Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 189

Texto(s) da Bíblia

Jesus no Getsêmani

32Então foram a um lugar chamado Getsêmani. Ali, Jesus disse aos seus discípulos:

— Sentem-se aqui, enquanto eu vou orar.

33E, levando consigo Pedro, Tiago e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. 34E lhes disse:

— A minha alma está profundamente triste até a morte; fiquem aqui e vigiem.

35E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. 36E dizia:

— Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice! Porém não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.

37E, voltando, achou-os dormindo. E disse a Pedro:

— Simão, você está dormindo? Não conseguiu vigiar nem uma hora? 38Vigiem e orem, para que não caiam em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.

39Retirando-se de novo, orou repetindo as mesmas palavras. 40E voltando, achou-os outra vez dormindo, porque os olhos deles estavam pesados; e não sabiam o que lhe responder. 41E, quando voltou pela terceira vez, Jesus lhes disse:

— Vocês ainda estão dormindo e descansando! Basta! Chegou a hora; o Filho do Homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores. 42Levantem-se, vamos embora! Eis que o traidor se aproxima.

Jesus é preso

43E logo, enquanto Jesus ainda falava, chegou Judas, um dos doze, e, com ele, uma multidão com espadas e porretes, vinda da parte dos principais sacerdotes, escribas e anciãos. 44Ora, o traidor tinha dado a eles um sinal: “Aquele que eu beijar, é esse; prendam e levem-no com segurança.” 45E logo que chegou, aproximando-se de Jesus, Judas disse:

— Mestre!

E o beijou. 46Então eles agarraram Jesus e o prenderam. 47Nisto, um dos que estavam ali, sacando da espada, feriu o servo do sumo sacerdote e cortou-lhe a orelha. 48Jesus lhes disse:

— Vocês vieram com espadas e porretes para prender-me, como se eu fosse um salteador? 49Todos os dias eu estava com vocês no templo, ensinando, e vocês não me prenderam; mas isto é para que se cumprissem as Escrituras.

50Então todos o deixaram e fugiram.

Jesus seguido por um jovem

51Um jovem, coberto unicamente com um lençol, seguia Jesus. Eles o agarraram, 52mas ele largou o lençol e fugiu nu.

Jesus diante do Sinédrio

53E levaram Jesus ao sumo sacerdote, e então se reuniram todos os principais sacerdotes, os anciãos e os escribas.

54Pedro seguiu Jesus de longe até o interior do pátio do sumo sacerdote e estava assentado entre os servos, aquentando-se ao fogo. 55E os principais sacerdotes e todo o Sinédrio procuravam algum testemunho contra Jesus para o condenar à morte, mas não achavam nada. 56Pois muitos testemunhavam falsamente contra Jesus, mas os depoimentos não eram coerentes. 57E, levantando-se alguns, testemunhavam falsamente, dizendo:

58— Nós o ouvimos declarar: “Eu destruirei este santuário edificado por mãos humanas e, em três dias, construirei outro, não por mãos humanas.”

59Nem assim o testemunho deles era coerente. 60E, levantando-se o sumo sacerdote, no meio, perguntou a Jesus:

— Você não diz nada em resposta ao que estes depõem contra você?

61Jesus, porém, guardou silêncio e nada respondeu. O sumo sacerdote tornou a interrogá-lo:

— Você é o Cristo, o Filho do Deus Bendito?

62Jesus respondeu:

— Eu sou, e vocês verão o Filho do Homem sentado à direita do Todo-Poderoso e vindo com as nuvens do céu.

63O sumo sacerdote, rasgando as suas vestes, disse:

— Por que ainda precisamos de testemunhas? 64Vocês ouviram a blasfêmia. Qual é o parecer de vocês?

E todos o julgaram réu de morte. 65Alguns começaram a cuspir nele, a cobrir-lhe o rosto, a bater nele e a dizer-lhe:

— Profetize!

E os guardas davam-lhe bofetadas.

Pedro nega Jesus

66Estando Pedro embaixo no pátio, veio uma das empregadas do sumo sacerdote 67e, vendo Pedro, que se aquecia, fixou os olhos nele e disse:

— Você também estava com Jesus, o Nazareno.

68Mas ele negou, dizendo:

— Não o conheço, nem compreendo o que você está falando.

E saiu para o pórtico. E o galo cantou. 69E a empregada, vendo-o, tornou a dizer aos que estavam ali:

— Este é um deles.

70Mas ele negou outra vez. E, pouco depois, os que estavam ali disseram outra vez a Pedro:

— Com certeza você é um deles, porque também é galileu.

71Ele, porém, começou a praguejar e a jurar:

— Não conheço esse homem de quem vocês estão falando!

72E no mesmo instante o galo cantou pela segunda vez. Então Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe tinha dito: “Antes que o galo cante duas vezes, você me negará três vezes.” E, caindo em si, começou a chorar.

Marcos 14:32-72NAAAbrir na Bíblia

A aliança de Deus com Salomão

2Cr 7.11-22

1E aconteceu que, quando Salomão acabou de edificar a Casa do Senhor, o palácio real e tudo o que tinha desejado e decidido fazer, 2o Senhor tornou a aparecer-lhe, como tinha aparecido em Gibeão. 3E o Senhor lhe disse:

— Ouvi a sua oração e a súplica que você fez diante de mim. Santifiquei o templo que você edificou, a fim de pôr ali o meu nome para sempre; os meus olhos e o meu coração estarão ali todos os dias. 4Se você andar diante de mim como fez o seu pai Davi, com integridade de coração e com sinceridade, fazendo segundo tudo o que lhe ordenei e guardando os meus estatutos e os meus juízos, 5também confirmarei o trono de seu reino sobre Israel para sempre, como prometi a Davi, seu pai, dizendo: “Nunca lhe faltará sucessor ao trono de Israel.” 6Porém, se vocês ou os seus filhos se afastarem de mim e não guardarem os meus mandamentos e os meus estatutos, que eu lhes prescrevi, e se servirem outros deuses e os adorarem, 7então eliminarei Israel da terra que lhe dei, e lançarei para longe da minha presença este templo, que santifiquei ao meu nome. E Israel virá a ser motivo de provérbio e de escárnio entre todos os povos. 8E todo aquele que passar por este templo, agora tão exaltado, ficará espantado e zombará. E perguntarão: “Por que o Senhor fez isto com esta terra e este templo?” 9E a resposta será: “Porque deixaram o Senhor, seu Deus, que tirou da terra do Egito os seus pais, e se apegaram a outros deuses, os adoraram e os serviram. Por isso o Senhor trouxe sobre eles todo este mal.”

As demais atividades de Salomão

2Cr 8.1-18

10Ao fim de vinte anos, Salomão havia terminado as duas casas, a Casa do Senhor e o palácio real. 11Como Hirão, rei de Tiro, havia trazido a Salomão madeira de cedro e de cipreste e ouro, tanto quanto ele precisava, este lhe deu vinte cidades na terra da Galileia. 12Hirão de Tiro foi ver as cidades que Salomão lhe tinha dado, mas elas não lhe agradaram. 13Por isso disse a Salomão:

— Que cidades são essas que você me deu, meu irmão?

E lhes deram o nome de Terra de Cabul, que é usado até o dia de hoje. 14Hirão tinha enviado ao rei quatro toneladas de ouro.

15A razão por que Salomão impôs o trabalho forçado é esta: construir a Casa do Senhor, o seu próprio palácio, a fortaleza de Milo e a muralha de Jerusalém, bem como Hazor, Megido e Gezer. 16Porque Faraó, rei do Egito, havia atacado e conquistado Gezer, queimando a cidade e matando os cananeus que moravam nela, entregando-a como dote à sua filha, mulher de Salomão. 17Assim, Salomão reconstruiu Gezer, Bete-Horom-de-Baixo, 18Baalate, Tadmor, no deserto daquela terra, 19todas as cidades-armazéns que Salomão tinha, as cidades para os carros de guerra, as cidades para os cavaleiros e o que desejou enfim construir em Jerusalém, no Líbano e em toda a terra do seu domínio. 20Quanto a todo o povo que restou dos amorreus, heteus, ferezeus, heveus e jebuseus e que não eram dos filhos de Israel, 21e aos seus filhos, que restaram depois deles na terra, os quais os filhos de Israel não puderam destruir totalmente, esses Salomão reduziu à condição de trabalhadores forçados, até hoje. 22Mas Salomão não obrigou nenhum israelita a trabalhar como escravo. Os israelitas eram homens de guerra, seus oficiais, seus comandantes, seus capitães, chefes dos seus carros de guerra e dos seus cavaleiros.

23Os principais oficiais que estavam encarregados da obra de Salomão eram quinhentos e cinquenta, que tinham a seu encargo o povo que trabalhava na obra. 24Quando a filha de Faraó se mudou da Cidade de Davi para o palácio que Salomão havia construído para ela, então ele construiu Milo.

25Três vezes por ano Salomão oferecia holocaustos e sacrifícios pacíficos sobre o altar que havia edificado ao Senhor e queimava incenso sobre o altar diante do Senhor. Assim ele terminou a construção do templo.

26O rei Salomão também construiu uma frota de navios em Eziom-Geber, que fica perto de Elate, na praia do mar Vermelho, na terra de Edom. 27Hirão enviou, com aquela frota, os seus servos, marinheiros conhecedores do mar, para acompanharem os servos de Salomão. 28Chegaram a Ofir e de lá trouxeram para o rei Salomão mais de catorze toneladas de ouro.

1Reis 9NAAAbrir na Bíblia

O amor de Deus e a ingratidão de Israel

1“Quando Israel era menino,

eu o amei;

e do Egito chamei o meu filho.

2Quanto mais eu os chamava,

tanto mais se afastavam de mim;

sacrificavam a baalins

e queimavam incenso

às imagens de escultura.

3Mas fui eu que ensinei

Efraim a andar;

tomei-os nos meus braços,

mas eles não entenderam

que era eu que os curava.

4Atraí-os com cordas humanas,

com laços de amor;

fui para eles como quem alivia

o jugo de sobre o pescoço

e me inclinei

para dar-lhes de comer.”

5“Não voltarão

para a terra do Egito,

mas o assírio será o seu rei,

porque se recusam

a voltar para mim.

6A espada cairá

sobre as suas cidades,

consumirá os seus ferrolhos,

e as devorará,

por causa dos seus caprichos.

7Porque o meu povo é inclinado

a rebelar-se contra mim;

se são chamados a dirigir-se

para o alto, ninguém o faz.

8Como poderia eu abandoná-lo,

Efraim?

Como poderia entregá-lo, Israel?

Como faria com você

o que fiz com Admá?

Como poderia fazer de você

outra Zeboim?

Meu coração se comove

dentro de mim;

toda a minha compaixão

se manifesta.

9Não executarei o furor

da minha ira;

não voltarei para destruir Efraim.

Porque eu sou Deus e não homem;

sou o Santo no meio de vocês.

Não virei com ira.”

10“Seguirão o Senhor,

que rugirá como leão.

E, quando ele rugir,

os filhos, tremendo,

virão do Ocidente;

11tremendo, como passarinhos,

virão os do Egito,

e, como pombas,

os da terra da Assíria.

Eu os farei habitar

em suas próprias casas”,

diz o Senhor.

Oseias 11:1-11NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: