Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 317

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que se encontram na Diáspora.

Saudações.

Os benefícios das provações

2Meus irmãos, tenham por motivo de grande alegria o fato de passarem por várias provações, 3sabendo que a provação da fé que vocês têm produz perseverança. 4Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que vocês sejam perfeitos e íntegros, sem que lhes falte nada.

Como obter a sabedoria

5Se, porém, algum de vocês necessita de sabedoria, peça a Deus, que a todos dá com generosidade e sem reprovações, e ela lhe será concedida. 6Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando, pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. 7Que uma pessoa dessas não pense que alcançará do Senhor alguma coisa, 8sendo indecisa e inconstante em todos os seus caminhos.

Pobreza e riqueza

9O irmão de condição humilde glorie-se na sua exaltação, 10e o rico, na sua humilhação, porque ele passará como a flor do campo. 11Porque o sol se levanta com seu calor ardente, a planta seca, a sua flor cai e a formosura do seu aspecto desaparece. Assim também o rico murchará em seus caminhos.

Provação e tentação

12Bem-aventurado é aquele que suporta com perseverança a provação. Porque, depois de ter sido aprovado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam. 13Ninguém, ao ser tentado, diga: “Sou tentado por Deus.” Porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo não tenta ninguém. 14Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. 15Então a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte.

16Não se enganem, meus amados irmãos. 17Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. 18Pois, segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas.

A prática da palavra de Deus

19Vocês sabem estas coisas, meus amados irmãos. Cada um esteja pronto para ouvir, mas seja tardio para falar e tardio para ficar irado. 20Porque a ira humana não produz a justiça de Deus. 21Portanto, deixando toda impureza e acúmulo de maldade, acolham com mansidão a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los.

22Sejam praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando a vocês mesmos. 23Porque, se alguém é ouvinte da palavra e não praticante, assemelha-se àquele que contempla o seu rosto natural num espelho; 24pois contempla a si mesmo, se retira e logo esquece como era a sua aparência. 25Mas aquele que atenta bem para a lei perfeita, lei da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte que logo se esquece, mas operoso praticante, esse será bem-aventurado no que realizar.

26Se alguém supõe ser religioso, mas não refreia a sua língua, está enganando a si mesmo; a sua religião é vã. 27A religião pura e sem mácula para com o nosso Deus e Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guardar-se incontaminado do mundo.

Tiago 1NAAAbrir na Bíblia

Jerusalém será destruída

1Palavra que foi dita a Jeremias da parte do Senhor, quando o rei Zedequias lhe enviou Pasur, filho de Malquias, e o sacerdote Sofonias, filho de Maaseias:

2— Pergunte por nós ao Senhor, por que Nabucodonosor, rei da Babilônia, está fazendo guerra contra nós. Talvez o Senhor nos trate segundo todas as suas maravilhas e faça com que o rei se retire de nós.

3Então Jeremias mandou que dissessem ao rei Zedequias:

4— Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: “Eis que farei retroceder as armas de guerra que estão nas mãos de vocês e com as quais vocês estão lutando fora das muralhas contra o rei da Babilônia e contra os caldeus, que estão cercando a cidade. Essas armas, eu as ajuntarei no meio desta cidade. 5Eu mesmo lutarei contra vocês com braço estendido e mão poderosa, com ira, com indignação e grande furor. 6Matarei os habitantes desta cidade, tanto as pessoas como os animais; morrerão de uma grande peste. 7Depois disso, diz o Senhor, entregarei Zedequias, rei de Judá, os seus servos e o povo — todos os moradores desta cidade que sobreviverem à peste, à espada e à fome — nas mãos de Nabucodonosor, rei da Babilônia, nas mãos de seus inimigos e nas mãos dos que procuram tirar-lhes a vida. Ele os matará a fio de espada; não os poupará, não se compadecerá, nem terá misericórdia.”

8— A este povo você dirá o seguinte: Assim diz o Senhor: “Eis que ponho diante de vocês o caminho da vida e o caminho da morte. 9Quem ficar nesta cidade morrerá à espada, de fome ou de peste; mas quem sair e se render aos caldeus, que estão cercando a cidade, não morrerá; conseguirá ao menos salvar a sua vida. 10Pois voltei o meu rosto contra esta cidade para trazer desgraça e não para fazer-lhe bem, diz o Senhor; ela será entregue nas mãos do rei da Babilônia, e este a queimará.”

11— À casa do rei de Judá você dirá o seguinte: Escutem a palavra do Senhor! 12Ó casa de Davi, assim diz o Senhor:

“Julguem com retidão todos os dias

e livrem o oprimido

das mãos do opressor,

para que o meu furor

não saia como fogo,

por causa da maldade

do que vocês fazem,

e queime, sem que haja

quem o possa apagar.

13Eis que eu sou contra você,

ó Moradora do vale,

ó Rocha da campina”,

diz o Senhor.

“Sou contra vocês que dizem:

‘Quem descerá contra nós?’

Ou: ‘Quem entrará

nas nossas moradas?’

14Eu os castigarei segundo

o fruto das ações de vocês”,

diz o Senhor;

“acenderei fogo em seu bosque,

o qual queimará

todos os seus arredores.”

Jeremias 21NAAAbrir na Bíblia

Profecia contra a casa real de Judá

1— Assim diz o Senhor: Desça ao palácio do rei de Judá e anuncie ali esta palavra: 2Ouça a palavra do Senhor, ó rei de Judá, você que se assenta no trono de Davi. Que ouçam também os seus servos e o seu povo que entra por estas portas. 3Assim diz o Senhor: Pratiquem o direito e a justiça e livrem o oprimido das mãos do opressor. Não oprimam nem maltratem o estrangeiro, nem o órfão, nem a viúva. Não derramem sangue inocente neste lugar. 4Porque, se vocês de fato cumprirem esta palavra, então pelas portas deste palácio entrarão os reis que se assentarão no trono de Davi, em carros e montados em cavalos, eles, os seus servos e o seu povo. 5Mas, se não ouvirem estas palavras, juro por mim mesmo, diz o Senhor, que este palácio se tornará em ruínas. 6Porque assim diz o Senhor a respeito do palácio do rei de Judá:

“Para mim você é como Gileade

e o pico dos montes do Líbano,

mas certamente farei de você

um deserto e cidades desabitadas.

7Designarei contra você

destruidores,

cada um com as suas armas;

eles cortarão

os seus melhores cedros

e os lançarão no fogo.”

8— Muitas nações passarão por esta cidade, e dirão uns aos outros: “Por que o Senhor fez uma coisa dessas com esta grande cidade?” 9Então se responderá: “Porque abandonaram a aliança do Senhor, seu Deus, e adoraram outros deuses e os serviram.”

Profecia a respeito de Salum, rei de Judá

10Não chorem pelo rei morto,

nem lamentem a sua perda.

Chorem amargamente

por aquele que foi para o exílio,

porque nunca mais voltará

nem verá a terra onde nasceu.

11Porque assim diz o Senhor a respeito de Salum, filho de Josias, rei de Judá, que reinou em lugar de Josias, seu pai, e que foi levado deste lugar:

— Nunca mais voltará para cá. 12Porque morrerá no lugar para onde o levaram cativo e nunca mais verá esta terra.

Profecia contra Jeoaquim, rei de Judá

13“Ai daquele que edifica a sua casa

com injustiça

e os seus aposentos,

contrariando o direito!

Que faz o seu próximo

trabalhar de graça,

sem lhe pagar o salário.

14Ai daquele que diz:

‘Edificarei para mim

uma casa bem grande,

com aposentos espaçosos.’

Então ele põe janelas na casa,

forra as paredes com cedro,

e a pinta de vermelho.

15Você acha que reinará

só porque compete com outros

no uso de cedro?

Por acaso o seu pai

não comeu e bebeu,

e não praticou o juízo e a justiça?

Por isso, tudo lhe corria bem.

16Julgou a causa do aflito

e do necessitado,

e tudo lhe corria bem.

Por acaso, não é isso que se chama

conhecer-me?” —

diz o Senhor.

17“Mas os seus olhos

e o seu coração

estão voltados somente

para a ganância,

para derramar sangue inocente

e para levar a efeito

a violência e a extorsão.”

18Portanto, assim diz o Senhor a respeito de Jeoaquim, filho de Josias, rei de Judá:

“Não o lamentarão, dizendo:

‘Ai, meu irmão!’

Ou: ‘Ai, minha irmã!’

Nem o lamentarão, dizendo:

‘Ai, senhor!’

Ou: ‘Ai, majestade!’

19Como se sepulta um jumento,

assim o sepultarão:

será arrastado e lançado

para bem longe,

para fora dos portões

de Jerusalém.”

20“Suba ao Líbano, ó Jerusalém,

e grite;

erga a sua voz em Basã

e grite desde Abarim,

porque todos os seus amantes

estão esmagados.

21Falei com você

na sua prosperidade,

mas você disse: ‘Não ouvirei.’

Tem sido este o seu caminho,

desde a sua mocidade,

pois você nunca deu ouvidos

à minha voz.

22O vento apascentará

todos os seus pastores,

e os seus amantes

irão para o cativeiro;

então você certamente ficará

envergonhada e confusa,

por causa de toda a sua maldade.

23Você, que habita no Líbano

e faz o seu ninho nos cedros,

como vai gemer quando vierem

as dores e as angústias

como as da mulher

que está dando à luz!”

Profecia contra Jeconias, rei de Judá

24— Tão certo como eu vivo, diz o Senhor, ainda que Jeconias, filho de Jeoaquim, rei de Judá, fosse o anel de selar na minha mão direita, eu dali o arrancaria. 25Vou entregá-lo, ó rei, nas mãos dos que procuram tirar a sua vida e nas mãos daqueles a quem você teme, a saber, nas mãos de Nabucodonosor, rei da Babilônia, e nas mãos dos caldeus. 26Lançarei você e a sua mãe, que o pôs no mundo, para outra terra, em que vocês não nasceram; e ali morrerão. 27Mas à terra da qual eles terão saudades, a essa não voltarão.

28Será que este Jeconias

é como um vaso quebrado

e desprezado,

do qual ninguém se agrada?

Por que é que ele e os seus filhos

foram lançados fora,

jogados numa terra

que não conhecem?

29Ó terra, terra, terra!

Ouça a palavra do Senhor!

30Assim diz o Senhor:

“Registrem que esse homem

não teve filhos.

É homem que não prosperará

nos seus dias,

e nenhum dos seus filhos

prosperará,

para se assentar no trono de Davi

e ainda reinar em Judá.”

Jeremias 22NAAAbrir na Bíblia

Perseguido, mas não derrotado

Cântico de peregrinação

1Muitas vezes me angustiaram

desde a minha mocidade —

Israel que o diga —;

2muitas vezes me angustiaram

desde a minha mocidade,

mas não prevaleceram contra mim.

3Os lavradores passaram o arado

nas minhas costas

e abriram longos sulcos.

4Mas o Senhor é justo;

cortou as cordas dos ímpios.

5Sejam envergonhados e repelidos

todos os que odeiam Sião!

6Sejam como a erva dos telhados,

que seca antes de florescer,

7que não enche a mão do ceifeiro,

nem os braços daquele

que ata os feixes!

8E também os que passam

não digam:

“A bênção do Senhor

seja com vocês!

Nós os abençoamos

em nome do Senhor!”

Salmos 129NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: