Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 215

Texto(s) da Bíblia

O perdão para o arrependido

5Ora, se alguém causou tristeza, não o fez a mim, mas, para que eu não seja demasiadamente áspero, digo que em parte causou tristeza a todos vocês. 6Basta-lhe a punição imposta pela maioria. 7De modo que, agora, pelo contrário, vocês devem perdoar e consolar, para que esse indivíduo não seja consumido por excessiva tristeza. 8Por isso, peço que vocês confirmem o amor de vocês para com ele. 9E foi por isso também que eu lhes escrevi, para ter prova de que, em tudo, vocês são obedientes. 10A quem vocês perdoam alguma coisa, eu também perdoo. Pois o que perdoei, se é que perdoei alguma coisa, eu o fiz por causa de vocês na presença de Cristo, 11para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não ignoramos quais são as intenções dele.

A intranquilidade de Paulo em Trôade

12Quando cheguei a Trôade para pregar o evangelho de Cristo, vi que uma porta se havia aberto para mim, no Senhor. 13No entanto, não tive tranquilidade no meu espírito, porque não encontrei o meu irmão Tito. Por isso, despedindo-me deles, parti para a Macedônia.

A vitória em Cristo

14Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta a fragrância do seu conhecimento em todos os lugares. 15Porque nós somos para com Deus o bom perfume de Cristo, tanto entre os que estão sendo salvos como entre os que estão se perdendo. 16Para com estes, cheiro de morte para morte; para com aqueles, aroma de vida para vida. Quem, porém, é capaz de fazer estas coisas? 17Porque nós não estamos, como tantos outros, mercadejando a palavra de Deus. Pelo contrário, em Cristo é que falamos na presença de Deus, com sinceridade e da parte do próprio Deus.

2Coríntios 2:5-17NAAAbrir na Bíblia

O ministério da nova aliança

1Estamos começando outra vez a recomendar a nós mesmos? Ou será que temos necessidade, como alguns, de entregar cartas de recomendação para vocês ou pedi-las a vocês? 2Vocês são a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos. 3Vocês manifestam que são carta de Cristo, produzida pelo nosso ministério, escrita não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, nos corações.

4E é por meio de Cristo que temos tal confiança em Deus. 5Não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa capacidade vem de Deus, 6o qual nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; porque a letra mata, mas o Espírito vivifica.

7E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fixar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que fosse uma glória que estava desaparecendo, 8como não será de maior glória o ministério do Espírito? 9Porque, se o ministério da condenação teve glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça. 10Pois, neste particular, o que era glorioso já não tem mais glória diante da glória atual, que é muito maior. 11Porque, se o que estava desaparecendo teve a sua glória, muito mais glória tem o que é permanente.

12Tendo, pois, tal esperança, agimos com muita ousadia. 13E não somos como Moisés, que punha um véu sobre o rosto, para que os filhos de Israel não pudessem fixar os olhos no fim daquilo que estava desaparecendo. 14Mas a mente deles se endureceu. Pois, até o dia de hoje, o mesmo véu permanece sobre a leitura da antiga aliança; não foi tirado, pois só em Cristo ele é removido. 15Mas, até hoje, quando Moisés é lido, o véu está posto sobre o coração deles. 16Quando, porém, alguém se converte ao Senhor, o véu é tirado. 17Ora, este Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade. 18E todos nós, com o rosto descoberto, contemplando a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, que é o Espírito.

2Coríntios 3NAAAbrir na Bíblia

O reinado de Azarias, de Judá

2Cr 26.1-15

1No vigésimo sétimo ano do reinado de Jeroboão, rei de Israel, Azarias, filho de Amazias, rei de Judá, começou a reinar. 2Tinha dezesseis anos de idade quando começou a reinar e reinou cinquenta e dois anos em Jerusalém. A mãe dele se chamava Jecolias e era de Jerusalém. 3Ele fez o que era reto aos olhos do Senhor, segundo tudo o que Amazias, seu pai, havia feito. 4Apenas os lugares altos não foram tirados, e o povo ainda sacrificava e queimava incenso nesses altos.

Azarias é atacado de lepra

2Cr 26.16-23

5O Senhor feriu o rei, e ele ficou leproso até o dia da sua morte e morava numa casa separada. Jotão, filho do rei, era responsável pelo palácio e governava o povo da terra.

6Quanto aos demais atos de Azarias e a tudo o que fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Judá? 7Azarias morreu e foi sepultado no túmulo de seus pais, na Cidade de Davi; e Jotão, seu filho, reinou em seu lugar.

O reinado de Zacarias, de Israel

8No trigésimo oitavo ano do reinado de Azarias, rei de Judá, Zacarias, filho de Jeroboão, reinou sobre Israel, em Samaria, durante seis meses. 9Fez o que era mau aos olhos do Senhor, como tinham feito seus pais. Não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer. 10Salum, filho de Jabes, conspirou contra ele, atacou-o diante do povo, matou-o e reinou em seu lugar.

11Quanto aos demais atos de Zacarias, está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel. 12Esta foi a palavra que o Senhor falou a Jeú: “Os seus filhos, até a quarta geração, se assentarão no trono de Israel.” E assim aconteceu.

O reinado de Salum, de Israel

13Salum, filho de Jabes, começou a reinar no trigésimo nono ano do reinado de Uzias, rei de Judá; e reinou durante um mês em Samaria. 14Menaém, filho de Gadi, foi de Tirza a Samaria, atacou Salum, filho de Jabes, matou-o e reinou em seu lugar.

15Quanto aos demais atos de Salum e a conspiração que fez, está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel. 16Saindo de Tirza, Menaém destruiu a cidade de Tifsa e todos os seus moradores, bem como toda aquela região. Porque não abriram o portão da cidade, ele a devastou. Até rasgou o ventre de todas as mulheres grávidas.

O reinado de Menaém, de Israel

17Desde o trigésimo nono ano do reinado de Azarias, rei de Judá, Menaém, filho de Gadi, começou a reinar sobre Israel e reinou dez anos em Samaria. 18Fez o que era mau aos olhos do Senhor. Durante todos os seus dias não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer. 19Então Pul, rei da Assíria, veio contra a terra, e Menaém lhe entregou trinta e quatro toneladas de prata, para que este o ajudasse a consolidar o seu reino. 20Para pagar ao rei da Assíria, Menaém exigiu dinheiro de todos os poderosos e ricos em Israel, seiscentos gramas de prata por cabeça. E assim o rei da Assíria deu a volta e não se demorou ali na terra.

21Quanto aos demais atos de Menaém e a tudo o que fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel? 22Menaém morreu, e Pecaías, seu filho, reinou em seu lugar.

O reinado de Pecaías, de Israel

23No quinquagésimo ano do reinado de Azarias, rei de Judá, Pecaías, filho de Menaém, começou a reinar; e reinou sobre Israel, em Samaria, dois anos. 24Fez o que era mau aos olhos do Senhor; não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer. 25Peca, seu capitão, filho de Remalias, conspirou contra ele e o feriu em Samaria, na fortaleza do palácio real, juntamente com Argobe e com Arié; com Peca estavam cinquenta homens dos gileaditas; Peca o matou e reinou em seu lugar.

26Quanto aos demais atos de Pecaías e a tudo o que fez, está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel.

O reinado de Peca, de Israel

27No quinquagésimo segundo ano do reinado de Azarias, rei de Judá, Peca, filho de Remalias, começou a reinar; e reinou sobre Israel, em Samaria, vinte anos. 28Fez o que era mau aos olhos do Senhor. Não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer.

29Nos dias de Peca, rei de Israel, Tiglate-Pileser, rei da Assíria, veio e conquistou Ijom, Abel-Bete-Maaca, Janoa, Quedes, Hazor, as regiões de Gileade e da Galileia, toda a terra de Naftali, e levou os seus habitantes para a Assíria.

30Oseias, filho de Elá, conspirou contra Peca, filho de Remalias, atacou-o e o matou, e reinou em seu lugar, no vigésimo ano do reinado de Jotão, filho de Uzias.

31Quanto aos demais atos de Peca e a tudo o que fez, está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel.

O reinado de Jotão, de Judá

2Cr 27.1-9

32No segundo ano do reinado de Peca, filho de Remalias, rei de Israel, Jotão, filho de Uzias, rei de Judá, começou a reinar. 33Ele tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e reinou dezesseis anos em Jerusalém. A mãe dele se chamava Jerusa e era filha de Zadoque. 34Fez o que era reto aos olhos do Senhor, segundo tudo o que Uzias, seu pai, havia feito. 35Apenas os lugares altos não foram tirados, e o povo ainda sacrificava e queimava incenso nesses altos. Jotão construiu o Portão de Cima da Casa do Senhor.

36Quanto aos demais atos de Jotão e a tudo o que fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Judá? 37Naqueles dias, o Senhor começou a enviar Rezim, rei da Síria, e Peca, filho de Remalias, contra Judá. 38Jotão morreu e foi sepultado no túmulo de seus pais, na Cidade de Davi, seu pai. E Acaz, seu filho, reinou em seu lugar.

2Reis 15NAAAbrir na Bíblia

O reinado de Acaz, de Judá

2Cr 28.1-4

1No décimo sétimo ano do reinado de Peca, filho de Remalias, Acaz, filho de Jotão, rei de Judá, começou a reinar. 2Acaz tinha vinte anos de idade quando começou a reinar e reinou dezesseis anos em Jerusalém. Não fez o que era reto aos olhos do Senhor, seu Deus, ao contrário de Davi, seu pai. 3Andou no caminho dos reis de Israel e até queimou o seu filho como sacrifício, segundo as abominações dos gentios, que o Senhor havia expulsado de diante dos filhos de Israel. 4Também sacrificou e queimou incenso nos lugares altos, nas colinas e debaixo de toda árvore frondosa.

Acaz pede socorro aos assírios

5Então Rezim, rei da Síria, e Peca, filho de Remalias, rei de Israel, subiram a Jerusalém para lutar contra ela. Cercaram Acaz, mas não conseguiram derrotá-lo. 6Naquele tempo, Rezim, rei da Síria, restituiu Elate à Síria e expulsou dela os homens de Judá. Os sírios foram para Elate e ficaram morando ali até o dia de hoje. 7Acaz enviou mensageiros a Tiglate-Pileser, rei da Assíria, dizendo:

— Eu sou seu servo e seu filho. Venha me livrar do poder do rei da Síria e do poder do rei de Israel, que se levantam contra mim.

8Acaz pegou a prata e o ouro que havia na Casa do Senhor e nos tesouros do palácio real e mandou de presente ao rei da Assíria. 9O rei da Assíria lhe deu ouvidos, subiu contra Damasco, tomou-a, levou o povo para Quir e matou Rezim.

A idolatria de Acaz

2Cr 28.22-25

10Então o rei Acaz foi a Damasco para se encontrar com Tiglate-Pileser, rei da Assíria. Ao ver ali um altar, enviou ao sacerdote Urias o modelo do altar e a planta segundo a qual tinha sido feito. 11Urias, o sacerdote, edificou um altar segundo tudo o que o rei Acaz havia ordenado de Damasco; o sacerdote Urias fez isso antes que o rei Acaz viesse de Damasco. 12Quando o rei voltou de Damasco, viu o altar, aproximou-se dele e nele sacrificou. 13Queimou o seu holocausto e a sua oferta de cereais, derramou a sua libação e aspergiu o sangue das suas ofertas pacíficas naquele altar. 14O altar de bronze, que estava diante do Senhor, ele o tirou da frente do templo, do lugar entre o altar dele e a Casa do Senhor, e o pôs ao lado do seu altar, do lado norte. 15O rei Acaz também ordenou ao sacerdote Urias, dizendo:

— Use este altar grande para o holocausto da manhã, para a oferta de cereais da tarde, para o holocausto do rei e a sua oferta de cereais, e para o holocausto de todo o povo da terra, a sua oferta de cereais e as suas libações. Todo o sangue dos holocaustos e todo o sangue dos sacrifícios você deve aspergir nele. Mas o altar de bronze ficará para a minha deliberação posterior.

16E o sacerdote Urias fez tudo como o rei Acaz lhe havia ordenado.

17O rei Acaz cortou os painéis dos suportes e tirou as pias que estavam em cima deles. Pegou também o mar de fundição e o tirou de sobre os touros de bronze, que estavam debaixo dele, e o pôs sobre um pavimento de pedra. 18Também, por causa do rei da Assíria, retirou da Casa do Senhor a estrutura coberta para uso no sábado, que tinha sido construída no templo, e a entrada real pelo lado de fora.

A morte de Acaz

2Cr 28.26-27

19Quanto aos demais atos de Acaz e ao que fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Judá? 20Acaz morreu e foi sepultado junto a seus pais, na Cidade de Davi; e Ezequias, seu filho, reinou em seu lugar.

2Reis 16NAAAbrir na Bíblia

O nascimento do Messias e o seu reinado

2“E você, Belém-Efrata,

que é pequena demais para figurar

como grupo de milhares de Judá,

de você me sairá aquele

que há de reinar em Israel,

e cujas origens são

desde os tempos antigos,

desde os dias da eternidade.”

3Portanto, o Senhor os entregará

até o tempo em que

a que está em dores

tiver dado à luz;

então o restante de seus irmãos

voltará aos filhos de Israel.

4Ele se manterá firme

e apascentará o povo

na força do Senhor,

na majestade do nome do Senhor,

seu Deus;

e eles habitarão seguros,

porque, agora,

ele será engrandecido

até os confins da terra.

5E ele será a nossa paz.

Quando a Assíria vier à nossa terra

e quando entrar

em nossas fortalezas,

levantaremos contra ela

sete pastores

e oito chefes do povo.

6Estes dominarão a terra da Assíria

com a espada,

e a terra de Ninrode,

dentro de suas próprias portas.

Assim, nos livrará da Assíria,

quando esta vier à nossa terra

e invadir as nossas fronteiras.

7O remanescente de Jacó estará

no meio de muitos povos

como orvalho do Senhor,

como chuvisco sobre a relva,

que não espera pelo homem,

nem depende

dos filhos de homens.

8O remanescente de Jacó

estará entre as nações,

no meio de muitos povos,

como um leão entre

os animais da floresta,

como um leãozinho

entre os rebanhos de ovelhas,

o qual, se passar,

ataca e despedaça a presa,

sem que ninguém a possa livrar.

9A sua mão se exaltará

sobre os seus adversários,

e todos os seus inimigos

serão eliminados.

10“Naquele dia”,

diz o Senhor,

“eliminarei do meio de vocês

os cavalos

e destruirei os carros de guerra;

11destruirei as cidades da sua terra

e derrubarei todas as fortalezas

de vocês;

12arrancarei as feitiçarias

das suas mãos,

e vocês não mais terão adivinhos;

13do meio de vocês eliminarei

as imagens de escultura

e as colunas,

e vocês não mais se inclinarão

diante do que fizeram

com as suas próprias mãos;

14eliminarei do meio de vocês

os postes da deusa Aserá

e destruirei as cidades de vocês.

15Com ira e furor,

eu me vingarei das nações

que não me obedeceram.”

Miqueias 5:2-15NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: