Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 302

Texto(s) da Bíblia

Paulo pede as orações dos tessalonicenses

1Finalmente, irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como aconteceu entre vocês. 2Orem também para que sejamos livres das pessoas perversas e más; porque a fé não é de todos.

3Mas o Senhor é fiel. Ele os fortalecerá e os guardará do Maligno. 4Temos confiança no Senhor quanto a vocês, de que não só estão praticando as coisas que lhes ordenamos, como também continuarão a fazê-las. 5Que o Senhor conduza o coração de vocês ao amor de Deus e à perseverança de Cristo.

Conselhos finais

6Irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, ordenamos a vocês que se afastem de todo irmão que vive de forma desordenada e não segundo a tradição que vocês receberam de nós. 7Porque vocês mesmos sabem como devem nos imitar, visto que nunca vivemos de forma desordenada quando estivemos entre vocês, 8nem jamais comemos pão à custa dos outros. Pelo contrário, trabalhamos com esforço e fadiga, de noite e de dia, a fim de não sermos pesados a nenhum de vocês. 9Não que não tivéssemos o direito de receber algo, mas porque tínhamos em vista apresentar a nós mesmos como exemplo, para que vocês nos imitassem. 10Porque, quando ainda estávamos com vocês, ordenamos isto: “Se alguém não quer trabalhar, também não coma.”

11Pois, de fato, ouvimos que há entre vocês algumas pessoas que vivem de forma desordenada. Não trabalham, mas se intrometem na vida dos outros. 12A essas pessoas determinamos e exortamos, no Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando tranquilamente, comam o seu próprio pão. 13Quanto a vocês, irmãos, não se cansem de fazer o bem.

14Caso alguém não obedeça à nossa palavra dada por esta carta, vejam de quem se trata e não se associem com ele, para que fique envergonhado. 15Contudo, não o tratem como inimigo, mas admoestem-no como irmão.

Saudações

16Que o Senhor da paz, ele mesmo, dê a vocês a paz, sempre e de todas as maneiras. O Senhor esteja com todos vocês.

17A saudação é de próprio punho: Paulo. Este é o sinal em cada carta; é assim que eu assino.

Bênção

18A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vocês.

2Tessalonicenses 3NAAAbrir na Bíblia

Jerusalém e seus inimigos

1Ai de Ariel! Ariel,

cidade onde Davi acampou!

Acrescentem ano a ano,

deixem que as festas

completem o seu ciclo;

2no entanto, porei Ariel em aperto,

e haverá pranto e lamentação;

e ela será para mim como Ariel.

3Acamparei ao redor de você,

vou cercá-la de trincheiras

e levantarei rampas de ataque

contra você.

4Então, lançada por terra,

do chão você falará,

e do pó sairá afogada a sua fala.

A sua voz subirá da terra

como se fosse a de um fantasma;

a sua fala será

como um cochicho vindo do pó.

5Mas a multidão dos seus inimigos

será como o pó fino,

e a multidão dos tiranos,

como a palha que voa.

E isso acontecerá de repente,

num instante.

6Do Senhor dos Exércitos

vem o castigo

com trovões, com terremotos,

grande estrondo, tufão de vento,

tempestade e labaredas

de um fogo devorador.

7Como sonho e visão noturna

será a multidão

de todas as nações

que lutam contra Ariel,

bem como todos os

que lutam contra ela

e contra a sua fortaleza

e a põem em aperto.

8Será também como o faminto

que sonha que está comendo,

mas que, ao acordar, sente-se vazio;

ou como a pessoa sedenta

que sonha estar bebendo água,

mas que, ao acordar, sente-se fraca

e ainda com sede.

Assim será toda a multidão

das nações que lutam

contra o monte Sião.

A cegueira espiritual e a hipocrisia do povo

9Fiquem espantados

e continuem assim!

Fiquem cegos e continuem sem ver!

Eles estão bêbados,

mas não de vinho;

andam cambaleando, mas não

por causa de bebida forte.

10Porque o Senhor derramou

sobre vocês o espírito

de profundo sono;

ele fechou os olhos de vocês,

que são os profetas,

e cobriu a cabeça de vocês,

que são os videntes.

11Para vocês, toda visão já se tornou como as palavras de um livro selado. Se derem o livro a alguém que sabe ler, dizendo: “Leia isto, por favor”, ele responderá: “Não posso, porque está selado.” 12E, se derem o livro a quem não sabe ler, dizendo: “Leia isto, por favor”, ele responderá: “Não sei ler.”

13O Senhor disse:

“Visto que este povo

se aproxima de mim

e com a sua boca

e com os seus lábios me honra,

mas o seu coração

está longe de mim,

e o seu temor para comigo

consiste só em mandamentos

ensinados por homens,

14continuarei a fazer

obra maravilhosa

no meio deste povo.

Sim, farei obra maravilhosa

e um prodígio,

de maneira que a sabedoria

dos seus sábios será destruída,

e o entendimento dos seus

entendidos desaparecerá.”

15Ai dos que escondem

profundamente

o seu propósito do Senhor!

Ai dos que fazem

as suas próprias obras às escuras,

e dizem: “Quem nos vê?

Quem sabe o que

estamos fazendo?”

16Como vocês invertem as coisas!

Será que o oleiro é igual ao barro?

Pode a obra dizer ao seu artífice:

“Ele não me fez”?

Pode a coisa feita

dizer do seu oleiro:

“Ele não sabe nada”?

A redenção de Israel

17Não é fato que,

dentro de muito pouco tempo,

o Líbano se tornará pomar,

e o pomar será tido por bosque?

18Naquele dia, os surdos ouvirão

as palavras do livro,

e os cegos, livres da escuridão

e das trevas, as verão.

19Os mansos voltarão

a se alegrar no Senhor,

e os pobres do meio do povo

exultarão no Santo de Israel.

20Pois o tirano será reduzido a nada,

o zombador já não existirá,

e serão eliminados todos

os que buscam o mal,

21os quais com uma palavra

condenam o inocente,

põem armadilhas

ao que repreende no tribunal,

e sem motivo negam ao justo

o seu direito.

22Portanto, a respeito da casa de Jacó, o Senhor, que remiu Abraão, diz o seguinte:

“Jacó não será mais envergonhado,

nem mais ficará pálido o seu rosto.

23Pois, quando ele e os seus filhos

virem a obra das minhas mãos

no meio deles,

santificarão o meu nome;

sim, santificarão o Santo de Jacó

e temerão o Deus de Israel.

24E os desencaminhados de espírito

virão a ter entendimento,

e os murmuradores

hão de aceitar instrução.”

Isaías 29NAAAbrir na Bíblia

Contra a aliança com o Egito

1“Ai dos filhos rebeldes”,

diz o Senhor,

“que executam planos

que não procedem de mim

e fazem aliança sem consultar

o meu Espírito,

para acrescentarem

pecado sobre pecado!

2Eles descem ao Egito

sem me consultar,

buscando refúgio em Faraó

e abrigo à sombra do Egito!

3Mas o refúgio de Faraó

se transformará

em vergonha para vocês,

e o abrigo na sombra do Egito

resultará em humilhação.

4Porque os príncipes de Judá

já estão em Zoã,

e os seus embaixadores

já chegaram a Hanes.

5Mas todos ficarão envergonhados

por causa de um povo

que não os ajudará em nada,

que não servirá nem de ajuda

nem de proveito,

porém de vergonha e de vexame.”

6Sentença contra a Besta do Sul.

“Atravessando a terra da aflição

e da angústia,

de onde vêm a leoa, o leão,

a víbora e a serpente voadora,

os embaixadores levam

as suas riquezas

em lombo de jumento,

e transportam os seus tesouros

sobre as corcovas de camelos.

Levam as suas riquezas

e os seus tesouros

a um povo que não lhes será

de proveito algum.

7Pois, quanto ao Egito,

o seu auxílio é vão e inútil.

Por isso, eu o chamo de

‘Besta que nada faz’.”

Um povo rebelde

8“Agora vá e escreva isso

numa tabuinha diante deles,

escreva-o num livro,

para que fique registrado

para os dias vindouros,

para sempre, perpetuamente.

9Porque este é um povo rebelde;

são filhos mentirosos,

filhos que não querem ouvir

a lei do Senhor.

10Eles dizem aos videntes:

‘Não tenham mais visões!’

E aos profetas: ‘Não profetizem

para nós o que é reto;

digam-nos coisas agradáveis,

profetizem ilusões.

11Desviem-se do caminho,

afastem-se da vereda;

não nos falem mais

a respeito do Santo de Israel.’”

12Por isso o Santo de Israel diz:

“Vocês rejeitam esta palavra,

confiam na opressão

e na perversidade

e se apoiam sobre isso.

13Portanto, esta maldade

será para vocês

como brecha num muro alto,

que, formando uma barriga,

está prestes a cair,

e cuja queda vem de repente,

num momento.

14O Senhor quebrará esse muro

como se quebra o vaso do oleiro,

despedaçando-o por completo;

não se achará entre os seus cacos

um que sirva para tirar brasas

da lareira

ou apanhar água da cisterna.”

15Porque assim diz o Senhor Deus,

o Santo de Israel:

“Na conversão e no descanso

está a salvação de vocês;

na tranquilidade e na confiança

reside a força de vocês.

Mas vocês não quiseram.

16Pelo contrário, disseram:

‘Nada disso!

Nós vamos fugir a cavalo!’

Portanto, vocês fugirão.

E vocês disseram:

‘Vamos cavalgar

sobre cavalos ligeiros!’

Portanto, ligeiros serão aqueles

que perseguem vocês.

17Mil homens fugirão

pela ameaça de apenas um;

pela ameaça de cinco,

todos vocês fugirão,

até que sejam deixados

como um mastro

no alto do monte

e como um estandarte

no topo da colina.”

Promessas consoladoras para Sião

18Por isso, o Senhor espera,

para ter misericórdia de vocês,

e se levanta, para se compadecer

de vocês,

porque o Senhor é Deus de justiça.

Bem-aventurados todos os que nele esperam.

19Porque o povo habitará em Sião, em Jerusalém. Vocês não vão chorar mais. Ele certamente se compadecerá, ao ouvir o clamor de vocês; e, ouvindo-o, lhes responderá. 20Embora o Senhor lhes dê pão de angústia e água de aflição, os mestres de vocês não se esconderão mais; vocês os verão com os seus próprios olhos. 21Quando vocês se desviarem para a direita ou para a esquerda, ouvirão atrás de vocês uma palavra, dizendo: “Este é o caminho; andem nele.” 22Vocês tratarão como impuras as imagens esculpidas cobertas de prata e as imagens de fundição revestidas de ouro; vocês as jogarão fora como coisa impura e dirão a cada uma delas: “Fora daqui!”

23O Senhor lhes dará chuva para as sementes que vocês semearem na terra, e também lhes dará o alimento que a terra produzir, o qual será farto e nutritivo. Naquele dia, o gado de vocês pastará em lugares espaçosos. 24Os bois e os jumentos que lavram a terra comerão forragem com sal, espalhada com pá e forcado. 25No dia do grande massacre, quando caírem as torres, haverá ribeiros e correntes de água em todos os montes altos e em todas as colinas elevadas. 26A luz da lua será como a do sol, e a do sol será sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o Senhor tratar as fraturas do seu povo e curar a ferida do golpe que ele deu.

O julgamento da Assíria

27Eis que o nome do Senhor

vem de longe,

ardendo na sua ira,

no meio de espessas nuvens.

Os seus lábios

estão cheios de indignação,

e a sua língua

é como fogo devorador.

28A sua respiração

é como a torrente

que transborda

e chega até o pescoço.

Ele vem peneirar as nações

com peneira de destruição;

porá na boca dos povos um freio

para fazer com que andem errantes.

29Vocês cantarão como nas noites

em que se celebra

uma festa santa;

terão alegria de coração

como a daquele que sai

ao som da flauta

para ir ao monte do Senhor,

à Rocha de Israel.

30O Senhor fará ouvir

a sua voz majestosa

e fará ver o golpe do seu braço,

que desce com indignação de ira,

no meio de chamas devoradoras,

de chuvas torrenciais,

de tempestades e de granizo.

31Porque a Assíria ficará apavorada

com a voz do Senhor,

quando ele a ferir com

o seu bastão.

32Cada pancada castigadora

que o Senhor lhe der com o bastão

será ao som de tamborins e harpas;

ele combaterá desferindo

golpes contra eles.

33Porque há muito está preparada

a fogueira;

sim, preparada para o rei.

Ela é profunda e larga,

com fogo e lenha em abundância;

o sopro do Senhor,

como torrente de enxofre,

a acenderá.

Isaías 30NAAAbrir na Bíblia

A excelência da lei divina

Álefe

1Bem-aventurados

os irrepreensíveis

no seu caminho,

que andam na lei do Senhor.

2Bem-aventurados os que guardam

os seus testemunhos

e o buscam de todo o coração;

3não praticam iniquidade

e andam nos seus caminhos.

4Tu ordenaste os teus preceitos,

para que os cumpramos à risca.

5Quem dera fossem firmes

os meus passos,

para que eu observe

os teus decretos.

6Então não terei

de que me envergonhar,

quando considerar todos

os teus mandamentos.

7Eu te darei graças

com integridade de coração,

quando tiver aprendido

os teus retos juízos.

8Cumprirei os teus decretos;

não me desampares jamais.

Bete

9De que maneira poderá o jovem

guardar puro o seu caminho?

Observando-o

segundo a tua palavra.

10De todo o coração te busquei;

não deixes que eu me desvie

dos teus mandamentos.

11Guardo a tua palavra

no meu coração

para não pecar contra ti.

12Bendito és tu, Senhor;

ensina-me os teus decretos.

13Com os lábios tenho narrado

todos os juízos da tua boca.

14Mais me alegro com o caminho

dos teus testemunhos

do que com todas as riquezas.

15Meditarei nos teus preceitos

e às tuas veredas terei respeito.

16Terei prazer nos teus decretos;

não me esquecerei da tua palavra.

Guímel

17Sê generoso com o teu servo,

para que eu viva

e observe a tua palavra.

18Desvenda os meus olhos,

para que eu contemple

as maravilhas da tua lei.

19Sou peregrino na terra;

não escondas de mim

os teus mandamentos.

20Consumida está a minha alma

por desejar, incessantemente,

os teus juízos.

21Tu repreendes os soberbos,

os malditos,

que se desviam

dos teus mandamentos.

22Tira de sobre mim

os insultos e o desprezo,

pois tenho guardado

os teus testemunhos.

23Assentaram-se príncipes

e falaram contra mim,

mas o teu servo

meditou nos teus decretos.

24Também os teus testemunhos

são o meu prazer,

são os meus conselheiros.

Dálete

25A minha alma

está apegada ao pó;

vivifica-me segundo a tua palavra.

26Eu te expus os meus caminhos,

e tu me respondeste;

ensina-me os teus decretos.

27Faze-me compreender o caminho

dos teus preceitos,

e meditarei nas tuas maravilhas.

28A minha alma

se consome de tristeza;

fortalece-me

segundo a tua palavra.

29Afasta de mim

o caminho da falsidade

e favorece-me com a tua lei.

30Escolhi o caminho da fidelidade

e decidi seguir os teus juízos.

31Aos teus testemunhos me apego;

não permitas, Senhor,

que eu seja envergonhado.

32Percorrerei o caminho

dos teus mandamentos,

quando me deres

mais entendimento.

Salmos 119:1-32NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.6
SIGA A SBB: