Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 327

Texto(s) da Bíblia

Prefácio e saudação

1Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco obtiveram fé igualmente preciosa na justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo.

2Que a graça e a paz lhes sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor.

A prática das virtudes cristãs e seus resultados

3Pelo poder de Deus nos foram concedidas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo pleno conhecimento daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude. 4Por meio delas, ele nos concedeu as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vocês se tornem coparticipantes da natureza divina, tendo escapado da corrupção das paixões que há no mundo. 5Por causa disso, concentrando todos os seus esforços, acrescentem à fé que vocês têm a virtude; à virtude, o conhecimento; 6ao conhecimento, o domínio próprio; ao domínio próprio, a perseverança; à perseverança, a piedade; 7à piedade, a fraternidade; à fraternidade, o amor. 8Porque essas qualidades, estando presentes e aumentando cada vez mais, farão com que vocês não sejam nem inativos, nem infrutíferos no pleno conhecimento do nosso Senhor Jesus Cristo. 9Pois aquele que não tem estas coisas é cego, vendo só o que está perto, e se esqueceu da purificação dos seus antigos pecados. 10Por isso, irmãos, procurem, com empenho cada vez maior, confirmar a vocação e a eleição de vocês; porque, fazendo assim, vocês jamais tropeçarão. 11Pois desta maneira é que lhes será amplamente suprida a entrada no Reino eterno do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

12Por esta razão, sempre estarei pronto para fazer com que vocês se lembrem destas coisas, embora já as conheçam e tenham sido confirmados na verdade que receberam. 13Também considero justo, enquanto estou neste tabernáculo, despertar essas lembranças em vocês, 14certo de que estou prestes a deixar o meu tabernáculo, como efetivamente nosso Senhor Jesus Cristo me revelou. 15Mas, de minha parte, me esforçarei ao máximo para que sempre, mesmo depois da minha partida, vocês se lembrem dessas coisas.

A superioridade da palavra de Deus

16Porque não lhes demos a conhecer o poder e a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade. 17Porque ele recebeu honra e glória da parte de Deus Pai, quando, pela Suprema Glória, lhe foi enviada a seguinte voz: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado.” 18Ora, nós ouvimos esta voz vinda do céu quando estávamos com ele no monte santo. 19Assim, temos ainda mais segura a palavra profética, e vocês fazem bem em dar atenção a ela, como a uma luz que brilha em lugar escuro, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça no coração de vocês. 20Primeiramente, porém, saibam que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal; 21porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.

2Pedro 1NAAAbrir na Bíblia

1No sétimo mês, Ismael, filho de Netanias, filho de Elisama, de família real e um dos capitães do rei, foi até Mispa com dez homens para se encontrar com Gedalias, filho de Aicão. Enquanto comiam juntos, em Mispa, 2Ismael, filho de Netanias, e os dez homens que estavam com ele se levantaram e mataram a fio de espada Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã. Assim mataram aquele que o rei da Babilônia havia nomeado governador da terra. 3Ismael também matou todos os judeus que estavam com Gedalias, em Mispa, e os caldeus, homens de guerra, que se achavam ali.

4No dia seguinte, antes que alguém soubesse da morte de Gedalias, 5vieram alguns homens de Siquém, de Siló e de Samaria. Eram oitenta homens, com a barba raspada, as roupas rasgadas e com cortes na pele, trazendo consigo ofertas de cereais e incenso, para levarem à Casa do Senhor. 6Ismael, filho de Netanias, saiu de Mispa para encontrar-se com eles, chorando enquanto caminhava. Ao encontrá-los, disse-lhes:

— Venham encontrar-se com Gedalias, filho de Aicão.

7Mas, quando eles chegaram até o meio da cidade, Ismael, filho de Netanias, e os que estavam com ele mataram aqueles homens e jogaram os corpos num poço. 8Mas houve dez homens entre eles que disseram a Ismael:

— Não nos mate, porque temos trigo, cevada, azeite e mel escondidos no campo.

Por isso, ele desistiu e não os matou como havia feito com os outros. 9O poço em que Ismael jogou todos os cadáveres dos homens que havia matado, juntamente com o corpo de Gedalias, é o mesmo que o rei Asa havia cavado, na sua defesa contra Baasa, rei de Israel. Foi esse mesmo poço que Ismael, filho de Netanias, encheu de cadáveres. 10Ismael levou cativo todo o resto do povo que estava em Mispa, isto é, as filhas do rei e todo o povo que havia ficado em Mispa, que Nebuzaradã, o chefe da guarda, havia confiado a Gedalias, filho de Aicão, o governador. Ismael, filho de Netanias, levou-os como prisioneiros e partiu em direção ao território dos filhos de Amom.

Joanã livra os cativos

11Quando Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que estavam com ele ouviram falar de todo o mal que Ismael, filho de Netanias, havia feito, 12levaram consigo todos os seus homens e foram lutar contra Ismael, filho de Netanias. Acharam-no junto às grandes águas que há em Gibeão. 13Ora, todo o povo que estava com Ismael se alegrou quando viu Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que vinham com ele. 14Todo o povo que Ismael havia levado cativo de Mispa virou as costas, voltou e foi para o lado de Joanã, filho de Careá. 15Mas Ismael, filho de Netanias, escapou de Joanã com oito homens e se foi para o território dos filhos de Amom.

16Então Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que estavam com ele reuniram todo o restante do povo que Ismael, filho de Netanias, havia levado cativo de Mispa, depois de ter matado Gedalias, filho de Aicão, isto é, reuniram os homens valentes de guerra, as mulheres, os meninos e os eunucos que havia recuperado em Gibeão. 17Seguiram adiante e pararam em Gerute-Quimã, que fica perto de Belém, para dali irem para o Egito, 18por causa dos caldeus. Estavam com medo dos caldeus porque Ismael, filho de Netanias, tinha matado Gedalias, filho de Aicão, a quem o rei da Babilônia havia nomeado governador da terra.

Jeremias 41NAAAbrir na Bíblia

Jeremias exorta o povo a não ir ao Egito

1Então todos os capitães dos exércitos e Joanã, filho de Careá, e Jezanias, filho de Hosaías, e todo o povo, desde o menor até o maior, se aproximaram 2e disseram ao profeta Jeremias:

— Apresentamos a você a nossa humilde súplica, para que você ore ao Senhor, seu Deus, por nós e por este remanescente. Porque, de muitos que éramos, só restamos uns poucos, como você pode ver com os seus próprios olhos. 3Ore, pedindo que o Senhor, seu Deus, nos mostre o caminho que devemos seguir e o que devemos fazer.

4O profeta Jeremias respondeu:

— Eu ouvi o pedido de vocês. Vou orar ao Senhor, o Deus de vocês, de acordo com o que vocês pediram. Tudo o que o Senhor lhes disser em resposta, eu o declararei a vocês, sem ocultar nada.

5Então eles disseram a Jeremias:

— Que o Senhor seja uma testemunha verdadeira e fiel contra nós, se não fizermos conforme toda a palavra que o Senhor, seu Deus, nos disser por meio de você! 6Seja ela boa ou má, obedeceremos à voz do Senhor, nosso Deus, a quem pedimos que você ore por nós, para que tudo corra bem conosco, ao obedecermos à voz do Senhor, nosso Deus.

7Depois de dez dias, a palavra do Senhor veio a Jeremias. 8Então ele chamou Joanã, filho de Careá, todos os capitães dos exércitos que estavam com ele e todo o povo, desde o menor até o maior, 9e lhes disse:

— Assim diz o Senhor, Deus de Israel, a quem vocês me enviaram para apresentar a súplica de vocês: 10“Se vocês permanecerem nesta terra, então eu os edificarei e não os derrubarei; eu os plantarei e não os arrancarei, porque estou triste pelo mal que lhes fiz. 11Não tenham medo do rei da Babilônia, de quem agora vocês estão com medo. Não tenham medo dele, diz o Senhor, porque eu estou com vocês, para os salvar e livrar das mãos dele. 12Terei misericórdia de vocês, para que ele tenha misericórdia de vocês e os faça voltar a esta terra.”

13— Mas, se vocês disserem: “Não ficaremos nesta terra”; se desobedecerem à voz do Senhor, seu Deus, 14e disserem: “Não! Preferimos ir à terra do Egito, onde não veremos guerra, nem ouviremos som de trombeta, nem passaremos fome, e ali vamos morar”, 15nesse caso, ouça a palavra do Senhor, ó remanescente de Judá. Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Se tiverem o firme propósito de entrar no Egito para morar, 16então a guerra da qual vocês têm medo os alcançará, e a fome que vocês receiam irá no encalço de vocês até o Egito, onde vocês morrerão. 17Assim será com todos os que tiverem o propósito de entrar no Egito para morar: morrerão à espada, de fome e de peste. Não haverá um só que sobreviva ou escape do mal que trarei sobre eles.”

18— Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Assim como se derramou a minha ira e o meu furor sobre os moradores de Jerusalém, o meu furor se derramará sobre vocês, quando entrarem no Egito. Vocês serão objeto de maldição, de horror, de zombaria e de deboche, e nunca mais verão este lugar.”

19— O Senhor disse a vocês, que são o remanescente de Judá: “Não vão para o Egito.” Estejam certos de que hoje eu faço esta advertência: 20Vocês estão se enganando, à custa da própria vida. Porque me enviaram ao Senhor, seu Deus, dizendo: “Ore por nós ao Senhor, nosso Deus. Depois, conte-nos tudo o que o Senhor, nosso Deus, disser, e nós o faremos.” 21Mas, agora que eu lhes contei tudo isso, vocês não deram ouvidos à voz do Senhor, seu Deus, não fazendo nada do que ele me mandou dizer. 22Agora, pois, estejam certos de que morrerão à espada, de fome e de peste no mesmo lugar aonde desejaram ir para morar.

Jeremias 42NAAAbrir na Bíblia

Deus onisciente e onipotente

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

1Senhor, tu me sondas

e me conheces.

2Sabes quando me sento

e quando me levanto;

de longe conheces

os meus pensamentos.

3Observas o meu andar

e o meu deitar

e conheces

todos os meus caminhos.

4A palavra ainda nem chegou

à minha língua,

e tu, Senhor, já a conheces toda.

5Tu me cercas por todos os lados

e pões a tua mão sobre mim.

6Tal conhecimento é maravilhoso

demais para mim:

é tão elevado,

que não o posso atingir.

7Para onde me ausentarei

do teu Espírito?

Para onde fugirei da tua face?

8Se subo aos céus, lá estás;

se faço a minha cama

no mais profundo abismo,

lá estás também;

9se tomo as asas da alvorada

e me detenho

nos confins dos mares,

10ainda ali a tua mão

me guiará,

e a tua mão direita me susterá.

11Se eu digo: “As trevas,

com certeza, me encobrirão,

e a luz ao redor de mim

se fará noite”,

12até as próprias trevas

não te serão escuras,

e a noite é tão clara como o dia.

Para ti, as trevas e a luz

são a mesma coisa.

13Pois tu formaste o meu interior,

tu me teceste

no ventre de minha mãe.

14Graças te dou, visto que de modo

assombrosamente maravilhoso

me formaste;

as tuas obras são admiráveis,

e a minha alma o sabe muito bem.

15Os meus ossos

não te foram encobertos,

quando no oculto

fui formado e entretecido

como nas profundezas da terra.

16Os teus olhos viram

a minha substância

ainda informe,

e no teu livro foram escritos

todos os meus dias,

cada um deles escrito

e determinado,

quando nem um deles ainda existia.

17Que preciosos para mim, ó Deus,

são os teus pensamentos!

E como é grande a soma deles!

18Se os contasse, seriam mais

do que os grãos de areia;

quando acordo,

ainda estou contigo.

19Como eu gostaria, ó Deus,

que acabasses

com os perversos;

afastem-se, pois, de mim,

homens violentos.

20Eles se rebelam contra ti

e como teus inimigos

falam coisas ruins.

21Acaso não odeio

os que te odeiam, Senhor?

E não desprezo

os que se levantam contra ti?

22Eu os detesto

com ódio completo;

para mim são inimigos de fato.

23Sonda-me, ó Deus,

e conhece o meu coração,

prova-me e conhece

os meus pensamentos;

24vê se há em mim

algum caminho mau

e guia-me pelo caminho eterno.

Salmos 139NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: