto a mim,

exultarei para sempre;

cantarei louvores ao Deus de Jacó.

10Ele diz: “Abaterei

as forças dos ímpios;

mas a força dos justos

será exaltada.”

Salmos 75NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: