Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Plano de leitura da Bíblia – dia 261

Texto(s) da Bíblia

38Pilatos perguntou:

— O que é a verdade?

Jesus é condenado à morte

Depois de dizer isso, Pilatos voltou aos judeus e lhes disse:

— Eu não acho nele crime algum. 39Mas é costume entre vocês que eu solte alguém por ocasião da Páscoa. Vocês querem que eu lhes solte o rei dos judeus?

40Então todos gritaram, novamente:

— Não este, mas Barrabás!

Ora, Barrabás era salteador.

João 18:38-40NAAAbrir na Bíblia

1Por isso, Pilatos tomou Jesus e mandou açoitá-lo. 2Os soldados teceram uma coroa de espinhos e a puseram na cabeça de Jesus. Também o vestiram com um manto de púrpura. 3Chegavam-se a ele e diziam:

— Salve, rei dos judeus!

E davam-lhe bofetadas.

4Pilatos saiu outra vez e disse aos judeus:

— Eis que eu o apresento a vocês, para que saibam que não encontro nele crime algum.

5Então Jesus saiu, trazendo a coroa de espinhos e o manto de púrpura. E Pilatos lhes disse:

— Eis o homem!

6Quando viram Jesus, os principais sacerdotes e os seus guardas gritaram:

— Crucifique! Crucifique!

Pilatos repetiu:

— Levem-no daqui vocês mesmos e o crucifiquem, porque eu não encontro nele crime algum.

7Os judeus responderam:

— Temos uma lei e, segundo essa lei, ele deve morrer, porque se fez Filho de Deus.

8Pilatos, ouvindo tal declaração, ficou ainda mais atemorizado 9e, entrando outra vez no Pretório, perguntou a Jesus:

— De onde você é?

Mas Jesus não lhe deu resposta. 10Então Pilatos o advertiu:

— Você não me responde? Não sabe que tenho autoridade tanto para soltar você como para crucificá-lo?

11Jesus respondeu:

— O senhor não teria nenhuma autoridade sobre mim se de cima não lhe fosse dada. Por isso, quem me entregou ao senhor tem maior pecado.

12A partir desse momento, Pilatos queria soltá-lo, mas os judeus gritavam:

— Se você soltar este homem, não é amigo de César! Todo aquele que se faz rei é contra César!

13Quando Pilatos ouviu essas palavras, trouxe Jesus para fora e sentou-se no tribunal, no lugar chamado Pavimento, em hebraico Gabatá. 14E era a preparação da Páscoa, por volta do meio-dia. E Pilatos disse aos judeus:

— Eis aqui o rei de vocês.

15Eles, porém, clamavam:

— Fora! Fora! Crucifique-o!

Então Pilatos perguntou:

— Devo crucificar o rei de vocês?

Os principais sacerdotes responderam:

— Não temos rei, senão César!

16Então Pilatos entregou Jesus para ser crucificado, e eles o levaram.

João 19:1-16NAAAbrir na Bíblia

O reinado de Ezequias, de Judá

2Rs 18.1-3

1Ezequias tinha vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar e reinou vinte e nove anos em Jerusalém. A mãe dele se chamava Abia e era filha de Zacarias. 2Ezequias fez o que era reto aos olhos do Senhor, segundo tudo o que Davi, seu pai, havia feito.

3No primeiro ano do seu reinado, no primeiro mês, abriu os portões da Casa do Senhor e os reparou. 4Trouxe os sacerdotes e os levitas, reuniu-os na praça leste 5e lhes disse:

— Escutem, levitas! Santifiquem agora a si mesmos e santifiquem a Casa do Senhor, Deus de seus pais. Tirem do santuário tudo o que é impuro. 6Porque nossos pais foram infiéis e fizeram o que era mau aos olhos do Senhor, nosso Deus, e o abandonaram. Desviaram o seu rosto do tabernáculo do Senhor e lhe viraram as costas. 7Também fecharam os portões do pórtico, apagaram as lâmpadas, não queimaram incenso, nem ofereceram holocaustos no santuário ao Deus de Israel. 8Por isso a ira do Senhor veio sobre Judá e Jerusalém, e ele os transformou em objeto de espanto, de horror e de vaias, como vocês estão vendo com os seus próprios olhos. 9Porque eis que os nossos pais caíram à espada, e, por isso, os nossos filhos, as nossas filhas e as nossas mulheres foram para o cativeiro.

10— Agora estou resolvido a fazer uma aliança com o Senhor, Deus de Israel, para que o furor da sua ira se afaste de nós. 11Meus filhos, não sejam negligentes, pois o Senhor os escolheu para estarem diante dele para o servirem, para serem os seus ministros e queimarem incenso.

Os levitas purificam o templo

12Então se levantaram os seguintes levitas: Maate, filho de Amasai, e Joel, filho de Azarias, dos filhos dos coatitas; Quis, filho de Abdi, e Azarias, filho de Jealelel, dos filhos de Merari; Joá, filho de Zima, e Éden, filho de Joá, dos filhos de Gérson; 13Sinri e Jeuel, dos filhos de Elisafã; Zacarias e Matanias, dos filhos de Asafe; 14Jeuel e Simei, dos filhos de Hemã; Semaías e Uziel, dos filhos de Jedutum.

15Congregaram os seus irmãos, santificaram-se e vieram, cumprindo a ordem do rei, segundo as palavras do Senhor, para purificar a Casa do Senhor. 16Os sacerdotes entraram na Casa do Senhor, para a purificar, e tiraram para fora, ao pátio da Casa do Senhor, todas as coisas impuras que encontraram no templo do Senhor. E os levitas pegaram essas coisas e as levaram para fora, ao vale do Cedrom. 17Começaram a santificar no primeiro dia do primeiro mês e no oitavo dia do mês chegaram ao pórtico do Senhor. Em oito dias santificaram a Casa do Senhor e no décimo sexto dia do mês terminaram.

18Então foram falar com o rei Ezequias no palácio e disseram:

— Já purificamos toda a Casa do Senhor, bem como o altar do holocausto com todos os seus utensílios e a mesa da proposição com todos os seus objetos. 19Também todos os objetos que o rei Acaz, em sua infidelidade, jogou fora durante o seu reinado, nós já preparamos e santificamos; e eis que estão diante do altar do Senhor.

Ezequias restabelece o culto

20Então o rei Ezequias se levantou de madrugada, reuniu os chefes da cidade e subiu à Casa do Senhor. 21Mandou trazer sete novilhos, sete carneiros, sete cordeiros e sete bodes, como oferta pelo pecado a favor do reino, do santuário e de Judá; e ordenou aos filhos de Arão, os sacerdotes, que os oferecessem sobre o altar do Senhor. 22Mortos os novilhos, os sacerdotes pegaram o sangue e o aspergiram sobre o altar; mataram os carneiros e aspergiram o sangue sobre o altar; também mataram os cordeiros e aspergiram o sangue sobre o altar. 23Para oferta pelo pecado, trouxeram os bodes diante do rei e da congregação, e estes puseram as mãos sobre eles. 24Os sacerdotes os mataram e, com o sangue, fizeram uma oferta pelo pecado, ao pé do altar, para expiação de todo o Israel, porque o rei havia ordenado que se fizesse aquele holocausto e oferta pelo pecado, por todo o Israel.

25Também pôs os levitas na Casa do Senhor com címbalos, liras e harpas, segundo o mandado de Davi e de Gade, o vidente do rei, e do profeta Natã. Porque este mandado veio do Senhor, por meio de seus profetas. 26Os levitas estavam em pé com os instrumentos musicais de Davi, e os sacerdotes tinham as trombetas. 27Ezequias ordenou que oferecessem o holocausto sobre o altar. No momento em que começou o holocausto, começou também o cântico ao Senhor com as trombetas, ao som dos instrumentos musicais de Davi, rei de Israel. 28Toda a congregação se prostrou, quando se entoava o cântico, e as trombetas soavam; tudo isto até findar-se o holocausto. 29Depois que eles terminaram de oferecer o sacrifício, o rei e todos os que estavam com ele se prostraram e adoraram. 30Então o rei Ezequias e os chefes ordenaram aos levitas que louvassem o Senhor com as palavras de Davi e de Asafe, o vidente. Eles o fizeram com alegria, e se inclinaram, e adoraram.

31Ezequias tomou a palavra e disse:

— Agora vocês se consagraram ao Senhor. Venham e tragam sacrifícios e ofertas de ação de graças à Casa do Senhor.

A congregação trouxe sacrifícios e ofertas de ação de graças, e todos os que estavam de coração disposto trouxeram holocaustos. 32O número dos holocaustos que a congregação trouxe foi de setenta bois, cem carneiros e duzentos cordeiros; tudo isto em holocausto para o Senhor. 33Também foram consagrados seiscentos bois e três mil ovelhas. 34Os sacerdotes, porém, eram muito poucos e não conseguiam tirar a pele de todos os holocaustos. Por isso os seus irmãos, os levitas, os ajudaram, até findar-se a obra e até que os outros sacerdotes se santificaram. Porque os levitas foram mais retos de coração, para se santificarem, do que os sacerdotes. 35Além dos holocaustos em abundância, houve também a gordura das ofertas pacíficas e as libações para os holocaustos.

Assim se restabeleceu o ministério da Casa do Senhor. 36Ezequias e todo o povo se alegraram com o que Deus tinha feito pelo povo, porque esta obra foi feita em pouco tempo.

2Crônicas 29NAAAbrir na Bíblia

Oração pela restauração de Israel

Ao mestre de canto. Salmo dos filhos de Corá

1Favoreceste a tua terra, Senhor;

restauraste a prosperidade de Jacó.

2Perdoaste a iniquidade

de teu povo,

encobriste todos os seus pecados.

3A tua indignação,

reprimiste-a toda;

do furor da tua ira te desviaste.

4Restabelece-nos,

ó Deus da nossa salvação,

e retira de sobre nós a tua ira.

5Estarás para sempre irado

contra nós?

Prolongarás a tua ira

por todas as gerações?

6Será que não tornarás

a vivificar-nos,

para que em ti se alegre

o teu povo?

7Mostra-nos, Senhor,

a tua misericórdia

e concede-nos a tua salvação.

8Escutarei o que Deus,

o Senhor, disser,

pois falará de paz ao seu povo

e aos seus santos;

e que jamais caiam em insensatez.

9Próxima está a salvação

dos que o temem,

para que a glória habite

em nossa terra.

10A graça e a verdade

se encontraram,

a justiça e a paz se beijaram.

11Da terra brota a verdade,

dos céus a justiça baixa o seu olhar.

12Também o Senhor

dará o que é bom,

e a nossa terra produzirá

o seu fruto.

13A justiça irá adiante do Senhor,

cujas pegadas ela transforma

em caminhos.

Salmos 85NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.19.1
SIGA A SBB: