Sociedade Bíblica do Brasil
Israel Belo de Azevedo

No vale da sombra | episódio 8

A voz

“Sim, eu vi o relâmpago cair. Ouvi o trovão ribombar. Senti ondas de pecado se quebrando, tentando conquistar a minha alma. Mas ouvi a voz de Jesus me dizendo para continuar a luta. Ele prometeu nunca me abandonar, nunca me deixar sozinho.” (Martin Luther King Jr.)

Texto(s) da Bíblia

Jesus acalma uma tempestade

23Jesus entrou no barco e os seus discípulos o seguiram. 24E eis que levantou-se no mar uma grande tempestade, de modo que as ondas cobriam o barco. Jesus, porém, estava dormindo. 25Mas os discípulos foram acordá-lo, dizendo:

— Senhor, salve-nos! Estamos perecendo!

26Então Jesus perguntou:

— Por que vocês são tão medrosos, homens de pequena fé?

E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e tudo ficou bem calmo. 27E aqueles homens ficaram admirados, dizendo:

— Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?

Mateus 8:23-27NAAAbrir na Bíblia

Quando a tempestade, anunciada ou de surpresa, faz com que o nosso barco pareça de papel, como folha que voa, há uma voz que a domina. E nãé a nossa. 

Quando a escuridão se torna tão densa que nos impede de enxergar o horizonte na estrada a ser percorrida, há uma voz que dissipa as trevas. E nãé nossa. 

Quando a dúvida, num processo que se iniciou sem que percebêssemos, torna incerto o que era certeza, inseguro o que era firme, há uma voz que torna a iluminar a fé. E não é a nossa. 

Quando o rancor, como uma semente que cresce na calçada interior do nosso coração, está pronto para se tornar árvore de sombras, há uma voz que o apaga. E nãé a nossa. 

Quando o cansaço nos encurva o corpo, confunde o nosso sonho, recolhe o nosso pé desde a manhã, nega-nos o desejo pelo novo, há uma voz que restabelece o vigor. E nãé a nossa. 

Quando a tristeza nos cerca e nos conduz ao desânimo, ao desespero ou à depressão, furtando dos nossos olhos a alegria de ver, há uma voz que nos faz viver de novo. E nãé a nossa. 

Há uma voz que cala o vento. 

Há uma voz que fala à noite. 

Há uma voz que incendeia a fé. 

Há uma voz que semeia o perdão. 

Há uma voz que renova a força. 

Há uma voz que prova a esperança. 

A voz que traz a calma, mesmo que seja forte a tempestade dentro da alma, gera a manhã, mesmo quando a noite deseja fazer dnossa espera coisa vã. Ela estilhaça a incerteza, mesmo que penetrada por palavra cheia de beleza; torna inútil o rancor, mesmo que gestado por imensa dor; faz de novo velozes os nossos movimentos, mesmo que os pés ainda sangrem pela lembrança dos ferimentos; escancara nossos olhos para a meta de uma vida novamente querida. A voz que assim o faz é a voz de Jesus. 

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.0
SIGA A SBB: