Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Dia 88 na Palavra

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo.

2Que a graça e a paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo estejam com vocês.

O juízo de Deus

3Irmãos, devemos sempre dar graças a Deus por vocês, como convém, pois a fé que vocês têm cresce cada vez mais, e o amor que todos vocês têm uns pelos outros vai aumentando. 4É por isso que nós mesmos nos orgulhamos de vocês nas igrejas de Deus, por causa da perseverança e da fé que vocês demonstram em todas as perseguições e tribulações que estão suportando. 5Isso é sinal evidente do justo juízo de Deus, para que vocês sejam considerados dignos do Reino de Deus, pelo qual vocês também estão sofrendo. 6Pois, de fato, é justo para com Deus que ele retribua com tribulação aos que causam tribulação a vocês 7e que dê a vocês, que estão sendo atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, 8em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. 9Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder, 10quando ele vier, naquele Dia, para ser glorificado nos seus santos e ser admirado em todos os que creram. Isto inclui vocês, que creram em nosso testemunho. 11Por isso, também não cessamos de orar por vocês, pedindo que o nosso Deus os torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé, 12a fim de que o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em vocês e vocês sejam glorificados nele, segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.

2Tessalonicenses 1NAAAbrir na Bíblia

Paulo pede as orações dos tessalonicenses

1Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como aconteceu entre vocês. 2Orem também para que sejamos livres das pessoas perversas e más; porque a fé não é de todos.

3Mas o Senhor é fiel. Ele os fortalecerá e os guardará do Maligno. 4Temos confiança no Senhor quanto a vocês, de que não só estão praticando as coisas que lhes ordenamos, como também continuarão a fazê-las. 5Que o Senhor conduza o coração de vocês ao amor de Deus e à perseverança de Cristo.

Conselhos finais

6Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, ordenamos a vocês que se afastem de todo irmão que vive de forma desordenada e não segundo a tradição que vocês receberam de nós. 7Porque vocês mesmos sabem como devem nos imitar, visto que nunca vivemos de forma desordenada quando estivemos entre vocês, 8nem jamais comemos pão à custa dos outros. Pelo contrário, trabalhamos com esforço e fadiga, de noite e de dia, a fim de não sermos pesados a nenhum de vocês. 9Não que não tivéssemos o direito de receber algo, mas porque tínhamos em vista apresentar a nós mesmos como exemplo, para que vocês nos imitassem. 10Porque, quando ainda estávamos com vocês, ordenamos isto: “Se alguém não quer trabalhar, também não coma.”

11Pois, de fato, ouvimos que há entre vocês algumas pessoas que vivem de forma desordenada. Não trabalham, mas se intrometem na vida dos outros. 12A essas pessoas determinamos e exortamos, no Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando tranquilamente, comam o seu próprio pão. 13Quanto a vocês, irmãos, não se cansem de fazer o bem.

14Caso alguém não obedeça à nossa palavra dada por esta carta, vejam de quem se trata e não se associem com ele, para que fique envergonhado. 15Contudo, não o tratem como inimigo, mas admoestem-no como irmão.

Saudações

16Que o Senhor da paz, ele mesmo, dê a vocês a paz, sempre e de todas as maneiras. O Senhor esteja com todos vocês.

17A saudação é de próprio punho: Paulo. Este é o sinal em cada carta; é assim que eu assino.

Bênção

18A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês.

2Tessalonicenses 3NAAAbrir na Bíblia

A indignação de Deus contra as nações

1Aproximem-se, ó nações,

para ouvir,

e vocês, povos, escutem!

Que a terra e a sua plenitude

ouçam;

que o mundo e tudo

o que ele produz escutem.

2Porque a indignação do Senhor

está contra todas as nações,

e o seu furor está contra

todo o exército delas;

ele as destinou para a destruição

e as entregou à matança.

3Os mortos deles

serão lançados fora,

e dos seus cadáveres

subirá o mau cheiro;

os montes se inundarão

do sangue deles.

4Todo o exército dos céus

se dissolverá,

e os céus se enrolarão

como um pergaminho;

todo o exército dos céus cairá,

como cai a folha da videira

e a folha da figueira.

5Porque a minha espada

se embriagou nos céus;

eis que, para exercer juízo,

ela desce sobre Edom

e sobre o povo que destinei

para a destruição.

6A espada do Senhor

está cheia de sangue,

engrossada da gordura

e do sangue de cordeiros

e de bodes,

da gordura dos rins de carneiros.

Porque o Senhor fará

um sacrifício em Bozra

e grande matança

na terra de Edom.

7Os bois selvagens

cairão com eles,

e os novilhos, com os touros.

A terra deles ficará embriagada

de sangue,

e o pó ficará encharcado

de gordura.

8Porque esse será

o dia da vingança do Senhor,

o ano de retribuições

pela causa de Sião.

9Os ribeiros de Edom

se transformarão em piche,

e o seu pó, em enxofre;

a sua terra se tornará

em piche ardente.

10O fogo não se apagará

nem de noite nem de dia,

e a sua fumaça subirá

para sempre.

De geração em geração

ficará abandonada,

e para todo o sempre

ninguém passará por ela.

11O pelicano e o ouriço

tomarão posse do lugar;

a coruja e o corvo

habitarão nessa terra.

O Senhor estenderá sobre Edom

o cordel de destruição

e o prumo de ruína.

12Já não haverá nobres

para proclamarem um rei;

os seus príncipes já não existem.

13Nos seus palácios,

crescerão espinhos,

e as urtigas e os cardos

tomarão conta

das suas fortalezas.

Edom será uma habitação

de chacais

e morada de avestruzes.

14Os animais do deserto

se encontrarão com as hienas,

e os bodes selvagens

clamarão uns aos outros;

animais noturnos ali pousarão

e acharão para si lugar de repouso.

15Ali a coruja fará o seu ninho,

porá os seus ovos e os chocará;

e na sua sombra abrigará

os seus filhotes.

Também ali os abutres

se ajuntarão,

cada um com o seu par.

16Procurem no livro do Senhor

e leiam:

Nenhuma dessas criaturas faltará,

e nenhuma estará sem o seu par.

Porque a boca do Senhor

o ordenou,

e o seu Espírito mesmo as ajuntará.

17Porque ele lançou as sortes

a favor delas,

e a sua mão lhes repartiu a terra

com o cordel;

para sempre a possuirão,

através das gerações

habitarão nela.

Isaías 34NAAAbrir na Bíblia

Os mensageiros da Babilônia

2Rs 20.12-19

1Nesse tempo, Merodaque-Baladã, filho de Baladã, rei da Babilônia, enviou cartas e um presente a Ezequias, porque soube que ele havia estado doente, mas que agora já estava recuperado. 2Ezequias se agradou disso e mostrou aos mensageiros a casa do seu tesouro, a prata, o ouro, as especiarias, os óleos finos, todo o seu arsenal e tudo o que havia nos seus tesouros. Não houve nada em seu palácio nem em todo o seu domínio que Ezequias não lhes mostrasse.

3Então o profeta Isaías foi falar com o rei Ezequias e lhe disse:

— Que foi que aqueles homens disseram e de onde vieram?

Ezequias respondeu:

— Vieram de uma terra distante, da Babilônia, para me visitar.

4Isaías perguntou:

— O que eles viram no seu palácio?

Ezequias respondeu:

— Viram tudo o que há em meu palácio. Não houve nada nos meus tesouros que eu não lhes mostrasse.

5Então Isaías disse a Ezequias:

— Ouça a palavra do Senhor dos Exércitos: 6“Eis que virão dias em que tudo o que houver no seu palácio, isto é, tudo o que os seus pais ajuntaram até o dia de hoje, será levado para a Babilônia; não ficará coisa alguma, diz o Senhor. 7Alguns dos seus próprios filhos, gerados por você, serão levados, para que sejam eunucos no palácio do rei da Babilônia.”

8Então Ezequias disse a Isaías:

— Boa é a palavra do Senhor que você falou.

Pois ele pensava assim: “Enquanto eu viver haverá paz e segurança.”

Isaías 39NAAAbrir na Bíblia

O chamado de Jeremias

1Palavras de Jeremias, filho de Hilquias, um dos sacerdotes que estavam em Anatote, na terra de Benjamim. 2A palavra do Senhor veio a ele no décimo terceiro ano do reinado de Josias, filho de Amom e rei de Judá. 3Veio também nos dias de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá, até o fim do décimo primeiro ano do reinado de Zedequias, filho de Josias, rei de Judá. No quinto mês desse ano, os moradores de Jerusalém foram levados ao exílio.

4A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

5“Antes de formá-lo

no ventre materno,

eu já o conhecia;

e, antes de você nascer,

eu o consagrei

e constituí profeta às nações.”

6Então eu disse:

— Ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança.

7Mas o Senhor me disse:

“Não diga: ‘Não passo

de uma criança.’

Porque a todos a quem eu o enviar,

você irá;

e tudo o que eu lhe ordenar,

você falará.

8Não tenha medo de ninguém,

porque eu estou com você

para livrá-lo”,

diz o Senhor.

9Depois, o Senhor estendeu a mão e tocou na minha boca. E o Senhor me disse:

“Eis que ponho as minhas palavras

na sua boca.

10Veja! Hoje eu o constituo

sobre as nações e sobre os reinos,

para arrancar e derrubar,

para destruir e arruinar,

e também para edificar e plantar.”

A visão do ramo de amendoeira

11A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

— O que você está vendo, Jeremias?

Respondi:

— Vejo um ramo de amendoeira.

12O Senhor me disse:

— Você viu bem, porque eu estou vigiando para que a minha palavra se cumpra.

A visão da panela

13Outra vez a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

— O que você está vendo?

Eu respondi:

— Vejo uma panela fervendo, cuja boca se inclina do Norte para cá.

14Então o Senhor disse:

— Do Norte se derramará o mal sobre todos os habitantes da terra. 15Pois eis que convoco todas as tribos dos reinos do Norte, diz o Senhor; elas virão, e cada reino porá o seu trono à entrada dos portões de Jerusalém e contra todas as suas muralhas ao redor e contra todas as cidades de Judá. 16Pronunciarei as minhas sentenças contra os moradores dessas cidades, por causa de toda a maldade deles; pois me abandonaram, queimaram incenso a deuses estranhos e adoraram as obras das suas próprias mãos. 17Você, Jeremias, prepare-se e vá dizer-lhes tudo o que eu ordenar a você. Não se assuste por causa deles, para que eu não tenha de fazer com que você fique assustado na presença deles. 18Quanto a mim, eis que hoje ponho você por cidade fortificada, por coluna de ferro e por muralha de bronze, contra todo o país, contra os reis de Judá, contra as suas autoridades, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo. 19Eles lutarão contra você, mas não conseguirão derrotá-lo; porque eu estou com você para livrá-lo, diz o Senhor.

Jeremias 1NAAAbrir na Bíblia

A volta para Deus

1“Se você voltar, ó Israel,

volte para mim”,

diz o Senhor;

“se remover as suas abominações

de diante de mim,

você não mais andará sem rumo;

2se jurar em verdade, em juízo

e em justiça,

dizendo: ‘Tão certo como vive

o Senhor’,

então nele serão benditas

as nações e nele se gloriarão.”

3Porque assim diz o Senhor aos homens de Judá e Jerusalém:

“Lavrem os campos não cultivados

e não semeiem

no meio dos espinhos.

4Deixem-se circuncidar

para o Senhor;

circuncidem o seu coração,

ó homens de Judá

e moradores de Jerusalém,

para que o meu furor

não saia como fogo,

por causa da maldade

do que vocês fazem,

e queime, sem que haja

quem o possa apagar.”

O mal vem do Norte

5Anunciem em Judá,

proclamem em Jerusalém e digam:

“Toquem a trombeta na terra!”

Gritem bem alto, dizendo:

“Reúnam-se, e entremos

nas cidades fortificadas!”

6Levantem um estandarte,

fujam e não se detenham

no caminho;

porque eu faço vir

do Norte um mal,

uma grande destruição.

7Um leão já subiu

do seu esconderijo,

um destruidor das nações já partiu;

já deixou o seu lugar para fazer

desta terra uma desolação,

a fim de que as suas cidades,

ó Judá,

sejam destruídas

e fiquem desabitadas.

8Por isso, vistam roupa

feita de pano de saco,

lamentem e uivem,

porque o furor da ira do Senhor

não se desviou de nós.

9— Naquele dia, diz o Senhor, o rei e as autoridades perderão a coragem, os sacerdotes ficarão pasmados, e os profetas, espantados.

10Então eu disse:

— Ah! Senhor Deus! Na verdade, enganaste completamente este povo e Jerusalém, dizendo: “Vocês terão paz!”, quando uma espada lhes penetra até a alma.

11Naquele tempo, se dirá a este povo e à cidade de Jerusalém:

— Um vento abrasador, vindo dos lugares altos do deserto, sopra na direção da filha do meu povo, não para peneirar nem para limpar. 12Um vento mais forte do que este virá ainda de minha parte, e, então, também eu pronunciarei a sentença contra eles.

13Eis que o destruidor avança

como as nuvens;

os seus carros de guerra

são como a tempestade;

os seus cavalos são mais ligeiros

do que as águias.

Ai de nós! Estamos perdidos!

14Lave a maldade

do seu coração, ó Jerusalém,

para que você seja salva!

Até quando você abrigará

esses seus maus pensamentos?

15Uma voz se faz ouvir desde Dã

e anuncia a calamidade

desde a região montanhosa

de Efraim!

16Anunciem isto às nações

e proclamem contra Jerusalém:

“De uma terra longínqua

vêm sitiadores

e levantam a voz

contra as cidades de Judá.

17Como os guardas de um campo,

eles cercam Jerusalém,

porque ela se rebelou contra mim”,

diz o Senhor.

18“A sua conduta e as suas obras

fizeram vir estas coisas

sobre você, ó Jerusalém;

a sua calamidade, que é amarga,

atinge até o seu coração.”

A tristeza de Jeremias por causa do seu povo

19Ah! Meu coração! Meu coração!

Eu me contorço em dores.

Oh! As paredes do meu coração!

Meu coração se agita!

Não posso ficar calado,

porque ouvi o som da trombeta

e os gritos de guerra.

20Golpe sobre golpe se anuncia,

pois a terra toda já está destruída;

de repente, foram destruídas

as minhas tendas;

num momento, foram rasgadas

as suas lonas.

21Até quando terei de ver

o estandarte do inimigo,

terei de ouvir o som da trombeta?

22“O meu povo é insensato;

eles não me conhecem.

São filhos tolos;

eles não têm entendimento.

São sábios para o mal

e não sabem fazer o bem.”

A destruição futura

23Olhei para a terra,

e eis que ela estava

sem forma e vazia;

olhei para os céus,

e eles não tinham luz.

24Olhei para os montes,

e eis que tremiam;

e todas as colinas estremeciam.

25Olhei, e eis que

não havia ninguém,

e todas as aves dos céus

haviam fugido.

26Olhei ainda, e eis que

a terra fértil era um deserto,

e todas as suas cidades

estavam derrubadas em ruínas

diante do Senhor,

diante do furor da sua ira.

27Pois assim diz o Senhor:

“Toda a terra será devastada,

porém não vou destruí-la

completamente.”

28“Por isso, a terra pranteará,

e os céus, lá em cima, escurecerão;

porque falei, resolvi,

não mudo de ideia

nem volto atrás.”

29“Ao clamor dos cavaleiros

e dos flecheiros,

todas as cidades fogem;

entram pelas selvas

e sobem pelos penhascos;

todas as cidades

ficam abandonadas,

e já ninguém habita nelas.

30E você, cidade destruída,

por que está fazendo isso?

Por que se veste de escarlate,

se enfeita com joias de ouro

e se pinta em volta dos olhos,

se é em vão que você se embeleza?

Os seus amantes a desprezam

e querem matá-la.

31Porque ouço um grito

como de parturiente,

uma angústia como da mulher

que está dando à luz

o seu primeiro filho.

É o grito da filha de Sião, ofegante,

que estende as mãos, dizendo:

‘Ai de mim agora!

Porque a minha alma desfalece

diante dos assassinos.’”

Jeremias 4NAAAbrir na Bíblia

97Quanto amo a tua lei!

É a minha meditação todo o dia!

Salmos 119:97NAAAbrir na Bíblia

Contra as más línguas

Cântico de peregrinação

1Na minha angústia,

clamo ao Senhor,

e ele me ouve.

2Senhor, livra-me

dos lábios mentirosos,

da língua enganadora.

3O que lhe será dado

ou o que lhe será acrescentado,

ó língua enganadora?

4Flechas afiadas de guerreiro

e brasas vivas de zimbro.

5Ai de mim,

que peregrino em Meseque

e habito nas tendas de Quedar.

6Já há tempo demais que habito

com aqueles que odeiam a paz.

7Sou pela paz;

quando, porém, eu falo,

eles teimam pela guerra.

Salmos 120NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: