Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 362

Texto(s) da Bíblia

O batismo de Jesus

21Ao ser todo o povo batizado, Jesus também foi batizado. E aconteceu que, enquanto ele orava, o céu se abriu, 22o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba, e do céu veio uma voz, que dizia:

— Você é o meu Filho amado; em você me agrado.

A genealogia de Jesus Cristo

23Ora, Jesus tinha cerca de trinta anos quando começou o seu ministério. Era, conforme se pensava, filho de José, filho de Eli, 24filho de Matate, filho de Levi, filho de Melqui, filho de Janai, filho de José, 25filho de Matatias, filho de Amós, filho de Naum, filho de Esli, filho de Nagai, 26filho de Maate, filho de Matatias, filho de Semei, filho de José, filho de Jodá, 27filho de Joanã, filho de Resa, filho de Zorobabel, filho de Salatiel, filho de Neri, 28filho de Melqui, filho de Adi, filho de Cosã, filho de Elmadã, filho de Er, 29filho de Josué, filho de Eliézer, filho de Jorim, filho de Matate, filho de Levi, 30filho de Simeão, filho de Judá, filho de José, filho de Jonã, filho de Eliaquim, 31filho de Meleá, filho de Mená, filho de Matatá, filho de Natã, filho de Davi, 32filho de Jessé, filho de Obede, filho de Boaz, filho de Salá, filho de Naassom, 33filho de Aminadabe, filho de Admim, filho de Arni, filho de Esrom, filho de Perez, filho de Judá, 34filho de Jacó, filho de Isaque, filho de Abraão, filho de Tera, filho de Naor, 35filho de Serugue, filho de Ragaú, filho de Faleque, filho de Éber, filho de Salá, 36filho de Cainã, filho de Arfaxade, filho de Sem, filho de Noé, filho de Lameque, 37filho de Metusalém, filho de Enoque, filho de Jarede, filho de Maalalel, filho de Cainã, 38filho de Enos, filho de Sete, filho de Adão, filho de Deus.

Lucas 3:21-38NAAAbrir na Bíblia

Os dois edifícios perto do templo

1Depois disto, o homem me fez sair para o átrio exterior, para o lado norte, e me levou às câmaras que estavam para o lado norte, opostas ao edifício na área separada. 2Esse edifício do lado norte tinha cinquenta metros de comprimento, e a largura era de vinte e cinco metros. 3De um lado, dava para a área de dez metros que pertencia ao átrio interior e, de outro lado, dava para o pavimento que pertencia ao átrio exterior. Havia uma galeria frente a outra galeria em três andares. 4Diante das câmaras havia uma passagem de cinco metros de largura, do lado de dentro, e cinquenta metros de comprimento; e as suas entradas eram para o lado norte. 5As câmaras superiores eram mais estreitas, porque as galerias tiravam mais espaço destas do que das de baixo e das do meio do edifício. 6Porque elas eram de três andares e não tinham colunas como as colunas dos átrios; por isso, as câmaras superiores eram mais estreitas do que as de baixo e as do meio. 7Havia também um muro do lado de fora, diante das câmaras, no caminho do átrio exterior, diante das câmaras; esse muro tinha vinte e cinco metros de comprimento. 8Pois o comprimento das câmaras, que estavam no átrio exterior, era de vinte e cinco metros; e eis que diante do templo a extensão era de cinquenta metros. 9Na parte de baixo, do lado leste, ficava a entrada dessas câmaras, para quem entra nelas pelo átrio exterior.

10Na largura do muro do átrio, do lado sul, diante do edifício na área separada, havia também câmaras 11e uma passagem na frente delas. Tinham a feição das câmaras do lado norte, o mesmo comprimento, a mesma largura, as mesmas saídas, o mesmo arranjo. Como as entradas das câmaras do lado norte, 12assim eram as entradas das câmaras do lado sul. Havia uma entrada no início da passagem, a saber, a passagem bem diante do muro correspondente, para quem entra pelo lado leste.

13Então o homem me disse:

— As câmaras do norte e as câmaras do sul, que estão diante da área separada, são câmaras santas, em que os sacerdotes, que se aproximam do Senhor, comerão as coisas santíssimas. Nelas também depositarão as coisas santíssimas, isto é, as ofertas de cereais e as ofertas pelo pecado e pela culpa; porque o lugar é santo. 14Quando os sacerdotes entrarem, não deverão sair do santuário para o átrio exterior, mas porão ali as vestes com que ministraram, porque elas são santas; usarão outras roupas e assim se aproximarão do lugar destinado ao povo.

As medidas da área do templo

15Quando acabou de medir o templo interior, ele me fez sair pelo portão que dá para o leste e mediu a área ao redor. 16Mediu o lado leste com a cana de medir, e deu duzentos e cinquenta metros. 17Mediu o lado norte, e deu duzentos e cinquenta metros. 18Mediu também o lado sul: duzentos e cinquenta metros. 19Voltou-se para o lado oeste e mediu; deu duzentos e cinquenta metros. 20Assim, ele mediu a área pelos quatro lados. Havia um muro ao redor, de duzentos e cinquenta metros de comprimento e duzentos e cinquenta metros de largura, para fazer separação entre o santo e o profano.

Ezequiel 42NAAAbrir na Bíblia

A glória de Deus enche o templo

1Então o homem me levou ao portão, ao portão que dá para o leste. 2E eis que, do lado leste, vinha a glória do Deus de Israel. A sua voz era como o som de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória. 3O aspecto da visão era como o da visão que eu tive quando vim destruir a cidade e como as visões que tive junto ao rio Quebar. Então caí com o rosto em terra. 4A glória do Senhor entrou no templo pelo portão que dá para o leste.

5O Espírito me levantou e me levou ao átrio interior, e eis que a glória do Senhor enchia o templo. 6Enquanto o homem estava em pé ao meu lado, ouvi uma voz que me foi dirigida do interior do templo. 7O Senhor me disse:

— Filho do homem, este é o lugar do meu trono e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos filhos de Israel para sempre. Nunca mais a casa de Israel contaminará o meu santo nome, nem eles nem os seus reis, com as suas prostituições e com o cadáver dos seus reis, nos seus lugares altos. 8Quando puseram o seu limiar junto ao meu limiar e os seus batentes junto aos meus batentes, havendo apenas uma parede entre mim e eles, contaminaram o meu santo nome com as abominações que cometeram; por isso, eu os consumi na minha ira. 9Agora, que eles lancem para longe de mim a sua prostituição e o cadáver dos seus reis, e habitarei no meio deles para sempre.

10— Filho do homem, mostre à casa de Israel este templo, para que eles se envergonhem das suas iniquidades; deixe que tirem as medidas desse modelo perfeito. 11Se eles se envergonharem de tudo o que fizeram, faça com que conheçam a planta deste templo e o seu arranjo, as suas saídas, as suas entradas, todas as suas formas, todos os seus estatutos, todas as suas disposições e todas as suas leis. Escreva isto na presença deles para que observem todas as suas instituições e todos os seus estatutos e os cumpram. 12Esta é a lei do templo: no alto do monte, todo o terreno ao redor será santíssimo. Eis que esta é a lei do templo.

O altar dos holocaustos

13São estas as medidas do altar, usando-se o mesmo sistema de medidas utilizado para medir o templo. A calha tem meio metro de fundura e meio metro de largura; e a sua borda, em todo o seu contorno, é de um palmo. E esta é a altura do altar: 14da calha, no chão, até a parte inferior, um metro, com meio metro de largura. Da parte menor até a parte maior, dois metros, com meio metro de largura. 15A lareira tem dois metros de altura; da lareira para cima se projetam quatro chifres. 16A lareira tem seis metros de comprimento e seis metros de largura, um quadrado com quatro lados iguais. 17A parte do meio tem sete metros de comprimento e sete metros de largura, com quatro lados iguais; a borda ao redor dela é de vinte e cinco centímetros. A calha ao redor do altar tem meio metro. Os degraus do altar estão voltados para o leste.

A consagração do altar

18Então ele me disse:

— Filho do homem, assim diz o Senhor Deus: São estas as determinações do altar, no dia em que o fizerem, para oferecerem sobre ele holocaustos e para sobre ele aspergirem sangue. 19Aos sacerdotes levitas, que são da descendência de Zadoque, que se aproximam de mim, diz o Senhor Deus, para me servirem, você dará um novilho para oferta pelo pecado. 20Você pegará um pouco do sangue e o porá sobre os quatro chifres do altar, e nos quatro cantos da parte do meio, e na borda ao redor. Assim, você fará a purificação do altar e a expiação por ele. 21Então você pegará o novilho da oferta pelo pecado, o qual será queimado no lugar do templo para isso designado, fora do santuário. 22No segundo dia, você oferecerá um bode sem defeito como oferta pelo pecado; e purificarão o altar, como o purificaram com o novilho. 23Quando você tiver acabado de o purificar, ofereça um novilho sem defeito e, do rebanho, um carneiro sem defeito. 24Ofereça-os diante do Senhor; os sacerdotes espalharão sal sobre eles e os oferecerão em holocausto ao Senhor. 25Durante sete dias, você oferecerá cada dia um bode como oferta pelo pecado; também prepararão um novilho e, do rebanho, um carneiro sem defeito. 26Durante sete dias, farão expiação pelo altar e o purificarão; e, assim, o consagrarão. 27Tendo eles cumprido estes dias, no oitavo dia, e dali em diante, os sacerdotes oferecerão sobre o altar os holocaustos e as ofertas pacíficas que vocês trouxerem; e eu me agradarei de vocês, diz o Senhor Deus.

Ezequiel 43NAAAbrir na Bíblia

Deus vinga o seu povo

1“Quem é este que vem de Edom,

de Bozra,

vestido de roupas vermelhas,

roupas vistosas,

que vem marchando

na plenitude da sua força”?

“Sou eu, que falo com justiça,

que sou poderoso para salvar.”

2“Por que as suas roupas

estão vermelhas?

Por que se parecem com as roupas

de quem pisa uvas no lagar?”

3“O lagar, eu o pisei sozinho.

Dos povos, ninguém

esteve comigo.

Pisei as uvas na minha ira;

no meu furor, as esmaguei,

e o seu sangue respingou

nas minhas roupas,

e todas elas ficaram manchadas.

4Porque o dia da vingança

estava no meu coração,

e o ano da redenção

havia chegado.

5Olhei, e não havia

quem me ajudasse;

fiquei admirado por não haver

quem me apoiasse.

Por isso o meu próprio braço

me trouxe a salvação,

e o meu furor foi o meu apoio.

6Na minha ira, pisei os povos,

no meu furor, embriaguei-os,

derramando o seu sangue no chão.”

A bondade de Deus para com Israel

7Celebrarei as misericórdias

do Senhor

e os seus atos gloriosos,

segundo tudo o que o Senhor

nos concedeu

e segundo a grande bondade

para com a casa de Israel,

bondade que usou para com eles,

segundo a sua compaixão

e segundo a multidão

das suas misericórdias.

8Porque ele dizia:

“Certamente eles são o meu povo,

filhos que nunca me trairão.”

E ele se tornou o Salvador deles.

9Em toda a angústia deles,

também ele se angustiava;

e o Anjo da sua presença

os salvou.

Por seu amor

e por sua compaixão,

ele mesmo os remiu,

os tomou e os conduziu

todos os dias da antiguidade.

10Mas eles foram rebeldes

e contristaram o seu Espírito Santo.

Por isso, ele se tornou

inimigo deles

e ele mesmo lutou contra eles.

11Então o povo se lembrou

dos dias antigos,

lembrou de Moisés, e disse:

“Onde está aquele que tirou

o seu povo do mar,

junto com o pastor

do seu rebanho?

Onde está o que pôs nele

o seu Espírito Santo,

12aquele que fez com que

o seu braço glorioso

estivesse à mão direita de Moisés?

Onde está aquele que dividiu

as águas diante deles,

adquirindo para si

um nome eterno?

13Aquele que os guiou

pelos abismos,

como a um cavalo pelo deserto,

de modo que nunca tropeçaram?

14Como o gado que desce

aos vales para repousar,

o Espírito do Senhor

lhes deu descanso.”

Assim, guiaste o teu povo,

para adquirires um nome glorioso.

Oração pedindo a ajuda de Deus

15Olha para nós lá do céu,

da tua santa e gloriosa habitação.

Onde estão o teu zelo

e as tuas obras poderosas?

Estás retendo a ternura

do teu coração?

Já se esgotaram

as tuas misericórdias

para comigo?

16Mas tu és o nosso Pai.

Abraão não nos conhece

e Israel não nos reconhece,

mas tu, ó Senhor, és o nosso Pai;

nosso Redentor é o teu nome

desde a antiguidade.

17Ó Senhor, por que fazes

com que nos desviemos

dos teus caminhos?

Por que endureces

o nosso coração,

para que não te temamos?

Volta, por amor dos teus servos

e das tribos da tua herança.

18Só por breve tempo

o teu santo povo tomou posse

do país;

nossos adversários

pisaram o teu santuário.

19Tornamo-nos como aqueles

sobre quem tu nunca dominaste

e como os que nunca se chamaram

pelo teu nome.

Isaías 63NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: