Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 102

Texto(s) da Bíblia

A cura de um coxo em Jerusalém

1Pedro e João estavam se dirigindo ao templo para a oração das três horas da tarde. 2Estava sendo levado um homem, coxo de nascença, que diariamente era colocado à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmolas aos que entravam. 3Quando ele viu Pedro e João, que iam entrar no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. 4Pedro, fitando-o, juntamente com João, disse:

— Olhe para nós!

5Ele os olhava atentamente, esperando receber alguma coisa. 6Pedro, porém, lhe disse:

— Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso lhe dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levante-se e ande!

7E, pegando na mão direita do homem, ajudou-o a se levantar. Imediatamente os seus pés e tornozelos se firmaram; 8e, dando um salto, ficou em pé, começou a andar e entrou com eles no templo, pulando e louvando a Deus. 9Todo o povo viu o homem andando e louvando a Deus, 10e reconheceram que ele era o mesmo que pedia esmolas, assentado à Porta Formosa do templo; e ficaram muito admirados e espantados com o que lhe tinha acontecido.

A pregação de Pedro no templo

11Enquanto aquele homem ainda se mantinha ao lado de Pedro e João, todo o povo, perplexo, correu para junto deles no pórtico chamado de Salomão. 12Quando Pedro viu isso, dirigiu-se ao povo, dizendo:

— Israelitas, por que vocês estão admirados com isto ou por que estão com os olhos fixos em nós como se pelo nosso próprio poder ou piedade tivéssemos feito este homem andar? 13O Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, o Deus dos nossos pais, glorificou o seu Servo Jesus, a quem vocês traíram e negaram diante de Pilatos, quando este já havia decidido soltá-lo. 14Vocês negaram o Santo e o Justo e pediram que fosse solto um assassino. 15Vocês mataram o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas. 16Pela fé no nome de Jesus é que esse mesmo nome fortaleceu a este homem que vocês estão vendo e bem conhecem. Sim, a fé que vem por meio de Jesus deu a este homem saúde perfeita na presença de todos vocês.

17— E agora, irmãos, eu sei que vocês fizeram isso por ignorância, como também as suas autoridades o fizeram. 18Mas Deus, assim, cumpriu o que tinha anunciado anteriormente pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo havia de padecer. 19Portanto, arrependam-se e se convertam, para que sejam cancelados os seus pecados, 20a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que ele envie o Cristo, que já foi designado para vocês, a saber, Jesus, 21ao qual é necessário que o céu receba até os tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade. 22Porque Moisés disse: “O Senhor Deus fará com que, do meio dos irmãos de vocês, se levante um profeta semelhante a mim; a esse vocês ouvirão em tudo o que ele lhes disser. 23Quem não der ouvidos a esse profeta será exterminado do meio do povo.”

24— E todos os profetas, a começar com Samuel, assim como todos os que falaram depois dele, também anunciaram estes dias. 25Vocês são os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com os pais de vocês, dizendo a Abraão: “Na sua descendência, serão abençoadas todas as nações da terra.”

26— Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vocês para abençoá-los, no sentido de que cada um abandone as suas maldades.

O castigo da idolatria

1— Não sacrifiquem ao Senhor, seu Deus, um novilho ou uma ovelha em que haja imperfeição ou algum defeito grave, pois isto é abominação ao Senhor, seu Deus.

2— Se no meio de vocês, em alguma das cidades que o Senhor, seu Deus, lhes dá, aparecer algum homem ou mulher que proceda mal aos olhos do Senhor, seu Deus, transgredindo a sua aliança, 3que vá, sirva outros deuses e os adore, ou faça isso com o sol, a lua, ou todo o exército do céu, o que eu não ordenei; 4e se isto lhes for denunciado e vocês o ouvirem, então devem indagar bem e, se for verdade e certo que se fez tal abominação em Israel, 5devem levar o homem ou a mulher que fez este malefício aos portões da cidade e apedrejá-los, até que morram. 6Por depoimento de duas ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por depoimento de uma só testemunha, não morrerá. 7A mão das testemunhas será a primeira contra ele, para matá-lo; e, depois, a mão de todo o povo. E assim eliminarão o mal do meio de vocês.

O julgamento de questões difíceis

8— Se aparecer alguma coisa difícil demais para ser julgada — um caso de homicídio, uma demanda, um caso de violência ou outras questões de litígio —, então vocês devem se dirigir ao lugar que o Senhor, seu Deus, escolher. 9Vocês virão aos sacerdotes levitas e ao juiz que houver naqueles dias, buscando uma solução, e eles anunciarão a sentença do juízo. 10E vocês farão segundo o mandado da palavra que anunciarem do lugar que o Senhor escolher e terão cuidado de fazer tudo o que eles ensinarem. 11Façam segundo o mandado da lei que eles ensinarem e de acordo com o juízo que eles disserem. Da sentença que eles anunciarem vocês não devem se desviar, nem para a direita nem para a esquerda. 12A pessoa que se mostrar orgulhosa e não der ouvidos ao sacerdote, que está ali a serviço do Senhor, seu Deus, nem ao juiz, essa será morta. E assim vocês eliminarão o mal de Israel, 13para que todo o povo ouça, tema e jamais se encha de orgulho.

A eleição e os deveres de um rei

14— Quando vocês entrarem na terra que o Senhor, seu Deus, está dando a vocês para que dela tomem posse, e estiverem morando nela, e disserem: “Poremos sobre nós um rei, tal como todas as nações que estão ao nosso redor”, 15vocês certamente porão como rei sobre vocês aquele que o Senhor, seu Deus, escolher. Homem estranho, que não seja do meio dos seus compatriotas, vocês não devem pôr como rei sobre vocês, e sim um do meio dos seus compatriotas. 16Porém esse rei não deve multiplicar para si cavalos, nem fazer o povo voltar ao Egito, para multiplicar cavalos, pois o Senhor já lhes disse: “Nunca mais vocês devem voltar por este caminho.” 17Esse rei também não deve tomar para si muitas mulheres, para que o seu coração não se desvie; nem deve acumular muita prata e muito ouro.

18— Também, quando se assentar no trono do seu reino, mandará escrever num livro uma cópia desta lei, feita a partir do livro que está com os sacerdotes levitas. 19O rei terá esse livro consigo e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer o Senhor, seu Deus, a fim de guardar todas as palavras desta lei e estes estatutos, para os cumprir. 20Ele fará isso para que o seu coração não se exalte sobre os seus irmãos e não se desvie do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda. Assim prolongará os dias no seu reino, ele e os filhos dele no meio de Israel.

Deuteronômio 17NAAAbrir na Bíblia

A herança e os direitos dos sacerdotes e dos levitas

1— Os sacerdotes levitas e toda a tribo de Levi não terão parte nem herança em Israel; comerão das ofertas queimadas ao Senhor e daquilo que lhes é devido. 2Não terão herança no meio de seus compatriotas; o Senhor é a herança deles, como ele mesmo lhes prometeu. 3Será este, pois, o direito devido aos sacerdotes, da parte do povo, dos que oferecerem sacrifício, seja gado ou rebanho: devem dar ao sacerdote a espádua, as queixadas e o estômago. 4Vocês devem dar-lhes as primícias do cereal, do vinho e do azeite e as primícias da tosquia das ovelhas. 5Porque o Senhor, o Deus de vocês, escolheu os levitas e os filhos deles do meio de todas as tribos de Israel para ministrarem em nome do Senhor, todos os dias.

6— Se um levita que estiver morando em qualquer das cidades de todo o Israel vier com todo o desejo da sua alma ao lugar que o Senhor escolheu, 7e ministrar em nome do Senhor, o Deus de vocês, como fazem todos os outros levitas que ali ministram diante do Senhor, 8ele deverá receber porção igual à dos outros levitas para comer, além das vendas do seu patrimônio.

Contra os adivinhos e os feiticeiros

9— Quando vocês entrarem na terra que o Senhor, seu Deus, lhes der, não aprendam os costumes abomináveis daqueles povos. 10Que não exista entre vocês ninguém que queime o seu filho ou a sua filha em sacrifício, nem que seja adivinho, prognosticador, agoureiro, feiticeiro, 11encantador, necromante, praticante de magia, ou alguém que consulte os mortos, 12pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor, o Deus de vocês, está expulsando esses povos de diante de vocês. 13Sejam perfeitos para com o Senhor, seu Deus. 14Porque as nações dessa terra que vocês vão possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhos, mas o Senhor, o Deus de vocês, não permitiu que vocês fizessem tal coisa.

A promessa do grande profeta

15— O Senhor, seu Deus, fará com que do meio de vocês, do meio dos seus irmãos, se levante um profeta semelhante a mim; a ele vocês devem ouvir. 16Porque isso foi o que vocês pediram ao Senhor, seu Deus, em Horebe, no dia em que o povo estava reunido. Vocês disseram: “Não nos faça ouvir de novo a voz do Senhor, nosso Deus, nem ver este grande fogo, para que não morramos.” 17Então o Senhor me disse: “Eles estão corretos naquilo que disseram. 18Farei com que se levante do meio de seus irmãos um profeta semelhante a você, em cuja boca porei as minhas palavras, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar. 19De todo aquele que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, disso lhe pedirei contas.”

20— Porém o profeta que tiver a presunção de falar alguma palavra em meu nome, algo que eu não mandei que falasse, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta deve ser morto. 21Se vocês pensarem: “Como conheceremos a palavra que o Senhor não falou?”, 22saibam que, quando esse profeta falar em nome do Senhor, e a palavra dele não se cumprir, nem acontecer o que ele profetizou, esta é uma palavra que o Senhor não falou. Tal profeta falou isso com presunção; não tenham medo dele.

Deuteronômio 18NAAAbrir na Bíblia

Resposta de Jó

Caps.12—14

Eu também tenho entendimento

1Então Jó respondeu:

2“Na verdade, vocês são o povo,

e com vocês morrerá a sabedoria.

3Mas eu também tenho

entendimento;

em nada sou inferior a vocês.

Quem não sabe coisas como essas?

4Eu sou motivo de riso

para os meus amigos —

eu, que invocava a Deus,

e ele me respondia;

o justo e o reto são motivo de riso.

5No pensamento

de quem está seguro

há desprezo pela desgraça,

um empurrão para aquele

cujos pés já vacilam.

6Os opressores têm paz

em suas tendas,

e os que provocam a Deus

estão seguros;

o deus deles é a sua própria força.”

Os animais o ensinarão

7“Mas pergunte agora aos animais,

e cada um deles o ensinará;

pergunte às aves do céu,

e elas lhe contarão.

8Ou fale com a terra,

e ela o instruirá;

até os peixes do mar lhe contarão.

9De todos estes, quem não sabe

que a mão do Senhor fez isto?

10Na sua mão está a vida

de todos os seres vivos

e o espírito de todo

o gênero humano.

11Por acaso, o ouvido

não avalia as palavras,

assim como o paladar

prova as comidas?”

Com Deus estão a sabedoria e a força

12“Está a sabedoria com os idosos?

Será que a longevidade

traz o entendimento?

13Com Deus estão a sabedoria

e a força;

ele tem conselho e entendimento.

14O que ele derruba

não pode ser reconstruído;

se ele lança alguém na prisão,

ninguém a pode abrir.

15Se ele retém as águas,

elas secam;

se ele as solta,

elas devastam a terra.”

16“Com ele estão a força

e a sabedoria;

a ele pertencem o enganado

e o enganador.

17Ele leva os conselheiros embora,

descalços,

e faz os juízes de tolos.

18Solta os laços

que prendem os reis

e amarra uma corda

aos seus lombos.

19Ele leva os sacerdotes embora,

descalços,

e transtorna os poderosos.

20Deixa os conselheiros

sem palavras

e tira o entendimento dos anciãos.

21Lança desprezo

sobre os príncipes

e afrouxa o cinto dos fortes.

22Das trevas revela

coisas profundas

e traz à luz a densa escuridão.

23Deus engrandece as nações

e depois as destrói;

dispersa-as e de novo as congrega.

24Tira o entendimento

dos chefes do povo da terra

e os faz vaguear pelos desertos

sem caminhos.

25Nas trevas andam tateando,

sem terem luz;

ele os faz cambalear

como bêbados.”

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: