Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 285

Texto(s) da Bíblia

A mulher e o dragão

1Viu-se grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça. 2A mulher estava grávida e gritava com dores de parto, sofrendo tormentos para dar à luz. 3Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão, grande, vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e, nas cabeças, sete diademas. 4A sua cauda arrastou a terça parte das estrelas do céu, as quais lançou para a terra. E o dragão se deteve diante da mulher que estava para dar à luz, a fim de devorar o filho dela quando nascesse. 5Ela deu à luz um filho homem, que há de governar todas as nações com cetro de ferro. E o filho da mulher foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono. 6A mulher, porém, fugiu para o deserto, onde Deus lhe havia preparado um lugar, para que nele a sustentem durante mil duzentos e sessenta dias.

7Então estourou a guerra no céu. Miguel e os seus anjos lutaram contra o dragão. Também o dragão e os seus anjos lutaram, 8mas não conseguiram sair vitoriosos e não havia mais lugar para eles no céu. 9E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo. Ele foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos. 10Então ouvi uma voz forte no céu, proclamando:

“Agora veio a salvação, o poder,

o reino do nosso Deus

e a autoridade do seu Cristo,

pois foi expulso o acusador

de nossos irmãos,

o mesmo que os acusa

de dia e de noite

diante do nosso Deus.

11Eles o venceram

por causa do sangue

do Cordeiro

e por causa da palavra

do testemunho que deram

e, mesmo diante da morte,

não amaram a própria vida.

12Por isso, alegrem-se, ó céus,

e vocês que neles habitam.

Ai da terra e do mar,

pois o diabo desceu até vocês,

cheio de fúria,

sabendo que pouco tempo

lhe resta.”

13Quando o dragão viu que tinha sido atirado para a terra, perseguiu a mulher que tinha dado à luz o filho homem. 14Mas foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, para o seu lugar, aí onde é sustentada durante um tempo, tempos e metade de um tempo, fora do alcance da serpente. 15Então, a serpente lançou da boca água como um rio atrás da mulher, a fim de fazer com que ela fosse arrastada pelas águas. 16A terra, porém, socorreu a mulher: abriu a sua boca e engoliu o rio que o dragão tinha lançado de sua boca. 17O dragão ficou irado com a mulher e foi travar guerra com o restante da descendência dela, ou seja, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus. 18E o dragão se pôs em pé sobre a areia do mar.

Apocalipse 12NAAAbrir na Bíblia

Ester é feita rainha

1Depois disto, quando a raiva do rei Assuero já havia passado, ele se lembrou de Vasti e do que ela havia feito, e do que havia sido decretado contra ela. 2Então os servos do rei, que o serviam, lhe disseram:

— Que se procurem moças virgens de boa aparência para o rei. 3Que o rei nomeie comissários em todas as províncias do seu reino, que reúnam todas as moças virgens e de boa aparência no harém da cidadela de Susã, sob os cuidados de Hegai, eunuco do rei, guarda das mulheres. E que se dê a elas os produtos de beleza que desejarem. 4A moça que cair no agrado do rei, essa reine em lugar de Vasti.

O rei concordou com isto, e assim se fez.

5Ora, na cidadela de Susã havia um judeu da tribo de Benjamim chamado Mordecai, filho de Jair, filho de Simei, filho de Quis. 6Ele tinha sido levado de Jerusalém com os exilados que foram deportados com Jeconias, rei de Judá, a quem Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia levado para o exílio. 7Mordecai havia criado Hadassa, que é Ester, filha de seu tio, que era órfã de pai e mãe. A jovem era bonita e formosa. Depois que o pai e a mãe dela morreram, Mordecai a adotou como filha.

8Quando a ordem e o decreto do rei foram divulgados, muitas moças foram levadas para a cidadela de Susã, sob os cuidados de Hegai. Levaram também Ester ao palácio real e a entregaram aos cuidados de Hegai, guarda das mulheres. 9A moça lhe pareceu formosa e alcançou favor diante dele. Por isso Hegai se apressou em dar-lhe os produtos de beleza e a alimentação especial. Também lhe deu sete moças escolhidas do palácio real e a transferiu com essas moças para os melhores aposentos do harém. 10Ester não havia declarado o seu povo nem a sua parentela, pois Mordecai lhe havia ordenado que não dissesse nada a respeito disso. 11Mordecai passeava todos os dias diante do pátio do harém, para saber como Ester estava passando e o que ia acontecer com ela.

12Depois de doze meses de tratamento seguindo as prescrições para as mulheres, que eram embelezadas seis meses com óleo de mirra e seis meses com óleos aromáticos, essências e perfumes em uso entre as mulheres, chegava a vez de cada moça ser levada ao rei Assuero. 13Então a moça ia ao encontro do rei e podia levar consigo tudo o que quisesse do harém para o palácio. 14À tarde, ela entrava no palácio e, pela manhã, voltava para o segundo harém, sob os cuidados de Saasgaz, eunuco do rei, guarda das concubinas. A moça não voltava mais ao rei, a menos que o rei a desejasse, e ela fosse chamada pelo nome.

15Quando chegou a vez de Ester, filha de Abiail, tio de Mordecai, que a tinha adotado como filha, ela não pediu nada além do que Hegai, eunuco do rei, guarda das mulheres, lhe havia aconselhado. E Ester alcançou favor de todos os que a contemplavam. 16Assim, Ester foi levada ao rei Assuero, ao palácio real, no décimo mês, que é o mês de tebete, no sétimo ano do seu reinado. 17O rei amou Ester mais do que todas as mulheres, e ela alcançou diante dele favor e aprovação mais do que todas as virgens. E o rei pôs a coroa real na cabeça dela e a fez rainha em lugar de Vasti.

18Então o rei deu um grande banquete a todos os seus oficiais e servidores; era o banquete de Ester. Concedeu alívio às províncias e distribuiu presentes segundo a sua generosidade real.

19Quando as virgens foram reunidas pela segunda vez, Mordecai estava sentado junto à porta do rei. 20Ester ainda não havia declarado a sua linhagem e o seu povo, como Mordecai lhe havia ordenado. E Ester continuava a cumprir as ordens de Mordecai, como tinha feito quando este a criava.

Mordecai descobre uma conspiração

21Naqueles dias, quando Mordecai estava sentado junto à porta do rei, dois eunucos do rei, que se chamavam Bigtã e Teres e eram do corpo da guarda, ficaram indignados e planejaram matar o rei Assuero. 22Isto chegou ao conhecimento de Mordecai, que o revelou à rainha Ester, e Ester o disse ao rei, em nome de Mordecai. 23Investigou-se o caso, e era fato; e os dois conspiradores foram pendurados numa forca. Isso foi escrito no Livro das Crônicas, diante do rei.

Ester 2NAAAbrir na Bíblia

26Deus lhes enviou Moisés,

seu servo,

e Arão, a quem havia escolhido,

27por meio dos quais fez,

entre eles,

os seus sinais e maravilhas

na terra de Cam.

28Enviou trevas, e tudo escureceu;

e Moisés e Arão não foram

rebeldes à sua palavra.

29Transformou-lhes

as águas em sangue

e assim lhes fez morrer os peixes.

30A terra deles produziu rãs

em abundância,

até nos aposentos dos reis.

31Deus falou, e vieram

nuvens de moscas e piolhos

em toda a terra do Egito.

32Por chuva deu-lhes granizo

e fogo chamejante, naquela terra.

33Devastou-lhes os vinhedos

e os figueirais

e quebrou as árvores

da terra deles.

34Ele falou, e vieram gafanhotos

e lagartas sem conta,

35que devoraram

toda a vegetação do país

e comeram o fruto

dos seus campos.

36Também feriu de morte

todos os primogênitos

da terra deles,

as primícias do seu vigor.

37Então Deus fez sair o seu povo,

com prata e ouro,

e entre as suas tribos

não havia um só inválido.

38O Egito se alegrou

quando eles saíram,

porque lhe tinham

infundido terror.

39Deus estendeu uma nuvem

que lhes servisse de toldo

e um fogo para os iluminar

de noite.

40Pediram,

e Deus fez vir codornizes

e os saciou com pão do céu.

41Fendeu a rocha,

e dela brotaram águas,

que correram como um rio

pelo deserto.

42Porque estava lembrado

da sua santa palavra

e de Abraão, seu servo.

43Ele conduziu o seu povo

com alegria

e, com júbilo, os seus escolhidos.

44Deu-lhes as terras das nações,

e eles se apossaram do fruto

do trabalho dos povos,

45para que lhe guardassem

os preceitos

e lhe observassem as leis.

Aleluia!

Salmos 105:26-45NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: