Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 112

Texto(s) da Bíblia

A conversão de Saulo

1Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote 2e lhe pediu cartas para as sinagogas de Damasco, a fim de que, caso achasse alguns que eram do Caminho, tanto homens como mulheres, os levasse presos para Jerusalém. 3Enquanto seguia pelo caminho, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor. 4Ele caiu por terra e ouviu uma voz que lhe dizia:

— Saulo, Saulo, por que você me persegue?

5Ele perguntou:

— Senhor, quem é você?

E a resposta foi:

— Eu sou Jesus, a quem você persegue. 6Mas levante-se e entre na cidade, onde lhe dirão o que você deve fazer.

7Os homens que viajavam com Saulo pararam emudecidos, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém. 8Então Saulo se levantou do chão e, abrindo os olhos, nada podia ver. E, guiando-o pela mão, levaram-no para Damasco. 9Esteve três dias sem ver, durante os quais nada comeu, nem bebeu.

A visita de Ananias

10Havia em Damasco um discípulo chamado Ananias. O Senhor lhe apareceu numa visão e disse:

— Ananias!

Ao que ele respondeu:

— Eis-me aqui, Senhor!

11Então o Senhor lhe disse:

— Levante-se e vá à rua que se chama Direita e, na casa de Judas, procure um homem de Tarso chamado Saulo. Ele está orando 12e, numa visão, viu entrar um homem, chamado Ananias, e impor-lhe as mãos, para que recuperasse a vista.

13Ananias, porém, respondeu:

— Senhor, de muitos tenho ouvido a respeito desse homem, quanto mal tem feito aos teus santos em Jerusalém. 14E aqui em Damasco ele tem autorização dos principais sacerdotes para prender todos os que invocam o teu nome.

15Mas o Senhor disse a Ananias:

— Vá, porque este é para mim um instrumento escolhido para levar o meu nome diante dos gentios e reis, bem como diante dos filhos de Israel. 16Pois eu mesmo vou mostrar a ele quanto deve sofrer pelo meu nome.

17Então Ananias foi e, entrando na casa, impôs as mãos sobre Saulo, dizendo:

— Saulo, irmão, o Senhor Jesus, que apareceu a você no caminho para cá, me enviou para que você volte a ver e fique cheio do Espírito Santo.

18Imediatamente caíram dos olhos de Saulo umas coisas parecidas com escamas, e ele voltou a ver. A seguir, levantou-se e foi batizado. 19E, depois de comer, sentiu-se fortalecido.

Saulo em Damasco

Saulo permaneceu alguns dias com os discípulos em Damasco. 20E logo, nas sinagogas, proclamava Jesus, afirmando que ele é o Filho de Deus. 21Todos os que ouviam Saulo estavam atônitos e diziam:

— Não é este o que exterminava em Jerusalém os que invocam o nome de Jesus e veio para cá precisamente para prender e levá-los aos principais sacerdotes?

22Saulo, porém, mais e mais se fortalecia e confundia os judeus que moravam em Damasco, demonstrando que Jesus é o Cristo.

Saulo escapa dos judeus

23Decorridos muitos dias, os judeus resolveram matar Saulo, 24mas ele ficou sabendo do plano deles. Dia e noite guardavam também os portões da cidade, para o matar. 25Mas os discípulos de Saulo tomaram-no de noite e, colocando-o num cesto, desceram-no pela muralha.

Atos 9:1-25NAAAbrir na Bíblia

A passagem do Jordão

1Josué se levantou de madrugada, e, tendo ele e todos os filhos de Israel partido de Sitim, vieram até o Jordão e pousaram ali antes que passassem. 2Ao fim de três dias, os oficiais passaram pelo meio do arraial 3e deram ordens ao povo, dizendo:

— Quando vocês virem que os sacerdotes levitas estão levando a arca da aliança do Senhor, seu Deus, saiam também do lugar em que vocês estão e sigam a arca. 4Contudo, deixem uma distância de cerca de um quilômetro entre vocês e a arca; não se aproximem dela. Dessa forma, vocês saberão o caminho pelo qual devem ir, visto que nunca antes passaram por tal caminho.

5Josué disse ao povo:

— Santifiquem-se, porque amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vocês.

6E também falou aos sacerdotes, dizendo:

— Levantem a arca da aliança e passem adiante do povo.

Levantaram, pois, a arca da aliança e foram andando adiante do povo.

7Então o Senhor disse a Josué:

— Hoje começarei a engrandecer você aos olhos de todo o Israel, para que saibam que, como estive com Moisés, assim estarei com você. 8Portanto, você dará uma ordem aos sacerdotes que levam a arca da aliança, dizendo: “Quando chegarem às margens das águas do Jordão, parem ali.”

9Então Josué disse aos filhos de Israel:

— Venham cá e ouçam as palavras do Senhor, seu Deus.

10Josué continuou:

— Nisto vocês saberão que o Deus vivo está no meio de vocês e que sem falta expulsará de diante de vocês os cananeus, os heteus, os heveus, os ferezeus, os girgaseus, os amorreus e os jebuseus. 11Eis que a arca da aliança do Senhor de toda a terra vai passar o Jordão na frente de vocês. 12E agora escolham doze homens das tribos de Israel, um de cada tribo. 13Quando as plantas dos pés dos sacerdotes que levam a arca do Senhor Deus, o Senhor de toda a terra, tocarem nas águas do Jordão, elas serão cortadas, a saber, as águas que vêm de cima, e se amontoarão.

14Quando o povo saiu das suas tendas, para passar o Jordão, os sacerdotes que levavam a arca da aliança iam adiante do povo. 15E, quando os que levavam a arca chegaram ao Jordão, e os seus pés se molharam na beira das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, durante todo o tempo da colheita), 16as águas que vinham de cima pararam de correr; levantaram-se num montão, numa grande distância, até a cidade de Adã, que fica ao lado de Sartã; e as águas que desciam ao mar da Arabá, que é o mar Salgado, foram completamente cortadas. Então o povo passou diante de Jericó. 17Porém os sacerdotes que levavam a arca da aliança do Senhor pararam firmes no meio do Jordão, e todo o Israel passou a pé enxuto, atravessando o Jordão.

Josué 3NAAAbrir na Bíblia

As doze pedras tiradas do meio do Jordão

1Quando todo o povo tinha passado o Jordão, o Senhor falou com Josué, dizendo:

2— Escolham doze homens do meio do povo, um de cada tribo, 3e ordenem que tirem doze pedras do meio do Jordão, do lugar onde os pés dos sacerdotes ficaram parados, e que levem essas pedras e as depositem no lugar em que vocês irão passar a noite.

4Então Josué chamou os doze homens que havia escolhido dos filhos de Israel, 5um de cada tribo, e disse-lhes:

— Passem adiante da arca do Senhor, seu Deus, até o meio do Jordão. Cada um levante sobre o ombro uma pedra, segundo o número das tribos dos filhos de Israel, 6para que isto seja por sinal entre vocês. E, no futuro, quando os seus filhos perguntarem: “O que significam estas pedras para vocês?”, 7respondam que as águas do Jordão foram cortadas diante da arca da aliança do Senhor. Quando a arca passou, as águas do Jordão foram cortadas. Estas pedras serão, para sempre, por memorial aos filhos de Israel.

8Os filhos de Israel fizeram como Josué havia ordenado e levantaram doze pedras do meio do Jordão, como o Senhor tinha dito a Josué, segundo o número das tribos dos filhos de Israel, e levaram-nas consigo ao lugar onde passariam a noite, e as depositaram ali. 9Josué também levantou doze pedras no meio do Jordão, no lugar onde ficaram parados os pés dos sacerdotes que levavam a arca da aliança; e essas pedras estão ali até o dia de hoje. 10Porque os sacerdotes que levavam a arca haviam parado no meio do Jordão, em pé, até que se cumpriu tudo o que o Senhor, por meio de Moisés, havia ordenado a Josué que falasse ao povo; e o povo se apressou e passou.

11Quando todo o povo tinha passado, a arca do Senhor e os sacerdotes também passaram, à vista de todo o povo. 12Passaram os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés, armados, na frente dos filhos de Israel, como Moisés lhes tinha dito. 13Uns quarenta mil homens de guerra armados passaram diante do Senhor para a batalha, às campinas de Jericó. 14Naquele dia, o Senhor engrandeceu Josué na presença de todo o Israel; e respeitaram-no todos os dias da sua vida, como haviam respeitado Moisés.

15O Senhor disse a Josué:

16— Ordene aos sacerdotes que estão levando a arca do testemunho que saiam do Jordão.

17Então Josué ordenou aos sacerdotes, dizendo:

— Saiam do Jordão.

18Quando os sacerdotes que levavam a arca da aliança do Senhor saíram do meio do Jordão, e as plantas dos seus pés se puseram na terra seca, as águas do Jordão voltaram ao seu lugar e corriam como antes, sobre todas as suas ribanceiras.

19O povo subiu do Jordão no dia dez do primeiro mês; e acamparam em Gilgal, do lado leste de Jericó. 20E foi em Gilgal que Josué levantou as doze pedras que haviam tirado do Jordão. 21E Josué disse aos filhos de Israel:

— Quando, no futuro, os filhos perguntarem a seus pais: “O que significam estas pedras?”, 22expliquem aos filhos de vocês, dizendo: “Israel passou em seco este Jordão.” 23Porque o Senhor, o seu Deus, fez secar as águas do Jordão diante de vocês, até que vocês tivessem passado, como o Senhor, o seu Deus, fez com o mar Vermelho, que ele secou diante de nós, até que tivéssemos passado. 24Para que todos os povos da terra saibam que a mão do Senhor é forte, a fim de que vocês temam o Senhor, seu Deus, todos os dias.

Josué 4NAAAbrir na Bíblia

A circuncisão dos filhos de Israel

1Quando todos os reis dos amorreus que habitavam deste lado do Jordão, a oeste, e todos os reis dos cananeus que estavam junto ao mar ouviram que o Senhor tinha secado as águas do Jordão diante dos filhos de Israel, até que tivéssemos passado, o coração deles se derreteu de medo e ficaram desanimados, por causa dos filhos de Israel.

Josué 5:1NAAAbrir na Bíblia

Terceiro diálogo

Caps.22—27

Terceira fala de Elifaz

Cap. 22

Você cometeu muitos pecados

1Então Elifaz, o temanita, tomou a palavra e disse:

2“Pode o homem ser

de algum proveito para Deus?

Não! O sábio só é útil a si mesmo.

3Será que o Todo-Poderoso

tem interesse

em que você seja justo?

Será que ele tem algum lucro,

se você for perfeito

em todos os seus caminhos?

4Ou será que é por causa

do seu temor a Deus

que ele o repreende

ou entra em juízo contra você?

5Não é fato que é grande

a sua maldade,

e incalculável a sua iniquidade?

6Porque sem motivo você exigiu

penhores do seu irmão

e despojou das roupas

os que estavam seminus.

7Você não deu água ao cansado

e ao faminto você se recusou

a dar pão.

8A terra pertencia

ao homem poderoso,

e só os privilegiados

moravam nela.

9Você despediu as viúvas

de mãos vazias,

e os braços dos órfãos

foram quebrados.

10Por isso, você está cercado

de laços,

e repentino pavor

toma conta de você.

11Está submerso por trevas,

que impedem você de enxergar,

e pelas águas transbordantes

que o cobrem.”

Você quer seguir os iníquos?

12“Não está Deus

nas alturas do céu?

Olhe para as estrelas mais altas!

Que altura!

13E você diz:

‘O que é que Deus sabe?

Será que ele pode julgar

através de densa escuridão?

14Grossas nuvens o encobrem,

de modo que não pode ver;

ele só passeia

pela abóbada do céu.’”

15“Você quer seguir a rota antiga,

que os iníquos percorreram?

16Estes foram levados

antes do tempo;

uma torrente arrastou

os seus alicerces.

17Diziam a Deus:

‘Deixa-nos em paz.’

E perguntavam:

‘O que pode fazer-nos

o Todo-Poderoso?’

18Contudo, foi Deus

quem encheu de bens

as casas deles.

Longe de mim

o conselho dos ímpios!

19Os justos veem

a destruição deles

e se alegram;

o inocente zomba deles,

20dizendo: ‘Na verdade,

os nossos adversários

foram destruídos,

e o fogo consumiu o resto deles.’”

Reconcilie-se com Deus

21“Portanto, reconcilie-se

com Deus, viva em paz com ele

e assim lhe sobrevirá o bem.

22Aceite a instrução

que vem da boca de Deus

e guarde as palavras dele

em seu coração.

23Se você se converter

ao Todo-Poderoso,

será restabelecido;

se afastar da sua tenda a injustiça

24e lançar ao pó o seu ouro —

o ouro de Ofir

entre pedras dos ribeiros —,

25então o Todo-Poderoso

será o seu ouro

e a sua prata escolhida.

26Então você encontrará prazer

no Todo-Poderoso

e levantará o seu rosto para Deus.

27Você fará oração,

e Deus o ouvirá;

e você pagará os seus votos.

28Se você projetar alguma coisa,

ela lhe será bem-sucedida,

e a luz brilhará em seus caminhos.

29Se forem humilhados,

você dirá: ‘Para cima!’

E Deus salvará o humilde.

30Livrará até o que não é inocente;

sim, será libertado,

porque você tem

as mãos limpas.”

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: