Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 315

Texto(s) da Bíblia

A salvação pela graça leva às boas obras

1Lembre a todos que se sujeitem aos governantes e às autoridades, que sejam obedientes e estejam prontos para toda boa obra. 2Que não difamem ninguém. Que sejam pacíficos, cordiais, dando provas de toda cortesia para com todos. 3Pois nós também, no passado, éramos insensatos, desobedientes, desgarrados, escravos de todo tipo de paixões e prazeres, vivendo em maldade e inveja, sendo odiados e odiando-nos uns aos outros. 4Mas quando se manifestou a bondade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor por todos, 5ele nos salvou, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a sua misericórdia. Ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, 6que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, 7a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.

8Fiel é esta palavra, e quero que você fale ousadamente a respeito dessas coisas, para que os que creem em Deus se empenhem na prática de boas obras. Estas coisas são excelentes e proveitosas para todas as pessoas. 9Evite discussões tolas, genealogias, controvérsias e debates sobre a lei; porque são inúteis e sem valor. 10Evite a pessoa que provoca divisões, depois de admoestá-la uma ou duas vezes, 11pois você sabe que tal pessoa está pervertida, vive pecando e por si mesma está condenada.

Recomendações particulares

12Quando eu lhe enviar Ártemas ou Tíquico, faça o possível para vir ao meu encontro em Nicópolis. Estou resolvido a passar o inverno ali. 13Ajude, da melhor maneira possível, Zenas, o intérprete da lei, e também Apolo, para que não lhes falte nada para a viagem. 14E, quanto aos nossos, que aprendam também a se empenhar na prática de boas obras a favor dos necessitados, para não se tornarem infrutíferos.

Saudações

15Todos os que estão comigo mandam saudações a você. Dê saudações àqueles que nos amam na fé.

Bênção

A graça esteja com todos vocês.

O pecado engana e destrói

1— O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro e com ponta de diamante, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus altares. 2Os seus filhos se lembram dos seus altares e dos postes da deusa Aserá junto às árvores frondosas, sobre as colinas elevadas 3e nos montes do campo. Darei os seus bens e todos os seus tesouros como despojo, e farei o mesmo com os seus lugares altos por causa do pecado, em todos os seus territórios! 4Você terá de abandonar a herança que lhe dei. Farei com que você sirva os seus inimigos numa terra que você não conhece. Porque o fogo que você acendeu na minha ira queimará para sempre.

Pensamentos de sabedoria

5Assim diz o Senhor:

“Maldito aquele

que confia no ser humano,

que faz da carne mortal o seu braço

e cujo coração se desvia do Senhor!

6Porque ele será como um arbusto

solitário no deserto

e não verá quando vier o bem;

pelo contrário, morará

nos lugares secos do deserto,

na terra salgada e inabitável.”

7“Bendito aquele

que confia no Senhor

e cuja esperança é o Senhor.

8Porque ele é como a árvore

plantada junto às águas,

que estende as suas raízes

para o ribeiro

e não receia quando vem o calor,

porque as suas folhas

permanecem verdes;

e, no ano da seca, não se perturba,

nem deixa de dar fruto.”

9“Enganoso é o coração,

mais do que todas as coisas,

e desesperadamente corrupto.

Quem poderá entendê-lo?

10Eu, o Senhor, sondo o coração.

Eu provo os pensamentos,

para dar a cada um

segundo os seus caminhos,

segundo o fruto das suas ações.”

11Como a perdiz que choca ovos

que não pôs,

assim é aquele que ajunta riquezas

desonestamente;

no meio da vida ficará sem elas

e no seu fim passará por tolo.

12Um trono de glória enaltecido

desde o princípio

é o lugar do nosso santuário.

13Ó Senhor, Esperança de Israel!

Todos aqueles que te abandonam

serão envergonhados;

o nome dos que se afastam de ti

será escrito no chão,

porque abandonam o Senhor,

a fonte das águas vivas.

Quarto lamento de Jeremias

14Cura-me, Senhor, e serei curado;

salva-me, e serei salvo,

porque tu és o meu louvor.

15Eis que eles me dizem:

“Onde está a palavra do Senhor?

Que se cumpra!”

16Mas eu não me recusei

a ser pastor, seguindo-te.

Também não desejei

o dia da aflição, tu o sabes.

O que saiu dos meus lábios

está no teu conhecimento.

17Não sejas para mim

motivo de terror;

tu és o meu refúgio

no dia da calamidade.

18Que sejam envergonhados

os que me perseguem,

e não seja eu envergonhado;

assombrem-se eles,

e não me assombre eu.

Traze sobre eles

o dia da calamidade

e destrói-os

com dobrada destruição.

O sábado

19Assim me disse o Senhor:

— Vá e fique junto ao Portão do Povo, pelo qual entram e saem os reis de Judá; depois, vá também a todos os outros portões de Jerusalém, 20e diga a todos: “Escutem a palavra do Senhor, vocês, reis de Judá, e todo o Judá, e todos os moradores de Jerusalém que entram por estes portões. 21Assim diz o Senhor: Para o próprio bem de vocês, tenham o cuidado de não levar cargas no dia de sábado, nem de introduzi-las em Jerusalém pelos portões. 22Não saiam de casa carregando objetos no dia do sábado, nem façam trabalho algum. Pelo contrário, santifiquem o dia de sábado, como ordenei aos seus pais. 23Mas eles não me deram ouvidos, nem atenderam; pelo contrário, foram teimosos, e não quiseram ouvir nem aceitar a disciplina.

24— Se de fato me ouvirem, diz o Senhor, não introduzindo cargas pelos portões desta cidade no dia de sábado; se santificarem o dia de sábado, não fazendo nele trabalho algum, 25então pelos portões desta cidade entrarão reis e príncipes, que se assentarão no trono de Davi, andando em carros e montados em cavalos, eles e os seus príncipes, o povo de Judá e os moradores de Jerusalém; e esta cidade será para sempre habitada. 26Virão das cidades de Judá e dos arredores de Jerusalém, da terra de Benjamim, da Sefelá, das montanhas e do Sul, trazendo holocaustos, sacrifícios, ofertas de cereais e incenso, oferecendo igualmente sacrifícios de ações de graças na Casa do Senhor. 27Mas, se não me ouvirem, e, por isso, não santificarem o dia de sábado, e carregarem alguma carga, quando entrarem pelos portões de Jerusalém no dia de sábado, então porei fogo nesses portões. O fogo queimará os palácios de Jerusalém e não se apagará.”

Jeremias 17NAAAbrir na Bíblia

O vaso do oleiro

1Palavra que foi dita a Jeremias da parte do Senhor:

2— Levante-se e desça até a casa do oleiro, e lá você ouvirá as minhas palavras.

3Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava trabalhando sobre a roda. 4Como o vaso que o oleiro fazia de barro se estragou nas suas mãos, ele tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu.

5Então a palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

6— Casa de Israel, será que não posso fazer com vocês como fez esse oleiro? — diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim são vocês na minha mão, ó casa de Israel. 7No momento em que eu falar a respeito de uma nação ou de um reino para o arrancar, derrubar e destruir, 8se essa nação se converter da maldade contra a qual eu falei, também eu mudarei de ideia a respeito do mal que pensava fazer-lhe. 9E, no momento em que eu falar a respeito de uma nação ou de um reino, para o edificar e plantar, 10se ele fizer o que é mau aos meus olhos e não obedecer à minha voz, então eu mudarei de ideia quanto ao bem que havia prometido fazer. 11Portanto, fale agora ao povo de Judá e aos moradores de Jerusalém, dizendo: Assim diz o Senhor: “Eis que estou forjando uma calamidade e formando um plano contra vocês. Por isso, convertam-se, cada um de vocês, do seu mau caminho e corrijam a sua conduta e as suas ações.” 12Mas eles dizem: “Não! É inútil! Porque seguiremos os nossos planos, e cada um fará segundo a dureza do seu coração maligno.”

13Portanto, assim diz o Senhor:

“Perguntem agora entre os gentios

se alguém já ouviu

uma coisa dessas.

A virgem de Israel fez uma coisa

sobremaneira horrenda!

14Será que a neve deixará o Líbano,

a rocha que se ergue na planície?

Ou faltarão as águas

que vêm de longe,

frias e correntes?

15Mas o meu povo

se esqueceu de mim.

Queimou incenso aos ídolos,

que os fizeram tropeçar

nos seus caminhos

e nas veredas antigas,

para que andassem por desvios,

por caminhos não aterrados,

16para fazerem da sua terra

um objeto de horror

e de incessantes vaias.

Todo aquele que passar por ela

ficará espantado

e balançará a cabeça.

17Como vento leste,

eu os espalharei

diante dos inimigos.

Eu lhes mostrarei as costas

e não o rosto,

no dia da sua calamidade.”

18Então disseram:

— Venham! Vamos fazer planos contra Jeremias. Porque não há de faltar a lei ao sacerdote, nem o conselho ao sábio, nem a palavra ao profeta. Venham! Vamos fazer acusações contra ele e não dar atenção a nenhuma das suas palavras.

Quinto lamento de Jeremias

19— Olha para mim, Senhor,

e ouve a voz dos que me acusam.

20Por acaso, é com o mal

que se paga o bem?

Pois abriram uma cova para mim.

Lembra-te de que eu compareci

à tua presença,

para interceder pelo bem-estar deles,

para desviar deles a tua ira.

21Portanto, entrega os filhos deles

à fome e ao poder da espada.

Que as mulheres sejam roubadas

dos filhos e fiquem viúvas.

Que os maridos sejam mortos

pela peste,

e que os jovens sejam mortos

à espada na batalha.

22Ouça-se o clamor

que vem de suas casas,

quando trouxeres bandos

contra eles de repente.

Porque abriram uma cova

para prender-me

e puseram armadilhas

para os meus pés.

23Mas tu, ó Senhor,

conheces todos os planos

que fizeram contra mim

para me matar.

Não perdoes a maldade deles,

nem apagues o seu pecado

de diante da tua face.

Sejam eles derrubados diante de ti;

age contra eles

no tempo da tua ira.

Jeremias 18NAAAbrir na Bíblia

Todo bem procede de Deus

Cântico de peregrinação. De Salomão

1Se o Senhor não edificar a casa,

em vão trabalham

os que a edificam.

Se o Senhor não guardar a cidade,

em vão vigia a sentinela.

2Será inútil levantar de madrugada,

dormir tarde,

comer o pão que conseguiram

com tanto esforço;

aos seus amados ele o dá

enquanto dormem.

3Herança do Senhor são os filhos;

o fruto do ventre, seu galardão.

4Como flechas

na mão do guerreiro,

assim são os filhos

da sua mocidade.

5Feliz o homem que enche deles

a sua aljava;

não será envergonhado,

quando enfrentar

os seus inimigos no tribunal.

Salmos 127NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: