Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 21

Texto(s) da Bíblia

A parábola do administrador infiel

1Jesus disse também aos seus discípulos:

— Certo homem rico tinha um administrador. Um dia, ele recebeu uma denúncia de que esse administrador estava desperdiçando os bens dele. 2Então, chamando-o, lhe disse: “Que é isto que ouço a seu respeito? Preste contas da sua administração, porque você não pode mais ser o meu administrador.”

3— O administrador, então, se pôs a pensar: “Que farei, agora que estou sendo demitido pelo meu patrão? Trabalhar na terra, não posso. De mendigar, tenho vergonha. 4Já sei o que vou fazer, para que, quando for demitido, as pessoas me recebam em suas casas.”

5— Tendo chamado cada um dos devedores do seu patrão, perguntou ao primeiro: “Quanto você deve ao meu patrão?” 6Ele respondeu: “Cem barris de azeite.” Então o administrador disse: “Pegue a sua conta, sente-se depressa e escreva cinquenta.” 7Depois, perguntou a outro: “E você, quanto deve?” Ele respondeu: “Cem sacos de trigo.” O administrador lhe disse: “Pegue a sua conta e escreva oitenta.” 8E o patrão elogiou o administrador infiel por sua esperteza. Porque os filhos do mundo são mais espertos na sua própria geração do que os filhos da luz.

9— E eu recomendo a vocês: usem a riqueza injusta para fazer amigos, para que, quando a riqueza faltar, vocês sejam recebidos nos tabernáculos eternos.

10— Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito. 11Portanto, se vocês não forem fiéis na aplicação da riqueza injusta, quem lhes confiará a verdadeira riqueza? 12Se vocês não são fiéis na aplicação do que é dos outros, quem lhes dará o que é de vocês? 13Nenhum servo pode servir a dois senhores; porque irá odiar um e amar o outro ou irá se dedicar a um e desprezar o outro. Vocês não podem servir a Deus e à riqueza.

A Lei e o Reino de Deus

Mt 11.12-13

14Os fariseus, que eram avarentos, ouviam tudo isto e zombavam de Jesus. 15Mas Jesus lhes disse:

— Vocês são os que se justificam diante dos homens, mas Deus conhece o coração de vocês; pois aquilo que é elevado entre homens é abominação diante de Deus.

16— A Lei e os Profetas duraram até João; desde esse tempo o evangelho do Reino de Deus vem sendo anunciado, e todos se esforçam para entrar nele. 17E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til sequer da Lei.

A respeito do divórcio

Mt 5.31-32; 19.9; Mc 10.10-12

18— Quem repudiar a sua mulher e casar com outra comete adultério; e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido também comete adultério.

O rico e o mendigo

19— Ora, havia certo homem rico que se vestia de púrpura e de linho finíssimo e que se alegrava todos os dias com grande ostentação. 20Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de feridas, que ficava deitado à porta da casa do rico. 21Ele desejava alimentar-se das migalhas que caíam da mesa do rico, e até os cães vinham lamber-lhe as feridas. 22E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos para junto de Abraão. Morreu também o rico e foi sepultado.

23— No inferno, estando em tormentos, o rico levantou os olhos e viu ao longe Abraão, e Lázaro junto dele. 24Então, gritando, disse: “Pai Abraão, tenha misericórdia de mim! E mande que Lázaro molhe a ponta do dedo em água e me refresque a língua, porque estou atormentado neste fogo.” 25Mas Abraão disse: “Filho, lembre-se de que você recebeu os seus bens durante a sua vida, enquanto Lázaro só teve males. Agora, porém, ele está consolado aqui, enquanto você está em tormentos. 26E, além de tudo, há um grande abismo entre nós e vocês, de modo que os que querem passar daqui até vocês não podem, nem os de lá passar para cá.” 27Então o rico disse: “Pai, eu peço que mande Lázaro à minha casa paterna, 28porque tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento.” 29Abraão respondeu: “Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos.” 30Mas ele insistiu: “Não, pai Abraão; se alguém dentre os mortos for até lá, eles irão se arrepender.” 31Abraão, porém, lhe respondeu: “Se não ouvem Moisés e os Profetas, também não se deixarão convencer, mesmo que ressuscite alguém dentre os mortos.”

Lucas 16NAAAbrir na Bíblia

46Então Rebeca disse a Isaque:

— Estou aborrecida da vida por causa das filhas de Hete. Se Jacó tomar esposa dentre as filhas de Hete, tais como estas, as filhas desta terra, de que me servirá a vida?

Gênesis 27:46NAAAbrir na Bíblia

Jacó vai para a casa de Labão

1Isaque chamou Jacó e, dando-lhe a sua bênção, lhe ordenou, dizendo:

— Não escolha uma esposa dentre as filhas de Canaã. 2Levante-se e vá a Padã-Arã, à casa de Betuel, pai de sua mãe, e tome lá por esposa uma das filhas de Labão, irmão de sua mãe. 3Que o Deus Todo-Poderoso o abençoe, faça com que seja fecundo e o multiplique para que você venha a ser uma multidão de povos. 4Que ele lhe dê a bênção de Abraão, a você e à sua descendência, para que você possua a terra de suas peregrinações, concedida por Deus a Abraão.

5Assim, Isaque despediu Jacó, que se foi a Padã-Arã, à casa de Labão, filho de Betuel, o arameu, irmão de Rebeca, mãe de Jacó e de Esaú.

6Esaú viu que Isaque havia abençoado Jacó e o havia mandado a Padã-Arã, para tomar de lá esposa para si, e que, ao abençoá-lo, lhe havia ordenado que não escolhesse uma esposa dentre as filhas de Canaã. 7Soube também que Jacó, obedecendo ao seu pai e à sua mãe, havia ido a Padã-Arã. 8Sabendo também que Isaque, seu pai, não via com bons olhos as filhas de Canaã, 9Esaú foi à casa de Ismael e, além das mulheres que já tinha, tomou por mulher Maalate, filha de Ismael, filho de Abraão, e irmã de Nebaiote.

A visão da escada

10Jacó partiu de Berseba e seguiu para Harã. 11Quando chegou a certo lugar, ali passou a noite, porque o sol já se havia posto. Pegou uma das pedras do lugar, fez dela o seu travesseiro e se deitou ali mesmo para dormir. 12E sonhou: Eis que estava posta na terra uma escada cujo topo atingia o céu, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. 13E eis que o Senhor estava perto dele e lhe disse:

— Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, seu pai, e Deus de Isaque. A terra em que agora você está deitado, eu a darei a você e à sua descendência. 14A sua descendência será como o pó da terra; você se estenderá para o oeste e para o leste, para o norte e para o sul. Em você e na sua descendência serão benditas todas as famílias da terra. 15Eis que eu estou com você e o guardarei por onde quer que você for. Farei com que você volte para esta terra, porque não o abandonarei até que eu cumpra aquilo que lhe prometi.

16Quando Jacó despertou do sono, disse:

— Na verdade, o Senhor está neste lugar, e eu não o sabia.

17E, temendo, disse:

— Quão temível é este lugar! É a casa de Deus, a porta dos céus.

A coluna de Betel

18Na manhã seguinte, Jacó levantou-se de madrugada, pegou a pedra que havia usado como travesseiro e a pôs em pé como coluna. E sobre o topo dela derramou azeite. 19E ao lugar, cidade que antes se chamava Luz, deu o nome de Betel. 20Jacó fez também um voto, dizendo:

— Se Deus for comigo, e me guardar nesta jornada que empreendo, e me der pão para comer e roupa para vestir, 21de maneira que eu volte em paz para a casa de meu pai, então o Senhor será o meu Deus; 22e a pedra, que pus como coluna, será a casa de Deus; e, de tudo o que me concederes, certamente te darei o dízimo.

Gênesis 28NAAAbrir na Bíblia

Gratidão pela vitória

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1Na tua força, Senhor,

o rei se alegra!

E como exulta com a tua salvação!

2Tu lhe satisfizeste

o desejo do coração

e não lhe negaste

as súplicas dos seus lábios.

3Pois o supres

das bênçãos de bondade;

e lhe pões na cabeça

uma coroa de ouro puro.

4Ele te pediu vida,

e tu lhe deste;

sim, longevidade

para todo o sempre.

5Grande é a glória dele

por causa da tua salvação;

de esplendor e majestade

o cobriste.

6Pois o puseste por bênção

para sempre

e o encheste de alegria

com a tua presença.

7O rei confia no Senhor

e pela misericórdia do Altíssimo

jamais vacilará.

8A mão dele alcançará

todos os seus inimigos,

a sua mão direita apanhará

os que o odeiam.

9Tu os farás

como uma fornalha ardente,

quando te manifestares;

o Senhor, na sua indignação,

os consumirá,

o fogo os devorará.

10Destruirás da terra

a sua posteridade

e a sua descendência,

de entre os filhos dos homens.

11Se contra ti planejarem o mal

e armarem ciladas,

não obterão êxito;

12porque tu os porás em fuga

e mirarás o rosto deles

com o teu arco.

13Exalta-te, Senhor, na tua força!

Nós cantaremos

e louvaremos o teu poder.

Salmos 21NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: