Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 75

Texto(s) da Bíblia

O pedido por um sinal

Mc 8.11-13; Lc 12.54-56

1Os fariseus e os saduceus se aproximaram de Jesus e, tentando-o, pediram-lhe que lhes mostrasse um sinal vindo do céu. 2Mas Jesus respondeu:

— Chegada a tarde, vocês dizem: “Teremos tempo bom, porque o céu está avermelhado.” 3E, pela manhã, vocês dizem: “Hoje teremos tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio.” Na verdade, vocês sabem interpretar a aparência do céu. Então como não são capazes de interpretar os sinais dos tempos? 4Uma geração perversa e adúltera pede um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, senão o de Jonas.

E, deixando-os, Jesus se retirou.

O fermento dos fariseus e dos saduceus

Mc 8.14-21

5Ora, tendo os discípulos passado para a outra margem do lago, esqueceram-se de levar pão. 6E Jesus lhes disse:

— Fiquem atentos e tenham cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus.

7Eles, porém, começaram a discutir entre si, dizendo:

— Ele diz isso porque não trouxemos pão.

8Jesus percebeu isso e perguntou:

— Por que estão discutindo entre vocês, homens de pequena fé, sobre o fato de não terem pão? 9Vocês ainda não percebem, nem se lembram dos cinco pães para cinco mil homens e de quantos cestos vocês recolheram? 10Nem dos sete pães para os quatro mil e de quantos cestos vocês recolheram? 11Como não compreendem que eu não estava falando com vocês a respeito de pães? Tenham cuidado com o fermento dos fariseus e dos saduceus.

12Então entenderam que Jesus lhes tinha dito que tivessem cuidado não com o fermento usado no pão, mas com a doutrina dos fariseus e saduceus.

A confissão de Pedro

Mc 8.27-30; Lc 9.18-21

13Indo Jesus para a região de Cesareia de Filipe, perguntou a seus discípulos:

— Quem os outros dizem que é o Filho do Homem?

14E eles responderam:

— Uns dizem que é João Batista; outros dizem que é Elias; e outros dizem que é Jeremias ou um dos profetas.

15Ao que Jesus perguntou:

— E vocês, quem dizem que eu sou?

16Respondendo, Simão Pedro disse:

— O senhor é o Cristo, o Filho do Deus vivo.

17Então Jesus lhe afirmou:

— Bem-aventurado é você, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que revelaram isso a você, mas meu Pai, que está nos céus. 18Também eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19Eu lhe darei as chaves do Reino dos Céus; o que você ligar na terra terá sido ligado nos céus; e o que você desligar na terra terá sido desligado nos céus.

20Então Jesus ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Cristo.

Jesus prediz a sua morte e ressurreição

Mc 8.31-33; Lc 9.22

21Desde esse tempo, Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que era necessário que ele fosse para Jerusalém, sofresse muitas coisas nas mãos dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, fosse morto e, no terceiro dia, ressuscitasse. 22Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo:

— Que Deus não permita, Senhor! Isso de modo nenhum irá lhe acontecer.

23Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro:

— Saia da minha frente, Satanás! Você é para mim uma pedra de tropeço, porque não leva em consideração as coisas de Deus, e sim as dos homens.

Tome a sua cruz

Mc 8.34—9.1; Lc 9.23-27

24Então Jesus disse aos seus discípulos:

— Se alguém quer vir após mim, negue a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. 25Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; e quem perder a vida por minha causa, esse a achará. 26De que adiantará uma pessoa ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará uma pessoa em troca de sua alma? 27Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um conforme as suas obras. 28Em verdade lhes digo que, dos que aqui se encontram, existem alguns que não passarão pela morte até que vejam o Filho do Homem vir no seu Reino.

Mateus 16NAAAbrir na Bíblia

Deus manda Moisés levantar o censo de Israel

1No segundo ano após a saída dos filhos de Israel do Egito, no primeiro dia do segundo mês, o Senhor falou a Moisés, no deserto do Sinai, na tenda do encontro, dizendo:

2— Levantem o censo de toda a congregação dos filhos de Israel, segundo as suas famílias, segundo a casa de seus pais, contando todos os homens, nominalmente, cabeça por cabeça. 3Da idade de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra em Israel, a esses você e Arão devem contar segundo os seus exércitos. 4De cada tribo vocês terão a ajuda de um homem que seja chefe da casa de seus pais.

5— Estes, pois, são os nomes dos homens que ajudarão vocês: de Rúben, Elizur, filho de Sedeur; 6de Simeão, Selumiel, filho de Zurisadai; 7de Judá, Naassom, filho de Aminadabe; 8de Issacar, Natanael, filho de Zuar; 9de Zebulom, Eliabe, filho de Helom; 10dos filhos de José: de Efraim, Elisama, filho de Amiúde; de Manassés, Gamaliel, filho de Pedazur; 11de Benjamim, Abidã, filho de Gideoni; 12de Dã, Aiezer, filho de Amisadai; 13de Aser, Pagiel, filho de Ocrã; 14de Gade, Eliasafe, filho de Deuel; 15de Naftali, Aira, filho de Enã. 16Estes foram os escolhidos da congregação, os chefes das tribos de seus pais, os cabeças dos milhares de Israel.

17Então Moisés e Arão reuniram estes homens, que foram designados pelos seus nomes. 18E, tendo ajuntado toda a congregação no primeiro dia do segundo mês, declararam a descendência deles, segundo as suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, cabeça por cabeça. 19Como o Senhor havia ordenado a Moisés, assim os contou no deserto do Sinai.

20Dos filhos de Rúben, o primogênito de Israel, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, cabeça por cabeça, todos os homens de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 21foram contados deles, da tribo de Rúben, quarenta e seis mil e quinhentos.

22Dos filhos de Simeão, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, cabeça por cabeça, todos os homens de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 23foram contados deles, da tribo de Simeão, cinquenta e nove mil e trezentos.

24Dos filhos de Gade, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 25foram contados deles, da tribo de Gade, quarenta e cinco mil seiscentos e cinquenta.

26Dos filhos de Judá, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 27foram contados deles, da tribo de Judá, setenta e quatro mil e seiscentos.

28Dos filhos de Issacar, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 29foram contados deles, da tribo de Issacar, cinquenta e quatro mil e quatrocentos.

30Dos filhos de Zebulom, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 31foram contados deles, da tribo de Zebulom, cinquenta e sete mil e quatrocentos.

32Dos filhos de José, dos filhos de Efraim, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 33foram contados deles, da tribo de Efraim, quarenta mil e quinhentos.

34Dos filhos de Manassés, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 35foram contados deles, da tribo de Manassés, trinta e dois mil e duzentos.

36Dos filhos de Benjamim, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 37foram contados deles, da tribo de Benjamim, trinta e cinco mil e quatrocentos.

38Dos filhos de Dã, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 39foram contados deles, da tribo de Dã, sessenta e dois mil e setecentos.

40Dos filhos de Aser, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 41foram contados deles, da tribo de Aser, quarenta e um mil e quinhentos.

42Dos filhos de Naftali, as suas gerações, pelas suas famílias, segundo a casa de seus pais, contados nominalmente, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 43foram contados deles, da tribo de Naftali, cinquenta e três mil e quatrocentos.

44Estes foram os homens contados, os quais Moisés e Arão contaram com os chefes de Israel, que eram doze homens, cada um representando a casa de seus pais. 45Assim, pois, todos os contados dos filhos de Israel, segundo a casa de seus pais, de vinte anos para cima, todos os capazes de sair à guerra, 46todos os contados foram seiscentos e três mil quinhentos e cinquenta.

Os levitas não são contados

47Mas os levitas, segundo a tribo de seus pais, não foram contados entre eles, 48porque o Senhor havia falado a Moisés, dizendo: 49“Somente não faça a contagem da tribo de Levi, nem levante o censo deles entre os filhos de Israel. 50Mas encarregue os levitas de cuidarem do tabernáculo do testemunho, de todos os seus utensílios e de tudo o que nele se encontra. Eles levarão o tabernáculo e todos os seus utensílios; eles ministrarão no tabernáculo e acamparão ao redor dele. 51Quando o tabernáculo partir, os levitas o desarmarão; e, quando o tabernáculo for armado outra vez, os levitas o farão; o estranho que se aproximar será morto. 52Os filhos de Israel acamparão, cada um no seu arraial e cada um junto ao seu estandarte, segundo as suas turmas. 53Mas os levitas acamparão ao redor do tabernáculo do testemunho, para que não haja ira sobre a congregação dos filhos de Israel. Os levitas assumirão a tarefa de cuidar do tabernáculo do testemunho.”

54Assim fizeram os filhos de Israel. Segundo tudo o que o Senhor havia ordenado a Moisés, assim o fizeram.

Números 1NAAAbrir na Bíblia

A ordem das tribos no acampamento

1O Senhor disse a Moisés e a Arão:

2— Os filhos de Israel acamparão junto ao seu estandarte, segundo as insígnias da casa de seus pais; eles acamparão ao redor da tenda do encontro e de frente para ela. 3Os que acamparem ao leste, para o lado do nascente, serão os do estandarte do arraial de Judá, segundo as suas turmas; e Naassom, filho de Aminadabe, será chefe dos filhos de Judá. 4E o seu exército, segundo o censo, foram setenta e quatro mil e seiscentos. 5E junto a ele acampará a tribo de Issacar; e Natanael, filho de Zuar, será chefe dos filhos de Issacar. 6E o seu exército, segundo o censo, foram cinquenta e quatro mil e quatrocentos. 7Depois, a tribo de Zebulom; e Eliabe, filho de Helom, será chefe dos filhos de Zebulom. 8E o seu exército, segundo o censo, foram cinquenta e sete mil e quatrocentos. 9Todos os que foram contados do arraial de Judá foram cento e oitenta e seis mil e quatrocentos, segundo as suas turmas; e estes marcharão primeiro.

10— O estandarte do arraial de Rúben, segundo as suas turmas, estará para o lado sul; e Elizur, filho de Sedeur, será chefe dos filhos de Rúben. 11E o seu exército, segundo o censo, foram quarenta e seis mil e quinhentos. 12E junto a ele acampará a tribo de Simeão; e Selumiel, filho de Zurisadai, será chefe dos filhos de Simeão. 13E o seu exército, segundo o censo, foram cinquenta e nove mil e trezentos. 14Depois, a tribo de Gade; e Eliasafe, filho de Deuel, será chefe dos filhos de Gade. 15E o seu exército, segundo o censo, foram quarenta e cinco mil seiscentos e cinquenta. 16Todos os que foram contados no arraial de Rúben foram cento e cinquenta e um mil quatrocentos e cinquenta, segundo as suas turmas; e estes marcharão em segundo lugar.

17— Então partirá a tenda do encontro com o arraial dos levitas no meio dos arraiais; como acamparem, assim marcharão, cada um no seu lugar, segundo os seus estandartes.

18— O estandarte do arraial de Efraim, segundo as suas turmas, estará para o lado oeste; e Elisama, filho de Amiúde, será chefe dos filhos de Efraim. 19E o seu exército, segundo o censo, foram quarenta mil e quinhentos. 20E junto a ele, a tribo de Manassés; e Gamaliel, filho de Pedazur, será chefe dos filhos de Manassés. 21E o seu exército, segundo o censo, foram trinta e dois mil e duzentos. 22Depois, a tribo de Benjamim; e Abidã, filho de Gideoni, será chefe dos filhos de Benjamim. 23O seu exército, segundo o censo, foram trinta e cinco mil e quatrocentos. 24Todos os que foram contados no arraial de Efraim foram cento e oito mil e cem, segundo as suas turmas; e estes marcharão em terceiro lugar.

25— O estandarte do arraial de Dã estará para o norte, segundo as suas turmas; e Aiezer, filho de Amisadai, será chefe dos filhos de Dã. 26E o seu exército, segundo o censo, foram sessenta e dois mil e setecentos. 27E junto a ele acampará a tribo de Aser; e Pagiel, filho de Ocrã, será chefe dos filhos de Aser. 28E o seu exército, segundo o censo, foram quarenta e um mil e quinhentos. 29Depois, a tribo de Naftali; e Aira, filho de Enã, será chefe dos filhos de Naftali. 30E o seu exército, segundo o censo, foram cinquenta e três mil e quatrocentos. 31Todos os que foram contados no arraial de Dã foram cento e cinquenta e sete mil e seiscentos; e estes marcharão no último lugar, segundo os seus estandartes.

32São estes os que foram contados dos filhos de Israel, segundo a casa de seus pais; todos os que foram contados dos arraiais pelas suas turmas foram seiscentos e três mil quinhentos e cinquenta. 33Mas os levitas não foram contados entre os filhos de Israel, como o Senhor havia ordenado a Moisés.

34Assim fizeram os filhos de Israel. Segundo tudo o que o Senhor havia ordenado a Moisés, assim acamparam conforme os seus estandartes e assim marcharam, cada qual segundo as suas famílias, segundo a casa de seus pais.

Números 2NAAAbrir na Bíblia

Tempo para tudo

1Tudo tem o seu tempo

determinado,

e há tempo para todo propósito

debaixo do céu:

2há tempo de nascer

e tempo de morrer;

tempo de plantar

e tempo de arrancar

o que se plantou;

3tempo de matar

e tempo de curar;

tempo de derrubar

e tempo de construir;

4tempo de chorar

e tempo de rir;

tempo de prantear

e tempo de saltar de alegria;

5tempo de espalhar pedras

e tempo de ajuntar pedras;

tempo de abraçar

e tempo de deixar de abraçar;

6tempo de procurar

e tempo de perder;

tempo de guardar

e tempo de jogar fora;

7tempo de rasgar

e tempo de costurar;

tempo de ficar calado

e tempo de falar;

8tempo de amar

e tempo de odiar;

tempo de guerra

e tempo de paz.

O ser humano não conhece o seu tempo determinado

9Que proveito tem o trabalhador naquilo com que se afadiga? 10Vi o trabalho que Deus impôs aos filhos dos homens, para com ele os afligir. 11Deus fez tudo formoso no seu devido tempo. Também pôs a eternidade no coração do ser humano, sem que este possa descobrir as obras que Deus fez desde o princípio até o fim. 12Sei que não há nada melhor para o ser humano do que alegrar-se e aproveitar a vida ao máximo. 13Sei também que poder comer, beber e desfrutar o que se conseguiu com todo o trabalho é dom de Deus. 14Sei que tudo o que Deus faz durará eternamente, sem que nada possa ser acrescentado nem tirado, e que Deus faz isto para que as pessoas o temam. 15O que é já foi, e o que será também já foi; Deus fará vir outra vez o que já passou.

Eclesiastes 3:1-15NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: