Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 193

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Paulo, chamado pela vontade de Deus para ser apóstolo de Cristo Jesus, e o irmão Sóstenes, 2à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos, com todos os que em todos os lugares invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.

3Que a graça e a paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo estejam com vocês.

Ação de graças

4Sempre dou graças ao meu Deus por vocês, por causa da graça de Deus que foi dada a vocês em Cristo Jesus. 5Porque em tudo vocês foram enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento, 6assim como o testemunho de Cristo tem sido confirmado em vocês, 7de maneira que não lhes falta nenhum dom, enquanto aguardam a revelação de nosso Senhor Jesus Cristo. 8Ele também os confirmará até o fim, para que vocês sejam irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo. 9Fiel é Deus, pelo qual vocês foram chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

Exortação à unidade

10Irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, peço-lhes que todos estejam de acordo naquilo que falam e que não haja divisões entre vocês; pelo contrário, que vocês sejam unidos no mesmo modo de pensar e num mesmo propósito. 11Pois, meus irmãos, fui informado a respeito de vocês por alguns membros da casa de Cloe de que há brigas entre vocês. 12Refiro-me ao fato de cada um de vocês dizer: “Eu sou de Paulo”, “Eu sou de Apolo”, “Eu sou de Cefas”, “Eu sou de Cristo”. 13Será que Cristo está dividido? Será que Paulo foi crucificado por vocês ou será que vocês foram batizados em nome de Paulo?

14Dou graças a Deus por não ter batizado nenhum de vocês, exceto Crispo e Gaio, 15para que ninguém diga que vocês foram batizados em meu nome. 16Batizei também a casa de Estéfanas. Além destes, não me lembro se batizei algum outro. 17Afinal, Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho, não com sabedoria de palavra, para que não se anule a cruz de Cristo.

1Coríntios 1:1-17NAAAbrir na Bíblia

32Instituiu uma festa no oitavo mês, no dia décimo quinto do mês, igual à festa que se realizava em Judá, e ofereceu sacrifícios no altar. Fez o mesmo em Betel e ofereceu sacrifícios aos bezerros que havia feito. Também em Betel estabeleceu sacerdotes que serviam nos lugares altos que havia construído. 33No décimo quinto dia do oitavo mês, escolhido a seu bel-prazer, ele subiu ao altar que havia construído em Betel e ordenou uma festa para os filhos de Israel; subiu para queimar incenso.

1Reis 12:32-33NAAAbrir na Bíblia

Um profeta prediz contra o altar

1Eis que, por ordem do Senhor, um homem de Deus foi de Judá a Betel; e Jeroboão estava junto ao altar, para queimar incenso. 2Por ordem do Senhor, o profeta clamou contra o altar e disse:

— Altar, altar! Assim diz o Senhor: “Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias. Em cima de você ele sacrificará os sacerdotes dos lugares altos que queimam incenso em cima de você. Ossos humanos serão queimados em cima de você.”

3Naquele mesmo dia o profeta deu um sinal, dizendo:

— Este é o sinal de que foi o Senhor quem falou: Eis que o altar se fenderá, e as cinzas que estão sobre ele se espalharão.

4Quando o rei ouviu as palavras que o homem de Deus proferiu contra o altar de Betel, Jeroboão estendeu a mão de sobre o altar, dizendo:

— Prendam esse homem!

Mas a mão que ele tinha estendido contra o homem de Deus secou, e ele não a podia recolher. 5O altar se fendeu, e as cinzas se espalharam pelo chão, conforme o sinal que o homem de Deus tinha dado por ordem do Senhor. 6Então o rei disse ao homem de Deus:

— Implore o favor do Senhor, seu Deus, e ore por mim, para que eu possa recolher a mão.

O homem de Deus implorou o favor do Senhor, e a mão do rei se recolheu e ficou como antes. 7Então o rei disse ao homem de Deus:

— Venha comigo até a minha casa e coma alguma coisa; e eu o recompensarei.

8Porém o homem de Deus disse ao rei:

— Ainda que me desse a metade da sua casa, eu não o acompanharia e não comeria nem beberia nada neste lugar. 9Porque assim me ordenou o Senhor Deus pela sua palavra, dizendo: “Não coma nem beba nada naquele lugar; e não volte pelo caminho por onde você foi.”

10E ele se foi por outro caminho, e não voltou pelo caminho por onde tinha ido a Betel.

A desobediência e o castigo do profeta

11Em Betel morava um velho profeta. Os seus filhos vieram e lhe contaram tudo o que o homem de Deus havia feito naquele dia em Betel. Também lhe contaram as palavras que ele tinha dito ao rei. 12Então o pai perguntou aos seus filhos:

— Por que caminho ele se foi?

E eles lhe mostraram o caminho que havia sido tomado pelo homem de Deus que tinha vindo de Judá.

13Então ele disse aos seus filhos:

— Ponham a sela no meu jumento.

Eles puseram a sela no jumento, e o profeta montou. 14Então ele foi atrás do homem de Deus e, achando-o sentado debaixo de um carvalho, perguntou-lhe:

— Você é o homem de Deus que veio de Judá?

Ele respondeu:

— Sou eu mesmo.

15Então o velho profeta lhe disse:

— Venha comigo até a minha casa e coma alguma coisa.

16Mas o profeta de Judá respondeu:

— Não posso voltar com você, nem entrar em sua casa. Não posso comer nem beber nada com você neste lugar. 17Porque me foi dito pela palavra do Senhor: “Ali, você não deve comer nem beber nada; também não deve voltar pelo caminho por onde foi.”

18O velho profeta respondeu:

— Também eu sou profeta como você, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: “Faça-o voltar com você à sua casa, para que coma e beba alguma coisa.”

Mas isso era mentira. 19Então ele voltou com o velho profeta e comeu e bebeu na casa dele.

20Estando eles à mesa, a palavra do Senhor veio ao profeta que o tinha feito voltar, 21e ele gritou para o homem de Deus que tinha vindo de Judá, dizendo:

— Assim diz o Senhor: “Você foi rebelde à palavra do Senhor e não guardou o mandamento que o Senhor, seu Deus, lhe havia ordenado. 22Você voltou, comeu e bebeu no lugar onde ele havia ordenado que você não deveria comer nem beber. Por isso, o seu cadáver não será sepultado no sepulcro dos seus pais.”

23Depois que ele tinha comido e bebido, o velho profeta pôs a sela no jumento para o homem de Deus a quem ele tinha feito voltar. 24Ele foi embora e, no caminho, um leão o encontrou e o matou. O cadáver dele ficou estendido no caminho, e o jumento e o leão ficaram parados junto ao cadáver. 25Eis que alguns homens passaram e viram o corpo jogado no caminho, bem como o leão parado junto ao corpo. Então foram e o disseram na cidade onde o velho profeta morava.

26Quando o profeta que o tinha feito voltar do caminho ouviu isso, disse:

— É o homem de Deus que foi rebelde à palavra do Senhor. Por isso, o Senhor o entregou ao leão, que o despedaçou e matou, segundo a palavra que o Senhor lhe tinha dito.

27Então disse aos seus filhos:

— Ponham a sela no meu jumento.

E eles fizeram o que o pai pediu. 28Ele foi e encontrou o cadáver estendido no caminho, e o jumento e o leão parados junto ao cadáver. O leão não tinha devorado o corpo, nem despedaçado o jumento. 29Então o profeta levantou o cadáver do homem de Deus, pôs sobre o jumento e o levou de volta. Assim, o velho profeta entrou na cidade, para o chorar e sepultar. 30Depositou o cadáver no seu próprio sepulcro. E o prantearam, dizendo:

— Ah, meu irmão!

31Depois de o haver sepultado, disse aos seus filhos:

— Quando eu morrer, sepultem-me no túmulo em que o homem de Deus está sepultado; ponham os meus ossos junto aos ossos dele. 32Porque certamente se cumprirá o que por ordem do Senhor ele clamou contra o altar que está em Betel e contra todos os templos que existem nos lugares altos das cidades de Samaria.

Jeroboão persiste no pecado

33Depois destas coisas, Jeroboão ainda persistiu em seu mau caminho; e continuou a constituir pessoas tiradas do meio do povo como sacerdotes para os lugares altos; a quem o desejasse, ele consagrava para sacerdote dos lugares altos. 34Isso se tornou em pecado à casa de Jeroboão, para destruí-la e extingui-la da face da terra.

1Reis 13NAAAbrir na Bíblia

1Palavra do Senhor que foi dirigida a Joel, filho de Petuel.

A praga de gafanhotos e a seca

2“Prestem atenção, velhos,

e escutem, todos os moradores

da terra!

Aconteceu algo assim

no tempo de vocês

ou nos dias de seus pais?

3Contem isto aos filhos de vocês;

que eles o contem aos filhos deles,

e que estes falem sobre isso

à geração seguinte.”

4“O que o gafanhoto cortador

deixou,

o gafanhoto migrador comeu;

o que o migrador deixou,

o gafanhoto devorador comeu;

o que o devorador deixou,

o gafanhoto destruidor comeu.”

5“Acordem, beberrões, e chorem!

Lamentem, todos vocês

que gostam de vinho,

por causa do vinho novo,

pois foi tirado da boca de vocês.

6Porque veio um povo

contra a minha terra,

poderoso e inumerável,

com dentes como de leão

e presas como de leoa.

7Destruiu as minhas videiras

e destroçou as minhas figueiras.

Tirou as cascas das árvores

e as jogou fora;

os galhos ficaram brancos.”

8“Lamentem,

assim como a virgem,

vestida de roupa feita

de pano de saco,

lamenta a morte do seu noivo.

9Na Casa do Senhor,

foram cortadas

as ofertas de cereais

e as libações.

Os sacerdotes,

ministros do Senhor,

estão enlutados.

10Os campos foram arrasados,

e a terra está de luto,

porque o cereal foi destruído,

o vinho novo acabou,

o azeite está no fim.”

11“Fiquem envergonhados,

lavradores;

lamentem, vinhateiros,

por causa do trigo e da cevada,

porque a colheita foi destruída.

12As videiras secaram,

as figueiras murcharam,

as romãzeiras, as palmeiras

e as macieiras também.

Todas as árvores do campo

secaram,

e já não há alegria

entre os filhos dos homens.”

Chamado ao arrependimento

13“Sacerdotes, vistam roupa

feita de pano de saco

e pranteiem.

Ministros do altar, lamentem.

Ministros do meu Deus, venham

e passem a noite vestidos

de panos de saco.

Porque no templo de seu Deus

não há mais ofertas de cereais

e libações.

14Proclamem um santo jejum,

convoquem uma reunião solene.

Reúnam os anciãos

e todos os moradores

desta terra

na Casa do Senhor, seu Deus,

e clamem ao Senhor.”

15“Ah! Que dia!

Porque o Dia do Senhor está perto

e ele vem como destruição

da parte do Todo-Poderoso.”

16Por acaso, o alimento

não foi destruído

diante dos nossos olhos?

E, do templo do nosso Deus,

não desapareceram

a alegria e o regozijo?

17As sementes secaram

debaixo dos seus torrões;

os celeiros foram destruídos,

os armazéns, derrubados,

porque o cereal se perdeu.

18Como geme o gado!

As manadas de bois

estão inquietas,

porque não têm pasto;

também os rebanhos de ovelhas

estão sofrendo.

19A ti, ó Senhor, clamo,

porque o fogo devorou

as pastagens,

e as chamas consumiram

todas as árvores do campo.

20Também todos os animais selvagens

suspiram por ti,

porque os rios secaram,

e o fogo devorou as pastagens.

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: