“A colheita é grande mesmo, mas os trabalhadores são poucos. Peçam ao dono da plantação que mande mais trabalhadores para fazerem a colheita.” (Jesus, em Mateus 9.37-38)

Logo Semeador

Origem

No século 19, para viabilizar a distribuição de Bíblias no Brasil, especialmente no interior, as Sociedades Bíblicas Americana e Britânica e Estrangeira, que atuavam no País, passaram a contratar homens simples, dedicados e corajosos, que desbravaram as terras brasileiras, levando a Palavra de Deus.

 

Estes homens eram chamados de colportores. Eles saíam por toda parte, deslocando-se a cavalo, de trem, barco e a pé, possibilitando às pessoas o acesso a Bíblias, Novos Testamentos, panfletos e periódicos.

 

Por força do seu trabalho, eram também evangelistas e plantadores de igrejas. Foram companheiros e, com frequência, precursores dos missionários e dos pastores nacionais. O trabalho destes últimos, muitas vezes, foi facilitado pela atuação dos incansáveis colportores.

 

Durante boa parte do século 19 e a primeira metade do século 20, foram muitos os colportores que atuaram no Brasil. Embora o nome colportor não seja mais tão usado, ainda hoje esses trabalhadores são imprescindíveis para fazer com que a semeadura da Palavra seja feita em lugares de difícil acesso, de casa em casa, em eventos, de forma diferenciada e pessoal.

 

Eles continuam se deslocando de diferentes maneiras:

 

­

 

Tudo para fazer com que a Palavra alcance comunidades, bairros e locais de difícil acesso e possa transformar vidas.

Curiosidade

A palavra colportor é de origem francesa (colporteur) e é uma combinação da palavra cou (pescoço) com a palavra porteur (aquele que porta), carregar no pescoço. Na França, o termo originalmente tinha o significado de mascate, vendedor que transportava suas mercadorias.

Quero ser um semeador

Junte-se agora