Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 196

Texto(s) da Bíblia

Cooperadores de Deus

1Eu, porém, irmãos, não pude falar a vocês como a pessoas espirituais, e sim como a pessoas carnais, como a crianças em Cristo. 2Eu lhes dei leite para beber; não pude alimentá-los com comida sólida, porque vocês ainda não podiam suportar. Nem ainda agora podem, porque vocês ainda são carnais. 3Porque, se há ciúmes e brigas entre vocês, será que isso não mostra que são carnais e andam segundo os padrões humanos? 4Quando alguém diz: “Eu sou de Paulo”, e outro diz: “Eu sou de Apolo”, não é evidente que vocês andam segundo padrões humanos? 5Quem é Apolo? E quem é Paulo? São servos por meio de quem vocês creram, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um. 6Eu plantei, Apolo regou, mas o crescimento veio de Deus. 7De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. 8Ora, o que planta e o que rega são um, e cada um receberá a sua recompensa de acordo com o seu próprio trabalho. 9Porque nós somos cooperadores de Deus, e vocês são lavoura de Deus e edifício de Deus.

10Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como sábio construtor, e outro edifica sobre ele. Porém cada um veja como edifica. 11Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo. 12E, se o que alguém edifica sobre o fundamento é ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno ou palha, 13a obra de cada um se tornará manifesta, pois o Dia a demonstrará. Porque será revelada pelo fogo, e o fogo provará qual é a obra de cada um. 14Se aquilo que alguém edificou sobre o fundamento permanecer, esse receberá recompensa. 15Se a obra de alguém se queimar, esse sofrerá uma perda. Porém ele mesmo será salvo, mas como que através do fogo.

16Vocês não sabem que são santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vocês? 17Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá. Porque o santuário de Deus, que são vocês, é sagrado.

A sabedoria humana sem valor

18Que ninguém engane a si mesmo! Se algum de vocês pensa que é sábio neste mundo, faça-se louco para se tornar sábio. 19Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus. Pois está escrito:

“Ele apanha os sábios

na própria astúcia deles.”

20E também:

“O Senhor conhece

os pensamentos dos sábios,

e sabe que são

pensamentos vãos.”

21Portanto, ninguém se glorie nos homens. Porque tudo é de vocês: 22seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, sejam as coisas presentes, sejam as futuras, tudo é de vocês, 23e vocês são de Cristo, e Cristo é de Deus.

1Coríntios 3NAAAbrir na Bíblia

O reinado de Baasa, de Israel

33No terceiro ano do reinado de Asa, rei de Judá, Baasa, filho de Aías, começou a reinar sobre todo o Israel, em Tirza, e reinou vinte e quatro anos. 34Fez o que era mau aos olhos do Senhor e andou no caminho de Jeroboão e no seu pecado, o qual havia feito Israel cometer.

1Reis 15:33-34NAAAbrir na Bíblia

A profecia de Jeú contra Baasa

1Então a palavra do Senhor veio a Jeú, filho de Hanani, contra Baasa, dizendo:

2— Eu o levantei do pó e fiz com que você se tornasse chefe sobre o meu povo de Israel, mas você tem andado no caminho de Jeroboão e tem feito o meu povo de Israel pecar, irritando-me com os seus pecados. 3Por isso, Baasa, vou exterminar você e os seus descendentes e vou fazer com a sua casa o que fiz com a casa de Jeroboão, filho de Nebate. 4Se alguém da casa de Baasa morrer na cidade, os cães o comerão; e se alguém morrer no campo, as aves do céu o comerão.

5Quanto aos demais atos de Baasa, ao que fez e ao seu poder, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel? 6Baasa morreu e foi sepultado em Tirza. E Elá, seu filho, reinou em seu lugar.

7Assim, por meio do profeta Jeú, filho de Hanani, a palavra do Senhor veio contra Baasa e contra a sua descendência, por todo o mal que ele havia feito aos olhos do Senhor, irritando-o com as suas obras e fazendo-se igual à casa de Jeroboão, e também porque matou a casa de Jeroboão.

O reinado de Elá, de Israel. A conspiração de Zinri

8No vigésimo sexto ano do reinado de Asa, rei de Judá, Elá, filho de Baasa, começou a reinar sobre Israel em Tirza; e reinou dois anos. 9Zinri, seu servo, comandante da metade dos carros de guerra, conspirou contra ele. Elá estava em Tirza, bebendo e embriagando-se na casa de Arsa, seu encarregado em Tirza. 10Zinri entrou na casa, atacou Elá e o matou, no vigésimo sétimo ano do reinado de Asa, rei de Judá. E Zinri reinou em lugar de Elá.

11Logo que começou a reinar e se assentou no trono, Zinri matou todos os descendentes de Baasa; não lhe deixou nenhum do sexo masculino, nem dos parentes, nem dos seus amigos. 12Assim, Zinri exterminou todos os descendentes de Baasa, segundo a palavra do Senhor, anunciada por meio do profeta Jeú, contra Baasa, 13por todos os pecados que Baasa e o seu filho Elá cometeram, e pelos pecados que fizeram Israel cometer, irritando o Senhor, Deus de Israel, com os seus ídolos.

14Quanto aos demais atos de Elá e a tudo o que ele fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel?

O reinado de Zinri, de Israel

15No vigésimo sétimo ano do reinado de Asa, rei de Judá, Zinri reinou sete dias em Tirza. O povo estava acampado contra Gibetom, cidade que pertencia aos filisteus. 16O povo que estava acampado ouviu dizer: “Zinri conspirou contra o rei e o matou.” Por isso, naquele mesmo dia, no arraial, todo o Israel constituiu rei sobre Israel a Onri, comandante do exército. 17Onri saiu de Gibetom, estando todo o Israel com ele, e sitiou Tirza. 18Quando Zinri viu que a cidade havia sido tomada, foi para a fortaleza do palácio real, pôs fogo no palácio ao redor de si e ali morreu. 19Isso aconteceu por causa dos pecados que havia cometido, fazendo o que era mau aos olhos do Senhor, andando no caminho de Jeroboão e no pecado que havia cometido, e fazendo Israel pecar.

20Quanto aos demais atos de Zinri e à conspiração que fez, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel?

O reinado de Onri, de Israel

21Então o povo de Israel se dividiu em dois partidos: metade do povo seguia Tibni, filho de Ginate, para o fazer rei, e a outra metade seguia Onri. 22Mas o povo que seguia Onri prevaleceu contra o que seguia Tibni, filho de Ginate. Tibni morreu, e Onri passou a reinar. 23No trigésimo primeiro ano do reinado de Asa, rei de Judá, Onri começou a reinar sobre Israel e reinou doze anos. Em Tirza, reinou seis anos. 24De Semer ele comprou o monte de Samaria por sessenta e oito quilos de prata e o fortificou. E à cidade que edificou sobre o monte chamou de Samaria, nome oriundo de Semer, dono do monte.

25Onri fez o que era mau aos olhos do Senhor; fez pior do que todos os reis que vieram antes dele. 26Andou em todos os caminhos de Jeroboão, filho de Nebate, bem como nos pecados que este levou Israel a cometer, irritando o Senhor, Deus de Israel, com os seus ídolos.

27Quanto aos demais atos de Onri, ao que fez e ao poder que manifestou, não está tudo escrito no Livro da História dos Reis de Israel? 28Onri morreu e foi sepultado em Samaria. E Acabe, seu filho, reinou em seu lugar.

O reinado de Acabe, de Israel. Seu casamento com Jezabel

29Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no trigésimo oitavo ano do reinado de Asa, rei de Judá. E Acabe, filho de Onri, reinou sobre Israel, em Samaria, vinte e dois anos. 30Acabe, filho de Onri, fez o que era mau aos olhos do Senhor, mais do que todos os reis que vieram antes dele. 31Como se fosse pouca coisa andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, Acabe foi mais longe e tomou por mulher Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, serviu Baal e o adorou. 32Levantou um altar a Baal, no templo de Baal que tinha edificado em Samaria. 33Acabe fez também um poste da deusa Aserá, de maneira que cometeu mais abominações para irritar o Senhor, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que vieram antes dele.

34Em seus dias, Hiel, o betelita, edificou Jericó. Quando ele lançou os alicerces da cidade, morreu Abirão, seu filho primogênito; e, quando colocou os portões, morreu Segube, seu filho mais novo, segundo a palavra do Senhor, anunciada por meio de Josué, filho de Num.

1Reis 16NAAAbrir na Bíblia

Os juízos de Deus sobre as nações inimigas

1— Eis que, naqueles dias e naquele tempo, em que mudarei a sorte de Judá e de Jerusalém, 2congregarei todas as nações e as farei descer ao vale de Josafá. E ali entrarei em juízo contra elas por causa do meu povo e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre os povos, repartindo a minha terra entre si. 3Lançaram sortes sobre o meu povo, e deram meninos em troca de prostitutas, e venderam meninas por vinho, que beberam. 4O que vocês têm contra mim, Tiro, Sidom, e todas as regiões da Filístia? Estão querendo se vingar de mim? Se é isso que vocês querem, sem demora farei com que essa vingança caia sobre a cabeça de vocês. 5Visto que vocês levaram a minha prata e o meu ouro, e puseram as minhas joias preciosas nos seus templos, 6e venderam os filhos de Judá e os filhos de Jerusalém aos filhos dos gregos, para afastá-los da sua terra, 7eis que eu os trarei desse lugar para onde vocês os venderam e farei com que a vingança caia sobre a própria cabeça de vocês. 8Venderei os filhos e as filhas de vocês aos filhos de Judá, e estes os venderão aos sabeus, que são uma nação distante, porque o Senhor o disse.

9— Proclamem isto

entre as nações:

“Declarem guerra santa

e convoquem os valentes.

Que todos os homens de guerra

se apresentem e se preparem.

10Transformem as suas lâminas

de arado em espadas,

e as suas foices, em lanças.

Que o fraco diga: ‘Eu sou forte.’”

11“Todos vocês, povos vizinhos,

apressem-se e venham depressa,

e reúnam-se ali.”

Faze descer os teus valentes,

ó Senhor!

12“Que todas as nações

se levantem

e sigam para o vale de Josafá,

porque ali me assentarei

para julgar todas

as nações vizinhas.

13Peguem a foice

e comecem a colher,

porque a plantação está madura.

Venham, pisem as uvas,

porque o lagar está cheio,

os seus compartimentos

transbordam.

Porque é grande a maldade

dessas nações!”

14“Multidões, multidões

no vale da Decisão!

Porque o Dia do Senhor

está perto,

no vale da Decisão.

15O sol e a lua se escurecem,

e as estrelas deixam de brilhar.

16O Senhor rugirá de Sião

e de Jerusalém fará ouvir

a sua voz.

Os céus e a terra tremerão,

mas o Senhor será o refúgio

do seu povo

e a fortaleza dos filhos de Israel.”

A restauração de Israel

17“Assim vocês saberão

que eu sou o Senhor,

o Deus de vocês,

que habito em Sião,

o meu santo monte.

Jerusalém será santa;

estranhos não passarão

mais por ela.

18E acontecerá que, naquele dia,

os montes destilarão vinho,

e as colinas manarão leite,

e todos os rios de Judá

estarão cheios de água.

Uma fonte sairá

da Casa do Senhor

e regará o vale de Sitim.

19O Egito se tornará

uma desolação,

e Edom se fará

um deserto abandonado,

por causa da violência que fizeram

aos filhos de Judá,

em cuja terra derramaram

sangue inocente.

20Judá, porém, será habitada

para sempre,

e Jerusalém,

de geração em geração.

21Eu vingarei o sangue deles,

que ainda não foi vingado.”

E o Senhor habitará em Sião.

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: