Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 227

Texto(s) da Bíblia

Os primeiros discípulos de Jesus

35No dia seguinte, João estava outra vez na companhia de dois dos seus discípulos 36e, vendo Jesus passar, disse:

— Eis o Cordeiro de Deus!

37Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isso, seguiram Jesus. 38E Jesus, voltando-se e vendo que o seguiam, disse-lhes:

— O que vocês estão procurando?

Eles disseram:

— Rabi, onde o senhor mora? (“Rabi” quer dizer “Mestre”.)

39Jesus respondeu:

— Venham ver!

Então eles foram, viram onde Jesus estava morando e ficaram com ele aquele dia. Eram mais ou menos quatro horas da tarde.

40André, o irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus. 41Ele encontrou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse:

— Achamos o Messias! (“Messias” quer dizer “Cristo”.)

42E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse:

— Você é Simão, filho de João, mas agora será chamado Cefas. (“Cefas” quer dizer “Pedro”.)

Filipe e Natanael

43No dia seguinte, Jesus resolveu ir para a Galileia e encontrou Filipe, a quem disse:

— Siga-me.

44Esse Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. 45Filipe encontrou Natanael e lhe disse:

— Achamos aquele de quem Moisés escreveu na Lei, e a quem se referiram os profetas: Jesus, o Nazareno, filho de José.

46Então Natanael perguntou:

— De Nazaré pode sair alguma coisa boa?

Filipe respondeu:

— Venha ver!

47Jesus viu Natanael se aproximar e disse a respeito dele:

— Eis um verdadeiro israelita, em quem não existe fingimento algum!

48Natanael perguntou a Jesus:

— De onde o senhor me conhece?

Jesus respondeu:

— Antes de Filipe chamá-lo, eu já tinha visto você debaixo da figueira.

49Então Natanael exclamou:

— Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!

50Ao que Jesus lhe respondeu:

— Você crê porque eu disse que tinha visto você debaixo da figueira? Pois você verá coisas maiores do que estas.

51E acrescentou:

— Em verdade, em verdade lhes digo que vocês verão o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem.

João 1:35-51NAAAbrir na Bíblia

Habitantes de Jerusalém depois do cativeiro

1Todo o Israel foi registrado por genealogias e inscrito no Livro dos Reis de Israel. E Judá foi levado para o exílio à Babilônia, por causa da sua transgressão.

2Os primeiros habitantes, que de novo vieram morar nas suas propriedades e nas suas cidades, foram os israelitas, os sacerdotes, os levitas e os servidores do templo. 3Porém alguns dos filhos de Judá, dos filhos de Benjamim e dos filhos de Efraim e Manassés habitaram em Jerusalém: 4Utai, filho de Amiúde, filho de Onri, filho de Inri, filho de Bani, dos filhos de Perez, filho de Judá; 5dos silonitas: Asaías, o primogênito, e os seus filhos; 6dos filhos de Zerá: Jeuel e os seus irmãos, seiscentos e noventa ao todo; 7dos filhos de Benjamim: Salu, filho de Mesulão, filho de Hodavias, filho de Hassenuá; 8Ibneias, filho de Jeroão, e Elá, filho de Uzi, filho de Micri, e Mesulão, filho de Sefatias, filho de Reuel, filho de Ibnijas; 9e os seus irmãos, segundo as suas gerações, novecentos e cinquenta e seis ao todo. Todos estes homens foram chefes de famílias nas casas de suas famílias.

10Dos sacerdotes: Jedaías, Jeoiaribe, Jaquim, 11Azarias, filho de Hilquias, filho de Mesulão, filho de Zadoque, filho de Meraiote, filho de Aitube, chefe da Casa de Deus; 12Adaías, filho de Jeroão, filho de Pasur, filho de Malquias, e Masai, filho de Adiel, filho de Jazera, filho de Mesulão, filho de Mesilemite, filho de Imer, 13bem como os seus irmãos, chefes das suas famílias; mil setecentos e sessenta ao todo, homens capazes para a obra do ministério da Casa de Deus.

14Dos levitas: Semaías, filho de Hassube, filho de Azricão, filho de Hasabias, dos filhos de Merari; 15Baquebacar, Heres, Galal e Matanias, filho de Mica, filho de Zicri, filho de Asafe; 16Obadias, filho de Semaías, filho de Galal, filho de Jedutum; Berequias, filho de Asa, filho de Elcana, morador das aldeias dos netofatitas.

17Os porteiros: Salum, Acube, Talmom e Aimã e os irmãos deles; Salum era o chefe. 18Estavam até agora de guarda à porta do rei, do lado do leste; tais foram os porteiros dos arraiais dos filhos de Levi. 19Salum, filho de Coré, filho de Ebiasafe, filho de Corá, e seus irmãos da casa de seu pai, os coraítas, estavam encarregados da obra do ministério e eram guardas das portas do tabernáculo; e os seus pais tinham sido encarregados do arraial do Senhor e eram guardas da entrada. 20Fineias, filho de Eleazar, os regia nesse tempo, e o Senhor estava com ele. 21Zacarias, filho de Meselemias, era o porteiro da entrada da tenda do encontro.

22Todos estes, escolhidos para guardas das portas, foram duzentos e doze. Estes foram registrados pelas suas genealogias nas suas respectivas aldeias; e Davi e Samuel, o vidente, os constituíram cada um no seu cargo. 23Eles e os seus filhos guardavam os portões da Casa do Senhor, isto é, na casa da tenda. 24Os porteiros estavam aos quatro lados: a leste, a oeste, ao norte e ao sul. 25Seus irmãos, que habitavam nas suas aldeias, tinham de vir, de tempos em tempos, para servir com eles durante sete dias. 26Porque havia sempre, naquele ofício, quatro porteiros principais, que eram levitas, e tinham a seu encargo as câmaras e os tesouros da Casa de Deus. 27Estavam alojados ao redor da Casa de Deus, porque estavam encarregados da vigilância, e tinham o dever de abrir os portões todas as manhãs.

28Alguns deles estavam encarregados dos utensílios usados no culto, porque estes eram contados quando eram trazidos e quando eram tirados. 29Outros havia que estavam encarregados dos móveis e de todos os objetos do santuário, bem como da melhor farinha, do vinho, do azeite, do incenso e das especiarias. 30Alguns dos filhos dos sacerdotes confeccionavam as especiarias. 31Matitias, dentre os levitas, o primogênito de Salum, o coraíta, era o encarregado de fazer os pães para as ofertas. 32Outros dos seus irmãos, dos filhos dos coatitas, tinham o encargo de preparar os pães da proposição para todos os sábados.

33Quanto aos cantores, chefes das famílias entre os levitas, ficavam alojados nas câmaras do templo e estavam isentos de outros serviços; porque, dia e noite, estavam ocupados no seu serviço. 34Estes foram chefes das famílias entre os levitas, chefes em suas gerações, e moravam em Jerusalém.

Antepassados e descendentes de Saul

1Cr 8.29-38

35Em Gibeão habitou Jeiel, pai de Gibeão, cuja mulher se chamava Maaca; 36e também o seu filho primogênito Abdom e ainda Zur, Quis, Baal, Ner, Nadabe, 37Gedor, Aiô, Zacarias e Miclote. 38Miclote gerou Simeia. Estes moraram em Jerusalém, perto dos seus irmãos. 39Ner gerou Quis, e Quis gerou Saul. Saul gerou Jônatas, Malquisua, Abinadabe e Esbaal. 40Filho de Jônatas foi Meribe-Baal, e Meribe-Baal gerou Mica. 41Os filhos de Mica foram: Pitom, Meleque e Tareia. 42Acaz gerou Jaerá, e Jaerá gerou Alemete, Azmavete e Zinri; e Zinri gerou Mosa. 43Mosa gerou Bineá, de quem foi filho Refaías, de quem foi filho Eleasa, de quem foi filho Azel. 44Azel teve seis filhos, cujos nomes foram Azricão, Bocru, Ismael, Searias, Obadias e Hanã; todos estes foram filhos de Azel.

1Crônicas 9NAAAbrir na Bíblia

Ageu exorta o povo a reconstruir o templo

1No segundo ano do reinado de Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, por meio do profeta Ageu, a palavra do Senhor veio a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, dizendo:

2— Assim diz o Senhor dos Exércitos: Este povo diz: “Ainda não chegou o tempo, o tempo em que a Casa do Senhor deve ser reconstruída.”

3Por isso, a palavra do Senhor veio por meio do profeta Ageu, dizendo:

4— Acaso é tempo de vocês morarem em casas luxuosas, enquanto este templo permanece em ruínas? 5Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerem o que tem acontecido com vocês. 6Vocês semearam muito e colheram pouco; comem, mas isso não chega para matar a fome; bebem, mas isso não dá para ficarem satisfeitos; põem roupa, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa sacola furada.

7— Assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerem o que tem acontecido com vocês. 8Vão até o monte, tragam madeira e reconstruam o templo. Dele me agradarei e serei glorificado, diz o Senhor. 9Vocês esperavam que fosse muito, mas o que veio foi pouco, e esse pouco, quando o levaram para casa, eu o dissipei com um sopro. E por quê? — pergunta o Senhor dos Exércitos. Porque o meu templo permanece em ruínas, enquanto cada um de vocês corre por causa de sua própria casa. 10Por isso, os céus retêm o seu orvalho, e a terra não produz os seus frutos. 11Fiz vir a seca sobre a terra e sobre os montes, sobre o cereal, sobre o vinho, sobre o azeite, sobre o que o solo produz, sobre as pessoas, sobre os animais e sobre todo trabalho das mãos.

O povo atende ao Senhor

12Então Zorobabel, filho de Salatiel, e Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e todo o remanescente do povo atenderam à voz do Senhor, seu Deus, e às palavras do profeta Ageu, as quais o Senhor, seu Deus, havia ordenado que ele dissesse. E o povo temeu diante do Senhor. 13Então Ageu, o enviado do Senhor, falou ao povo, segundo a mensagem do Senhor, dizendo:

— Eu estou com vocês, diz o Senhor.

14O Senhor despertou o espírito de Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e o espírito de Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e o espírito de todo o remanescente do povo; eles vieram e começaram a trabalhar no templo do Senhor dos Exércitos, seu Deus. 15Era o vigésimo quarto dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario.

A glória do novo templo

1No segundo ano do reinado de Dario, no sétimo mês, no vigésimo primeiro dia do mês, a palavra do Senhor veio por meio do profeta Ageu, dizendo:

2— Fale agora a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote, e ao remanescente do povo, dizendo: 3Quem de vocês, que tenha sobrevivido, contemplou este templo na sua primeira glória? E como vocês o veem agora? Por acaso não é como nada aos olhos de vocês? 4Mas agora o Senhor diz: Seja forte, Zorobabel! Seja forte, Josué, filho de Jozadaque, o sumo sacerdote! E vocês, todo o povo da terra, sejam fortes, diz o Senhor, e trabalhem, porque eu estou com vocês, diz o Senhor dos Exércitos. 5Segundo a aliança que fiz com vocês, quando saíram do Egito, o meu Espírito habita no meio de vocês. Não tenham medo.

6— Pois assim diz o Senhor dos Exércitos: Daqui a pouco, mais uma vez eu farei tremer o céu, a terra, o mar e a terra seca. 7Farei tremer todas as nações, e serão trazidas as coisas preciosas de todas as nações, e encherei este templo de glória, diz o Senhor dos Exércitos. 8Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos. 9A glória deste novo templo será maior do que a do primeiro, diz o Senhor dos Exércitos; e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.

A infidelidade do povo é repreendida

10No vigésimo quarto dia do nono mês, no segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor veio ao profeta Ageu, dizendo:

11— Assim diz o Senhor dos Exércitos: Peça aos sacerdotes que decidam a seguinte questão relacionada com a lei: 12Se alguém leva carne santificada na borda de sua roupa, e ela vier a tocar no pão, ou no cozido, ou no vinho, ou no azeite, ou em qualquer outro mantimento, isso ficará santificado?

E os sacerdotes responderam:

— Não.

13Então Ageu perguntou:

— Se alguém que se tornou impuro pelo contato com um cadáver tocar em qualquer dessas coisas, ficará ela impura?

E os sacerdotes responderam:

— Sim, ficará impura.

14Então Ageu continuou:

— Assim é este povo, e assim é esta nação diante de mim, diz o Senhor. Assim é toda a obra das suas mãos, e o que ali oferecem: tudo é impuro. 15Agora considerem tudo o que aconteceu desde aquele dia. Antes de vocês terem começado a colocar pedra sobre pedra no templo do Senhor, 16antes daquele tempo, alguém vinha a um monte de trigo esperando encontrar vinte medidas, e havia somente dez; vinha ao lagar para tirar cinquenta medidas, e havia somente vinte. 17Eu os feri com queimaduras, com ferrugem, com granizo, em tudo o que vocês fizeram; mas não houve, entre vocês, quem voltasse para mim, diz o Senhor.

18— Por isso, desde o dia de hoje, desde o vigésimo quarto dia do nono mês, desde o dia em que foram lançados os alicerces do templo do Senhor, considerem no seguinte: 19Ainda há sementes no celeiro? Além disso, a videira, a figueira, a romãzeira e a oliveira não têm dado os seus frutos. Mas, de hoje em diante, eu abençoarei vocês.

A promessa do Senhor a Zorobabel

20A palavra do Senhor veio pela segunda vez a Ageu, no vigésimo quarto dia do mês, dizendo:

21— Fale a Zorobabel, o governador de Judá: “Farei tremer o céu e a terra. 22Derrubarei o trono dos reinos e destruirei a força dos reinos das nações. Destruirei os carros de guerra e os que andam neles; os cavalos morrerão e os seus cavaleiros matarão uns aos outros. 23Naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos, tomarei você, Zorobabel, filho de Salatiel, você que é meu servo, diz o Senhor, e farei de você um anel de selar, porque eu o escolhi”, diz o Senhor dos Exércitos.

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: