Sociedade Bíblica do Brasil
Sociedade Bíblica do Brasil

Dia 96 na Palavra

Texto(s) da Bíblia

A liberdade cristã

1Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Por isso, permaneçam firmes e não se submetam, de novo, a jugo de escravidão.

2Eu, Paulo, lhes digo que, se vocês se deixarem circuncidar, Cristo não terá valor nenhum para vocês. 3De novo, testifico a todo homem que se deixa circuncidar que o mesmo está obrigado a guardar toda a lei. 4Vocês que procuram justificar-se pela lei estão separados de Cristo; vocês caíram da graça de Deus. 5Porque nós, pelo Espírito, aguardamos a esperança da justiça que provém da fé. 6Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão, nem a incircuncisão têm valor algum, mas a fé que atua pelo amor.

7Vocês vinham correndo bem! Quem foi que os impediu de continuar a obedecer à verdade? 8Esta persuasão não vem daquele que os chamou. 9Um pouco de fermento leveda toda a massa. 10Tenho confiança no Senhor de que vocês não mudarão a sua forma de pensar. Mas aquele que está perturbando vocês, seja ele quem for, sofrerá a condenação.

11Mas, irmãos, se ainda prego a circuncisão, por que continuo sendo perseguido? Nesse caso, estaria desfeito o escândalo da cruz. 12Quem dera até se mutilassem aqueles que estão perturbando vocês.

A liberdade é limitada pelo amor

13Porque vocês, irmãos, foram chamados à liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à carne; pelo contrário, sejam servos uns dos outros, pelo amor. 14Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: “Ame o seu próximo como a você mesmo.” 15Mas, se vocês ficam mordendo e devorando uns aos outros, tenham cuidado para que não sejam mutuamente destruídos.

As obras da carne e o fruto do Espírito

16Digo, porém, o seguinte: vivam no Espírito e vocês jamais satisfarão os desejos da carne. 17Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito luta contra a carne, porque são opostos entre si, para que vocês não façam o que querem. 18Mas, se são guiados pelo Espírito, vocês não estão debaixo da lei.

19Ora, as obras da carne são conhecidas e são: imoralidade sexual, impureza, libertinagem, 20idolatria, feitiçarias, inimizades, rixas, ciúmes, iras, discórdias, divisões, facções, 21invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas. Declaro a vocês, como antes já os preveni, que os que praticam tais coisas não herdarão o Reino de Deus.

22Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, 23mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. 24E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos.

25Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. 26Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

Gálatas 5NAAAbrir na Bíblia

O auxílio mútuo e a responsabilidade pessoal

1Irmãos, se alguém for surpreendido em alguma falta, vocês, que são espirituais, restaurem essa pessoa com espírito de brandura. E que cada um tenha cuidado para que não seja também tentado. 2Levem as cargas uns dos outros e, assim, estarão cumprindo a lei de Cristo. 3Porque, se alguém julga ser alguma coisa, não sendo nada, engana a si mesmo. 4Mas que cada um examine o seu próprio modo de agir e, então, terá motivo de gloriar-se unicamente em si e não em outro. 5Porque cada um levará o seu próprio fardo.

O que a pessoa semear, isso também colherá

6Mas aquele que está sendo instruído na palavra compartilhe todas as coisas boas com aquele que o instrui.

7Não se enganem: de Deus não se zomba. Pois aquilo que a pessoa semear, isso também colherá. 8Quem semeia para a sua própria carne, da carne colherá corrupção; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá vida eterna. 9E não nos cansemos de fazer o bem, porque no tempo certo faremos a colheita, se não desanimarmos. 10Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.

Conselhos finais e saudações

11Vejam com que letras grandes escrevi a vocês de próprio punho. 12Todos os que querem ostentar-se na carne, esses querem obrigar vocês a se deixarem circuncidar, e agem assim somente para não serem perseguidos por causa da cruz de Cristo. 13Pois nem mesmo os que se deixam circuncidar guardam a lei, mas querem apenas que vocês se submetam à circuncisão para que eles possam se gloriar na carne de vocês. 14Mas longe de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu estou crucificado para o mundo. 15Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser nova criatura. 16E, a todos os que andarem em conformidade com esta regra, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus.

17Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.

Bênção

18A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com o espírito de vocês, irmãos. Amém!

Gálatas 6NAAAbrir na Bíblia

A segunda visão de Ezequiel

Caps.8—10

A idolatria em Jerusalém

1No sexto ano, no sexto mês, aos cinco dias do mês, quando eu estava sentado em minha casa e os anciãos de Judá estavam sentados diante de mim, aconteceu que ali a mão do Senhor Deus caiu sobre mim. 2Olhei, e eis uma figura como de um homem. Do que parecia ser a sua cintura e daí para baixo era fogo e, da cintura para cima, como o resplendor de metal brilhante. 3Ele estendeu algo em forma de mão e me pegou pelos cachos dos meus cabelos. O Espírito me levantou entre a terra e o céu e me levou a Jerusalém em visões de Deus, até a entrada do portão do pátio de dentro, que dá para o norte, onde estava colocada a imagem dos ciúmes, que provoca o ciúme de Deus. 4Eis que ali estava a glória do Deus de Israel, como na visão que eu tive no vale.

5Ele me disse:

— Filho do homem, olhe para o norte.

Olhei para lá, e eis que do lado norte, junto ao portão do altar, na entrada, estava essa imagem dos ciúmes. 6Então ele me disse:

— Filho do homem, você vê o que eles estão fazendo? Veja as grandes abominações que a casa de Israel faz neste lugar, para que eu me afaste do meu santuário. Pois você ainda verá abominações maiores do que essas.

7Ele me levou à entrada do átrio. Olhei, e eis que havia um buraco na parede. 8Então me disse:

— Filho do homem, escave aquela parede.

Escavei a parede, e eis que havia uma porta. 9Ele me disse:

— Entre e veja as terríveis abominações que eles fazem aqui.

10Entrei e olhei. Eis que na parede em todo o redor estavam gravadas figuras de animais que rastejam e de animais impuros e de todos os ídolos da casa de Israel. 11Em pé diante deles estavam setenta homens dos anciãos da casa de Israel, com Jazanias, filho de Safã, no meio deles. Cada um tinha na mão o seu incensário; e subia uma nuvem de incenso. 12Então me disse:

— Filho do homem, você está vendo o que os anciãos da casa de Israel fazem nas trevas, cada um na sua sala de imagens? Pois dizem: “O Senhor não nos vê, o Senhor abandonou a terra.”

13Também me disse:

— Você verá abominações ainda maiores, que eles estão fazendo.

14Levou-me à entrada do portão norte da Casa do Senhor, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando pelo deus Tamuz. 15Ele me disse:

— Você está vendo isso, filho do homem? Você verá abominações ainda maiores do que estas.

16Levou-me para o átrio de dentro da Casa do Senhor. E eis que ali, junto à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, estavam cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor e com o rosto voltado para o leste; adoravam o sol, virados para o leste. 17Então me disse:

— Você está vendo, filho do homem? Será que é pouca coisa para a casa de Judá o fato de fazerem as abominações que fazem aqui, para que ainda encham de violência a terra e tornem a irritar-me? Eis que eles chegam o ramo ao seu nariz. 18Por isso, também eu os tratarei com furor. Os meus olhos não terão piedade, e eu não os pouparei. Ainda que gritem aos meus ouvidos em alta voz, nem assim os ouvirei.

Ezequiel 8NAAAbrir na Bíblia

A infidelidade de Jerusalém

1A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, mostre a Jerusalém as suas abominações 3e diga-lhe: Assim diz o Senhor Deus a Jerusalém:

— “Quanto à sua origem e ao seu nascimento, você procede da terra dos cananeus. O seu pai era amorreu, e a sua mãe era heteia. 4Quanto ao seu nascimento, no dia em que você nasceu, não lhe cortaram o cordão umbilical, nem a lavaram com água para que ficasse limpa, nem a esfregaram com sal, nem a enrolaram em panos. 5Ninguém olhou para você com piedade, para lhe fazer qualquer dessas coisas, compadecendo-se de você. Pelo contrário, no dia em que nasceu, você foi jogada em campo aberto, porque tiveram nojo de você.”

6— “Quando passei por perto e vi que você se revolvia no seu sangue, eu lhe disse: ‘Ainda que você esteja coberta de sangue, fique viva! Sim, ainda que você esteja coberta de sangue, fique viva!’ 7Eu a fiz crescer como uma planta do campo. Você cresceu, se desenvolveu e ficou muito bonita. Os seus seios tomaram forma, os cabelos cresceram, mas você estava completamente nua.”

8— “Quando passei de novo por perto e olhei para você, eis que você tinha chegado à idade do amor. Estendi sobre você as abas do meu manto e cobri a sua nudez. Fiz um juramento e entrei em aliança com você, diz o Senhor Deus; e você passou a ser minha.”

9— “Então eu a lavei com água, limpei o sangue que a cobria e a ungi com óleo. 10Também a vesti com roupas bordadas e lhe dei sandálias feitas com couro da melhor qualidade; eu a cingi de linho fino e a cobri de seda. 11Também a enfeitei com joias: braceletes nas mãos e um colar no pescoço. 12Coloquei um pendente em seu nariz, brincos nas orelhas e uma linda coroa na cabeça. 13Assim, você foi enfeitada com ouro e prata; as suas roupas eram de linho fino, de seda e de bordados. Você se alimentou da melhor farinha, de mel e azeite; você era muito bonita e chegou a ser rainha. 14A sua fama correu entre as nações, por causa da sua beleza, pois você era perfeita, por causa do meu esplendor que eu tinha posto sobre você”, diz o Senhor Deus.

15— “Mas você confiou em sua beleza, e a sua fama fez com que você se prostituísse; e você se ofereceu a todos os que passavam, para ser deles. 16Você pegou algumas de suas roupas e fez para si lugares altos enfeitados de diversas cores, nos quais você se prostituiu. Nunca antes havia acontecido algo assim, e jamais voltará a acontecer. 17Você pegou as suas belas joias, feitas com o ouro e a prata que eu lhe tinha dado, e fez para si imagens de homens, com as quais você se prostituiu. 18Você pegou os seus vestidos bordados e com eles cobriu as imagens; o meu óleo e o meu perfume você pôs diante delas. 19A comida que eu lhe dei — a melhor farinha, o óleo e o mel, com que eu a sustentava — você também pôs diante delas em aroma agradável; e assim se fez”, diz o Senhor Deus.

20— “Além disso, você pegou os filhos e as filhas que teve comigo e os sacrificou às imagens, para serem consumidos. Como se não bastasse essa sua prostituição, 21você matou os meus filhos e os entregou a essas imagens como oferta pelo fogo. 22Em todas as suas abominações e nas suas prostituições, você não se lembrou dos dias da sua mocidade, quando você estava completamente nua, revolvendo-se no seu sangue.”

Jerusalém, a adúltera

23— “Depois de toda a sua maldade — ‘Ai! Ai de você!’, diz o Senhor Deus —, 24você construiu altares e um lugar elevado em cada praça. 25Na entrada de todos os caminhos, você construiu um lugar elevado, profanou a sua beleza, se ofereceu a todos os que passavam e multiplicou as suas prostituições. 26Você também se prostituiu com os filhos do Egito, seus vizinhos de membros avantajados, e multiplicou a sua prostituição, para me provocar à ira.”

27— “Por isso, estendi a mão contra você, diminuí o seu território e a entreguei à vontade daquelas que a odeiam, as filhas dos filisteus, que se envergonhavam da conduta depravada de vocês. 28E, por ser insaciável, você também se prostituiu com os filhos da Assíria. E, prostituindo-se com eles, nem assim ficou satisfeita; 29pelo contrário, você estendeu as suas prostituições até a Caldeia, essa terra de negociantes, mas nem com isso ficou satisfeita.”

30— “Como é fraco o seu coração”, diz o Senhor Deus, “pois você faz todas estas coisas que são próprias de uma prostituta descarada. 31Construindo os seus altares na entrada de todos os caminhos e o seu lugar elevado em cada praça, você não foi como a prostituta, porque desprezou o pagamento. 32Você foi como a mulher adúltera, que, em lugar de seu marido, recebe os estranhos. 33Todas as prostitutas recebem pagamento, mas você dá presentes a todos os seus amantes. Você faz isso para que venham de todas as partes adulterar com você. 34Com você, na sua vida de prostituta, acontece o contrário do que se dá com outras mulheres. Ninguém pede que você se prostitua. Você faz o pagamento, e ninguém paga nada a você. Nisso você é diferente!”

A condenação de Jerusalém

35— “Portanto, prostituta, ouça a palavra do Senhor. 36Assim diz o Senhor Deus: Por você ter derramado o seu dinheiro e deixado à mostra a sua nudez nas suas prostituições com os seus amantes; por causa também de todos os seus ídolos abomináveis e do sangue de seus filhos que você ofereceu a esses ídolos, 37eis que reunirei todos os amantes que você quis agradar, tanto os que você amava como todos os que você odiava. Eu os trarei contra você de todos os lados e descobrirei as suas vergonhas diante deles, para que eles vejam toda a sua nudez. 38Eu a julgarei como são julgadas as adúlteras e as assassinas; farei com que você seja vítima de furor e de ciúme. 39Vou entregá-la nas mãos deles, e eles derrubarão os seus altares e lugares elevados. Vão despir você, levar as suas belas joias, e a deixarão completamente nua. 40Trarão contra você uma multidão, irão apedrejá-la e a cortarão em pedaços com as suas espadas. 41Queimarão as suas casas e executarão juízos contra você, à vista de muitas mulheres. Acabarei com a sua prostituição, e você não fará mais nenhum pagamento. 42Desse modo, desafogarei em você o meu furor e deixarei de ter ciúmes de você. Estarei calmo e não ficarei mais irado. 43Visto que você não se lembrou dos dias da sua mocidade e me provocou à ira com todas essas coisas, eis que também eu farei recair sobre a sua cabeça o castigo que os seus atos merecem”, diz o Senhor Deus. “Não é fato que a todas as suas outras abominações você acrescentou esta depravação?”

Tal mãe, tal filha

44— “Eis que todos os que usam provérbios usarão contra você o seguinte: ‘Tal mãe, tal filha.’ 45Você é filha da sua mãe, que teve nojo de seu marido e de seus filhos. E você é irmã das suas irmãs, que tiveram nojo de seus maridos e de seus filhos. A mãe de vocês era heteia, e o pai era amorreu.”

46— “A sua irmã mais velha é Samaria, que mora ao norte de você com as suas filhas; e a sua irmã mais nova, que mora ao sul de você, é Sodoma com as suas filhas. 47Você andou nos mesmos caminhos em que elas andaram e fez as mesmas abominações que elas fizeram. E, como se isto não fosse o bastante, você ainda se corrompeu mais do que elas, em todos os seus caminhos. 48Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, a sua irmã Sodoma e as filhas dela não fizeram o que você e as suas filhas fizeram. 49Eis que esta foi a iniquidade de sua irmã Sodoma: ela e as suas filhas foram orgulhosas, tiveram fartura de pão e próspera tranquilidade, mas nunca ampararam os pobres e os necessitados. 50Foram arrogantes e fizeram abominações diante de mim. Ao ver isso, eu as removi daquele lugar. 51Também Samaria não cometeu metade dos pecados que você cometeu. Você multiplicou as suas abominações mais do que elas e assim, com todas essas suas abominações, fez com que as suas irmãs parecessem mais justas do que são. 52Agora, pois, suporte a sua humilhação, você que advogou a causa de suas irmãs. Diante dos pecados que você cometeu, que são mais abomináveis do que os pecados que elas cometeram, elas são mais justas do que você. Portanto, envergonhe-se e suporte a sua humilhação, pois você fez as suas irmãs parecerem mais justas do que você.”

Sodoma e Samaria voltarão a ser o que eram

53— “Restaurarei a sorte delas — a de Sodoma e de suas filhas e a de Samaria e de suas filhas — e restaurarei também a sua sorte entre elas, 54para que você suporte a sua humilhação e seja envergonhada por tudo o que você fez, servindo-lhes de consolo. 55Quando as suas irmãs, Sodoma com as suas filhas e Samaria com as suas filhas, voltarem ao seu primeiro estado, também você e as suas filhas voltarão ao seu primeiro estado. 56Não é fato que, nos dias do seu orgulho, você usou o nome de sua irmã Sodoma como provérbio, 57antes que se descobrissem as maldades que você fazia? Agora você se tornou, como ela, objeto de zombaria das filhas da Síria e de todos os que estão ao redor dela, as filhas dos filisteus que a desprezam. 58Você terá de sofrer as consequências da perversidade e das abominações que você praticou, diz o Senhor.”

Uma aliança eterna

59— Porque assim diz o Senhor Deus: “Eu farei com você o mesmo que você fez, pois você desprezou o juramento e quebrou a aliança. 60Mas eu me lembrarei da aliança que fiz com você nos dias da sua mocidade e com você estabelecerei uma aliança eterna. 61Então você se lembrará dos seus caminhos e ficará envergonhada quando receber as suas irmãs, tanto as mais velhas como as mais novas. Eu as darei a você por filhas, mas não pela sua aliança. 62Estabelecerei a minha aliança com você, e você saberá que eu sou o Senhor, 63para que você se lembre e fique envergonhada, e nunca mais abra a sua boca por causa da sua humilhação, quando eu lhe houver perdoado tudo o que você fez”, diz o Senhor Deus.

Ezequiel 16NAAAbrir na Bíblia

Mensagem de consolo

1“Consolem, consolem

o meu povo”,

diz o Deus de vocês.

2“Falem ao coração de Jerusalém

e anunciem que o tempo

da sua escravidão já acabou,

que a sua iniquidade

está perdoada

e que ela já recebeu em dobro

das mãos do Senhor

por todos os seus pecados.”

3Uma voz clama:

“No deserto preparem

o caminho do Senhor!

No ermo façam uma estrada reta

para o nosso Deus!

4Todos os vales serão levantados,

e todos os montes e colinas

serão rebaixados;

o que é tortuoso será retificado,

e os lugares ásperos

serão aplanados.

5A glória do Senhor

se manifestará,

e toda a humanidade a verá,

pois a boca do Senhor o disse.”

6Uma voz diz: “Proclame!”

E alguém pergunta:

“Que hei de proclamar?”

Toda a humanidade é erva,

e toda a sua glória

é como a flor do campo.

7A erva seca e as flores caem,

soprando nelas o hálito do Senhor.

Na verdade, o povo é erva.

8A erva seca e as flores caem,

mas a palavra do nosso Deus

permanece para sempre.

9Ó Sião, você que anuncia

boas-novas,

suba a um alto monte!

Ó Jerusalém, você que anuncia

boas-novas,

levante a sua voz fortemente!

Levante-a, não tenha medo.

Diga às cidades de Judá:

“Eis aí está o seu Deus!”

10Eis que o Senhor Deus

virá com poder,

e o seu braço dominará;

eis que o seu galardão

está com ele,

e diante dele

vem a sua recompensa.

11Como pastor, ele apascentará

o seu rebanho;

entre os seus braços recolherá

os cordeirinhos

e os carregará no colo;

as que amamentam

ele guiará mansamente.

A majestade do Senhor

12Quem na concha de sua mão

mediu as águas

e tomou a medida dos céus

a palmos?

Quem recolheu o pó da terra

na terça parte de uma vasilha

e pesou os montes e as colinas

numa balança?

13Quem guiou

o Espírito do Senhor?

Ou, como seu conselheiro,

o ensinou?

14Com quem ele se aconselhou,

para que lhe desse compreensão?

Quem lhe ensinou

a vereda da justiça

ou quem lhe ensinou sabedoria?

E quem lhe mostrou

o caminho de entendimento?

15Eis que as nações

são consideradas por ele

como um pingo que cai

de um balde

e como um grão de pó na balança;

eis que ele carrega as ilhas

como se fossem pó fino.

16O Líbano não seria suficiente

para o fogo,

e os animais de lá não bastariam

para um holocausto.

17Diante dele, todas as nações

são como coisa que não é nada;

ele as considera menos

do que nada, como um vácuo.

18Com quem vocês querem

comparar Deus?

Com que imagem vocês o podem

confrontar?

19Quanto à imagem,

esta é moldada pelo artífice;

depois, o ourives a reveste de ouro

e forja correntes de prata para ela.

20O pobre, que não pode fazer

tal oferta,

escolhe madeira que não apodrece

e procura um artífice perito

para fazer uma imagem esculpida

que não oscile.

21Será que vocês não sabem?

Será que não ouviram?

Será que isso

não lhes foi anunciado

desde o princípio?

Vocês não entenderam isso

desde a fundação do mundo?

Vocês não atentaram

para os fundamentos da terra?

22Ele é o que está assentado

sobre a cúpula da terra,

cujos moradores

são como gafanhotos.

É ele quem estende os céus

como cortina

e os desenrola como tenda

para neles habitar.

23É ele quem reduz a nada

os príncipes

e torna em nulidade

os juízes da terra.

24Mal foram plantados

e semeados,

mal se arraigou na terra

o seu tronco,

já secam, quando um sopro

passa por eles,

e uma tempestade

os leva como palha.

25“Com quem vocês vão

me comparar?

A quem eu seria igual?”

— diz o Santo.

26Levantem os olhos para o alto

e vejam.

Quem criou estas coisas?

Aquele que faz sair o seu exército

de estrelas,

todas bem-contadas,

as quais ele chama pelo nome;

por ser ele grande em força

e forte em poder,

nem uma só vem a faltar.

27Por que, então, você diz, ó Jacó,

e você fala, ó Israel:

“O meu caminho está encoberto

ao Senhor,

e o meu direito passa

despercebido ao meu Deus”?

28Será que você não sabe,

nem ouviu que o eterno Deus,

o Senhor,

o Criador dos confins da terra,

nem se cansa, nem se fatiga?

A sabedoria dele é insondável.

29Ele fortalece o cansado

e multiplica as forças

ao que não tem nenhum vigor.

30Os jovens se cansam

e se fatigam,

e os moços, de exaustos, caem,

31mas os que esperam no Senhor

renovam as suas forças,

sobem com asas como águias,

correm e não se cansam,

caminham e não se fatigam.

Isaías 40NAAAbrir na Bíblia

Ciro, o libertador de Israel

1Assim diz o Senhor ao seu ungido,

a Ciro, a quem tomo

pela mão direita,

para submeter as nações

diante dele,

para desarmar os reis,

e para abrir diante dele os portões,

que não se fecharão:

2“Eu irei adiante de você,

endireitarei

os caminhos tortuosos,

quebrarei os portões de bronze

e despedaçarei as trancas de ferro.

3Darei a você

os tesouros escondidos

e as riquezas encobertas,

para que você saiba

que eu sou o Senhor,

o Deus de Israel,

que o chama pelo seu nome.

4Por amor do meu servo Jacó

e de Israel, meu escolhido,

eu o chamei pelo seu nome

e lhe dei um título de honra,

mesmo que você não me conheça.”

5“Eu sou o Senhor, e não há outro;

além de mim não há Deus;

eu o cingirei, mesmo que você

não me conheça.

6Para que se saiba,

desde o nascente do sol

até o poente,

que além de mim não há outro;

eu sou o Senhor, e não há outro.

7Eu formo a luz e crio as trevas;

promovo a paz e crio os conflitos;

eu, o Senhor,

faço todas estas coisas.”

8“Que os céus gotejem lá do alto,

e as nuvens chovam justiça;

que a terra se abra

e produza a salvação,

e juntamente com ela

brote a justiça;

eu, o Senhor, as criei.”

O Senhor é o Criador

9Ai daquele que discute

com o seu Criador,

sendo um simples caco

entre outros cacos de barro!

Será que o barro

pergunta ao oleiro:

“O que você está fazendo?”

Ou diz: “Este seu vaso

não tem alça!”

10Ai daquele que diz ao seu pai:

“Por que você gerou?”

E à sua mãe:

“Por que você deu à luz?”

11Assim diz o Senhor,

o Santo de Israel,

que formou o seu povo:

“Por acaso vocês querem saber

as coisas futuras?

Querem dar ordens

a respeito de meus filhos

e a respeito das obras

das minhas mãos?

12Eu fiz a terra e criei nela

o ser humano;

as minhas mãos

estenderam os céus,

e a todos os seus exércitos

dei as minhas ordens.

13Eu, na minha justiça,

suscitei Ciro

e endireitarei

todos os seus caminhos.

Ele reconstruirá a minha cidade

e libertará os meus exilados,

não por preço nem por presentes”,

diz o Senhor dos Exércitos.

14Assim diz o Senhor:

“A riqueza do Egito,

as mercadorias da Etiópia

e os sabeus, homens

de grande estatura,

lhe serão entregues e serão seus.

Eles o seguirão,

presos com correntes,

se prostrarão diante de você

e lhe farão as suas súplicas,

dizendo:

‘Certamente Deus está com você,

e não há outro que seja Deus.’”

15Verdadeiramente tu és

um Deus que se esconde,

ó Deus de Israel, ó Salvador.

16Ficarão envergonhados

e serão humilhados

todos os que fabricam ídolos;

juntos ficarão cobertos

de vergonha.

17Israel, porém, será salvo

pelo Senhor

com salvação eterna;

vocês não serão envergonhados

nem humilhados,

por toda a eternidade.

18Porque assim diz o Senhor,

que criou os céus

— e ele é o único Deus;

que formou a terra e a fez —

ele a estabeleceu;

ele não a criou para ser um caos,

mas para ser habitada:

“Eu sou o Senhor, e não há outro.

19Não falei em segredo,

nem em algum lugar escuro

da terra;

eu não disse à descendência

de Jacó:

‘Busquem-me em vão’;

eu, o Senhor, falo a verdade

e proclamo o que é direito.”

O Senhor e os ídolos

20“Reúnam-se e venham;

aproximem-se todos juntos,

vocês que escaparam das nações.

Não sabem nada os que carregam

as suas imagens de madeira

e fazem súplicas a um deus

que não pode salvar.

21Declarem e apresentem

as suas razões.

Que tomem conselho

uns com os outros.

Quem fez ouvir isto

desde a antiguidade?

Quem desde aquele tempo

o anunciou?

Será que não fui eu, o Senhor?

Pois não há outro Deus,

além de mim,

Deus justo e Salvador

não há além de mim.”

22“Voltem-se para mim

e sejam salvos,

vocês, todos os confins da terra;

porque eu sou Deus,

e não há outro.

23Por mim mesmo tenho jurado;

da minha boca saiu o que é justo,

e a minha palavra

não tornará atrás.

Diante de mim se dobrará

todo joelho,

e jurará toda língua.

24De mim se dirá:

‘Tão somente no Senhor

há justiça e força.’

Até ele virão

e serão envergonhados

todos os que se irritarem

contra ele.

25Mas no Senhor será justificada

toda a descendência de Israel

e nele se gloriará.”

Isaías 45NAAAbrir na Bíblia
Sociedade Bíblica do Brasilv.4.20.14
SIGA A SBB: