Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 229

Texto(s) da Bíblia

Nicodemos visita Jesus

1Havia entre os fariseus um homem chamado Nicodemos, um dos principais dos judeus. 2Este, de noite, foi até Jesus e lhe disse:

— Rabi, sabemos que o senhor é Mestre vindo da parte de Deus, porque ninguém pode fazer estes sinais que o senhor faz, se Deus não estiver com ele.

3Jesus respondeu:

— Em verdade, em verdade lhe digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus.

4Nicodemos perguntou:

— Como pode um homem nascer, sendo velho? Será que pode voltar ao ventre materno e nascer uma segunda vez?

5Jesus respondeu:

— Em verdade, em verdade lhe digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus. 6O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito. 7Não fique admirado por eu dizer: “Vocês precisam nascer de novo.” 8O vento sopra onde quer, você ouve o barulho que ele faz, mas não sabe de onde ele vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito.

9Então Nicodemos perguntou:

— Como pode ser isso?

Jesus respondeu:

10— Você é mestre em Israel e não compreende estas coisas? 11Em verdade, em verdade lhe digo que nós falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos, mas vocês não aceitam o nosso testemunho. 12Se vocês não creem quando falo sobre coisas terrenas, como crerão se eu lhes falar sobre as celestiais? 13Ora, ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que de lá desceu, o Filho do Homem.

14— E assim como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todo o que nele crê tenha a vida eterna.

A missão do Filho

16— Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 17Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. 18Quem nele crê não é condenado; mas o que não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus. 19A condenação é esta: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. 20Pois todo aquele que pratica o mal detesta a luz e não se aproxima da luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. 21Quem pratica a verdade se aproxima da luz, para que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

João 3:1-21NAAAbrir na Bíblia

O exército de Davi

1São estes os que vieram a Davi em Ziclague, quando ele estava fugindo de Saul, filho de Quis. E eles eram dos valentes que o ajudavam na guerra. 2Tinham por arma o arco e usavam tanto a mão direita como a esquerda para arremessar pedras com fundas e para atirar flechas com o arco.

Os parentes de Saul, da tribo de Benjamim, eram os seguintes: 3Aiezer, o chefe, e Joás, filhos de Semaá, o gibeatita; Jeziel e Pelete, filhos de Azmavete; Beraca e Jeú, o anatotita; 4Ismaías, o gibeonita, valente entre os trinta e chefe deles; Jeremias, Jaaziel, Joanã e Jozabade, o gederatita; 5Eluzai, Jerimote, Bealias, Semarias e Sefatias, o harufita; 6Elcana, Issias, Azarel, Joezer e Jasobeão, os coraítas; 7Joela, Zebadias, filhos de Jeroão, de Gedor.

8Dos gaditas passaram-se para o lado de Davi, quando ele estava na fortaleza no deserto, homens valentes, homens de guerra preparados para a batalha, armados de escudo e lança. O rosto deles era como de leões, e eles eram ligeiros como gazelas sobre os montes. Eram: 9Ézer, o chefe, Obadias, o segundo, Eliabe, o terceiro, 10Mismana, o quarto, Jeremias, o quinto, 11Atai, o sexto, Eliel, o sétimo, 12Joanã, o oitavo, Elzabade, o nono, 13Jeremias, o décimo, Macbanai, o décimo primeiro. 14Estes, dos filhos de Gade, foram capitães do exército. O menor valia por cem homens, e o maior valia por mil. 15São estes os que passaram o Jordão no primeiro mês, quando ele transbordava por todas as suas ribanceiras, e puseram em fuga todos os que habitavam nos vales, tanto no leste como no oeste.

16Também alguns dos filhos de Benjamim e de Judá vieram a Davi, na fortaleza. 17Davi foi ao encontro deles e lhes falou, dizendo:

— Se vocês estão vindo pacificamente e para me ajudar, eu os recebo de todo o coração. Mas, se é para me entregarem aos meus adversários, não havendo maldade em mim, que o Deus de nossos pais o veja e o repreenda.

18Então o Espírito veio sobre Amasai, chefe do grupo dos trinta, e ele disse:

— Somos seus, ó Davi, e estamos com você, filho de Jessé! Que a paz, sim, que a paz esteja com você! E que a paz esteja com os que o ajudam! Porque o seu Deus é quem ajuda você.

Davi os recebeu e os colocou como capitães de tropas.

19Também de Manassés alguns passaram para o lado de Davi, quando ele veio com os filisteus para lutar contra Saul. Na verdade, Davi não ajudou os filisteus, porque os governantes destes, depois de se aconselharem, o mandaram embora, pois diziam:

— À custa de nossas cabeças ele passará para o lado de Saul, seu senhor.

20Portanto, quando Davi estava voltando para Ziclague, passaram para o lado dele, de Manassés, os seguintes: Adna, Jozabade, Jediael, Micael, Jozabade, Eliú e Ziletai, chefes de milhares em Manassés. 21Estes ajudaram Davi contra a tropa inimiga, porque todos eles eram homens valentes e capitães no exército. 22Porque, naquele tempo, dia após dia, mais homens vinham a Davi para o ajudar, até que se formou um grande exército, como exército de Deus.

O exército que proclamou Davi como rei em Hebrom

23Este é o número dos homens armados para a batalha, que vieram a Davi, em Hebrom, para lhe transferirem o reino de Saul, segundo a palavra do Senhor: 24dos filhos de Judá, que traziam escudo e lança, seis mil e oitocentos, armados para a guerra; 25dos filhos de Simeão, homens valentes para a batalha, sete mil e cem; 26dos filhos de Levi, quatro mil e seiscentos; 27Joiada era o chefe da casa de Arão, e com ele vieram três mil e setecentos; 28Zadoque, sendo ainda jovem, homem valente, trouxe vinte e dois chefes de sua casa paterna; 29dos filhos de Benjamim, irmãos de Saul, vieram três mil; porque até então havia ainda muitos deles que eram fiéis à casa de Saul; 30dos filhos de Efraim, vinte mil e oitocentos homens valentes e de renome na casa de seus pais; 31da meia tribo de Manassés, dezoito mil, que foram apontados nominalmente para vir e proclamar Davi como rei; 32dos filhos de Issacar, que sabiam discernir o tempo, para saberem o que Israel devia fazer, duzentos chefes e todos os seus irmãos sob suas ordens; 33de Zebulom, dos capazes para sair à guerra, providos com todas as armas de guerra, cinquenta mil, treinados para ordenar uma batalha de todo o coração; 34de Naftali, mil capitães e, com eles, trinta e sete mil com escudo e lança; 35dos danitas, preparados para a batalha, vinte e oito mil e seiscentos; 36de Aser, dos capazes para sair à guerra e prontos para a batalha, quarenta mil; 37do outro lado do Jordão, dos rubenitas e gaditas e da meia tribo de Manassés, providos de todo tipo de instrumentos de guerra, cento e vinte mil.

38Todos estes homens de guerra, postos em ordem de batalha, vieram a Hebrom, resolvidos a proclamar Davi como rei sobre todo o Israel; também todo o resto de Israel era unânime no propósito de proclamar Davi como rei. 39Estiveram ali com Davi três dias, comendo e bebendo; porque seus irmãos lhes tinham feito provisões. 40E os vizinhos de mais perto, e também os mais distantes, como de Issacar, Zebulom e Naftali, trouxeram comida sobre jumentos, sobre camelos, sobre mulas e sobre bois, a saber, provisões de farinha, pasta de figo, cachos de passas, vinho, azeite, bois e ovelhas em abundância; porque havia muita alegria em Israel.

1Crônicas 12NAAAbrir na Bíblia

A terceira visão: Jerusalém é medida

1Levantei os olhos e vi, e eis um homem que tinha na mão um cordel de medir. 2Então perguntei:

— Para onde você vai?

Ele me respondeu:

— Vou medir Jerusalém, para saber a sua largura e o seu comprimento.

3Eis que o anjo que falava comigo se afastou, e outro anjo veio se encontrar com ele. 4E lhe disse:

— Corra e diga àquele jovem: “Jerusalém será habitada como as aldeias sem muralhas, por causa do grande número de pessoas e de animais que haverá nela. 5Pois eu serei uma muralha de fogo ao redor dela, diz o Senhor, eu mesmo serei, no meio dela, a sua glória.”

Israel é exortado a voltar para Sião

6— Vamos! Vamos! Fujam da terra do Norte, diz o Senhor, porque eu espalhei vocês como os quatro ventos do céu, diz o Senhor. 7Vamos! Fuja, Sião, você que habita com a filha da Babilônia.

8— Pois assim diz o Senhor dos Exércitos: Para obter a glória, ele me enviou às nações que saquearam os bens de vocês. Porque aquele que tocar em vocês toca na menina dos meus olhos. 9Porque eis que agitarei a mão contra eles, e eles virão a ser a presa daqueles que os serviram. Assim vocês saberão que o Senhor dos Exércitos é quem me enviou.

10— Alegre-se e cante, ó filha de Sião, porque eis que venho e habitarei no meio de você, diz o Senhor. 11Naquele dia, muitas nações se juntarão ao Senhor e serão o meu povo. Habitarei em seu meio, e vocês saberão que o Senhor dos Exércitos é quem me enviou a vocês. 12Então o Senhor herdará a terra de Judá como a sua porção na terra santa e voltará a escolher Jerusalém. 13Calem-se todos diante do Senhor, porque ele se levantou da sua santa morada.

Zacarias 2NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: