Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 270

Texto(s) da Bíblia

A fé que vence o mundo

1Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus, e quem ama aquele que o gerou ama também o que dele é nascido. 2Nisto sabemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e praticamos os seus mandamentos. 3Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são difíceis de guardar. 4Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. 5Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?

O tríplice testemunho sobre Cristo

6Este é aquele que veio por meio de água e sangue, Jesus Cristo. Ele não veio somente com a água, mas com a água e com o sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 7Pois há três que dão testemunho: 8o Espírito, a água e o sangue, e os três são unânimes num só propósito. 9Se aceitamos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior. E este é o testemunho de Deus, que ele dá a respeito do seu Filho. 10Aquele que crê no Filho de Deus tem, nele, esse testemunho. Aquele que não dá crédito a Deus faz de Deus um mentiroso, porque não crê no testemunho que Deus dá a respeito do seu Filho. 11E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está no seu Filho. 12Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.

O poder da intercessão

13Estas coisas escrevi a vocês que creem no nome do Filho de Deus para que saibam que têm a vida eterna. 14E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. 15E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.

16Se alguém vê o seu irmão cometer pecado que não leva à morte, pedirá, e Deus dará vida a esse irmão. Isso aos que cometem pecados que não levam à morte. Há pecado que leva à morte, e por esse não digo que se deva pedir. 17Toda injustiça é pecado, e há pecado que não leva à morte.

18Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado, porque quem é nascido de Deus guarda a si mesmo, e o Maligno não pode tocar nele. 19Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.

Cristo é verdadeiro Deus

20Também sabemos que o Filho de Deus já veio e nos tem dado entendimento para reconhecermos aquele que é o Verdadeiro. E nós estamos naquele que é o Verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. 21Filhinhos, cuidado com os ídolos!

1João 5NAAAbrir na Bíblia

O altar é edificado

1Quando chegou o sétimo mês e os filhos de Israel já estavam morando nas suas cidades, o povo se reuniu, como um só homem, em Jerusalém. 2Então levantou-se Jesua, filho de Jozadaque, e seus irmãos, sacerdotes, e Zorobabel, filho de Sealtiel, e seus irmãos e edificaram o altar do Deus de Israel, para oferecerem holocaustos sobre ele, como está escrito na Lei de Moisés, homem de Deus. 3Firmaram o altar sobre as suas bases; e, apesar de estarem sob o terror dos povos de outras terras, ofereceram sobre ele holocaustos ao Senhor, de manhã e de tarde. 4Celebraram a Festa dos Tabernáculos, como está escrito, e ofereceram holocaustos diários, segundo o número ordenado para cada dia. 5Depois disto, ofereceram o holocausto contínuo e os sacrifícios das Festas da Lua Nova e de todas as festas fixas do Senhor, bem como os sacrifícios dos que traziam ofertas voluntárias ao Senhor. 6Desde o primeiro dia do sétimo mês, começaram a oferecer holocaustos ao Senhor, embora ainda não tivessem sido postos os fundamentos do templo do Senhor.

Os alicerces do templo são lançados

7Então deram dinheiro aos pedreiros e aos carpinteiros, bem como comida, bebida e azeite aos homens de Tiro e de Sidom, para trazerem do Líbano madeira de cedro até o mar, até Jope, segundo a permissão que lhes tinha dado Ciro, rei da Pérsia.

8No segundo ano depois que eles voltaram à Casa de Deus, em Jerusalém, no segundo mês, Zorobabel, filho de Sealtiel, e Jesua, filho de Jozadaque, e os seus outros irmãos, sacerdotes e levitas, e todos os que voltaram do cativeiro a Jerusalém puseram mãos à obra e constituíram levitas com mais de vinte anos para supervisionar a reconstrução da Casa do Senhor. 9Então se apresentaram Jesua com os seus filhos e os seus irmãos, Cadmiel e os seus filhos, os filhos de Judá, para juntamente supervisionarem os que faziam a obra na Casa de Deus, bem como os filhos de Henadade, seus filhos e seus irmãos, os levitas.

10Quando os construtores lançaram os alicerces do templo do Senhor, apresentaram-se os sacerdotes, paramentados e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem o Senhor, segundo as instruções deixadas por Davi, rei de Israel. 11Cantavam responsivamente, louvando e dando graças ao Senhor, com estas palavras:

“Ele é bom,

porque a sua misericórdia

dura para sempre sobre Israel.”

E todo o povo jubilou com altas vozes, louvando o Senhor por terem sido lançados os alicerces da Casa do Senhor. 12Porém muitos dos sacerdotes, levitas e chefes de famílias, já idosos, que tinham visto o primeiro templo, choraram em alta voz quando, diante de seus olhos, foram lançados os alicerces deste templo; muitos, no entanto, levantaram as vozes com gritos de alegria. 13E assim não se podiam distinguir as vozes de alegria das vozes do choro do povo; pois o povo gritava tão alto, que as vozes se ouviam de longe.

Esdras 3NAAAbrir na Bíblia

Os inimigos fazem parar as obras

1Quando os adversários de Judá e Benjamim ouviram que os que haviam voltado do cativeiro estavam reconstruindo o templo ao Senhor, Deus de Israel, 2aproximaram-se de Zorobabel e dos chefes de famílias e lhes disseram:

— Deixem-nos ajudar na construção, porque buscamos o mesmo Deus que vocês buscam. Já temos oferecido sacrifícios a ele desde os dias de Esar-Hadom, rei da Assíria, que nos fez vir para este lugar.

3Porém Zorobabel, Jesua e os outros chefes de famílias de Israel responderam:

— Vocês não têm nada a ver conosco na construção do templo ao nosso Deus. Nós mesmos, sozinhos, vamos construí-lo ao Senhor, Deus de Israel, como Ciro, rei da Pérsia, nos ordenou.

4Então o povo da terra começou a desanimar o povo de Judá, perturbando-o no trabalho de construção. 5Contrataram conselheiros para frustrar o plano deles. Fizeram isso durante todo o reinado de Ciro, rei da Pérsia, até o reinado de Dario, rei da Pérsia.

6No começo do reinado de Assuero, escreveram uma acusação contra os habitantes de Judá e de Jerusalém. 7E, nos dias de Artaxerxes, rei da Pérsia, Bislão, Mitredate, Tabeel e os outros companheiros escreveram uma carta a Artaxerxes. A carta foi escrita em aramaico e traduzida. 8Reum, o comandante, e Sinsai, o escrivão, escreveram uma carta ao rei Artaxerxes contra Jerusalém.

9Os que escreveram foram Reum, o comandante, Sinsai, o escrivão, e os outros companheiros: dinaítas, afarsaquitas, tarpelitas, afarsitas, arquevitas, babilônios, susanquitas, deavitas, elamitas 10e outros povos, que o grande e afamado Osnapar deportou e fez habitar na cidade de Samaria e em outros lugares deste lado do Eufrates.

11Eis o teor da carta endereçada ao rei Artaxerxes:

“Ao rei Artaxerxes, de seus servos, os homens deste lado do Eufrates e em tal tempo.

12Seja do conhecimento do rei que os judeus que saíram daí vieram a Jerusalém. Eles estão reconstruindo aquela cidade rebelde e má. Estão restaurando as muralhas e reparando os seus fundamentos. 13Saiba ainda o rei que, se aquela cidade for reconstruída e as muralhas forem restauradas, eles não pagarão os direitos, os impostos e os pedágios e assim causarão prejuízos ao rei. 14Agora, como somos assalariados do rei e não queremos ver a desonra dele, por isso mandamos este aviso ao rei, 15para que faça uma investigação no Livro das Crônicas de seus pais, e nele o rei descobrirá e saberá que aquela cidade foi rebelde e danosa aos reis e às províncias e que nela tem havido rebeliões, desde os tempos antigos; por isso a cidade foi destruída. 16Portanto, informamos ao rei que, se essa cidade for reconstruída e as suas muralhas forem restauradas, o rei não terá mais a posse das terras deste lado do Eufrates.”

17O rei mandou a seguinte resposta:

“A Reum, o comandante, a Sinsai, o escrivão, e aos seus companheiros que moram em Samaria, bem como aos demais que estão além do Eufrates: Paz!

18A carta que vocês nos mandaram foi lida com clareza na minha presença. 19Por ordem minha, fizeram uma investigação e descobriram que, desde tempos antigos, aquela cidade tem se levantado contra os reis, e nela ocorreram rebeliões e tumultos. 20Também houve reis poderosos sobre Jerusalém, que dominaram toda a região além do Eufrates, aos quais foram pagos direitos, impostos e pedágios. 21Agora, deem uma ordem para que aqueles homens parem o trabalho e aquela cidade não seja reconstruída, a não ser com autorização minha. 22Tenham cuidado e não sejam negligentes nestas coisas. Por que aumentaria o dano, em prejuízo dos reis?”

23Depois que a cópia da carta do rei Artaxerxes foi lida diante de Reum, de Sinsai, o escrivão, e dos seus companheiros, eles foram depressa a Jerusalém, aos judeus, e, de mão armada, os forçaram a parar a obra.

24Assim, a obra da Casa de Deus, em Jerusalém, foi interrompida; e isso até o segundo ano do reinado de Dario, rei da Pérsia.

Esdras 4NAAAbrir na Bíblia

Hino de gratidão a Deus

Salmo. Cântico para o dia de sábado

1Bom é render graças ao Senhor

e cantar louvores ao teu nome,

ó Altíssimo,

2anunciar de manhã

a tua misericórdia

e, durante as noites,

a tua fidelidade,

3com instrumentos de dez cordas,

ao som da lira

e com a solenidade da harpa.

4Pois me alegraste, Senhor,

com os teus feitos;

exultarei nas obras das tuas mãos.

5Como são grandes, Senhor,

as tuas obras!

Os teus pensamentos,

que profundos!

6O tolo não compreende,

e o insensato não percebe isto:

7ainda que os ímpios

brotem como a erva,

e floresçam todos

os que praticam a iniquidade,

serão destruídos para sempre.

8Mas tu, Senhor,

és o Altíssimo eternamente.

9Eis que os teus inimigos, Senhor,

eis que os teus inimigos perecerão;

serão dispersos todos

os que praticam a iniquidade.

10Porém tu exaltas o meu poder

como o do boi selvagem;

derramas sobre mim o óleo fresco.

11Os meus olhos veem a derrota

dos inimigos que me espreitam,

e os meus ouvidos escutam

os gritos dos malfeitores

que contra mim se levantam.

12O justo florescerá

como a palmeira,

crescerá como o cedro no Líbano.

13Plantados na Casa do Senhor,

florescerão nos átrios

do nosso Deus.

14Na velhice ainda darão frutos,

serão cheios de seiva e de verdor,

15para anunciar

que o Senhor é reto.

Ele é a minha rocha,

e nele não há injustiça.

Salmos 92NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.18.8
SIGA A SBB: