Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 280

Texto(s) da Bíblia

Os cento e quarenta e quatro mil selados de Israel

1Depois disso, vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, segurando os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem sobre árvore alguma. 2Vi outro anjo que subia do nascente do sol, tendo o selo do Deus vivo. Ele gritou com voz bem forte aos quatro anjos, aqueles que tinham recebido poder para causar dano à terra e ao mar, 3dizendo:

— Não danifiquem nem a terra, nem o mar, nem as árvores, até marcarmos com um selo a testa dos servos do nosso Deus.

4Então ouvi o número dos que foram marcados com selo. Eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel. 5Da tribo de Judá foram marcados com selo doze mil; da tribo de Rúben, doze mil; da tribo de Gade, doze mil; 6da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil; 7da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; 8da tribo de Zebulom, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim foram marcados com selo doze mil.

A visão dos glorificados

9Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestes brancas, com ramos de palmeira nas mãos. 10E clamavam com voz forte, dizendo:

“Ao nosso Deus,

que está sentado no trono,

e ao Cordeiro,

pertence a salvação.”

11Todos os anjos estavam em pé rodeando o trono, os anciãos e os quatro seres viventes, e diante do trono se prostraram sobre o seu rosto, e adoraram a Deus, 12dizendo:

“Amém! O louvor, a glória,

a sabedoria, as ações de graças,

a honra, o poder e a força

sejam ao nosso Deus,

para todo o sempre. Amém!”

13Um dos anciãos tomou a palavra e me perguntou:

— Quem são e de onde vieram estes que estão vestidos de branco?

14Respondi:

— O senhor sabe.

Então ele me disse:

— Estes são os que vêm da grande tribulação, que lavaram suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro. 15Por isso, estão diante do trono de Deus e o adoram de dia e de noite no seu santuário. E aquele que está sentado no trono estenderá sobre eles o seu tabernáculo. 16Jamais terão fome, nunca mais terão sede, não cairá sobre eles o sol, nem qualquer outro calor forte, 17pois o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará e os guiará para as fontes da água da vida. E Deus lhes enxugará dos olhos toda lágrima.

Apocalipse 7:1-17NAAAbrir na Bíblia

O povo promete guardar a Lei

38— Por causa de tudo isso, nós fazemos uma aliança fiel, por escrito. E os nossos príncipes, os nossos levitas e os nossos sacerdotes puseram o seu selo sobre ela.

Neemias 9:38NAAAbrir na Bíblia

1Os que colocaram o seu selo foram: Neemias, o governador, filho de Hacalias, e Zedequias, 2Seraías, Azarias, Jeremias, 3Pasur, Amarias, Malquias, 4Hatus, Sebanias, Maluque, 5Harim, Meremote, Obadias, 6Daniel, Ginetom, Baruque, 7Mesulão, Abias, Miamim, 8Maazias, Bilgai, Semaías. Estes eram os sacerdotes.

9E os levitas: Jesua, filho de Azanias, Binui, dos filhos de Henadade, Cadmiel 10e os irmãos deles: Sebanias, Hodias, Quelita, Pelaías, Hanã, 11Mica, Reobe, Hasabias, 12Zacur, Serebias, Sebanias, 13Hodias, Bani e Beninu.

14Os chefes do povo: Parós, Paate-Moabe, Elão, Zatu, Bani, 15Buni, Azgade, Bebai, 16Adonias, Bigvai, Adim, 17Ater, Ezequias, Azur, 18Hodias, Hasum, Besai, 19Harife, Anatote, Nebai, 20Magpias, Mesulão, Hezir, 21Mesezabel, Zadoque, Jadua, 22Pelatias, Hanã, Anaías, 23Oseias, Hananias, Hassube, 24Haloés, Pilha, Sobeque, 25Reum, Hasabna, Maaseias, 26Aías, Hanã, Anã, 27Maluque, Harim e Baaná.

28O resto do povo, os sacerdotes, os levitas, os porteiros, os cantores, os servidores do templo e todos os que tinham se separado dos povos de outras terras para seguirem a Lei de Deus, com as suas mulheres, os seus filhos e as suas filhas, todos os que tinham saber e entendimento, 29firmemente aderiram aos seus compatriotas, os nobres, e prometeram, com juramento e sob pena de maldição, que andariam na Lei de Deus, que foi dada por meio de Moisés, servo de Deus; que guardariam e cumpririam todos os mandamentos do Senhor, nosso Deus, e os seus juízos e os seus estatutos; 30que não dariam as suas filhas em casamento aos povos da terra, nem escolheriam as filhas deles para casar com os seus filhos; 31que, se os povos da terra trouxessem qualquer mercadoria ou qualquer cereal para vender no dia de sábado, nada comprariam deles no sábado nem em dias santificados; e que, no sétimo ano, abririam mão da colheita e de toda e qualquer cobrança.

32Também assumimos a obrigação de contribuir anualmente com quatro gramas de prata para o serviço do templo do nosso Deus, 33para os pães da proposição, para a oferta contínua de cereais, para o holocausto contínuo dos sábados e das Festas da Lua Nova, para as festas fixas, para as coisas sagradas, para as ofertas pelo pecado, para fazer expiação por Israel e para toda a obra do templo do nosso Deus.

34Nós, os sacerdotes, os levitas e o povo lançamos sortes a respeito da oferta da lenha que se havia de trazer ao templo do nosso Deus, segundo as nossas famílias, em tempos determinados, de ano em ano, para queimar sobre o altar do Senhor, nosso Deus, como está escrito na Lei. 35Também nos comprometemos a trazer anualmente à Casa do Senhor as primícias da nossa terra e todas as primícias de todas as árvores frutíferas, 36bem como os primogênitos dos nossos filhos e os do nosso gado, como está escrito na Lei.

Assumimos a obrigação de trazer ao templo do nosso Deus, aos sacerdotes que ministram nele, os primogênitos das nossas manadas e das nossas ovelhas, 37e de trazer aos sacerdotes, aos depósitos do templo do nosso Deus, as primícias da nossa massa, as nossas ofertas, o fruto de toda árvore, o vinho e o azeite.

Também nos comprometemos a trazer os dízimos da nossa terra aos levitas, pois a eles cumpre receber os dízimos em todas as cidades onde há lavoura. 38O sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando estes recebessem os dízimos, e os levitas trariam os dízimos dos dízimos ao templo do nosso Deus, aos depósitos da casa do tesouro. 39Porque os filhos de Israel e os filhos de Levi devem trazer as ofertas do cereal, do vinho e do azeite para aqueles depósitos, porque ali estão os utensílios do santuário, bem como os sacerdotes que ministram, e também os porteiros e os cantores.

Não abandonaremos o templo do nosso Deus.

Neemias 10:1-39NAAAbrir na Bíblia

Oração de um aflito

Oração do aflito que, desfalecido, derrama a sua queixa diante do Senhor

1Ouve, Senhor, a minha súplica,

e cheguem a ti os meus clamores.

2Não escondas de mim o teu rosto

no dia da minha angústia;

inclina-me os ouvidos;

no dia em que eu clamar,

responde-me depressa.

3Porque os meus dias

desaparecem como fumaça,

e os meus ossos queimam

como se estivessem no fogo.

4Cortado como a erva,

secou-se o meu coração;

até me esqueço

de comer o meu pão.

5Os meus ossos

já se apegam à pele,

por causa do meu dolorido gemer.

6Sou como o pelicano no deserto,

como a coruja das ruínas.

7Não durmo

e sou como o passarinho solitário

nos telhados.

8Os meus inimigos

me insultam a toda hora;

furiosos contra mim, praguejam

com o meu próprio nome.

9Por pão tenho comido cinza

e as lágrimas se misturam

com a minha bebida,

10por causa da tua indignação

e da tua ira,

porque me elevaste

e depois me abateste.

11Como a sombra que declina,

assim são os meus dias,

e eu vou secando como a relva.

12Tu, porém, Senhor,

permaneces para sempre,

e a memória do teu nome,

de geração em geração.

13Tu te levantarás

e terás piedade de Sião;

é tempo de te compadeceres dela,

e já chegou a sua hora.

14Porque os teus servos

amam até as pedras de Sião

e se compadecem do seu pó.

15Todas as nações

temerão o nome do Senhor,

e todos os reis da terra

temerão a sua glória,

16quando o Senhor reconstruir Sião

e se manifestar na sua glória,

17quando atender

à oração do desamparado

e não desprezar as suas preces.

18Isto ficará registrado

para as gerações futuras,

e um povo, que há de ser criado,

louvará o Senhor, dizendo:

19“O Senhor, do alto

do seu santuário,

desde os céus, olhou para a terra,

20a fim de ouvir

o gemido dos cativos

e libertar os condenados à morte.”

21Em Sião será anunciado

o nome do Senhor

e o seu louvor, em Jerusalém,

22quando se reunirem

os povos e os reinos,

para servirem o Senhor.

23Ele me abateu

a força no caminho

e abreviou os meus dias.

24Eu disse: “Deus meu, não me leves

na metade de minha vida;

tu, cujos anos se estendem

por todas as gerações.”

25Em tempos remotos, lançaste

os fundamentos da terra;

e os céus são obra das tuas mãos.

26Eles perecerão,

mas tu permaneces;

todos eles envelhecerão

como veste,

como roupa os mudarás,

e serão mudados.

27Tu, porém, és sempre o mesmo,

e os teus anos jamais terão fim.

28Os filhos dos teus servos

habitarão seguros,

e diante de ti se estabelecerá

a sua descendência.

Salmos 102:1-28NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: