Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Dia 93 na Palavra

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos eleitos que são forasteiros da Diáspora no Ponto, na Galácia, na Capadócia, na Ásia e na Bitínia, 2eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo.

Que a graça e a paz lhes sejam multiplicadas.

Uma viva esperança

3Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, 4para uma herança que não pode ser destruída, que não fica manchada, que não murcha e que está reservada nos céus para vocês, 5que são guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para ser revelada no último tempo. 6Nisso vocês exultam, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejam contristados por várias provações, 7para que, uma vez confirmado o valor da fé que vocês têm, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado pelo fogo, resulte em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo. 8Mesmo sem tê-lo visto vocês o amam. Mesmo não o vendo agora, mas crendo nele, exultam com uma alegria indescritível e cheia de glória, 9obtendo o alvo dessa fé: a salvação da alma.

10Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e investigaram. Eles profetizaram a respeito da graça destinada a vocês, 11investigando qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas que eram indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao predizer os sofrimentos que Cristo teria de suportar e as glórias que viriam depois desses sofrimentos. 12A eles foi revelado que, não para si mesmos, mas para vocês, ministravam as coisas que, agora, foram anunciadas a vocês por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, lhes pregaram o evangelho, coisas essas que anjos desejam contemplar.

A santidade na vida

13Por isso, preparando o seu entendimento, sejam sóbrios e esperem inteiramente na graça que lhes está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. 14Como filhos obedientes, não vivam conforme as paixões que vocês tinham anteriormente, quando ainda estavam na ignorância. 15Pelo contrário, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, 16porque está escrito: “Sejam santos, porque eu sou santo.”

17E, se vocês invocam como Pai aquele que, sem parcialidade, julga segundo as obras de cada um, vivam em temor durante o tempo da peregrinação de vocês, 18sabendo que não foi mediante coisas perecíveis, como prata ou ouro, que vocês foram resgatados da vida inútil que seus pais lhes legaram, 19mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem defeito e sem mácula. 20Ele foi conhecido antes da fundação do mundo, mas foi manifestado nestes últimos tempos, em favor de vocês. 21Por meio dele, vocês creem em Deus, o qual o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, para que a fé e a esperança de vocês estejam em Deus.

22Tendo purificado a alma pela obediência à verdade, e com vistas ao amor fraternal não fingido, amem intensamente uns aos outros de coração puro. 23Porque vocês foram regenerados não de semente corruptível, mas de semente incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. 24Porque

“toda a humanidade

é como a erva do campo,

e toda a sua glória

é como a flor da erva.

A erva seca, e a flor cai;

25mas a palavra do Senhor

permanece para sempre.”

Esta palavra é o evangelho que foi anunciado a vocês.

1Pedro 1NAAAbrir na Bíblia

Conselhos para o povo de Deus

1Aos presbíteros que há entre vocês, eu, presbítero como eles, testemunha dos sofrimentos de Cristo e, ainda, coparticipante da glória que há de ser revelada, peço 2que pastoreiem o rebanho de Deus que há entre vocês, não por obrigação, mas espontaneamente, como Deus quer; não por ganância, mas de boa vontade; 3não como dominadores dos que lhes foram confiados, mas sendo exemplos para o rebanho. 4E, quando o Supremo Pastor se manifestar, vocês receberão a coroa da glória, que nunca perde o seu brilho.

5Peço igualmente aos jovens: estejam sujeitos aos que são mais velhos. Que todos se revistam de humildade no trato de uns com os outros, porque “Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.”

6Portanto, humilhem-se debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, os exalte. 7Lancem sobre ele todas as suas ansiedades, porque ele cuida de vocês. 8Sejam sóbrios e vigilantes. O inimigo de vocês, o diabo, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar. 9Resistam-lhe, firmes na fé, certos de que os irmãos de vocês, espalhados pelo mundo, estão passando por sofrimentos iguais aos de vocês. 10E o Deus de toda a graça, que em Cristo os chamou à sua eterna glória, depois de vocês terem sofrido por um pouco, ele mesmo irá aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar vocês. 11A ele seja o domínio para sempre. Amém!

Saudações

12Por meio de Silvano, que considero um irmão fiel, escrevo para vocês de forma resumida, exortando e testemunhando que esta é a genuína graça de Deus. Continuem firmes nessa graça.

13Aquela que se encontra na Babilônia, também eleita, manda saudações, e o mesmo faz o meu filho Marcos. 14Saúdem uns aos outros com um beijo fraterno.

Bênção

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

1Pedro 5NAAAbrir na Bíblia

1No sétimo mês, Ismael, filho de Netanias, filho de Elisama, de família real e um dos capitães do rei, foi até Mispa com dez homens para se encontrar com Gedalias, filho de Aicão. Enquanto comiam juntos, em Mispa, 2Ismael, filho de Netanias, e os dez homens que estavam com ele se levantaram e mataram a fio de espada Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã. Assim mataram aquele que o rei da Babilônia havia nomeado governador da terra. 3Ismael também matou todos os judeus que estavam com Gedalias, em Mispa, e os caldeus, homens de guerra, que se achavam ali.

4No dia seguinte, antes que alguém soubesse da morte de Gedalias, 5vieram alguns homens de Siquém, de Siló e de Samaria. Eram oitenta homens, com a barba raspada, as roupas rasgadas e com cortes na pele, trazendo consigo ofertas de cereais e incenso, para levarem à Casa do Senhor. 6Ismael, filho de Netanias, saiu de Mispa para encontrar-se com eles, chorando enquanto caminhava. Ao encontrá-los, disse-lhes:

— Venham encontrar-se com Gedalias, filho de Aicão.

7Mas, quando eles chegaram até o meio da cidade, Ismael, filho de Netanias, e os que estavam com ele mataram aqueles homens e jogaram os corpos num poço. 8Mas houve dez homens entre eles que disseram a Ismael:

— Não nos mate, porque temos trigo, cevada, azeite e mel escondidos no campo.

Por isso, ele desistiu e não os matou como havia feito com os outros. 9O poço em que Ismael jogou todos os cadáveres dos homens que havia matado, juntamente com o corpo de Gedalias, é o mesmo que o rei Asa havia cavado, na sua defesa contra Baasa, rei de Israel. Foi esse mesmo poço que Ismael, filho de Netanias, encheu de cadáveres. 10Ismael levou cativo todo o resto do povo que estava em Mispa, isto é, as filhas do rei e todo o povo que havia ficado em Mispa, que Nebuzaradã, o chefe da guarda, havia confiado a Gedalias, filho de Aicão, o governador. Ismael, filho de Netanias, levou-os como prisioneiros e partiu em direção ao território dos filhos de Amom.

Joanã livra os cativos

11Quando Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que estavam com ele ouviram falar de todo o mal que Ismael, filho de Netanias, havia feito, 12levaram consigo todos os seus homens e foram lutar contra Ismael, filho de Netanias. Acharam-no junto às grandes águas que há em Gibeão. 13Ora, todo o povo que estava com Ismael se alegrou quando viu Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que vinham com ele. 14Todo o povo que Ismael havia levado cativo de Mispa virou as costas, voltou e foi para o lado de Joanã, filho de Careá. 15Mas Ismael, filho de Netanias, escapou de Joanã com oito homens e se foi para o território dos filhos de Amom.

16Então Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que estavam com ele reuniram todo o restante do povo que Ismael, filho de Netanias, havia levado cativo de Mispa, depois de ter matado Gedalias, filho de Aicão, isto é, reuniram os homens valentes de guerra, as mulheres, os meninos e os eunucos que havia recuperado em Gibeão. 17Seguiram adiante e pararam em Gerute-Quimã, que fica perto de Belém, para dali irem para o Egito, 18por causa dos caldeus. Estavam com medo dos caldeus porque Ismael, filho de Netanias, tinha matado Gedalias, filho de Aicão, a quem o rei da Babilônia havia nomeado governador da terra.

Jeremias 41NAAAbrir na Bíblia

Profecia a respeito de Moabe

1A respeito de Moabe, assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel:

“Ai da cidade de Nebo,

porque foi destruída!

Quiriataim está envergonhada,

já foi tomada;

a fortaleza está envergonhada

e destruída.

2A glória de Moabe já se foi.

Em Hesbom tramaram contra ela,

dizendo:

‘Venham, vamos eliminá-la

para que não seja mais povo!’

Também você, ó Madmém,

será reduzida a silêncio;

a espada a perseguirá.

3Ouve-se um grito

desde Horonaim:

‘Ruína e grande destruição!’

4Moabe está destruída;

seus filhinhos fizeram ouvir gritos.

5Pela subida de Luíte,

eles seguem com choro contínuo;

na descida de Horonaim,

se ouvem gritos angustiosos

de ruína.

6‘Fujam! Corram para salvar a vida,

ainda que vocês venham a ser

como o arbusto solitário

no deserto.’”

7“Pois, por ter confiado

nas suas obras

e nos seus tesouros,

também você, Moabe,

será tomada.

O deus Quemos

irá para o cativeiro,

junto com os seus sacerdotes

e os seus príncipes.

8O destruidor virá

sobre cada uma das cidades,

e nenhuma escapará;

perecerá o vale,

e a planície será destruída,

porque o Senhor o disse.

9Deem asas a Moabe,

para que saia voando;

as suas cidades

se tornarão em ruínas,

e ninguém morará nelas.”

10Maldito aquele que fizer

a obra do Senhor relaxadamente!

Maldito aquele que retém

a sua espada do sangue!

A destruição das cidades de Moabe

11“Moabe esteve despreocupado

desde a sua mocidade,

como vinho descansando

sobre a borra.

Não foi mudado

de vasilha em vasilha,

nem foi para o cativeiro.

Por isso, conservou o seu sabor,

e o seu aroma não se alterou.”

12— Portanto, eis que vêm dias, diz o Senhor, em que lhe enviarei derramadores, que o derramarão; despejarão as suas vasilhas e as farão em pedaços. 13Moabe terá vergonha de Quemos, como a casa de Israel se envergonhou de Betel, sua confiança.

14“Como vocês podem dizer:

‘Somos valentes e homens fortes

para a guerra’?

15Moabe foi destruído

e as suas cidades

foram invadidas,

e os seus melhores jovens

foram levados ao matadouro,

diz o Rei, cujo nome

é Senhor dos Exércitos.

16A destruição de Moabe

está prestes a vir,

e muito se apressa o seu mal.”

17“Tenham pena de Moabe,

todos vocês que estão ao seu redor

e todos os que conhecem

a sua fama.

Digam: ‘Como se quebrou

a vara forte, o cajado formoso!’

18Desça da sua glória e sente-se

em terra sedenta,

ó moradora de Dibom.

Porque o destruidor de Moabe

sobe contra você

e destruirá as suas fortalezas.

19Fique na beira do caminho

e espie,

ó moradora de Aroer.

Pergunte ao que foge

e àquela que escapou:

‘O que foi que aconteceu?’

20Moabe está envergonhado,

porque foi destruído.

Chorem e gritem!

Anunciem junto ao Arnom

que Moabe foi destruído.”

21— O juízo veio também sobre a terra da planície, sobre Holom, Jaza e Mefaate; 22sobre Dibom, Nebo e Bete-Diblataim; 23sobre Quiriataim, Bete-Gamul e Bete-Meom; 24sobre Queriote e Bozra, e até sobre todas as cidades da terra de Moabe, tanto as de longe como as de perto. 25O poder de Moabe foi eliminado, e o seu braço foi quebrado, diz o Senhor.

26— Façam com que Moabe fique bêbado, porque se exaltou contra o Senhor. Moabe se revolverá no seu próprio vômito e também ele será motivo de riso. 27Pois não foi Israel também motivo de riso para você? Mas por acaso foi Israel achado entre ladrões, para que você balance a cabeça, quando fala dele?

28“Deixem as cidades

e vão morar nos rochedos,

ó moradores de Moabe.

Sejam como as pombas

que se aninham

nos flancos da boca do abismo.

29Ouvimos falar da soberba

de Moabe,

que de fato é

extremamente soberbo.

Ouvimos falar da sua presunção,

do seu orgulho,

da sua vaidade e da arrogância

do seu coração.

30Conheço a sua insolência”,

diz o Senhor,

“mas isso não vale nada;

as suas arrogâncias nada farão.

31Por isso, vou chorar por Moabe,

sim, gritarei por todo o Moabe;

pelos homens de Quir-Heres

lamentarei.

32Mais do que por Jazer,

chorarei por você,

ó vinha de Sibma.

Os seus ramos passaram o mar,

chegaram até o mar de Jazer;

mas o destruidor caiu

sobre os seus frutos de verão

e sobre as suas uvas.

33Fugiu a alegria e o regozijo

dos campos férteis de Moabe,

pois acabei com o vinho

nos lagares.

Já não pisam as uvas

com gritos de alegria;

os gritos não são gritos de alegria.”

34— Ouve-se o grito de Hesbom até Eleale e Jaza, e de Zoar se dão gritos até Horonaim e Eglate-Selisia; porque até as águas de Ninrim secaram. 35Farei desaparecer de Moabe, diz o Senhor, quem sacrifique nos altos e queime incenso aos seus deuses.

36— Por isso, o meu coração geme como flauta por causa de Moabe, e como flauta geme por causa do povo de Quir-Heres, porque tudo o que haviam ajuntado se perdeu. 37Porque toda cabeça será rapada e toda barba, cortada; sobre todas as mãos haverá incisões, e, em volta da cintura, pano de saco. 38Sobre todos os terraços de Moabe e em todas as suas praças há pranto, porque fiz Moabe em pedaços, como vasilha de barro que ninguém quer, diz o Senhor. 39Como foi destruído! Como choram! Como, de vergonha, Moabe virou as costas! Assim, Moabe se tornou motivo de riso e de espanto para todos os que estão ao seu redor.

40Porque assim diz o Senhor:

“Eis que uma nação voará

como a águia

e estenderá as suas asas

contra Moabe.

41As cidades serão tomadas

e as fortalezas, ocupadas.

Naquele dia, o coração

dos valentes de Moabe

será como o coração da mulher

que está em dores de parto.

42Moabe será destruído,

para que não seja povo,

porque se exaltou contra o Senhor.

43Terror, cova e armadilha

esperam por vocês,

moradores de Moabe”,

diz o Senhor.

44“Aquele que fugir do terror

cairá na cova,

e, se sair da cova,

será apanhado na armadilha;

porque trarei sobre ele,

sobre Moabe,

o ano do seu castigo.”

45“Os que fogem param sem forças

à sombra de Hesbom;

porém sai fogo de Hesbom

e labareda do meio de Seom

e devora as têmporas de Moabe

e o alto da cabeça desse povo

que ama tanto a guerra.

46Ai de você, Moabe!

O povo de Quemos foi destruído;

os seus filhos foram feitos cativos,

e as suas filhas foram levadas

ao cativeiro.

47Contudo, mudarei a sorte

de Moabe,

nos últimos dias”,

diz o Senhor.

Até aqui o juízo contra Moabe.

Jeremias 48NAAAbrir na Bíblia

Deus onisciente e onipotente

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1Senhor, tu me sondas

e me conheces.

2Sabes quando me sento

e quando me levanto;

de longe conheces

os meus pensamentos.

3Observas o meu andar

e o meu deitar

e conheces

todos os meus caminhos.

4A palavra ainda nem chegou

à minha língua,

e tu, Senhor, já a conheces toda.

5Tu me cercas por todos os lados

e pões a tua mão sobre mim.

6Tal conhecimento é maravilhoso

demais para mim:

é tão elevado,

que não o posso atingir.

7Para onde me ausentarei

do teu Espírito?

Para onde fugirei da tua face?

8Se subo aos céus, lá estás;

se faço a minha cama

no mais profundo abismo,

lá estás também;

9se tomo as asas da alvorada

e me detenho

nos confins dos mares,

10ainda ali a tua mão

me guiará,

e a tua mão direita me susterá.

11Se eu digo: “As trevas,

com certeza, me encobrirão,

e a luz ao redor de mim

se fará noite”,

12até as próprias trevas

não te serão escuras,

e a noite é tão clara como o dia.

Para ti, as trevas e a luz

são a mesma coisa.

13Pois tu formaste o meu interior,

tu me teceste

no ventre de minha mãe.

14Graças te dou, visto que de modo

assombrosamente maravilhoso

me formaste;

as tuas obras são admiráveis,

e a minha alma o sabe muito bem.

15Os meus ossos

não te foram encobertos,

quando no oculto

fui formado e entretecido

como nas profundezas da terra.

16Os teus olhos viram

a minha substância

ainda informe,

e no teu livro foram escritos

todos os meus dias,

cada um deles escrito

e determinado,

quando nem um deles ainda existia.

17Que preciosos para mim, ó Deus,

são os teus pensamentos!

E como é grande a soma deles!

18Se os contasse, seriam mais

do que os grãos de areia;

quando acordo,

ainda estou contigo.

19Como eu gostaria, ó Deus,

que acabasses

com os perversos;

afastem-se, pois, de mim,

homens violentos.

20Eles se rebelam contra ti

e como teus inimigos

falam coisas ruins.

21Acaso não odeio

os que te odeiam, Senhor?

E não desprezo

os que se levantam contra ti?

22Eu os detesto

com ódio completo;

para mim são inimigos de fato.

23Sonda-me, ó Deus,

e conhece o meu coração,

prova-me e conhece

os meus pensamentos;

24vê se há em mim

algum caminho mau

e guia-me pelo caminho eterno.

Salmos 139NAAAbrir na Bíblia

Oração pedindo ajuda

Salmo didático de Davi. Oração que fez quando estava na caverna

1Ao Senhor ergo

a minha voz e clamo;

com a minha voz

suplico ao Senhor.

2Derramo diante dele

a minha queixa,

à sua presença exponho

a minha angústia.

3Quando dentro de mim

esmorece o espírito,

tu sabes o caminho

por onde devo andar.

No caminho em que ando,

ocultaram uma armadilha para mim.

4Olha à minha direita e vê,

pois não há quem me reconheça,

nenhum lugar de refúgio,

ninguém que por mim se interesse.

5A ti clamo, Senhor,

e digo: “Tu és o meu refúgio,

a minha porção

na terra dos viventes.”

6Atende ao meu clamor,

pois me sinto muito fraco.

Livra-me dos meus perseguidores,

porque são mais fortes do que eu.

7Tira a minha alma do cárcere

para que eu dê graças ao teu nome;

os justos me rodearão,

quando me fizeres esse bem.

Salmos 142NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.20.14
SIGA A SBB: