Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 216

Texto(s) da Bíblia

Tesouro em vasos de barro

1Por isso, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos foi dada, não desanimamos. 2Pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas que trazem vergonha, não agindo com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus. E assim, pela manifestação da verdade, nos recomendamos à consciência de todos na presença de Deus. 3Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que ele está encoberto, 4nos quais o deus deste mundo cegou o entendimento dos descrentes, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. 5Porque não pregamos a nós mesmos, mas a Jesus Cristo como Senhor e a nós mesmos como servos de vocês, por causa de Jesus. 6Porque Deus, que disse: “Das trevas resplandeça a luz”, ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Jesus Cristo.

7Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que se veja que a excelência do poder provém de Deus, não de nós. 8Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; ficamos perplexos, porém não desanimados; 9somos perseguidos, porém não abandonados; somos derrubados, porém não destruídos. 10Levamos sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida dele se manifeste em nosso corpo. 11Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. 12De modo que em nós opera a morte; em vocês, a vida.

13Tendo, porém, o mesmo espírito de fé, como está escrito: “Eu cri, por isso falei”, também nós cremos e, por isso, também falamos, 14sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará juntamente com vocês. 15Porque tudo isso é para o bem de vocês, para que a graça, multiplicando-se, torne abundantes as ações de graças por meio de muitos, para a glória de Deus.

Viver pela fé

16Por isso não desanimamos. Pelo contrário, mesmo que o nosso ser exterior se desgaste, o nosso ser interior se renova dia a dia. 17Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um eterno peso de glória, acima de toda comparação, 18na medida em que não olhamos para as coisas que se veem, mas para as que não se veem. Porque as coisas que se veem são temporais, mas as que não se veem são eternas.

2Coríntios 4NAAAbrir na Bíblia

Ausentes do corpo e presentes com o Senhor

1Pois sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos humanas, eterna, nos céus. 2E, por isso, neste tabernáculo gememos, desejando muito ser revestidos da nossa habitação celestial; 3se, de fato, formos encontrados vestidos e não nus. 4Pois nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos angustiados, não por querermos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. 5Ora, foi o próprio Deus quem nos preparou para isto, dando-nos o penhor do Espírito.

6Por isso, temos sempre confiança e sabemos que, enquanto no corpo, estamos ausentes do Senhor. 7Porque andamos por fé e não pelo que vemos. 8Sim, temos tal confiança e preferimos deixar o corpo e habitar com o Senhor. 9É por isso que também nos esforçamos para ser agradáveis a ele, quer presentes, quer ausentes. 10Porque é necessário que todos nós compareçamos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

2Coríntios 5:1-10NAAAbrir na Bíblia

O reinado de Oseias, de Israel

1No décimo segundo ano do reinado de Acaz, rei de Judá, Oseias, filho de Elá, começou a reinar; e reinou sobre Israel, em Samaria, nove anos. 2Fez o que era mau aos olhos do Senhor, porém não como os reis de Israel que vieram antes dele.

A queda de Samaria e o cativeiro de Israel

3Salmaneser, rei da Assíria, fez guerra contra Oseias, e este ficou sendo servo dele e lhe pagava tributo. 4Porém o rei da Assíria descobriu que Oseias estava conspirando contra ele. Oseias tinha mandado mensageiros a Sô, rei do Egito, e não mais pagava tributo ao rei da Assíria, como anteriormente fazia de ano em ano. Por isso, o rei da Assíria prendeu Oseias e o lançou num cárcere.

5Depois, o rei da Assíria passou por toda a terra, foi até a cidade de Samaria e a sitiou por três anos. 6No nono ano do reinado de Oseias, o rei da Assíria conquistou Samaria e levou os israelitas para a Assíria. Ele os fez habitar em Hala, junto a Habor, rio de Gozã, e nas cidades dos medos.

A causa do cativeiro

7Isso aconteceu porque os filhos de Israel pecaram contra o Senhor, seu Deus, que os tirou da terra do Egito e os livrou do poder de Faraó, rei do Egito; e temeram outros deuses. 8Andaram nos estatutos das nações que o Senhor expulsou de diante dos filhos de Israel e nos costumes estabelecidos pelos reis de Israel. 9Os filhos de Israel fizeram contra o Senhor, seu Deus, o que não era reto; edificaram para si lugares altos em todas as suas cidades, desde a torre dos vigias até a cidade fortificada. 10Levantaram para si colunas e postes da deusa Aserá, em todas as colinas mais elevadas e debaixo de todas as árvores frondosas. 11Queimaram ali incenso em todos os lugares altos, como as nações que o Senhor havia expulsado de diante deles. Cometeram ações perversas para provocarem o Senhor à ira 12e serviram os ídolos, dos quais o Senhor lhes tinha dito: “Não façam estas coisas.”

13O Senhor advertiu Israel e Judá por meio de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo: “Voltem-se dos seus maus caminhos e guardem os meus mandamentos e os meus estatutos, segundo toda a Lei que ordenei aos pais de vocês e que lhes enviei por meio dos meus servos, os profetas.” 14Porém eles não quiseram ouvir; se tornaram obstinados e foram teimosos como os seus pais, que não creram no Senhor, seu Deus. 15Rejeitaram os estatutos e a aliança que Deus tinha feito com os pais deles, e desprezaram as suas advertências. Seguiram os ídolos sem valor, e assim eles mesmos se tornaram sem valor. Seguiram as nações que estavam ao redor deles, das quais o Senhor lhes havia ordenado que não as imitassem. 16Desprezaram todos os mandamentos do Senhor, seu Deus, e fizeram para si imagens de fundição, dois bezerros; fizeram um poste da deusa Aserá, e adoraram todo o exército do céu, e serviram Baal. 17Também queimaram os seus filhos e as suas filhas como sacrifício, deram-se à prática de adivinhações e acreditaram em agouros; e venderam-se para fazer o que era mau aos olhos do Senhor, para o provocarem à ira. 18Por isso o Senhor muito se indignou contra Israel e o afastou da sua presença; e nada mais ficou, a não ser a tribo de Judá.

19Também Judá não guardou os mandamentos do Senhor, seu Deus; pelo contrário, andaram nos costumes que Israel introduziu. 20Por isso o Senhor rejeitou toda a descendência de Israel, e os afligiu, e os entregou nas mãos dos espoliadores, até que os expulsou da sua presença.

21Pois, quando ele separou Israel da casa de Davi, e eles fizeram de Jeroboão, filho de Nebate, o seu rei, Jeroboão levou Israel a abandonar o Senhor e o levou a cometer grande pecado. 22Assim, os filhos de Israel andaram em todos os pecados que Jeroboão tinha cometido; nunca se afastaram deles, 23até que o Senhor afastou Israel da sua presença, como havia falado pelo ministério de todos os seus servos, os profetas. E assim Israel foi levado cativo da sua terra para a Assíria, onde permanece até o dia de hoje.

O rei da Assíria renova a população de Samaria

24O rei da Assíria trouxe gente da Babilônia, de Cuta, de Ava, de Hamate e de Sefarvaim e os fez morar nas cidades de Samaria, em lugar dos filhos de Israel. Tomaram posse de Samaria e habitaram nas suas cidades. 25A princípio, quando passaram a morar ali, não temeram o Senhor. Então o Senhor mandou para o meio deles leões, que mataram alguns do povo. 26Por isso disseram ao rei da Assíria:

— Os povos que o senhor, ó rei, transportou e fez habitar nas cidades de Samaria não sabem a maneira de servir o deus daquela terra e por isso ele mandou leões para o meio deles. Os leões estão matando aquelas pessoas, porque elas não sabem como servir o deus daquela terra.

27Então o rei da Assíria mandou dizer:

— Levem para lá um dos sacerdotes que vocês trouxeram de lá. Que ele vá, fique morando lá, e lhes ensine a maneira de servir o deus daquela terra.

28Assim um dos sacerdotes que havia sido levado de Samaria foi e ficou morando em Betel. E lhes ensinava como deviam temer o Senhor.

O culto misto dos samaritanos

29Porém cada nação fez ainda os seus próprios deuses nas cidades em que morava, e os puseram nos santuários dos lugares altos que os samaritanos tinham feito. 30Os da Babilônia fizeram Sucote-Benote; os de Cuta fizeram Nergal; os de Hamate fizeram Asima; 31os aveus fizeram Nibaz e Tartaque; e os sefarvitas queimavam seus filhos a Adrameleque e a Anameleque, deuses de Sefarvaim. 32Mas adoravam também o Senhor. Constituíram como sacerdotes dos lugares altos homens tirados do meio do povo, os quais oficiavam a favor deles nos santuários dos altos. 33E assim eles adoravam o Senhor e, ao mesmo tempo, serviam os seus próprios deuses, segundo o costume das nações do meio das quais tinham sido trazidos.

34Até o dia de hoje fazem segundo os antigos costumes. Não temem o Senhor, não fazem segundo os seus estatutos e juízos, nem segundo a lei e o mandamento que o Senhor ordenou aos filhos de Jacó, a quem deu o nome de Israel.

35Ora, o Senhor tinha feito uma aliança com eles e lhes havia ordenado o seguinte: “Não temam outros deuses; não se prostrem diante deles, não os sirvam, nem lhes ofereçam sacrifícios. 36Mas temam o Senhor, que os tirou da terra do Egito com grande poder e com braço estendido; prostrem-se diante dele e a ele ofereçam sacrifícios. 37Tenham o cuidado de observar todos os dias os estatutos e os juízos, a lei e o mandamento que ele lhes deu por escrito. Não adorem outros deuses. 38Não se esqueçam da aliança que fiz com vocês e não adorem outros deuses. 39Mas adorem o Senhor, seu Deus, e ele os livrará das mãos de todos os seus inimigos.”

40Eles, porém, não deram ouvidos a isso e continuaram a fazer segundo o seu antigo costume. 41Assim, estas nações adoravam o Senhor e serviam as suas próprias imagens de escultura. Como fizeram os seus pais, assim fazem também os seus filhos e os filhos de seus filhos, até o dia de hoje.

2Reis 17NAAAbrir na Bíblia

Deus entrará em juízo com o seu povo

1Escutem agora

o que diz o Senhor:

“Levante-se, defenda a sua causa

diante dos montes,

e que as colinas ouçam a sua voz.

2Ó montes, escutem

a controvérsia do Senhor,

e vocês, duráveis fundamentos

da terra,

prestem atenção, porque o Senhor

tem uma controvérsia

com o seu povo

e entrará em juízo com Israel.”

3“Meu povo,

o que foi que eu lhe fiz?

E como foi que eu

o levei a ficar cansado?

Responda!

4Pois eu o tirei da terra do Egito

e o resgatei da casa da servidão,

e enviei adiante de você

Moisés, Arão e Miriã.

5Meu povo,

lembre-se do que Balaque,

rei de Moabe, havia planejado

e do que Balaão, filho de Beor,

lhe respondeu.

Lembre-se também

do que aconteceu

desde Sitim até Gilgal,

para que você conheça

os atos de justiça do Senhor.”

O que Deus exige

6Com que me apresentarei

ao Senhor

e me inclinarei diante

do Deus excelso?

Virei diante dele com holocaustos,

com bezerros de um ano?

7Será que o Senhor se agrada

com milhares de carneiros,

com dez mil ribeiros de azeite?

Darei o meu primogênito

pela minha transgressão,

o fruto do meu corpo,

pelo pecado da minha alma?

8Ele já mostrou a você o que é bom;

e o que o Senhor pede de você?

Que pratique a justiça,

ame a misericórdia

e ande humildemente

com o seu Deus.

A injustiça terá seu castigo

9A voz do Senhor

se dirige à cidade,

e é verdadeira sabedoria

temer o seu nome.

“Escutem, ó tribo

e todos os moradores!

10Ainda se encontram,

na casa dos ímpios,

os tesouros da impiedade

e a medida falsa que eu detesto?

11Poderei eu inocentar

balanças desonestas

e uma bolsa

com pesos adulterados?

12Porque os ricos da cidade

estão cheios de violência;

os seus habitantes falam mentiras

e a língua deles é enganosa.

13Assim, também

eu passarei a feri-los

e os destruirei

por causa dos seus pecados.

14Vocês comerão,

mas não ficarão satisfeitos;

a fome continuará

nas suas entranhas.

Tentarão pôr os seus bens a salvo,

mas não conseguirão preservá-los;

e aquilo que preservarem,

eu entregarei à espada.

15Vocês irão semear,

mas não colherão nada;

vocês esmagarão as azeitonas,

mas não se ungirão com o azeite;

pisarão as uvas,

mas não beberão o vinho.

16Vocês observaram

os estatutos de Onri

e todas as obras da casa de Acabe

e andaram nos conselhos deles.

Por isso, farei de Jerusalém

um lugar desolado,

e dos seus moradores

um objeto de vaias.

E vocês terão de suportar

a zombaria dos povos.”

Miqueias 6NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: