Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 15

Texto(s) da Bíblia

32— Não tenha medo, ó pequenino rebanho; porque o Pai de vocês se agradou em dar-lhes o seu Reino. 33Vendam os seus bens e deem esmola; façam para vocês mesmos bolsas que não desgastem, tesouro inesgotável nos céus, onde o ladrão não chega, nem a traça corrói, 34porque, onde estiver o tesouro de vocês, aí estará também o seu coração.

A parábola do servo vigilante

35— Estejam preparados, com o corpo cingido e as lamparinas acesas. 36Façam como os homens que esperam pelo seu senhor, ao voltar ele das festas de casamento; para que logo abram a porta, quando vier e bater. 37Bem-aventurados aqueles servos a quem o senhor, quando vier, encontrar vigilantes. Em verdade lhes digo que ele há de cingir-se, dar-lhes lugar à mesa e, aproximando-se, os servirá. 38Quer ele venha à meia-noite ou de madrugada, bem-aventurados serão eles, se os encontrar vigilantes. 39Porém, considerem isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 40Estejam também vocês preparados, porque o Filho do Homem virá à hora em que vocês menos esperam.

41Então Pedro perguntou:

— Senhor, esta parábola é só para nós ou também para todos?

42O Senhor respondeu:

— Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor deixará encarregado dos demais servos da casa, para lhes dar o sustento no devido tempo? 43Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. 44Em verdade lhes digo que lhe confiará todos os seus bens. 45Mas o que acontecerá se aquele servo disser consigo mesmo: “Meu senhor demora para vir”, e começar a espancar os empregados e as empregadas, a comer, a beber e a embriagar-se? 46Virá o senhor daquele servo, em dia em que não o espera e em hora que não sabe, e irá aplicar-lhe um castigo severo, condenando-o com os infiéis.

47— Aquele servo que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade, será punido com muitos açoites. 48Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão.

Jesus traz fogo e divisão à terra

49— Eu vim para lançar fogo sobre a terra, e bem que eu gostaria que já estivesse aceso. 50Mas existe um batismo pelo qual tenho de passar, e como me angustio até que o mesmo se cumpra! 51Vocês pensam que vim para dar paz à terra? Eu afirmo a vocês que não; pelo contrário, vim para trazer divisão. 52Porque, daqui em diante, estarão cinco divididos numa casa: três contra dois e dois contra três. 53Estarão divididos: pai contra filho, filho contra pai; mãe contra filha, filha contra mãe; sogra contra nora e nora contra sogra.

Os sinais dos tempos

54Jesus disse ainda às multidões:

— Quando vocês veem uma nuvem subindo no oeste, logo dizem que vai chover, e assim acontece. 55E, quando notam que sopra o vento sul, dizem que fará calor, e assim acontece. 56Hipócritas! Vocês sabem interpretar a aparência da terra e do céu, mas não sabem discernir esta época?

O acordo com o adversário

57— E por que não julgam também por vocês mesmos o que é justo? 58Quando você for com o seu adversário ao magistrado, faça o possível para chegar a um acordo com ele enquanto vocês estão a caminho, para não acontecer que ele arraste você ao juiz, o juiz entregue você ao oficial de justiça e o oficial de justiça ponha você na prisão. 59Digo-lhe que você não sairá dali enquanto não pagar o último centavo.

Lucas 12:32-59NAAAbrir na Bíblia

Deus põe Abraão à prova

1Depois dessas coisas, Deus pôs Abraão à prova e lhe disse:

— Abraão!

Este lhe respondeu:

— Eis-me aqui!

2Deus continuou:

— Pegue o seu filho, seu único filho, Isaque, a quem você ama, e vá à terra de Moriá. Ali, ofereça-o em holocausto, sobre um dos montes, que eu lhe mostrar.

3Na manhã seguinte, Abraão levantou-se de madrugada e, tendo preparado o seu jumento, levou consigo dois dos seus servos e Isaque, seu filho. Rachou lenha para o holocausto e foi para o lugar que Deus lhe havia indicado.

4No terceiro dia, Abraão ergueu os olhos e viu o lugar de longe. 5Então disse aos servos:

— Esperem aqui com o jumento. Eu e o rapaz iremos até lá e, depois de termos adorado, voltaremos para junto de vocês.

6Abraão pegou a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque, seu filho. Ele, por sua vez, levava nas mãos o fogo e a faca. Assim, os dois caminhavam juntos. 7Isaque rompeu o silêncio e disse a Abraão, seu pai:

— Meu pai!

Abraão respondeu:

— Eis-me aqui, meu filho!

Isaque perguntou:

— Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?

8Abraão respondeu:

— Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho.

E os dois seguiam juntos.

9Chegaram ao lugar que Deus lhe havia indicado. Ali Abraão edificou um altar, arrumou a lenha sobre ele, amarrou Isaque, seu filho, e o deitou no altar, em cima da lenha. 10E, estendendo a mão, pegou a faca para sacrificar o seu filho. 11Mas do céu o Anjo do Senhor o chamou:

— Abraão! Abraão!

Ele respondeu:

— Eis-me aqui!

12Então lhe disse:

— Não estenda a mão sobre o menino e não faça nada a ele, pois agora sei que você teme a Deus, porque não me negou o seu filho, o seu único filho.

13Abraão ergueu os olhos e viu atrás de si um carneiro preso pelos chifres entre os arbustos. Abraão pegou o carneiro e o ofereceu em holocausto, em lugar de seu filho. 14E Abraão deu àquele lugar o nome de “O Senhor Proverá”. Daí dizer-se até o dia de hoje: “No monte do Senhor se proverá.”

15Então do céu pela segunda vez o Anjo do Senhor chamou Abraão 16e disse:

— Porque você fez isso e não me negou o seu filho, o seu único filho, juro por mim mesmo, diz o Senhor, 17que certamente o abençoarei e multiplicarei a sua descendência como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar. Sua descendência tomará posse das cidades dos seus inimigos. 18Na sua descendência serão benditas todas as nações da terra, porque você obedeceu à minha voz.

19Então Abraão voltou para onde estavam os seus servos, e, juntos, foram para Berseba, onde fixou residência.

Descendência de Naor

20Passadas essas coisas, foram dizer a Abraão que Milca também tinha dado à luz filhos a Naor, irmão de Abraão: 21Uz, o primogênito, Buz, seu irmão, Quemuel, pai de Arã, 22Quésede, Hazo, Pildas, Jidlafe e Betuel. 23Betuel gerou Rebeca. Milca deu esses oito filhos a Naor, irmão de Abraão. 24A concubina de Naor, cujo nome era Reumá, lhe deu também à luz filhos: Teba, Gaã, Taás e Maaca.

Gênesis 22NAAAbrir na Bíblia

O que Deus espera do seu povo

Salmo de Davi

1Senhor, quem habitará

no teu tabernáculo?

Quem poderá morar

no teu santo monte?

2Aquele que vive com integridade,

que pratica a justiça,

e, de coração, fala a verdade;

3aquele que não difama

com sua língua,

não faz mal ao próximo,

nem lança injúria

contra o seu vizinho;

4aquele que, a seus olhos,

tem por desprezível

ao que merece reprovação,

mas honra os que temem

o Senhor;

aquele que jura

e cumpre o que prometeu,

mesmo com prejuízo próprio;

5aquele que não empresta

o seu dinheiro com usura,

nem aceita suborno

contra o inocente.

Quem age assim

não será jamais abalado.

Salmos 15NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: