Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 209

Texto(s) da Bíblia

O dom de profecia é superior ao de línguas

1Sigam o amor e procurem com zelo os dons espirituais, principalmente o de profetizar. 2Pois quem fala em línguas não fala para as pessoas, mas fala para Deus; ninguém o entende, pois, por meio do Espírito, fala mistérios. 3Mas o que profetiza fala para as pessoas, edificando, exortando e consolando. 4O que fala em línguas a si mesmo edifica, mas o que profetiza edifica a igreja. 5Eu quero que vocês todos falem em línguas, mas muito mais que profetizem. Pois quem profetiza é superior ao que fala em línguas, a não ser que as interprete, para que a igreja receba edificação.

6E, agora, irmãos, se eu for até aí falando em línguas, que proveito vocês terão, se eu não falar por meio de revelação, de conhecimento, de profecia ou de doutrina? 7É assim com instrumentos inanimados, como a flauta ou a harpa, quando emitem sons. Se não emitirem sons bem distintos, como se poderá reconhecer o que se toca na flauta ou na harpa? 8Pois também se a trombeta der som incerto, quem se preparará para a batalha? 9Assim também vocês, se com a língua não disserem palavra compreensível, como se entenderá o que é dito? Porque vocês estarão como que falando ao vento. 10Há, sem dúvida, muitos tipos de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem sentido. 11Mas, se eu não entender o significado da voz, serei estrangeiro para aquele que fala, e ele será estrangeiro para mim. 12Assim, também vocês, visto que desejam dons espirituais, procurem progredir, para a edificação da igreja.

13Por isso, quem fala em línguas, ore para que as possa interpretar. 14Porque, se eu orar em línguas, o meu espírito, de fato, ora, mas a minha mente fica infrutífera. 15Que farei, então? Vou orar com o espírito, mas também vou orar com a mente; vou cantar com o espírito, mas também vou cantar com a mente. 16Se você louvar apenas em espírito, como o não instruído poderá dizer o “amém” depois da oração de agradecimento que você fez? Porque ele não entende o que você diz. 17A sua oração de agradecimento pode ser muito boa, mas o outro não é edificado. 18Dou graças a Deus, porque falo em línguas mais do que todos vocês. 19Contudo, na igreja prefiro falar cinco palavras com o meu entendimento, para instruir os outros, do que falar dez mil palavras em línguas.

20Irmãos, não sejam meninos no entendimento. Quanto à maldade, sim, sejam crianças; mas, quanto ao entendimento, sejam pessoas maduras. 21Na lei está escrito:

“Falarei a este povo

por meio de homens

de outras línguas

e por meio de lábios

de outros povos,

e nem assim me ouvirão,

diz o Senhor.”

22Portanto, as línguas constituem um sinal não para os que creem, mas para os que não creem; a profecia, no entanto, não é para os que não creem, e sim para os que creem. 23Assim, se toda a igreja se reunir no mesmo lugar e todos se puserem a falar em línguas, no caso de entrarem pessoas não instruídas ou não crentes, será que não vão dizer que vocês estão loucos? 24Porém, se todos profetizarem, e entrar ali um não crente ou não instruído, ele será convencido por todos e julgado por todos. 25Os segredos que ele tem no coração se tornarão manifestos, e, assim, prostrando-se com o rosto em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de fato, no meio de vocês.

1Coríntios 14:1-25NAAAbrir na Bíblia

Os bens da sunamita são restituídos

1Eliseu falou àquela mulher cujo filho ele havia restaurado à vida, dizendo:

— Levante-se e saia daqui com os membros de sua casa e fique peregrinando onde você puder peregrinar, porque o Senhor determinou que haverá uma fome neste país, a qual irá durar sete anos.

2A mulher se levantou e fez segundo a palavra do homem de Deus: saiu com os de sua casa e peregrinou durante sete anos na terra dos filisteus.

3Ao final dos sete anos, a mulher voltou da terra dos filisteus e foi falar com o rei, para reclamar a sua casa e as suas terras. 4O rei estava falando com Geazi, o servo do homem de Deus, dizendo:

— Conte-me todas as grandes obras que Eliseu tem feito.

5Ele estava contando ao rei como Eliseu havia restaurado à vida um morto, quando a mulher cujo filho ele havia restaurado à vida chegou para reclamar a sua casa e as suas terras. Então Geazi disse:

— Ó rei, meu senhor, esta é a mulher, e este é o filho dela, a quem Eliseu restaurou à vida.

6O rei interrogou a mulher, e ela lhe contou tudo. Então o rei colocou um oficial à disposição da mulher e lhe deu a seguinte ordem:

— Faça com que lhe seja restituído tudo o que era dela, inclusive todas as rendas do campo desde o dia em que deixou a terra até agora.

Eliseu e Hazael de Damasco

7Eliseu foi a Damasco. Ben-Hadade, o rei da Síria, estava doente, e lhe anunciaram, dizendo:

— O homem de Deus chegou aqui.

8Então o rei disse a Hazael:

— Pegue um presente e vá encontrar-se com o homem de Deus. Por meio dele, pergunte ao Senhor Deus se vou sarar desta doença.

9Assim, Hazael foi encontrar-se com Eliseu, levando consigo um presente, a saber, quarenta camelos carregados de tudo o que era bom de Damasco. Ele chegou, apresentou-se diante dele e disse:

— O seu filho Ben-Hadade, rei da Síria, me enviou para perguntar se ele vai sarar da sua doença.

10Eliseu lhe respondeu:

— Vá e diga ao rei que ele certamente vai sarar. Porém o Senhor me mostrou que ele certamente morrerá.

11Eliseu olhou para Hazael e tanto lhe fitou os olhos, que este ficou envergonhado. E o homem de Deus chorou. 12Então Hazael perguntou:

— Por que meu senhor está chorando?

Ele respondeu:

— Porque sei o mal que você vai fazer aos filhos de Israel. Você vai pôr fogo nas suas fortalezas, vai matar à espada os seus jovens, esmagar os seus pequeninos e rasgar o ventre das mulheres grávidas.

13Hazael perguntou:

— Mas o que é este seu servo, este cão, para fazer tão grandes coisas?

Eliseu disse:

— O Senhor me mostrou que você será o rei da Síria.

14Então Hazael deixou Eliseu e voltou para junto de seu senhor, o rei, que lhe perguntou:

— O que foi que Eliseu disse a você?

Hazael respondeu:

— Ele me disse que o senhor certamente vai sarar.

15No dia seguinte, Hazael pegou um cobertor, molhou-o em água e o estendeu sobre o rosto do rei até que morreu; e Hazael reinou em seu lugar.

O reinado de Jeorão, de Judá

2Cr 21.1-20

16No quinto ano do reinado de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, quando Josafá ainda reinava em Judá, Jeorão, filho de Josafá, rei de Judá, começou a reinar. 17Ele tinha trinta e dois anos de idade quando começou a reinar e reinou oito anos em Jerusalém. 18Andou nos caminhos dos reis de Israel, como também fizeram os da casa de Acabe, porque era casado com uma filha dele. E Jeorão fez o que era mau aos olhos do Senhor. 19Porém o Senhor não quis destruir Judá por amor a Davi, seu servo, segundo a promessa que lhe havia feito de dar uma lâmpada a ele e aos seus filhos para sempre.

20Nos dias de Jeorão, os edomitas se revoltaram contra o poder de Judá e constituíram o seu próprio rei. 21Por isso, Jeorão foi a Zair com todos os seus carros de guerra. Ele se levantou de noite e atacou os edomitas que o cercavam e os capitães dos carros de guerra; mas o povo de Jeorão fugiu para as suas tendas. 22Assim, Edom se rebelou para se livrar do poder de Judá até o dia de hoje. Na mesma época a cidade de Libna também se rebelou.

23Quanto aos demais atos de Jeorão e a tudo o que ele fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Judá? 24Jeorão morreu e foi sepultado nos túmulos de seus pais, na Cidade de Davi. E Acazias, filho de Jeorão, reinou em seu lugar.

O reinado de Acazias, de Judá

2Cr 22.1-6

25No décimo segundo ano do reinado de Jorão, filho de Acabe, rei de Israel, Acazias, filho de Jeorão, rei de Judá, começou a reinar. 26Acazias tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar e reinou um ano em Jerusalém. A mãe dele, que era filha de Onri, rei de Israel, se chamava Atalia.

27Acazias andou no caminho da casa de Acabe e fez o que era mau aos olhos do Senhor, como os da casa de Acabe, porque era casado com uma filha dele. 28Acazias foi com Jorão, filho de Acabe, a Ramote-Gileade, para guerrear contra Hazael, rei da Síria; e os sírios feriram Jorão. 29Então o rei Jorão voltou para Jezreel, para curar-se das feridas que os sírios lhe fizeram em Ramá, quando lutou contra Hazael, rei da Síria. E Acazias, filho de Jeorão, rei de Judá, foi a Jezreel para visitar Jorão, filho de Acabe, que estava doente.

2Reis 8NAAAbrir na Bíblia

Jonas prega em Nínive

1A palavra do Senhor veio a Jonas pela segunda vez, dizendo:

2— Levante-se, vá à grande cidade de Nínive e pregue contra ela a mensagem que eu lhe darei.

3Jonas se levantou e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito importante diante de Deus; eram necessários três dias para percorrê-la. 4Jonas começou a percorrer a cidade caminho de um dia, e pregava, dizendo:

— Ainda quarenta dias, e Nínive será destruída.

O arrependimento dos ninivitas

5Os ninivitas creram em Deus. Proclamaram um jejum e vestiram roupa feita de pano de saco, desde o maior até o menor.

6Quando esta notícia chegou ao rei de Nínive, ele se levantou do seu trono, tirou os trajes reais, cobriu-se de pano de saco e sentou-se sobre cinzas. 7E mandou proclamar e divulgar em Nínive o seguinte:

— Por mandado do rei e dos seus nobres, ninguém — nem mesmo os animais, bois e ovelhas — pode comer coisa alguma; não lhes deem pasto, nem deixem que bebam água. 8Todos devem ser cobertos de pano de saco, tanto as pessoas como os animais. Então clamarão fortemente a Deus e se converterão, cada um do seu mau caminho e da violência que há nas suas mãos. 9Quem sabe? Talvez Deus se volte e mude de ideia, e então se afaste do furor da sua ira, para que não pereçamos.

10Deus viu o que fizeram, como se converteram do seu mau caminho; e Deus mudou de ideia quanto ao mal que tinha dito que lhes faria e não o fez.

Jonas 3NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: