Sociedade Bíblica do Brasil

A Nova Almeida Atualizada

Base Textual: Os originais da Bíblia

A Nova Almeida Atualizada foi baseada nas edições mais recentes dos textos bíblicos nas línguas originais (hebraico, aramaico e grego).

  • Antigo Testamento: Biblia Hebraica Stuttgartensia.
  • Novo Testamento: O Novo Testamento Grego, 5ª edição / Nestle-Aland 28ª edição.

Logomarca

O círculo tem sido usado no Cristianismo como símbolo da eternidade, pois não tem princípio ou fim. Assim, por mostrar perfeição e continuidade, também representa a vida eterna. Baseada nisso, a SBB adotou um círculo estilizado para identificar a edição Revista e Atualizada de Almeida e, agora, a Nova Almeida Atualizada, apontando que “Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre”. (Hebreus 13.8).

Características da Nova Almeida Atualizada

  • Texto clássico em uma linguagem atual.
  • Tradução de equivalência formal, que caracteriza a Almeida. Mas como o objetivo é oferecer um texto de fácil compreensão, foi adotada a conhecida norma: “formal ou literal sempre que possível; dinâmico sempre que necessário”.
  • O texto resultante corresponde à norma padrão do português que é escrito no Brasil hoje.

Dupla finalidade:

– Ao texto original
– Ao leitor

Fluxo de trabalho

1ª etapa - Fluxo de trabalho NAA

2ª etapa - Fluxo de trabalho NAA

3ª etapa - Fluxo de trabalho NAA

Resumo - Fluxo de trabalho NAA

O que mudou

  • Substituição de termos que exigem consulta ao dicionário, sem perda de significado.
  • Termos clássicos da teologia, como propiciação, justificação, reconciliação, redenção e regeneração, não foram alterados.
  • A segunda pessoa (“tu” e “vós”) foi mudada para “você” e “vocês”, a não ser em orações e nos Salmos.
  • Uso da ordem de palavras que é natural em português, e não da ordem natural em hebraico e grego.
  • Construções como mesóclises foram substituídas por formulações mais usuais no português brasileiro atual.
  • Unidades de peso, de medida e de capacidade foram convertidas para pesos e medidas que são mais conhecidos e usados pelos leitores de hoje.
  • A poesia bíblica é tratada como poesia também na apresentação gráfica.
  • Uso de frases mais curtas, sempre que possível, e organização do texto em parágrafos. Com isso, a edição da Bíblia preza a leitura no contexto.
  • Os diálogos são destacados e as páginas não ficam tão “carregadas”. Isso ajuda o leitor.
  • Foi incluído um sistema de referências cruzadas mais amplo, incentivando os leitores a lerem a Bíblia à luz da própria Bíblia.
  • Também foram acrescentadas notas explicativas (traduções alternativas, explicações de termos hebraicos e gregos etc.).
  • O que é igual no texto original foi traduzido do mesmo jeito, especialmente nas passagens paralelas.
  • Item da listaO estilo continua clássico e segue a norma padrão do português escrito e falado no Brasil.
  • A maior preocupação foi tornar esse texto compreensível, de modo que o leitor/ouvinte diga: “É Almeida, e isto eu entendo.”

Comparação entre as traduções

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Comparação entre as traduções ARA e NAA

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.20.15
SIGA A SBB: