Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

A história de Lia na Bíblia | episódio 1

O casamento de Jacó com Lia e Raquel 

Raquel, cujo nome significa “ovelha”, estava cuidando dos rebanhos de seu pai em Harã quando encontrou um visitante inesperado: seu primo Jacó, que procurava por sua família.

Texto(s) da Bíblia

16Ora, Labão tinha duas filhas: Lia, a mais velha, e Raquel, a mais nova. 17Lia tinha uns olhos sem brilho, porém Raquel era bonita e formosa. 18Como Jacó amava Raquel, disse a Labão:

— Trabalharei para o senhor durante sete anos para poder casar com Raquel, sua filha mais nova.

19Labão respondeu:

— É melhor dá-la a você do que a outro homem. Fique aqui comigo.

20Assim, por amor a Raquel, Jacó trabalhou durante sete anos. E esses anos lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava.

21Então ele disse a Labão:

— Dê-me a minha mulher, pois já venceu o prazo, para que eu me case com ela.

22Assim, Labão reuniu todos os homens do lugar e deu um banquete. 23À noite, ele trouxe Lia, sua filha, e a entregou a Jacó. E eles tiveram relações. 24(Labão tinha dado sua serva Zilpa para que fosse serva de Lia, sua filha.)

25Ao amanhecer, Jacó viu que era Lia. Por isso, disse a Labão:

— O que é isso que o senhor fez comigo? Não é verdade que eu trabalhei por amor a Raquel? Por que, então, o senhor me enganou?

26Labão respondeu:

— Em nossa terra não se costuma dar em casamento a mais nova antes da primogênita. 27Complete a semana de festa de casamento da primogênita. Depois, daremos a você também a outra, pelo trabalho de mais sete anos que você ainda me servirá.

28Jacó fez o que Labão pediu e completou a semana de festa da primogênita. Depois, Labão lhe deu por mulher a sua filha Raquel. 29(Labão tinha dado sua serva Bila para que fosse serva de Raquel, sua filha.) 30E Jacó teve relações também com Raquel. Ele amava Raquel mais do que amava Lia. E continuou trabalhando para Labão durante mais sete anos.

Gênesis 29:16-30NAAAbrir na Bíblia

Após o que parece ter sido amor à primeira vista, Jacó prometeu a Labão, pai de Raquel, que trabalharia sete anos para conquistar o direito de se casar com a bela pastora. 

A cerimônia de casamento transcorreu de acordo com a tradição local, que permitia que apenas os homens participassem da festa, enquanto a noiva era mantida longe da vista de todos até que o noivo entrasse na tenda escura. 

Somente quando já era tarde demais Jacó percebeu que o sogro o havia enganado. Jacó se casara com a filha mais velha de Labão, Lia, a quem não amava. 

Lia é descrita como tendo olhos “meigos” ou “delicados”, o que podia ser tanto uma referência a alguma deficiência na visão ou apenas à falta de outros atrativos físicos. Por meio de uma fraude, Lia se tornou esposa de Jacó em lugar da prometida Raquel. 

Uma semana após o casamento com Lia, Jacó recebeu Raquel como esposa. Esta deve ter ficado muito angustiada após ver sete anos de expectativa serem frustrados pela fraude de seu pai. Ainda que Lia tenha, no mínimo, aceitado participar da fraude, ela deve ter sido uma filha muito obediente.

Obviamente ela amava Jacó e se devotou a ele no casamento, embora tenha sofrido por ter sido objeto da decepção e do desprezo do marido, assim como por ter sido cúmplice de seu pai. 

Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.0
SIGA A SBB: