Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 105

Texto(s) da Bíblia

Ananias e Safira

1Entretanto, certo homem chamado Ananias, com sua mulher Safira, vendeu uma propriedade, 2mas reteve uma parte do dinheiro. E Safira estava ciente disso. Levando o restante, depositou-o aos pés dos apóstolos.

3Então Pedro disse:

— Ananias, por que você permitiu que Satanás enchesse o seu coração, para que você mentisse ao Espírito Santo, retendo parte do valor do campo? 4Não é verdade que, conservando a propriedade, seria sua? E, depois de vendida, o dinheiro não estaria em seu poder? Por que você decidiu fazer uma coisa dessas? Você não mentiu para os homens, mas para Deus.

5Ouvindo estas palavras, Ananias caiu morto. E sobreveio grande temor a todos os que souberam do que tinha acontecido. 6Levantando-se os moços, cobriram o corpo de Ananias e, levando-o para fora, o sepultaram.

7Quase três horas depois, entrou a mulher de Ananias, sem saber o que tinha acontecido. 8Então Pedro, dirigindo-se a ela, perguntou:

— Diga-me: foi por este valor que vocês venderam aquela terra?

Ela respondeu:

— Sim, foi por esse valor.

9Então Pedro disse:

— Por que vocês entraram em acordo para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o seu marido, e eles levarão você também.

10No mesmo instante, ela caiu aos pés de Pedro e morreu. Entrando os moços, viram que ela estava morta e, levando-a, sepultaram-na ao lado do marido. 11E sobreveio grande temor a toda a igreja e a todos aqueles que ouviram falar destes acontecimentos.

Sinais e prodígios

12Muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E todos costumavam se reunir, de comum acordo, no Pórtico de Salomão. 13Mas, dos restantes, ninguém ousava juntar-se a eles; porém o povo tinha grande admiração por eles. 14E aumentava sempre mais o número de crentes no Senhor, uma multidão de homens e mulheres, 15a ponto de levarem os enfermos até pelas ruas e os colocarem sobre leitos e macas, para que, ao passar Pedro, ao menos a sua sombra se projetasse sobre alguns deles. 16Vinha também muita gente das cidades vizinhas de Jerusalém, levando doentes e atormentados por espíritos imundos, e todos eram curados.

Atos 5:1-16NAAAbrir na Bíblia

Pessoas excluídas das assembleias santas

1— Aquele a quem forem esmagados os testículos ou cortado o membro viril não entrará na assembleia do Senhor.

2— Nenhum bastardo entrará na assembleia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará nela.

3— Nenhum amonita ou moabita entrará na assembleia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará na assembleia do Senhor, eternamente. 4Porque não foram ao encontro de vocês com pão e água, no caminho, quando vocês estavam saindo do Egito; e porque contrataram Balaão, filho de Beor, de Petor, da Mesopotâmia, para amaldiçoar vocês. 5Porém o Senhor, o Deus de vocês, não quis ouvir Balaão; pelo contrário, mudou a maldição em bênção, porque o Senhor, seu Deus, amava vocês. 6Não procurem nem paz nem bem para os amonitas e moabitas enquanto vocês viverem, para sempre.

7— Não odeiem os edomitas, porque são irmãos de vocês; nem odeiem os egípcios, porque vocês viveram como estrangeiros na terra deles. 8Os filhos que lhes nascerem na terceira geração, cada um deles poderá entrar na assembleia do Senhor.

A santidade do acampamento

9— Quando o exército sair para lutar contra os inimigos de vocês, então vocês devem se guardar de toda coisa má.

10— Se houver entre vocês alguém que, por motivo de polução noturna, não esteja puro, sairá do acampamento; não poderá permanecer nele. 11Porém, ao cair da tarde, ele se lavará com água; e, depois do pôr do sol, poderá voltar ao acampamento.

12— Também haverá um lugar fora do acampamento, para onde vocês devem ir e fazer as suas necessidades. 13Tenham entre as suas armas uma pá; e, quando alguém se abaixar, fora do acampamento, cavará um buraco com a pá e, virando-se, cobrirá as fezes com terra. 14Porque o Senhor, seu Deus, anda no meio do acampamento de vocês para livrá-los e para entregar os inimigos de vocês em suas mãos; portanto, o acampamento de vocês deve ser santo, para que ele não veja em vocês coisa indecente e se afaste de vocês.

A respeito de fugitivos, prostitutas e usura

15— Não entreguem ao seu senhor o escravo que, tendo fugido dele, se refugiar entre vocês. 16Poderá ficar morando com vocês, no lugar que escolher, em alguma das cidades de vocês que for do seu agrado; não o oprimam.

17— Das filhas de Israel não haverá quem se prostitua no serviço do templo, nem dos filhos de Israel haverá quem o faça. 18Não permitam que o salário pago a prostituta ou a prostituto, por qualquer voto, seja trazido à Casa do Senhor, seu Deus; porque uma e outra coisa são igualmente abomináveis ao Senhor, seu Deus.

19— De um compatriota vocês não devem cobrar juros, ao emprestarem dinheiro, comida ou qualquer coisa que se costuma emprestar com juros. 20Aos estrangeiros vocês podem emprestar com juros, porém aos seus compatriotas vocês não devem emprestar com juros, para que o Senhor, seu Deus, os abençoe em todos os seus empreendimentos na terra que vocês vão possuir.

A respeito de votos

21— Se fizerem um voto ao Senhor, seu Deus, não devem demorar a cumpri-lo, porque o Senhor, seu Deus, certamente o exigirá de vocês, e vocês serão culpados de pecado. 22Mas, se vocês se abstiverem de fazer um voto, não serão culpados de pecado. 23O que proferiram os seus lábios, isso vocês têm de guardar e cumprir, porque livremente fizeram um voto ao Senhor, seu Deus, com as palavras que disseram.

24— Quando entrarem na vinha do seu próximo, podem comer uvas à vontade, até ficarem fartos, porém não devem levá-las embora num cesto. 25Quando entrarem na plantação do seu próximo, podem arrancar as espigas com as mãos; porém não devem colher nada com a foice.

Deuteronômio 23NAAAbrir na Bíblia

A respeito do divórcio

1— Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele escrever uma carta de divórcio e a entregar à mulher, e a mandar embora; 2e se ela, saindo da casa dele, for e se casar com outro homem; 3e se este passar a odiá-la, e escrever uma carta de divórcio e a entregar à mulher, e a mandar embora de sua casa ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, 4então o primeiro marido dessa mulher, que a mandou embora, não poderá casar-se de novo com ela, depois que foi contaminada, pois é abominação diante do Senhor. Assim, vocês não farão pecar a terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá por herança.

Leis de caráter humanitário

5— Um homem recém-casado não sairá à guerra, nem lhe será imposto qualquer encargo. Durante um ano ficará livre em casa e fará feliz a mulher com quem se casou.

6— Não se tomarão em penhor as duas pedras de moinho, nem apenas a de cima, porque assim se acabaria penhorando a própria vida.

7— Caso seja encontrado alguém que, tendo raptado um de seus irmãos, dos filhos de Israel, o trata como escravo ou o vende, esse ladrão deve morrer. Assim vocês eliminarão o mal do meio de vocês.

8— Em caso de lepra, tenham todo o cuidado de fazer segundo tudo o que lhes ensinarem os sacerdotes levitas. Como lhes tenho ordenado, vocês terão cuidado de o fazer. 9Lembrem-se do que o Senhor, seu Deus, fez com Miriã no caminho, quando vocês saíram do Egito.

10— Se você emprestar alguma coisa a seu próximo, não deve entrar na casa dele para lhe tirar o penhor. 11Fique do lado de fora, e o homem a quem você fez o empréstimo trará o penhor até você. 12Porém, se for homem pobre, não fique com o penhor durante a noite; 13ao pôr do sol, restitua-lhe, sem falta, o penhor para que durma no seu manto e abençoe você; isto será para você um ato de justiça diante do Senhor, seu Deus.

14— Não oprima o empregado pobre e necessitado, seja ele um dos seus compatriotas ou um estrangeiro que está morando na terra e na cidade onde você vive. 15Pague-lhe o salário no mesmo dia, antes do pôr do sol, porque ele é pobre, e a vida dele depende disso; para que ele não clame ao Senhor contra você, e você seja culpado de pecado.

16— Os pais não serão mortos por causa dos filhos, nem os filhos serão mortos por causa dos pais; cada um será morto pelo seu próprio pecado.

17— Não pervertam o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomem em penhor a roupa da viúva. 18Lembrem-se de que vocês foram escravos no Egito e de que o Senhor os resgatou de lá; por isso lhes ordeno que façam assim.

19— Quando estiverem no campo, fazendo a colheita, e, nele, esquecerem um feixe de espigas, não voltem para buscá-lo; deixem que fique para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas, para que o Senhor, seu Deus, abençoe vocês em tudo o que fizerem. 20Quando sacudirem a oliveira, não voltem para colher os frutos que ficaram nos ramos; deixem que fiquem para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas. 21Ao fazerem a colheita das uvas, não sejam rigorosos demais; deixem que o restante fique para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas. 22Lembrem-se de que vocês foram escravos na terra do Egito; por isso lhes ordeno que façam assim.

Deuteronômio 24NAAAbrir na Bíblia

Segundo diálogo

Caps.15—21

Segunda fala de Elifaz

Cap. 15

A sua própria boca o condena

1Então Elifaz, o temanita, tomou a palavra e disse:

2“Será que um sábio

daria respostas vazias?

Será que encheria a si mesmo

de vento leste?

3Argumentaria com palavras

que de nada servem

e com razões

das quais nada se aproveita?

4Mas você destrói

o temor de Deus

e diminui a devoção a ele devida.

5Pois o que você fala

se inspira em sua iniquidade,

e você adota a língua dos astutos.

6A sua própria boca o condena,

e não eu;

os seus lábios dão testemunho

contra você.”

7“Será que você é

o primeiro homem que nasceu?

Por acaso, você foi formado

antes dos montes?

8Será que você ouviu

o conselho secreto de Deus

e detém toda a sabedoria?

9O que você sabe,

que nós não sabemos?

O que você entende,

que nós não entendemos?

10Também há entre nós

homens idosos

e de cabelos brancos,

muito mais velhos

do que o seu pai.”

11“Você faz pouco caso

das consolações de Deus

e das suaves palavras

que dirigimos a você?

12Por que você se deixa levar

pelo seu coração?

Por que os seus olhos flamejam,

13para que você dirija

contra Deus o seu furor?

E por que deixa que tais palavras

saiam de sua boca?”

14“Que é o homem,

para que seja puro?

E o que nasce de mulher,

para ser justo?

15Eis que Deus não confia

nem nos seus santos!

Nem os céus são puros

aos seus olhos,

16quanto menos o homem,

que é abominável e corrupto,

que bebe a iniquidade

como a água!”

O ímpio é atormentado todos os dias

17“Escute o que eu vou explicar;

vou contar-lhe o que eu vi,

18o que os sábios anunciaram,

sem ocultar nada,

tendo-o recebido dos pais deles,

19aos quais somente foi dada

esta terra,

sem que nenhum estrangeiro

passasse entre eles.”

20“O ímpio é atormentado

todos os dias,

no curto número de anos

que se reservam

para o opressor.

21O som dos horrores

está nos seus ouvidos;

na prosperidade lhe sobrevém

o destruidor.

22Não crê que possa escapar

das trevas,

e sim que a espada o espera.

23Anda vagando, em busca de pão,

dizendo: ‘Onde está?’

Bem sabe que o dia das trevas

está perto.

24A angústia e a tribulação

o assombram;

prevalecem contra ele,

como o rei preparado

para a batalha.

25Porque ele levantou a mão

contra Deus

e desafiou o Todo-Poderoso;

26arremete contra ele

obstinadamente,

protegido por um grosso escudo.

27Porque cobriu o rosto

com a sua gordura,

que se acumulou também na cintura;

28morou em cidades assoladas,

em casas em que ninguém

devia morar,

que estavam prestes a virar ruínas.

29Por isso, não ficará rico,

nem subsistirá a sua riqueza;

nem se estenderão os seus bens

pela terra.

30Não escapará das trevas;

a chama do fogo

secará os seus rebentos,

e ao sopro da boca de Deus

será arrebatado.

31Que ele não confie na vaidade,

enganando a si mesmo,

porque a vaidade

será a sua recompensa.

32Esta lhe chegará antes da hora,

e o seu ramo não reverdecerá.

33Será como a videira

que perde as uvas ainda verdes,

como a oliveira que deixa cair

a sua flor.

34Porque a companhia dos ímpios

será estéril,

e o fogo consumirá

as tendas do suborno.

35Concebem o mal

e dão à luz a iniquidade;

o coração deles

só prepara enganos.”

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: