Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 246

Texto(s) da Bíblia

O pastor das ovelhas

1— Em verdade, em verdade lhes digo: quem não entra no curral das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, esse é ladrão e salteador. 2Aquele, porém, que entra pela porta, esse é o pastor das ovelhas. 3Para este o porteiro abre, as ovelhas ouvem a sua voz, ele chama as suas próprias ovelhas pelo nome e as conduz para fora. 4Depois de levar para fora todas as que lhe pertencem, vai na frente delas, e elas o seguem, porque reconhecem a voz dele. 5Mas de modo nenhum seguirão o estranho; pelo contrário, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.

6Jesus fez esta comparação, mas eles não compreenderam o sentido daquilo que ele falava.

Jesus, a porta

7Então Jesus disse mais uma vez:

— Em verdade, em verdade lhes digo que eu sou a porta das ovelhas. 8Todos os que vieram antes de mim são ladrões e salteadores, mas as ovelhas não lhes deram ouvidos. 9Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, sairá e achará pastagem. 10O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

Jesus, o bom pastor

11— Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas. 12O mercenário, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, vê o lobo chegando, abandona as ovelhas e foge; então o lobo as arrebata e dispersa. 13O mercenário foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. 14Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem, 15assim como o Pai me conhece, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas. 16Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco. Preciso trazer também estas. Elas ouvirão a minha voz e, então, haverá um só rebanho e um só pastor. 17Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para recebê-la outra vez. 18Ninguém tira a minha vida; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para entregá-la e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai.

19Por causa dessas palavras, houve nova divisão entre os judeus. 20Muitos deles diziam:

— Ele tem demônio e enlouqueceu. Por que vocês ouvem o que ele diz?

21Outros diziam:

— Este modo de falar não é de endemoniado. Será que um demônio pode abrir os olhos aos cegos?

João 10:1-21NAAAbrir na Bíblia

As demais atividades de Salomão

1Rs 9.10-28

1Ao fim de vinte anos, Salomão havia terminado a Casa do Senhor e o seu próprio palácio. 2Ele também reconstruiu as cidades que Hirão lhe tinha dado e fez habitar nelas os filhos de Israel.

3Depois Salomão foi a Hamate-Zobá e a conquistou. 4Também reconstruiu Tadmor, no deserto, e todas as cidades-armazéns em Hamate. 5Reconstruiu também Bete-Horom-de-Cima e Bete-Horom-de-Baixo, cidades fortificadas com muralhas, portões e ferrolhos, 6e também Baalate, e todas as cidades-armazéns que Salomão tinha, todas as cidades para os carros de guerra, as cidades para os cavaleiros e tudo o que desejou enfim construir em Jerusalém, no Líbano e em toda a terra do seu domínio.

7Quanto a todo o povo que restou dos heteus, amorreus, ferezeus, heveus e jebuseus e que não eram de Israel, 8e aos seus filhos, que restaram depois deles na terra, os quais os filhos de Israel não puderam destruir totalmente, esses Salomão reduziu à condição de trabalhadores forçados, até hoje. 9Mas Salomão não obrigou nenhum israelita a trabalhar para ele como escravo. Os israelitas eram homens de guerra, seus comandantes, chefes dos seus carros de guerra e dos seus cavaleiros. 10Estes eram os principais oficiais que o rei Salomão tinha, em número de duzentos e cinquenta, que presidiam sobre o povo.

11Salomão trouxe a filha de Faraó da Cidade de Davi para o palácio que ele havia construído para ela, pois disse:

— Minha esposa não morará no palácio de Davi, rei de Israel, porque os lugares em que entrou a arca do Senhor são santos.

12Então Salomão ofereceu holocaustos ao Senhor, sobre o altar que havia edificado ao Senhor diante do pórtico, 13e isto segundo o dever de cada dia, conforme o preceito de Moisés, nos sábados, nas Festas da Lua Nova, e nas festas fixas, três vezes por ano: na Festa dos Pães sem Fermento, na Festa das Semanas e na Festa dos Tabernáculos.

14Também, conforme a ordem de Davi, seu pai, dispôs os turnos dos sacerdotes nos seus ministérios. Também dispôs os turnos dos levitas para os seus cargos, para louvarem a Deus e servirem diante dos sacerdotes, segundo o dever de cada dia, e os porteiros pelos seus turnos a cada porta. Porque esta era a ordem de Davi, o homem de Deus. 15Não se desviaram do que o rei havia ordenado aos sacerdotes e levitas, em coisa nenhuma, nem no que se refere aos tesouros. 16Assim foi executada toda a obra de Salomão, desde o dia em que foram lançados os alicerces da Casa do Senhor até o término da construção. E assim foi concluída a Casa do Senhor.

17Depois Salomão foi a Eziom-Geber e a Elate, à praia do mar, na terra de Edom. 18Por meio de seus servos, Hirão enviou navios e marinheiros conhecedores do mar. Eles foram com os servos de Salomão a Ofir e de lá trouxeram mais de quinze toneladas de ouro, que entregaram ao rei Salomão.

2Crônicas 8NAAAbrir na Bíblia

Livro III

Salmos 73—89

O problema da prosperidade dos maus

Salmo de Asafe

1De fato, Deus é bom

para com Israel,

para com os de coração limpo.

2Quanto a mim, porém,

quase me resvalaram os pés;

pouco faltou para que

se desviassem os meus passos.

3Pois eu invejava os arrogantes,

ao ver a prosperidade dos maus.

4Para eles não há preocupações,

o seu corpo é forte e sadio.

5Não partilham

das canseiras dos mortais,

nem são afligidos

como os outros.

6Por isso, a soberba os cinge

como um colar,

e a violência os envolve

como um manto.

7Os olhos saltam-lhes

de tanta gordura;

do coração deles brotam fantasias.

8Zombam e falam com maldade;

falam da opressão com arrogância.

9Abrem a boca para falar

contra os céus,

e a língua deles percorre a terra.

10Por isso, o seu povo

se volta para eles

e os tem por fonte

da qual bebe com avidez.

11Eles dizem:

“Como Deus ficará sabendo?

Por acaso o Altíssimo

tem algum conhecimento?”

12Eis que estes são os ímpios;

e, sempre tranquilos,

aumentam as suas riquezas.

13Com certeza foi inútil

conservar puro o meu coração

e lavar as minhas mãos

na inocência.

14Pois o dia inteiro sou afligido

e cada manhã sou castigado.

15Se eu tivesse pensado

em falar tais palavras,

já aí teria traído a geração

de teus filhos, ó Deus.

16Em só refletir

para compreender isso,

achei que a tarefa era

pesada demais para mim;

17até que entrei

no santuário de Deus

e descobri qual seria o fim deles.

18Tu certamente os pões

em lugares escorregadios

e os fazes cair na destruição.

19Como são destruídos

num instante!

São totalmente aniquilados

de terror!

20Como acontece com o sonho,

quando alguém acorda,

assim, ó Senhor, ao despertares,

desprezarás a imagem deles.

21Quando o meu coração

estava cheio de amargura

e o meu íntimo se comoveu,

22eu estava embrutecido

e sem entendimento;

era como um animal diante de ti.

23No entanto,

estou sempre contigo,

tu me seguras

pela minha mão direita.

24Tu me guias com o teu conselho

e depois me recebes na glória.

25Quem tenho eu no céu

além de ti?

E quem poderia eu querer

na terra além de ti?

26Ainda que a minha carne

e o meu coração desfaleçam,

Deus é a fortaleza do meu coração

e a minha herança para sempre.

27Os que se afastam de ti

certamente perecerão;

tu destróis todos os que são infiéis

para contigo.

28Quanto a mim,

bom é estar perto de Deus;

faço do Senhor Deus o meu refúgio,

para proclamar todas as suas obras.

Salmos 73NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: