Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 211

Texto(s) da Bíblia

A ressurreição de Cristo

1Irmãos, venho lembrar-lhes o evangelho que anunciei a vocês, o qual vocês receberam e no qual continuam firmes. 2Por meio dele vocês também são salvos, se retiverem a palavra assim tal como a preguei a vocês, a menos que tenham crido em vão.

3Antes de tudo, entreguei a vocês o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, 4e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. 5E apareceu a Cefas e, depois, aos doze. 6Depois, foi visto por mais de quinhentos irmãos de uma só vez, dos quais a maioria ainda vive; porém alguns já dormem. 7Depois, foi visto por Tiago e, mais tarde, por todos os apóstolos.

8Por último, depois de todos, foi visto também por mim, como por um nascido fora de tempo. 9Porque eu sou o menor dos apóstolos, e nem mesmo sou digno de ser chamado apóstolo, pois persegui a igreja de Deus. 10Mas, pela graça de Deus, sou o que sou. E a sua graça, que me foi concedida, não se tornou vã. Pelo contrário, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus comigo. 11Portanto, seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim vocês creram.

A nossa ressurreição

12Ora, se o que se prega é que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como alguns de vocês afirmam que não há ressurreição de mortos? 13E, se não há ressurreição de mortos, então Cristo não ressuscitou. 14E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e é vã a fé que vocês têm. 15Além disso, somos tidos por falsas testemunhas de Deus, porque temos testemunhado contra Deus que ele ressuscitou a Cristo, ao qual ele não ressuscitou, se é certo que os mortos não ressuscitam. 16Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou. 17E, se Cristo não ressuscitou, é vã a fé que vocês têm, e vocês ainda permanecem nos seus pecados. 18E ainda mais: os que adormeceram em Cristo estão perdidos. 19Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos as pessoas mais infelizes deste mundo.

20Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem. 21Visto que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. 22Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo. 23Cada um, porém, na sua ordem: Cristo, as primícias; depois, os que são de Cristo, na sua vinda. 24E então virá o fim, quando ele entregar o Reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder. 25Porque é necessário que ele reine até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte. 27Porque “ele sujeitou todas as coisas debaixo dos seus pés”. E, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, certamente exclui aquele que tudo lhe sujeitou. 28Quando, porém, todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.

29De outra maneira, que farão os que se batizam por causa dos mortos? Se de fato os mortos não ressuscitam, por que se batizam por causa deles? 30E por que também nós nos expomos a perigos a toda hora? 31Dia após dia, morro! Eu afirmo isso, irmãos, pelo orgulho que tenho de vocês, em Cristo Jesus, nosso Senhor. 32Se, como homem, lutei em Éfeso contra feras, qual foi o meu proveito? Se os mortos não ressuscitam, “comamos e bebamos, porque amanhã morreremos”. 33Não se enganem: “As más companhias corrompem os bons costumes.” 34Voltem à sobriedade, como convém, e não pequem. Porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus. Digo isto para vergonha de vocês.

1Coríntios 15:1-34NAAAbrir na Bíblia

Jeú extermina a casa de Acabe

1Acabe tinha setenta filhos em Samaria. Jeú escreveu cartas e as enviou a Samaria, aos chefes da cidade, aos anciãos e aos tutores dos filhos de Acabe, dizendo:

2— Logo que esta carta chegar até vocês — pois estão com vocês os filhos de seu senhor, o rei, bem como os carros de guerra, os cavalos, a cidade fortificada e as armas —, 3escolham o melhor e mais capaz dos filhos de seu senhor, ponham-no sobre o trono de seu pai e lutem pela casa de seu senhor.

4Porém eles temeram muitíssimo e disseram:

— Dois reis não puderam resistir a ele; como poderemos nós fazê-lo?

5Então o responsável pelo palácio, o responsável pela cidade, os anciãos e os tutores mandaram dizer a Jeú:

— Somos os seus servos e faremos tudo o que o senhor nos ordenar. A ninguém constituiremos rei; faça o que achar melhor.

6Então Jeú lhes escreveu outra carta, dizendo: “Se vocês estão do meu lado e querem obedecer-me, então peguem as cabeças dos filhos do rei, seu senhor, e amanhã a estas horas venham a mim a Jezreel.”

Ora, os filhos do rei, que eram setenta, estavam com os homens importantes da cidade, que os criavam. 7Quando receberam a carta, tomaram os filhos do rei e os mataram, setenta homens, e puseram as cabeças deles em cestos, que enviaram a Jeú, em Jezreel. 8Um mensageiro foi até Jeú e lhe disse:

— Trouxeram as cabeças dos filhos do rei.

Jeú disse:

— Ponham as cabeças em dois montões à entrada do portão, até pela manhã.

9Pela manhã, Jeú saiu, parou e disse a todo o povo:

— Vocês não têm culpa. Eis que eu conspirei contra o meu senhor e o matei. Mas quem matou todos estes? 10Portanto, saibam agora que, da palavra do Senhor, pronunciada contra a casa de Acabe, nada cairá em terra, porque o Senhor fez o que falou por meio do seu servo Elias.

11Então Jeú matou todos os que restavam da casa de Acabe em Jezreel, bem como todos os seus homens importantes, os seus conhecidos e os seus sacerdotes, até não sobrar nem sequer um deles.

12Depois ele se levantou e partiu rumo a Samaria. No caminho, quando estava em Bete-Equede dos Pastores, 13Jeú encontrou parentes de Acazias, rei de Judá, e perguntou:

— Quem são vocês?

Eles responderam:

— Somos parentes de Acazias. Estamos indo saudar os filhos do rei e os filhos da rainha-mãe.

14Então Jeú disse:

— Prendam-nos vivos.

Eles os prenderam e os mataram junto ao poço de Bete-Equede. Eram quarenta e dois homens, e nenhum deles escapou com vida.

Jeú encontra Jonadabe

15Jeú saiu dali e encontrou Jonadabe, filho de Recabe, que vinha ao encontro dele. Jeú saudou-o e lhe perguntou:

— Você tem o coração sincero para comigo, assim como o meu coração é sincero para com você?

Jonadabe respondeu:

— Tenho.

Então Jeú disse:

— Se é assim, me dê a sua mão.

E Jonadabe deu-lhe a mão. Jeú o fez subir na sua carruagem 16e lhe disse:

— Venha comigo e você verá o meu zelo para com o Senhor.

E, assim, Jeú o levou na sua carruagem. 17Quando Jeú chegou a Samaria, matou todos os que restavam da casa de Acabe, até destruí-los, segundo a palavra que o Senhor tinha anunciado a Elias.

Jeú mata os adoradores de Baal

18Jeú reuniu todo o povo e disse:

— Acabe serviu pouco a Baal; Jeú, porém, o servirá muito. 19Por isso, tragam, agora, à minha presença todos os profetas de Baal, todos os seus adoradores e todos os seus sacerdotes. Que não falte nenhum, pois tenho um grande sacrifício a oferecer a Baal. Todo aquele que faltar será morto.

Porém Jeú fazia isto com astúcia, para destruir os adoradores de Baal. 20Depois Jeú disse:

— Proclamem uma reunião solene em honra a Baal.

E a proclamação foi feita. 21Jeú enviou mensageiros por todo o Israel. Vieram todos os adoradores de Baal, e não ficou um só que não viesse. Entraram no templo de Baal, que se encheu de uma extremidade à outra. 22Então Jeú disse ao encarregado das vestimentas:

— Traga vestimentas para todos os adoradores de Baal.

E ele trouxe vestimentas para eles. 23Depois disso, Jeú entrou com Jonadabe, filho de Recabe, no templo de Baal e disse aos adoradores de Baal:

— Olhem bem e assegurem-se de que não se encontra aqui entre vocês nenhum dos servos do Senhor, mas somente os adoradores de Baal.

24E, quando eles entraram para oferecer sacrifícios e holocaustos, Jeú colocou do lado de fora oitenta homens e disse-lhes:

— Se escapar algum dos homens que eu entregar nas mãos de vocês, aquele que o deixou escapar pagará por isso com a sua própria vida.

25Logo que acabou de oferecer o holocausto, Jeú ordenou aos guardas e aos capitães:

— Entrem e matem todos! Não deixem que nenhum escape!

E eles os mataram a fio de espada. Os guardas e os capitães os lançaram fora. Depois entraram no mais interior do templo de Baal, 26tiraram as colunas que estavam no templo de Baal e as queimaram. 27Também destruíram a coluna de Baal e derrubaram o templo de Baal, transformando-o numa latrina, que existe até o dia de hoje.

28Assim, Jeú acabou com o culto a Baal em Israel. 29Mas Jeú não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que este levou Israel a cometer, a saber, dos bezerros de ouro que estavam em Betel e em Dã. 30Por isso o Senhor disse a Jeú:

— Visto que você fez bem em realizar o que é reto aos meus olhos e fez com a casa de Acabe segundo tudo o que era do meu propósito, os seus filhos até a quarta geração se assentarão no trono de Israel.

31Mas Jeú não teve cuidado de andar de todo o seu coração na Lei do Senhor, Deus de Israel, nem se afastou dos pecados que Jeroboão levou Israel a cometer.

A morte de Jeú

32Naqueles dias, o Senhor começou a diminuir os limites de Israel. O rei Hazael conquistou todo o território 33desde o Jordão para o nascente do sol, toda a terra de Gileade, os gaditas, os rubenitas e os manassitas, desde Aroer, que está junto ao vale de Arnom, a saber, Gileade e Basã.

34Quanto aos demais atos de Jeú e a tudo o que fez, e a todo o seu poder, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel? 35Jeú morreu e foi sepultado em Samaria. E Jeoacaz, seu filho, reinou em seu lugar. 36Jeú reinou sobre Israel em Samaria vinte e oito anos.

2Reis 10NAAAbrir na Bíblia

1Palavra do Senhor que em visão veio a Miqueias, de Moresete, a respeito de Samaria e Jerusalém. Isso aconteceu nos dias de Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.

Ameaças contra Samaria e Jerusalém

2“Escutem, todos os povos!

Prestem atenção, ó terra

e todos os seus moradores!

O Senhor Deus será testemunha

contra vocês;

do seu santo templo,

o Senhor falará.

3Porque eis que o Senhor

sai do seu lugar;

ele desce e anda

sobre os altos da terra.

4Os montes debaixo dele

se derretem,

e os vales se fendem;

são como a cera diante do fogo,

como as águas que se precipitam

num abismo.”

5“Tudo isso por causa

da transgressão de Jacó

e dos pecados da casa de Israel.

Qual é a transgressão de Jacó?

Será que não é Samaria?

E quais são os lugares altos

de Judá?

Será que não é Jerusalém?

6Por isso, farei de Samaria

um montão de pedras

no campo,

uma terra de plantar vinhas.

Farei com que as pedras rolem

para o vale

e deixarei descobertos

os seus alicerces.

7Todas as suas imagens

de escultura

serão despedaçadas,

e tudo o que ela ganhou

com a sua impureza

será queimado.

De todos os seus ídolos

eu farei uma ruína.

Visto que ela os ajuntou

com pagamento

por prostituição,

em pagamento por prostituição

eles serão transformados.”

8“Por isso, lamento e choro;

ando descalço e nu;

faço lamentações como os chacais

e pranteio como os avestruzes.

9Porque as feridas de Samaria

são incuráveis;

o mal chegou até Judá;

estendeu-se até a porta

do meu povo,

até Jerusalém.

10Não anunciem isso em Gate,

nem chorem;

rolem no pó, em Bete-Leafra.

11Moradores de Safir,

sigam para o exílio

em vergonhosa nudez.

Os moradores de Zaanã

não podem sair da cidade;

o pranto do povo de Bete-Ezel

tira de vocês

o lugar de refúgio.

12Os moradores de Marote

suspiram pelo bem,

porque o Senhor fez o mal chegar

até as portas de Jerusalém.

13Moradores de Laquis,

atrelem os ginetes aos carros!

Com vocês teve início

o pecado da filha de Sião;

entre vocês se encontraram

as transgressões de Israel.

14Portanto, vocês darão presentes

de despedida a Moresete-Gate;

as casas de Aczibe serão algo

enganoso para os reis de Israel.

15Enviarei ainda quem tomará

posse de vocês,

moradores de Maressa;

a glória de Israel chegará

até Adulão.

16Cortem os cabelos

e rapem a cabeça

por causa dos seus filhos queridos;

alarguem a sua calva como a águia,

porque esses filhos serão levados

para o cativeiro.”

Miqueias 1NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: