Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 206

Texto(s) da Bíblia

Instrução quanto à celebração da ceia do Senhor

17Mas nisto que agora prescrevo, não posso elogiá-los, porque vocês se reúnem não para melhor, e sim para pior. 18Porque, antes de tudo, estou informado de que, quando se reúnem na igreja, existem divisões entre vocês, e eu, em parte, acredito que isso é verdade. 19E é até necessário que haja partidos entre vocês, para que também os aprovados se tornem conhecidos entre vocês. 20Quando, pois, se reúnem no mesmo lugar, não é a ceia do Senhor que vocês comem. 21Porque, quando comem, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia, e enquanto um fica com fome outro fica embriagado. 22Será que vocês não têm casas onde podem comer e beber? Ou menosprezam a igreja de Deus e envergonham os que nada têm? Que posso dizer a vocês? Devo elogiá-los? Nisto certamente não posso elogiá-los.

23Porque eu recebi do Senhor o que também lhes entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, pegou um pão 24e, tendo dado graças, o partiu e disse: “Isto é o meu corpo, que é dado por vocês; façam isto em memória de mim.” 25Do mesmo modo, depois da ceia, pegou também o cálice, dizendo: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto, todas as vezes que o beberem, em memória de mim.” 26Porque, todas as vezes que comerem este pão e beberem o cálice, vocês anunciam a morte do Senhor, até que ele venha.

27Por isso, aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será réu do corpo e do sangue do Senhor. 28Que cada um examine a si mesmo e, assim, coma do pão e beba do cálice. 29Pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. 30É por isso que há entre vocês muitos fracos e doentes e não poucos que dormem. 31Porque, se julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados. 32Mas, quando julgados, somos disciplinados pelo Senhor, para não sermos condenados com o mundo.

33Assim, meus irmãos, quando vocês se reúnem para comer, esperem uns pelos outros. 34Se alguém tem fome, que coma em casa, a fim de que vocês não se reúnam para juízo.

Quanto às demais coisas, eu as ordenarei quando for aí.

1Coríntios 11:17-34NAAAbrir na Bíblia

Naamã é curado de lepra

1Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, porque por meio dele o Senhor tinha dado a vitória à Síria. Ele era herói de guerra, porém sofria de lepra.

2Tropas saíram da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã. 3Um dia a menina disse à sua senhora:

— Quem dera o meu senhor estivesse na presença do profeta que está em Samaria; ele o curaria da sua lepra.

4Então Naamã foi contar isso ao seu senhor, dizendo:

— Assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel.

5O rei da Síria respondeu:

— Vá! Eu enviarei uma carta ao rei de Israel.

Então Naamã partiu e levou consigo trezentos e quarenta quilos de prata, setenta e dois quilos de ouro e dez mudas de roupa. 6Levou também ao rei de Israel a carta, que dizia: “Tão logo esta carta chegar a você, saiba que eu lhe enviei Naamã, meu servo, para que você o cure da sua lepra.”

7Quando o rei de Israel acabou de ler a carta, rasgou as suas roupas em sinal de medo e disse:

— Por acaso sou Deus, com poder de tirar a vida ou dá-la, para que este envie a mim um homem para eu curá-lo de sua lepra? Como vocês podem notar e ver, ele está procurando um pretexto contra mim.

8Mas, quando Eliseu, homem de Deus, ouviu que o rei de Israel havia rasgado as suas roupas, mandou dizer ao rei:

— Por que o senhor rasgou as suas roupas? Deixe-o vir a mim, e ele saberá que há profeta em Israel.

9Então Naamã foi com os seus cavalos e os seus carros e parou à porta da casa de Eliseu. 10Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo:

— Vá e lave-se sete vezes no Jordão, e a sua carne será restaurada, e você ficará limpo.

11Mas Naamã ficou indignado e se foi, dizendo:

— Eu pensava que ele certamente sairia para falar comigo, ficaria em pé, invocaria o nome do Senhor, seu Deus, passaria a mão sobre o lugar da lepra e restauraria o leproso. 12Por acaso não são Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Será que eu não poderia me lavar neles e ficar limpo?

Deu meia-volta e foi embora muito irritado. 13Então os seus oficiais se aproximaram e lhe disseram:

— Meu pai, se o profeta tivesse dito alguma coisa difícil, por acaso o senhor não faria? Muito mais agora que ele apenas disse: “Lave-se e você ficará limpo.”

14Então Naamã desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua pele se tornou como a pele de uma criança, e ficou limpo.

15Depois ele voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva. Veio, pôs-se diante dele e disse:

— Eis que, agora, reconheço que em toda a terra não há Deus, a não ser em Israel. E agora, por favor, aceite um presente deste seu servo.

16Porém ele respondeu:

— Tão certo como vive o Senhor, em cuja presença estou, não aceitarei nada.

Naamã insistiu com ele para que aceitasse, mas ele recusou. 17Então Naamã disse:

— Se você não quer, então peço que seja permitido a este seu servo levar duas mulas carregadas de terra; porque este seu servo nunca mais oferecerá holocausto nem sacrifício a outros deuses, a não ser ao Senhor. 18Mas que o Senhor Deus perdoe o seu servo uma coisa: quando meu senhor, o rei, entrar no templo de Rimom para ali adorar, e ele se encostar no meu braço, e eu também tiver de me encurvar no templo de Rimom, quando assim me prostrar no templo de Rimom, que o Senhor Deus perdoe este seu servo por isso.

19Eliseu lhe disse:

— Vá em paz.

Geazi é atacado de lepra

Quando Naamã tinha se afastado certa distância, 20Geazi, o servo de Eliseu, homem de Deus, disse consigo:

— Eis que meu senhor foi generoso demais com este sírio Naamã, recusando o que ele trazia. Mas, tão certo como vive o Senhor, vou correr atrás dele e receberei dele alguma coisa.

21Então Geazi correu atrás de Naamã. Quando Naamã viu que alguém vinha correndo atrás dele, saltou da carruagem para ir ao encontro dele. Então perguntou:

— Está tudo bem?

22Ele respondeu:

— Sim, tudo bem. Meu senhor me mandou dizer: “Eis que agora mesmo vieram da região montanhosa de Efraim dois jovens que fazem parte do grupo dos discípulos dos profetas. Por favor, dê-lhes trinta e quatro quilos de prata e duas mudas de roupa.”

23Naamã disse:

— Tenha a bondade de levar sessenta e oito quilos.

Insistiu com ele e amarrou sessenta e oito quilos de prata em dois sacos e duas mudas de roupa. Pôs isso sobre os ombros de dois dos seus servos, para que o levassem à frente de Geazi. 24Quando ele chegou à colina, pegou os sacos que os servos traziam e os depositou na casa. Então despediu aqueles homens, que se foram. 25Ele, porém, entrou e se pôs diante de seu senhor. Eliseu perguntou:

— De onde você vem, Geazi?

Ele respondeu:

— Este seu servo não foi a lugar nenhum.

26Porém Eliseu disse:

— Você acha que eu não estava com você em espírito quando aquele homem voltou da sua carruagem, para encontrar-se com você? Será que esta era a ocasião para você aceitar prata e aceitar roupas, olivais e vinhas, ovelhas e bois, servos e servas? 27Portanto, a lepra de Naamã se pegará a você e à sua descendência para sempre.

E Geazi saiu da presença de Eliseu já leproso, branco como a neve.

2Reis 5NAAAbrir na Bíblia

1Visão de Obadias.

Deus castigará Edom

Jr 49.14-16

Assim diz o Senhor Deus a respeito de Edom:

“Ouvimos uma notícia

vinda do Senhor,

e um mensageiro foi enviado

às nações para dizer:

‘Preparem-se! Preparem-se

para a guerra contra Edom!’

2Eis que fiz de você uma nação

pequena entre as outras,

muito desprezada.

3O orgulho do seu coração

o enganou.

Você vive nas fendas das rochas,

num lugar elevado,

e diz em seu íntimo:

‘Quem poderá me jogar

lá para baixo?’

4Ainda que você suba

como a águia

e faça o seu ninho

entre as estrelas,

de lá eu o derrubarei”,

diz o Senhor.

5“Se ladrões o atacassem

ou assaltantes viessem de noite

— como você está destruído! —

não levariam só

o que lhes bastasse?

Se fossem até você

os que colhem uvas,

não deixariam

pelo menos alguns cachos?

6Como foram saqueados

os bens de Esaú!

Como foram vasculhados

os seus tesouros escondidos!

7Todos os seus aliados, ó Edom,

o empurraram para fora

do seu território.

Aqueles que estavam em paz

com você

o enganaram e prevaleceram

contra você.

Aqueles que sentam à sua mesa

prepararam uma armadilha

para os seus pés.

E não há em Edom entendimento.”

8“Naquele dia”,

diz o Senhor,

“destruirei os sábios de Edom

e o entendimento

do monte de Esaú.

9Os seus valentes, ó Temã,

ficarão apavorados,

para que, do monte de Esaú,

todos sejam exterminados

pela matança.”

A violência de Edom contra Jacó

10“Por causa da violência feita

ao seu irmão Jacó,

você ficará coberto de vergonha

e será exterminado para sempre.

11No dia em que estranhos

levaram os bens

de seu irmão Jacó,

você estava presente;

quando estrangeiros entraram

pelos portões

e lançaram sortes sobre Jerusalém,

você mesmo era um deles.

12Você não devia ter olhado

com prazer

para o dia do seu irmão,

o dia da sua calamidade.

Você não devia ter-se alegrado

pelo que aconteceu

com os filhos de Judá,

no dia da sua ruína.

Você não devia ter falado

de boca cheia,

no dia da angústia.

13Você não devia ter entrado

pelo portão do meu povo,

no dia da sua calamidade.

Você não devia ter olhado

com prazer para o seu mal,

no dia da sua calamidade.

Você não devia ter posto as mãos

sobre os seus bens,

no dia da sua calamidade.

14Você não devia ter parado

nas encruzilhadas,

para exterminar

os que escapassem.

Você não devia ter entregado

ao inimigo

os que escaparam com vida,

no dia da angústia.”

A restauração e a felicidade de Israel

15“Porque o Dia do Senhor

está prestes a vir

sobre todas as nações.

Você será tratado da mesma forma

como tratou os outros;

o mal que você fez

cairá sobre a sua cabeça.

16Porque, assim como vocês

beberam no meu santo monte,

assim todas as nações

beberão sem parar;

irão beber, engolir,

e serão como se

nunca tivessem existido.”

17“Mas, no monte Sião,

haverá livramento.

O monte será santo,

e os da casa de Jacó tomarão posse

de sua herança.

18A casa de Jacó será fogo

e a casa de José será chama,

mas a casa de Esaú será a palha.

O fogo e a chama incendiarão

a palha

e a consumirão;

e ninguém mais restará

da casa de Esaú,

porque o Senhor o falou.”

19“Os de Neguebe tomarão posse

do monte de Esaú,

e os da Sefelá ocuparão

o território dos filisteus;

tomarão posse também

dos campos de Efraim

e dos campos de Samaria;

e Benjamim tomará posse

de Gileade.

20Os cativos do exército

dos filhos de Israel

tomarão posse do território

dos cananeus até Sarepta,

e os cativos de Jerusalém,

que estão em Sefarade,

tomarão posse das cidades do Sul.

21Salvadores hão de subir

ao monte Sião,

para julgarem o monte de Esaú;

e o reino será do Senhor.”

Obadias 1NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: