Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 300

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Paulo, Silvano e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, nosso Pai, e no Senhor Jesus Cristo.

2Que a graça e a paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo estejam com vocês.

O juízo de Deus

3Irmãos, devemos sempre dar graças a Deus por vocês, como convém, pois a fé que vocês têm cresce cada vez mais, e o amor que todos vocês têm uns pelos outros vai aumentando. 4É por isso que nós mesmos nos orgulhamos de vocês nas igrejas de Deus, por causa da perseverança e da fé que vocês demonstram em todas as perseguições e tribulações que estão suportando. 5Isso é sinal evidente do justo juízo de Deus, para que vocês sejam considerados dignos do Reino de Deus, pelo qual vocês também estão sofrendo. 6Pois, de fato, é justo para com Deus que ele retribua com tribulação aos que causam tribulação a vocês 7e que dê a vocês, que estão sendo atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder, 8em chama de fogo, tomando vingança contra os que não conhecem a Deus e contra os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. 9Estes sofrerão penalidade de eterna destruição, banidos da face do Senhor e da glória do seu poder, 10quando ele vier, naquele Dia, para ser glorificado nos seus santos e ser admirado em todos os que creram. Isto inclui vocês, que creram em nosso testemunho. 11Por isso, também não cessamos de orar por vocês, pedindo que o nosso Deus os torne dignos da sua vocação e cumpra com poder todo propósito de bondade e obra de fé, 12a fim de que o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado em vocês e vocês sejam glorificados nele, segundo a graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.

2Tessalonicenses 1NAAAbrir na Bíblia

Cântico de louvor pela misericórdia divina

1Ó Senhor, tu és o meu Deus;

eu te exaltarei

e louvarei o teu nome,

porque tens feito maravilhas

e tens executado

os teus conselhos antigos,

fiéis e verdadeiros.

2Porque da cidade fizeste

um montão de pedras

e da cidade fortificada, uma ruína;

a fortaleza dos estrangeiros

já não é cidade

e jamais será reconstruída.

3Por isso, um povo forte

te glorificará,

e a cidade das nações opressoras

te temerá.

4Porque foste a fortaleza do pobre

e a fortaleza do necessitado

na sua angústia;

refúgio contra a tempestade

e sombra contra o calor.

Porque a fúria dos tiranos é como

a tempestade contra o muro,

5como o calor em lugar seco.

Tu farás cessar o tumulto

dos estrangeiros.

Como o calor se abranda

com a sombra de uma nuvem,

assim o hino triunfal dos tiranos

será silenciado.

Um banquete para todos os povos

6O Senhor dos Exércitos

dará neste monte

um banquete para todos os povos.

Será um banquete

de carnes suculentas

e vinhos envelhecidos:

carnes suculentas com tutanos

e vinhos envelhecidos

bem-clarificados.

7Neste monte ele acabará

com o pano que cobre

todos os povos

e com o véu que está posto

sobre todas as nações.

8Tragará a morte para sempre,

e, assim,

o Senhor Deus enxugará as lágrimas

de todos os rostos,

e tirará de toda a terra

o vexame do seu povo,

porque o Senhor falou.

9Naquele dia, se dirá:

“Eis que este é o nosso Deus,

em quem esperávamos,

e ele nos salvará;

este é o Senhor,

a quem aguardávamos;

na sua salvação exultaremos

e nos alegraremos.”

Deus castigará Moabe

10Porque a mão do Senhor

repousará neste monte;

mas Moabe será pisoteado

no seu lugar,

como se pisa a palha na esterqueira.

11No meio disto

Moabe estenderá os braços,

como o nadador os estende

para nadar;

mas o Senhor lhe abaterá o orgulho,

apesar da perícia dos seus braços.

12Ele derrubará as altas fortalezas

das muralhas de Moabe;

irá abatê-las e derrubá-las

até o chão, até o pó.

Isaías 25NAAAbrir na Bíblia

Cântico de confiança na proteção divina

1Naquele dia, se entoará este cântico na terra de Judá:

“Temos uma cidade forte,

na qual Deus põe a salvação

como muralha e defesa.

2Abram os portões,

para que entre a nação justa,

que guarda a fidelidade.

3Tu, Senhor, conservarás

em perfeita paz

aquele cujo propósito é firme,

porque ele confia em ti.

4Confiem sempre no Senhor,

porque o Senhor Deus

é uma rocha eterna.

5Ele derruba os que habitam

no alto, na cidade elevada;

derruba e humilha

até o chão, até o pó.

6O pé a pisará; os pés dos aflitos,

e os passos dos pobres.”

7A vereda do justo é plana;

tu, que és justo,

aplanas a vereda do justo.

8Também através dos teus juízos,

Senhor, te esperamos;

no teu nome e na tua memória

está o desejo da nossa alma.

9Com minha alma suspiro

de noite por ti

e, com o meu espírito

dentro de mim,

eu te busco ansiosamente.

Porque, quando os teus juízos

reinam na terra,

os moradores do mundo

aprendem a justiça.

10Ainda que se mostre favor

ao ímpio,

nem por isso ele aprende a justiça;

até na terra da retidão

ele comete a iniquidade

e não vê a majestade do Senhor.

11Senhor, a tua mão está levantada,

mas eles não a veem!

Porém eles verão

o teu zelo pelo povo

e ficarão envergonhados.

Que o teu furor, por causa

dos teus adversários,

os consuma.

12Senhor, concede-nos a paz,

porque todas as nossas obras

tu as fazes por nós.

13Ó Senhor, nosso Deus,

outros senhores têm tido domínio

sobre nós,

mas nós louvamos unicamente

o teu nome.

14Eles estão mortos,

não voltarão a viver;

são apenas sombras,

não ressuscitarão.

Porque tu os castigaste e destruíste,

e apagaste completamente

a lembrança deles.

15Tu, Senhor, aumentaste o povo,

aumentaste o povo

e tens sido glorificado;

alargaste todas as fronteiras do país.

16Senhor, na angústia te buscaram;

vindo sobre eles a tua correção,

derramaram as suas orações.

17Como a mulher grávida

que vai dar à luz

se contorce e grita de dor,

assim estávamos nós

na tua presença,

ó Senhor!

18Concebemos e nos contorcemos

em dores de parto,

mas o que demos à luz foi vento;

não trouxemos à terra

livramento algum,

e não nasceram

moradores do mundo.

19Os teus mortos

e também o meu cadáver

viverão e ressuscitarão.

Despertem e cantem de alegria,

vocês que habitam no pó,

porque o teu orvalho, ó Deus,

será como o orvalho de vida,

e a terra dará à luz os seus mortos.

Castigo e salvação

20Meu povo,

entrem nos seus quartos

e tranquem as portas;

escondam-se por um momento,

até que passe a ira.

21Pois eis que o Senhor

sai do seu lugar,

para castigar a iniquidade

dos moradores da terra.

A terra deixará aparecer

o sangue que embebeu

e não encobrirá mais

aqueles que foram mortos.

Isaías 26NAAAbrir na Bíblia

Salmo de louvor

1Louvem o Senhor, todos os gentios;

que todos os povos o louvem!

2Porque grande é a sua misericórdia

para conosco,

e a fidelidade do Senhor

dura para sempre.

Aleluia!

Salmos 117NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: