Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 101

Texto(s) da Bíblia

A pregação de Pedro

14Então Pedro se levantou, junto com os onze, e, erguendo a voz, dirigiu-se à multidão nestes termos:

— Homens da Judeia e todos vocês que moram em Jerusalém, tomem conhecimento disto e prestem atenção no que vou dizer. 15Estes homens não estão bêbados, como vocês estão pensando, porque são apenas nove horas da manhã. 16Mas o que está acontecendo é o que foi dito por meio do profeta Joel:

17“E acontecerá nos últimos dias,

diz Deus,

que derramarei o meu Espírito

sobre toda a humanidade.

Os filhos e as filhas de vocês

profetizarão,

os seus jovens terão visões,

e os seus velhos sonharão.

18Até sobre os meus servos

e sobre as minhas servas

derramarei o meu Espírito

naqueles dias,

e profetizarão.

19Mostrarei prodígios

em cima no céu

e sinais embaixo na terra:

sangue, fogo e nuvens de fumaça.

20O sol se transformará em trevas,

e a lua, em sangue,

antes que venha o grande

e glorioso Dia do Senhor.

21E acontecerá que todo aquele

que invocar o nome do Senhor

será salvo.”

22— Israelitas, escutem o que vou dizer: Jesus, o Nazareno, homem aprovado por Deus diante de vocês com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou entre vocês por meio dele, como vocês mesmos sabem, 23a este, entregue conforme o plano determinado e a presciência de Deus, vocês mataram, crucificando-o por meio de homens maus. 24Porém Deus o ressuscitou, livrando-o da agonia da morte, porque não era possível que fosse retido por ela. 25Porque Davi fala a respeito dele, dizendo:

“Eu sempre via o Senhor

diante de mim,

porque ele está à minha direita,

para que eu não seja abalado.

26Por isso, o meu coração

se alegra

e a minha língua exulta;

além disto, também

a minha própria carne

repousará em esperança,

27porque não deixarás

a minha alma na morte,

nem permitirás que

o teu Santo veja corrupção.

28Fizeste-me conhecer

os caminhos da vida,

e me encherás de alegria

na tua presença.”

29— Irmãos, permitam-me falar-lhes claramente a respeito do patriarca Davi: ele morreu e foi sepultado, e o seu túmulo permanece entre nós até hoje. 30Sendo, pois, profeta e sabendo que Deus lhe havia jurado que um dos seus descendentes se assentaria no seu trono, 31prevendo isto, referiu-se à ressurreição de Cristo, que nem foi deixado na morte, nem o seu corpo experimentou corrupção. 32Deus ressuscitou este Jesus, e disto todos nós somos testemunhas. 33Exaltado, pois, à direita de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vocês estão vendo e ouvindo. 34Porque Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo afirma:

“Disse o Senhor ao meu Senhor:

‘Sente-se à minha direita,

35até que eu ponha os seus inimigos

por estrado dos seus pés.’”

36— Portanto, toda a casa de Israel esteja absolutamente certa de que a este Jesus, que vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo.

Três mil batizados

37Quando ouviram isso, ficaram muito comovidos e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos:

— Que faremos, irmãos?

38Pedro respondeu:

— Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos seus pecados, e vocês receberão o dom do Espírito Santo. 39Porque a promessa é para vocês e para os seus filhos, e para todos os que ainda estão longe, isto é, para todos aqueles que o Senhor, nosso Deus, chamar.

40Com muitas outras palavras deu testemunho e exortava-os, dizendo:

— Salvem-se desta geração perversa.

41Então os que aceitaram a palavra de Pedro foram batizados, havendo um acréscimo naquele dia de quase três mil pessoas.

Como viviam os convertidos

42E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. 43Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por meio dos apóstolos. 44Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo em comum. 45Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. 46Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, 47louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, o Senhor lhes acrescentava, dia a dia, os que iam sendo salvos.

Atos 2:14-47NAAAbrir na Bíblia

O ano do perdão das dívidas

1— Ao final de cada sete anos, vocês devem cancelar as dívidas. 2Este é o modo como isso será feito: todo credor que emprestou alguma coisa ao seu próximo dará por pago o que havia emprestado; não exigirá pagamento do seu próximo ou do seu compatriota, porque a remissão do Senhor é proclamada. 3Do estranho vocês podem exigir o pagamento da dívida, mas o que tiverem emprestado aos seus compatriotas vocês devem dar por quitado, 4para que não haja pobre no meio de vocês. Porque o Senhor, o Deus de vocês, os abençoará ricamente na terra que lhes dá por herança, para que vocês tomem posse dela, 5se apenas ouvirem atentamente a voz do Senhor, seu Deus, cumprindo todos estes mandamentos que hoje lhes ordeno. 6Pois o Senhor, seu Deus, os abençoará, conforme prometeu. Assim, vocês emprestarão a muitas nações, mas não tomarão empréstimos; e dominarão muitas nações, porém elas não terão domínio sobre vocês.

Leis a favor dos pobres

Lv 25.35-38

7— Se houver algum pobre entre vocês, no meio dos seus irmãos, em alguma das cidades de vocês, na terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá, não endureçam o seu coração, nem fechem as mãos a seu compatriota pobre; 8pelo contrário, devem abrir a mão para ele e lhe emprestar o que lhe falta, tudo aquilo de que tiver necessidade. 9Tenham cuidado para que não haja pensamento vil em seu coração e vocês digam: “Está próximo o sétimo ano, o ano do perdão das dívidas”, fazendo com que os olhos de vocês sejam malignos para com o seu compatriota pobre, e vocês não lhe deem nada, e ele clame ao Senhor contra vocês, e vocês sejam culpados de pecado. 10Vocês devem dar livremente, sem maldade no coração, quando lhe derem o que ele precisa, porque, por isso, o Senhor, seu Deus, os abençoará em todas as suas obras e em tudo o que vocês empreenderem. 11Pois nunca deixará de haver pobres na terra. Por isso, eu ordeno a vocês que, livremente, abram a mão para o seu compatriota, para o necessitado, para o pobre que vive na terra de vocês.

Leis a respeito dos escravos

Êx 21.1-11

12— Se um de seus compatriotas, hebreu ou hebreia, for vendido a você como escravo, ele trabalhará para você durante seis anos; mas no sétimo ano você lhe dará a liberdade. 13E, quando você o puser em liberdade, não o mande embora de mãos vazias. 14Liberalmente, você deve lhe fornecer animais do seu rebanho e do produto da sua eira e do seu lagar; daquilo com que o Senhor, seu Deus, o tiver abençoado, você lhe dará. 15Lembre-se de que você foi escravo na terra do Egito e de que o Senhor, seu Deus, o resgatou; por isso, hoje estou dando esta ordem a você.

16— Se, porém, o escravo disser: “Não quero me afastar de você”, porque ama você e a sua casa e por se sentir bem com você, 17então você deve pegar um furador e furar a orelha dele, na porta, e ele será seu escravo para sempre. Faça o mesmo com a escrava que quiser ficar. 18Não pareça aos seus olhos algo difícil deixar que ele fique livre, porque durante seis anos ele o serviu por metade do salário de um trabalhador diarista. Assim, o Senhor, seu Deus, abençoará você em tudo o que fizer.

Leis a respeito dos primogênitos do gado

19— Do seu gado e de suas ovelhas, consagrem ao Senhor, seu Deus, todo primogênito macho. Com os primogênitos do gado vocês não devem trabalhar, nem devem tosquiar os primogênitos das suas ovelhas. 20De ano em ano vocês e as suas casas devem comer esses animais diante do Senhor, no lugar que o Senhor escolher. 21Porém, se um desses animais tiver algum defeito, se for coxo, ou cego, ou tiver outro defeito grave, não o sacrifiquem ao Senhor, seu Deus. 22Vocês devem comer a carne desses animais na cidade em que moram. Tanto as pessoas impuras como as puras poderão comer dessa carne, como se come a carne da gazela ou do veado. 23Tão somente não comam o sangue; este vocês devem derramar sobre a terra como se fosse água.

Deuteronômio 15NAAAbrir na Bíblia

As três festas

A Páscoa
Êx 23.14-15; 34.18; Lv 23.4-8

1— Guardem o mês de abibe e celebrem a Páscoa do Senhor, seu Deus, porque, no mês de abibe, o Senhor, seu Deus, os tirou do Egito, de noite. 2Sacrifiquem como oferta de Páscoa ao Senhor, seu Deus, um animal do rebanho ou do gado, no lugar que o Senhor escolher para ali fazer habitar o seu nome. 3Na Páscoa, vocês não devem comer pão fermentado. Durante sete dias, comam pães sem fermento, o pão da aflição — porque às pressas vocês saíram do Egito —, para que todos os dias da vida vocês se lembrem do dia em que saíram da terra do Egito. 4Durante os sete dias nenhum fermento deve ser encontrado com vocês, em todo o seu território. Também da carne do animal que vocês sacrificarem à tarde, no primeiro dia, nada deve ficar até a manhã seguinte. 5Vocês não podem sacrificar a Páscoa em nenhuma das cidades que o Senhor, seu Deus, lhes dá, 6a não ser no lugar que o Senhor, seu Deus, escolher para ali fazer habitar o seu nome. Ali vocês devem oferecer o sacrifício da Páscoa à tarde, ao pôr do sol, na hora em que saíram do Egito. 7Cozinhem e comam a carne no lugar que o Senhor, seu Deus, escolher; na manhã do dia seguinte vocês podem voltar para as suas tendas. 8Durante seis dias comam pães sem fermento, e, no sétimo dia, haverá reunião solene ao Senhor, seu Deus; não façam nenhum trabalho nesse dia.

A Festa das Semanas
Êx 23.16; 34.22; Lv 23.15-21

9— Contem sete semanas. Quando começarem a fazer a colheita, iniciem a contagem das sete semanas. 10Celebrem a Festa das Semanas ao Senhor, seu Deus, com ofertas voluntárias trazidas por vocês, segundo o Senhor, seu Deus, os tiver abençoado. 11Alegrem-se diante do Senhor, seu Deus, vocês, os seus filhos, as suas filhas, os seus escravos, as suas escravas, os levitas que moram nas cidades de vocês, os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que estão no meio de vocês, no lugar que o Senhor, seu Deus, escolher para ali fazer habitar o seu nome. 12Lembrem-se de que vocês foram escravos no Egito, guardem e cumpram estes estatutos.

A Festa dos Tabernáculos
Lv 23.33-43

13— A Festa dos Tabernáculos deve ser celebrada durante sete dias, depois que tiverem recolhido o produto da eira e do lagar. 14Alegrem-se nessa festa, vocês, os seus filhos, as suas filhas, os seus escravos, as suas escravas, os levitas, os estrangeiros, os órfãos e as viúvas que moram nas cidades de vocês. 15Durante sete dias vocês celebrarão a festa ao Senhor, seu Deus, no lugar que o Senhor escolher. Porque o Senhor, o Deus de vocês, os abençoará em todas as suas colheitas e em tudo o que vocês fizerem, e por isso vocês certamente poderão se alegrar.

16— Três vezes por ano, todos os homens israelitas devem apresentar-se diante do Senhor, seu Deus, no lugar que ele escolher, na Festa dos Pães sem Fermento, na Festa das Semanas e na Festa dos Tabernáculos. Não devem se apresentar de mãos vazias diante do Senhor, 17mas cada um oferecerá na proporção em que possa dar, segundo a bênção que o Senhor, seu Deus, lhe houver concedido.

Deveres dos juízes

Êx 23.6-9

18— Nomeiem juízes e oficiais em todas as cidades que o Senhor, seu Deus, lhes der entre as suas tribos, para que julguem o povo com justiça. 19Vocês não devem torcer a justiça, não devem tratar as pessoas com parcialidade, nem aceitar suborno, porque o suborno cega os olhos dos sábios e subverte a causa dos justos. 20Sigam a justiça, somente a justiça, para que vivam e herdem a terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá. 21Não estabeleçam um poste da deusa Aserá, plantando qualquer árvore junto ao altar que vocês construírem para o Senhor, seu Deus. 22Nem levantem coluna, porque isso o Senhor, o Deus de vocês, odeia.

Deuteronômio 16NAAAbrir na Bíblia

Primeira fala de Zofar

Cap. 11

Por acaso, tem razão o falador?

1Então Zofar, o naamatita, tomou a palavra e disse:

2“Será que todas essas palavras

ficarão sem resposta?

Por acaso, tem razão o falador?

3Você pensa, Jó,

que o seu palavreado

fará calar os homens?

E, quando você zomba, pensa que

não haverá ninguém

que o envergonhe?

4Pois você diz:

‘A minha doutrina é pura,

e sou limpo aos olhos de Deus.’

5Mas quem dera que Deus falasse

e abrisse os seus lábios

contra você,

6e lhe revelasse os segredos

da sabedoria,

pois a verdadeira sabedoria

é multiforme!

Saiba, portanto, que Deus permite

que seja esquecida

parte da sua iniquidade.”

Você pode desvendar os mistérios de Deus?

7“Será que você pode desvendar

os mistérios de Deus

ou descobrir a perfeição

do Todo-Poderoso?

8A sabedoria de Deus

é mais elevada do que os céus;

o que você poderá fazer?

Ela é mais profunda

do que o abismo;

o que você poderá saber?

9A sua medida é mais longa

do que a terra

e mais larga do que o mar.

10Se ele passa, prende alguém

e chama a juízo,

quem o poderá impedir?

11Deus conhece os homens falsos

e, sem esforço, vê a iniquidade.

12Mas os tolos

se tornarão sábios

quando a cria de uma jumenta

selvagem nascer homem.”

Lance para longe a iniquidade

13“Se você dispuser o coração

e estender as mãos para Deus;

14se lançar para longe

a iniquidade de suas mãos

e não permitir que a injustiça

habite na sua tenda,

15então você levantará o seu rosto

sem mácula,

estará seguro e não temerá.

16Pois você esquecerá

os seus sofrimentos

e só lembrará deles

como de águas passadas.

17A sua vida será mais clara

que o meio-dia;

ainda que haja trevas,

serão como a manhã.

18Você se sentirá seguro,

porque haverá esperança;

olhará ao redor

e dormirá tranquilo.

19Você se deitará,

e ninguém irá atemorizá-lo;

e muitos procurarão obter

o seu favor.

20Mas os olhos dos ímpios

desfalecerão,

sem que encontrem refúgio;

a única esperança deles será morrer.”

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: